conecte-se conosco


Saúde

Após sofrer acidente, adolescente perde a memória a cada duas horas

Publicado

A estudante Riley Horner, do estado norte-americano de Illinois, é a personificação da personagem de Drew Barrymore no filme ‘Como se fosse a primeira vez’. Todos os dias ela acorda com a certeza de que está no dia 11 de junho de 2019, data em que sofreu um acidente que causou danos sérios ao cérebro da adolescente que perde a memória recente, em média, a cada duas horas. 

dedo com barbante vermelho arrow-options
Shutterstock/Divulgação

Em média a cada duas horas, adolescente norte-americana perde a memória

Leia Mais: Mulher consegue se lembrar de tudo desde que era recém-nascida

Após o acidente  – um chute acidental na cabeça, vindo de outro estudante que “surfou” na multidão durante uma festa – Riley sofreu dezenas de convulsões. É como se a jovem tivesse a memória “reiniciada” em curtos períodos de tempo. 

Em entrevista à rede de televisão WQAD, a mãe da adolescente, Sarah Horner, contou parte do drama em que a família vive desde então. De acordo com ela, Riley não consegue se lembrar de fatos importantes como a morte do seu próprio pai, falecido há uma semana.

Veja Também:  Mulher perde as duas pernas e um braço após tosse indicar infecção generalizada

Além disso, a estudante enfrenta sérios problemas cotidianos, como a necessidade de levar consigo todos os objetos pessoais por não conseguir recordar-se do número do seu armário na escola. 

Leia mais: Gêmeas com doença dos ossos de vidro impressionam médicos

A vida escolar também é um desafio. Para não desistir dos estudos, a adolescente mantém uma rotina que envolve um alarme a cada duas horas, que permite que ela se lembre de checar todas as anotações detalhadas que escreve nas aulas. 

“Eu tenho um calendário na minha porta e quando acordo vejo que é setembro. Sempre fico assustada”, contou Riley ao canal de TV. “Eu sei que é horrível para a minha família e é difícil pra mim. Ninguém consegue entender o que está acontecendo. É como um filme”, disse.

Os médicos ainda não têm certeza do que exatamente pode causar os sintomas em Riley. O primeiro diagnóstico foi uma concussão . Após muitas visitas ao hospital e exames, os médicos confessaram que não entendem o que pode estar errado. “Não há sangramento cerebral , não há tumor”, explicou Sarah. 

Veja Também:  Campanha Setembro Laranja alerta para a obesidade infantil

Leia Mais: Com 11 netos, mulher tornou-se ‘guru fit’ após os 60 e exibe corpo de dar inveja

Agora, a família da adolescente corre contra o tempo para tentar encontrar respostas que possam fazer com que Riley tenha uma vida melhor. “Os médicos dizem que ela pode ficar assim para sempre e eu não posso me conformar com isso”, disse a mãe. 

Fonte: IG Saúde
publicidade

Saúde

Por que tem dor de dente que surge ou piora à noite? Como se livrar disso?

Publicado

Você é daqueles que acham que a dor de dente piora à noite? Há algumas razões para isso. A posição e até o fato de relaxar nesse momento do dia podem estar ligados a essa dor. 

homem com dor de dente arrow-options
shutterstock

Segundo dentista e colunista do iG, o fato de estar deitado favorece o surgimento da dor de dente

Leia também: Sim, é possível perder um implante dental da mesma forma que se perdem os dentes

Quando a pessoa está deitada, por exemplo, o sangue sobe para a cabeça. Esse sangue extra na área pode aumentar a dor e a pressão que as pessoas sentem de uma dor de dente .

Outra razão pela qual muitas dores ficam piores à noite é porque há menos distrações. Com pouco mais para se focar além da dor de dente não conseguimos dormir. 

No entanto, existem algumas alternativas que podem ajudar as pessoas a encontrar alívio e dormir melhor . Dr Bruno Puglisi cita algumas maneiras caseiras de tentar aliviar essa dor: 

Leia também: 8 hábitos que prejudicam seus dentes

Medicação para dor 

Medicações para dor oral pode ajudar a tratar uma dor de dente à noite.

Tomar medicamentos, como parecetamol ou ibuprofeno e dipirona, é uma maneira rápida e simples para muitas pessoas reduzirem  as dores de dente leves e moderadas. Entretanto, é preciso estar sempre atento a pacientes alérgicos a tais medicamentos e manter a dosagem recomendada na embalagem.

Veja Também:  Menina de 2 anos com câncer tem ovário congelado para poder ter filhos no futuro

Se a dor de dente for grave, é melhor consultar um dentista e conversar com ele sobre analgésicos mais fortes.

Compressa fria

A aplicação de um saco de gelo enrolado em uma toalha no lado afetado do rosto  ajuda a contrair os vasos sanguíneos na área, o que pode reduzir a dor para permitir que uma pessoa adormeça.

A aplicação de uma compressa fria na área por 15 a 20 minutos  antes de dormir também pode ajudar a prevenir a dor

Elevação da cabeça

O acúmulo de sangue na cabeça pode causar dor e inflamação adicionais. Para algumas pessoas, elevar a cabeça com dois travesseiro pode aliviar a dor o suficiente para adormecer.

Pomadas anestésicas

Essas pomadas também podem ajudar a reduzir a dor de dente. Pomadas anestésicas que contêm ingredientes como benzocaína podem adormecer a área. No entanto, a benzocaína não é adequada para uso por crianças pequenas.

Enxágue com água salgada

Um simples enxágue com água salgada é um remédio caseiro comum para dor de dente. A água salgada é um agente antibacteriano natural, por isso pode reduzir a inflamação.

Leia também: Enxaguante bucal com álcool ou sem, qual deles devo usar?

Veja Também:  Nova insulina ultrarrápida traz benefícios para pessoas com diabetes tipo 2

Bochecho com água oxigenada 10 vol

A periodontite é uma infecção gengival grave que geralmente ocorre como resultado de falta de higiene bucal. Pode causar problemas como dor, sangramento na gengiva

As pessoas devem sempre diluir a água oxigenada 10 vol em água e bochechar – não engolir. E não usar diariamente , apenas numa emergência. Este remédio não é adequado para crianças, pois existe o risco de engolir acidentalmente a mistura.

Chá de menta

Tomar chá de menta ou chupar saquinhos de chá de menta também pode ajudar a aliviar temporariamente a dor de dente.

A menta contém compostos antibacterianos e antioxidantes . O mentol, um ingrediente ativo da hortelã, também pode ter um efeito anestesico leve em áreas sensíveis.

Cravo

O eugenol, que é um dos principais compostos do cravo- da- índia , pode reduzir a dor no dente. Ele atua como analgésico, o que significa que anestesia  a área. Para usar o cravo para dor de dente, mergulhe o cravo em água e amasse-o, fazendo uma pasta. Em seguida, aplique a pasta no dente 

Como alternativa, mastigar ou chupar suavemente um único cravo-da-índia e permitir que ela fique próxima ao dente dolorido pode ajudar a aliviar a dor.

Essas são apenas algumas dicas emergenciais quando a pessoa não tem como consultar um profissional. Entretanto, não deixe a dor de dente tirar seu sono no dia seguinte, procure o seu dentista imediatamente.

Fonte: IG Saúde
Continue lendo

Saúde

Garota de 10 anos morre após contrair ameba que “come” cérebro em lago nos EUA

Publicado

Uma garotinha de 10 anos chamada Lily Mae Avant contraiu a ameba Naegleria fowleri ao mergulhar num rio no Texas, Estados Unidos, e faleceu depois que o protozoário “comeu” parte de seu cérebro.

Leia também: Colocar lentes de contato com a mão molhada pode te deixar cego; entenda

lily mae avant arrow-options
Reprodução/ Today

Lily Mae Avant contraiu a ameba quando inalou água pelo nariz num lago no Texas. O protozoário causa meningite aguda que é fatal

A confirmação da morte de Lily foi dada pela escola que ela frequentava, a Valley Mills Elementary, numa publicação no Facebook. “Estamos profundamente entristecidos. Lily foi uma bênção absoluta para a nossa escola primária”, escreveu a instituição. Confira o post abaixo:


A ameba pode ser encontrada em água doce e morna, como lagos, rios, nascentes e piscinas aquecidas sem tratamento. Geralmente o contagio acontece quando a pessoa inala água pelo nariz, o que aconteceu com Lily.

A Naegleria fowleri atinge o sistema nervoso central, provoca uma infecção no cérebro e causa a meningoencefalite amebiana primária (MAP), doença que leva à morte. Os principais sintomas desse tipo de meningite são febre, dor de cabeça, vômitos, intolerância a luz e ao barulho. A taxa de mortalidade é altíssima, tendo apenas 2 casos de sobreviventes em 129 registrados nos Estados Unidos.

Veja Também:  Mulher perde as duas pernas e um braço após tosse indicar infecção generalizada

O jornal britânico The Independent afirmou que Lily começou com dores de cabeça e febre dois dias após nadar no lago no Texas e, dias depois, apresentou confusão mental.

Existe ameba comedora de cérebro no Brasil?

A resposta é sim. A Naegleria fowleri pode ser encontrada no Brasil, mas até hoje a Sociedade Internacional de Doenças Infecciosas (ISID) não confirmou nenhum caso de morte pela ameba no país.

Porém, de acordo com o parasitologista Danilo Ciccone Miguel, do Departamento de Biologia Animal da Unicamp em entrevista ao Portal R7 , uma pessoa faleceu após ter contraído a Naegleria fowleri no Brasil, porém seu diagnóstico não é preciso e ainda existem dúvidas se a ameba comedora de cérebro realmente foi a causadora.

É possível evitar a contaminação?

Leia também: Pesquisa liga comportamento agressivo a parasita no cérebro

A ameba Naegleria fowleri é muito resistente a altas temperaturas, podem suportar até 45ºC. Por tanto, a única maneira de não contrair a doença é evitar nadar em lagos ou outros lugares de água parada. Caso faça isso, proteja o nariz para não contrair o protozoário.

Veja Também:  Garota de 10 anos morre após contrair ameba que “come” cérebro em lago nos EUA

Fonte: IG Saúde
Continue lendo

Saúde

Nova insulina ultrarrápida traz benefícios para pessoas com diabetes tipo 2

Publicado

Um novo medicamento promete trazer mais qualidade de vida aos pacientes adultos que possuem diabetes. Trata-se da Fiasp®, insulina asparte de ação ultrarrápida, que já está aprovada pela Anvisa no Brasil e é produzida pela Novo Nordisk, empresa de saúde global. O lançamento deve acontecer ainda no primeiro semestre de 2020 no país.

Leia também: Como a obesidade pode levar a diabetes do tipo 2

insulina ultrarrápida traz benefícios arrow-options
shutterstock

A nova insulina ultrarrápida pode ser aplicada logo após as refeições e traz benefícios a pessoas com diabetes tipo 2

“Após a aplicação, a absorção dela é mais rápida do que a que temos disponível hoje no mercado”, afirma Priscilla Mattar, endocrinologista e diretora médica da Novo Nordisk. Além disso, a medicação traz flexibilidade ao tratamento, uma vez que pode ser utilizada minutos antes ou após as refeições e tem efeito rápido.

E ainda possui outros benefícios. O estudo ONSET 9 indica que a  insulina  ultrarrápida foi mais eficiente, quando comparada à convencional, em reduzir a hemoglobina glicada (taxa de açúcar no sangue nos últimos 90 dias) em pacientes com diabetes tipo 2 que não alcançam um bom controle insulínico em regime basal-bolus.

Para entender, é importante destacar que o pâncreas produz insulina de duas formas: basal, que é ao longo das 24 horas, e bolus, que é a cada refeição. “O organismo é tão inteligente que ele produz a quantidade exata de insulina. Para o paciente com diabetes, a gente copia esse esquema”, destaca Priscilla.

Veja Também:  Menina de 2 anos com câncer tem ovário congelado para poder ter filhos no futuro

Leia também: Problemas de coração estão mais perto do diabetes do que você pode imaginar

Os dados foram apresentados no 55th Annual Meeting of the European Association for the Study of Diabetes em Barcelona, na Espanha. Além do efeito positivo no controle geral do açúcar no sangue, as pessoas tratadas com Fiasp® ainda mostraram uma redução superior da glicemia após as refeições.

Marília Fonseca, gerente médica da Novo Nordisk e endocrinologista, explica que, conforme o diabetes tipo 2 progride, as pessoas podem precisar de insulina depois que se alimentam. “Ainda assim, certos pacientes têm dificuldade em alcançar um bom controle do açúcar no sangue mesmo após começarem o  tratamento  com insulina”, diz.

Quando os níveis estão elevados, é possível sentir fome, cansaço, enjoo, dor de cabeça, vontade de urinar, sede e outros sintomas. Pesquisas também indicam que essas taxas, quando altas, podem causar complicações em pacientes que vivem com a doença por um longo tempo.

Detalhes do estudo

O estudo analisou 1091 pacientes e avaliou a eficácia e segurança de Fiasp® em comparação à insulina asparte convencional, ambas em pessoas com  diabetes tipo 2  que já utilizavam insulina basal degludeca com ou sem metformina. “Nos primeiros 60 minutos pós-refeição, ela foi superior e melhor em diminuir o pico de glicemia”, declara Priscilla.

Veja Também:  Nova insulina ultrarrápida traz benefícios para pessoas com diabetes tipo 2

Os resultados mostraram que houve uma reducão de hemoglobina glicada semelhante à insulina asparte convencional. Além disso, a taxa total de hipoglicemia severa (queda acentuada do açúcar no sangue) também foi significativamente inferior para Fiasp® em comparação com insulina asparte convencional.

Leia também: Saiba como evitar a diabetes tipo 2 seguindo cinco dicas de mudança de hábitos

Em sua formulação, a Fiasp® contou com a adição de Vitamina B3 (para aumento da velocidade de absorção) e um aminoácido natural (L-Arginina) para estabilidade. Segundo a Novo Nordisk, a nova fórmula resulta na insulina ultrarrápida que mais se assemelha à produção de insulina natural de uma pessoa que não possui diabetes depois das refeições.

“Para conseguir fazer com que ela atue mais rápido, a molécula dela não foi mudada, mas apenas dois recipientes. A grande novidade da insulina ultrarrápida é que ela chega no sangue mais rápido. E a Novo Nordisk é a primeira farmacêutica que está trazendo-a”, finaliza Priscilla.

* A repórter viajou a convite da Novo Nordisk

Fonte: IG Saúde
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana