conecte-se conosco

Rondonópolis

Justiça manda bloquear bens de empresa que executou obra da duplicação da rio branco

Publicado

Líder comunitário em ato de protesto pela má qualidade da obra

A justiça indisponibilizou os bens móveis e imóveis, até o limite de R$ 4.276.441,97 dos proprietários da Macro Construtora Ltda, por ter executado obras de pavimentação asfáltica de péssima qualidade em bairros de Rondonópolis.

O pedido de bloqueio foi feito pelo Ministério Público.

A Macro sagrou-se vencedora do processo licitatório realizado pelo governo do estado e foi responsável pavimentação asfáltica tipo TSD com capa selante, no prolongamento da Rua Barão de Rio Branco e ligação do Bairro José Sobrinho ao Residencial Geraldine.

Além de várias ruas do Bairro Monte Líbano e Residencial Padro Lothar.

O valor total repassado foi de R$ 4.276.441,97, sendo o contrato do serviço de R$ 3.355.671,64.

Além disso, foi aditado mais R$ 818.807,97 para a implantação e pavimentação de ciclovia e pista de caminhada, além do canteiro central do prolongamento da Avenida Rio Branco,.

No contrato consta que  “todo o material a ser empregado na obra deverá ser comprovadamente de primeira qualidade, sendo respeitadas as especificações referentes aos mesmos”. No entanto, não foi isso que aconteceu.

“A obra, totalmente medida, liquidada e paga à empresa foi pessimamente executada, visto que apresentou inúmeros e graves defeitos, não condizentes com a qualidade que a sociedade espera (e paga) com o dinheiro público, consoante os quatro laudos de vistoria juntados nos autos de investigação, dois efetuados pela Comissão de Fiscalização da própria Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística, e dois efetuados pela empresa contratada para supervisão da obra (Consórcio LBR/Esteio)”, destacou na ação o promotor de Justiça.

Veja Também:  Centro de Iniciação Esportiva, continua a indefinição e corre risco de perder o recurso

Antes mesmo da inauguração da obra já se observava um serviço de péssima qualidade, inclusive com buracos no asfalto.

Laudos

Cláudio do Povo protocolou representação junto ao Ministério Público Federal

Um dos laudos emitidos diz que foram evidenciadas falhas “pontuais e construtivas do prolongamento da Avenida Rio Branco e da ciclovia do canteiro central, incluindo também trecho readequado, ressaltando que tais falhas precisam ser corrigidas, pois, o pavimento apresenta trecho com patologias severas, como panelas, erosão, danos em sarjetas, meio-fios e bocas-de-lobo, e, ante mesmo da entrega provisória, incluindo também a sinalização falha e, por estar em plena utilização pela comunidade local, a mesma também tem contribuído com interferência danosa ao pavimento, sobretudo, ao canteiro central”.

Na decisão, o juiz relata que diante das irregularidades, em 11 de maio de 2018, a empresa foi notificada para regularizar as pendências apontadas no laudo, sob pena de sanções.

Porém, em princípio não tomou providências visando sanar os problemas detectados na obra.

Veja Também:  Centro de Iniciação Esportiva, continua a indefinição e corre risco de perder o recurso

“Ante o exposto, defiro parcialmente a tutela de urgência requerida para o fim de determinar a indisponibilidade dos bens dos réus, excetuando bloqueio de contas judiciais. Oficie-se aos cartórios de registro de imóveis de Rondonópolis, Cuiabá, Barra do Garças, Pontal do Araguaia, Alto Araguaia, Pedra Preta, Poxoréu, Guiratinga, Porto Velho (RO) e Rolim de Moura (RO), para que averbem a indisponibilidade na matrícula dos eventuais imóveis encontrados em nome dos réus”, diz o magistrado na decisão. A ação teve desdobramento depois de uma manifestação liderada pelo líder comunitário Cláudio do Santos, conhecido como Claudinho do Povo, que atendendo ao apelo dos moradores realizou um ato de protesto no dia 19 de março de 23018, dia em que o governador Pedro Taques veio a cidade de Rondonópolis para atos de inauguração.

Cláudio do Povo protocolou representação junto ao Ministério Público Federal pedindo a responsabilização dos culpados, bens como a correção da obra.

https://www.saibatudomt.com.br/2018/03/rondonopolis-inconformados-moradores-fecham-rua-barao-de-rio-branco-durante-manifestacao.html

publicidade

Rondonópolis

Centro de Iniciação Esportiva, continua a indefinição e corre risco de perder o recurso

Publicado

Líder comunitário mostra a data que já era pra ter entregue a obra

O município de Rondonópolis corre o risco de perder definitivamente a obra do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), que foi anunciado ainda no ano de 2013 e que gerou uma grande expectativa entre a população em geral, principalmente das comunidades próximas ao local onde a obra deveria ter sido construído. O complexo foi projetado para ser um local para a formação de futuros atletas e deveria contar com vestiário, quadra de esportes, pista de atletismo e outras estruturas, mas o convênio de onde viriam os recursos para custear as obras, do Ministério dos Esportes, foi cancelado e existe a possibilidade de a cidade perder o recurso em definitivo.

“Uma obra de tamanha importância para nossa comunidade, para a nossa cidade e para a região sul, pois contempla vários municípios, traria um desenvolvimento maior para nós, pois o crescimento nós já temos experimentado. O que precisamos agora é juntar o crescimento ao desenvolvimento, mas vemos uma obra dessa importância sendo tratada com pouco caso. Isso realmente nos causa preocupação e muita indignação”, completou o líder comunitário.

Veja Também:  Centro de Iniciação Esportiva, continua a indefinição e corre risco de perder o recurso

No entendimento dele, a perda do recurso se deve à morosidade com que os processos tramitam na Prefeitura. “Eles são muitos lentos. A gente percebe isso em todos os setores da administração e não é só esse recurso que já foi perdido por essa administração. O que sentimos é que falta competência para fazer as coisas andarem no tempo hábil, no tempo certo. É difícil ter que usar esses termos, mas é isso que vejo que ocorre”, pontuou Cláudio Santos.

O representante da comunidade se mostrou muito triste com a demora no encaminhamento da obra e com a possibilidade de a mesma sequer ser concretizada. “Uma estrutura desse tamanho, já que o complexo de iniciação esportiva abrigaria 13 modalidades olímpicas e seis paraolímpicas, que levaria ensinamentos e ocupação para grande parte dos jovens da região, que hoje já tem mais de dez mil habitantes, seria muito importante para nosso desenvolvimento. Para toda a cidade. Ficamos tristes ao saber que podemos perder isso tudo. Mas nós vamos continuar cobrando dos secretários, pela imprensa e não vamos aceitar isso sem dizer nada”, concluiu.

Canteiro de obra mostra as obras paradas

A obra do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), que fica entre os bairros Padre Lothar e Vila Rica, está orçada em R$ 4.393.927,84, dos quais cerca de R$ 700 mil seriam a contrapartida do Município. No local onde deveria estar a obra do CIE é possível se ver uma placa de lançamento da obra, datada de 18 de outubro de 2018, mesma placa que informa que o prazo para a finalização da mesma seria ontem, 18 de maio de 2019. Rondonópolis foi contemplada com a obra ainda em 2013 pelo projeto do Governo Federal, dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) II, mas a construção nunca saiu do papel.

Veja Também:  Centro de Iniciação Esportiva, continua a indefinição e corre risco de perder o recurso

Continue lendo

Rondonópolis

PSD Rondonópolis oficializa Diretório Municipal e está apto a formar chapa para eleições 2020

Publicado

Milton Mutum, Vice-Presidente Municipal PSD

Numa cerimônia que contou com a presença do Deputado Nininho eleito pela sigla, o PSD reuniu na tarde deste sábado no auditório do colégio sagrado Coração no Centro de Rondonópolis, alguns de seus filiados para formalizar seu diretório municipal conforme determina as novas regras eleitorais, no ato, o deputado Nininho teve seu nome referendado para a presidência do partido no município, tendo como vice-presidente o Ex-vereador e atual secretário de desenvolvimento de Rondonópolis, (Milton Muntum), o Ex-vereador Olímpio Alves assumiu a secretaria geral do partido. O ato contou com a presença de alguns pré-candidatos a vereador, podendo citar os comunitários Cláudio do Povo e Almir Araújo, Pedro Aguiar e outros. Novas filiações também marcaram o evento entre elas, a filiação de Roberto Nunes (Robertinho do jornal a tribuna), e o empresário Tião do Gás, em sua fala, o deputado Nininho ressaltou a importância e o compromisso em fortalecer o partido em Rondonópolis com novos nomes, e garante que o partido estará dando condição de novos candidatos disputarem com igualdade, sendo que para as próximas eleições o partido não contará com nenhum figurão da política, e que hoje o único vereador pela sigla, não concorrerá mais ao pleito de 2020. Segundo Nininho, Dr. Hélio Pichioni não será mais candidato à reeleição, Olímpio Alves e Milton Muntum respectivamente, Ex-vereadores pela sigla, também garantiram que apenas darão suporte para os novos candidatos afim de que a sigla venha se fortalecer. Estiveram prestigiando o evento os empresários Osvaldo Pasqualotto e Israel Borges, (Israel Rolamentos), além da diretora do Secitec Neiva de Col.

Veja Também:  Centro de Iniciação Esportiva, continua a indefinição e corre risco de perder o recurso

Continue lendo

Rondonópolis

Aeroporto Municipal: Deficiências e segurança dos voos ameaçada

Publicado

Aeroporto de Rondonópolis continua apresentando problemas que comprometem a segurança dos voos – Foto: jornal a tribuna,

Ainda sob o comando da Prefeitura de Rondonópolis, até que a iniciativa privada tome posse, o Aeroporto Municipal Maestro Marinho Franco continua apresentando muitos problemas. Desta a vez, a reportagem do A TRIBUNA recebeu a denúncia de que o recinto corre o risco de ser fechado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) devido a problemas de segurança. Até uma anta dentro do espaço aeroportuário estaria colocando em risco a vida dos passageiros durante pousos e decolagens.

Conforme apurado pela reportagem, nesta semana, representantes do poder público municipal estiveram reunidos com representantes da Polícia Federal para pedir apoio dos federais para a segurança do Aeroporto. O sistema de monitoramento eletrônico do recinto está desativado e em grande parte do dia e da noite não existe segurança armada no local.

O mais preocupante é que existe a informação de que uma empresa de transporte de valores faz uso de um voo comercial, o que coloca em risco os valores transportados e a segurança dos passageiros. Durante a reunião, teria ficado decidido que toda situação seria comunidade à Anac, que, consequentemente, tomaria providências.

Veja Também:  Centro de Iniciação Esportiva, continua a indefinição e corre risco de perder o recurso

Outro problema enfrentado é que existe uma anta dentro do perímetro do Aeroporto, inclusive com acesso à pista de pouso e decolagem, situação que coloca as aeronaves de passageiros em risco. Hoje (16), está prevista uma força tarefa no local para a localização e retirada do animal do local.

Segundo o secretário municipal de Transporte e Trânsito, Rodrigo Metello, em horários de chegada de voos, policiais civis estão fazendo a segurança do local. Quanto à existência de uma anta nas dependências do Aeroporto, o secretário confirmou a força tarefa para a retirada do animal do local. Outras deficiências no local não foram confirmadas pelo secretário.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana