conecte-se conosco


Entretenimento

Como previsto, palestra de Glenn Greenwald na Flip é afetada por protesto

Publicado

Uma palestra do jornalista Glenn Greenwald , editordo site The Intercept Brasil , estava prevista para começar às 19h nesta sexta-feira (12) no barco da Festa Literária Pirata das Editoras Independentes (FLIPEI), parte da programação paralela da Flip .

Leia também: Luiz Schwarcz, da Companhia das Letras, troca soco com homem na Flip

Glenn Greenwald arrow-options
Vinicius Loures/Câmara dos Deputados – 25.6.19
Glenn Greenwald é alvo de protestos na Flip


Até as 19h30, no entanto, o evento não teve condições de começar por conta do barulho provocado por um protesto. Os manifestantes pararam após uma intervenção da polícia, mas logo voltaram com o som alto e fogos de artifício. 

O ato foi convocado nas redes sociais por apoiadores da Lava-Jato contra a presença de Glenn na Flip – seu site tem publicado diálogos atribuidos aprocuradores da operação e o juiz Sérgio Moro. A partir das 19h, o grupo, localizado no mesmo cais do barco da Flipei, passou a tocar som alto e soltar fogos de artifício.

Leia também: Abertura da Flip tem viés político: “Não foi Trump que criou a fake news”

Veja Também:  Funk gospel embala letras cristãs no ritmo dos bailes ‘sem Deus’

Na trilha sonora estavam o Hino Nacional, “Detalhes” e “Pavão misterioso” – @pavaomisterioso é um perfil no Twitter que afirma ter prints comprometedores de jornalistas do Intercept, do deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e do ex-deputado federal Jean Wyllys.

Durante o protesto, uma pessoa da organização da Flipei pegou um microfone e pediu ao público para não reagir com violência. Após uma intervenção da polícia, o som do protesto foi cortado e Greenwald pode iniciar a palestra.

Ainda assim, após iniciar sua fala, o jornalista teve novamente como trilha sonora involuntária o Hino Nacional – inclusive em versão remix. Às 19h45, Glenn ainda enfrentava dificuldades para ser ouvido pelo público que lotava o cais.

Leia também: Flip: Tragédias atuais no Brasil ganham paralelo com obras clássicas

O som dos fogos pode ser ouvido da tenda principal da Flip , onde atrapalha a performance da artista portuguesa Grada Kilomba. 

Fonte: IG Gente
publicidade

Entretenimento

Com Totia Meireles, “Pippin” faz público refletir sobre o que é extraordinário

Publicado

Como uma instigante mensagem sobre o que é o extraordinário, o musical “Pippin” chega a São Paulo para uma curta temporada no Teatro FAAP. O espetáculo teve sua estreia original em 1972 e é um daqueles clássicos atemporais da Broadway . Com os anos, sofreu algumas alterações, mas continua atual levando o público a fazer questionamentos sobre poder, política e desejos pessoais – tudo isso de forma simples e por vezes divertida.

Leia também: “As Cangaceiras” é musical gratuito que evidencia força da mulher no cangaço

Totia Meireles arrow-options
Divulgação/Daniel Coelho
Musical “Pippin” conta com Totia Meireles no elenco


O musical conta a história do príncipe Pippin (João Felipe Saldanha), o jovem filho do rei Carlos Magno (Fernando Patau) que segue na busca do autoconhecimento e de encontrar um sentido para sua vida. Seu maior desejo é fazer algo extraordinário e toda essa trajetória é narrada pela mestra de cerimônias (Totia Meireles) junto com sua trupe.

A montagem de Charles Möeller Claudio Botelho contou com o auxilio do próprio letrista do espetáculo Stephen Schwartz – autor de outros de sucessos de bilheteria da Broadway como “Godspell” (1971) e “Wicked” (2003), além carregar prêmios como o Oscar, o Grammy e o Globo de Ouro.

Leia também: Disney aposta em ator brasileiro para produção latina: “Novo público”

Stephen veio ao Brasil acompanhar a estreia do espetáculo em São Paulo e falou que, desde a concepção, “Pippin” tem um viés político e é isso é o que torna o musical tão atual. O letrista comentou que teve conflitos com o Bob Fosse, que dirigiu o espetáculo original, mas vê um lado positivo nisso. Ele explicou que na época ele era muito jovem e se via como o próprio Pippin, já Bob tinha uma visão mais madura e cínica por ser mais velho e queria ver isso na personagem.

Pippin arrow-options
Divulgação/Daniel Coelho
Pippin é um jovem filho do rei Carlos Magno que busca o autoconhecimento


“Esse conflito entre mim e o Fosse foi o que fez o ‘Pippin’ ser o que é hoje porque isso acabou sendo transferido para os personagens e para a forma como a história é contada”, comentou Stephen. O final do espetáculo nunca foi um consenso entre eles e ideia de mudá-lo surgiu depois que o letrista viu uma montagem do musical em Londres. Em 2013, houve um revival da peça na Broadway e foi nessa época que os direitos para ser montado no Brasil foram comprados.

Veja Também:  Após cirurgia, Lucas Lucco aparece ao lado da namorada e tranquiliza fãs

Ter uma parceria tão próxima com o dono de uma obra conhecida da Broadway foi uma novidade para o veterano Claudio Botelho . Ele confessou que não esperava uma relação tão próxima com Stephen, definido pelo brasileiro como uma pessoa muito generosa. “Foi a experiência mais rica que já tive na minha carreira”, revelou Claudio. “Pippin” é apresentado de sexta a domingo e os ingressos variam de R$ 75 a R$ 120.

*Com reportagem de William Amorim

Ludmilla está com tudo

Depois de vencer a “Dança dos Famosos”, a cantora Ludmilla segue divulgando o clipe da música Um Pôr-Do-Sol na Praia que gravou com Silva. O videoclipe foi lançado na sexta-feira (19) e está fazendo sucesso nas plataformas digitais.

Leia também: Globoplay aposta em Luan Santana para atrair mais assinantes

“Estou muito feliz e animada com essa parceria. Estar ao lado do Silva, que é um artista que eu admiro e gosto muito, foi incrível. A música traz uma vibe gostosa e leve para curtir com toda a galera. Espero que o público goste e cante junto conosco”, declarou a cantora.

Veja Também:  Nos EUA, Scooby brinca com pai de Anitta: “Todo relacionamento vem com um combo”

Exposição “Vaivém”

Exposição Vaivém arrow-options
Divulgação/CCBB
Exposição “Vaivém” segue em São Paulo

A exposição ” Vaivém ” fica no Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo, até o dia 29 de julho. De forma criativa, a exposição leva a uma construção da identidade nacional através de redes de dormir. Com um caráter trans-histórico, a exposição reúne artistas de diferentes contextos sociais e de diferentes períodos e regiões do país. A curadoria é de Raphael Fonseca e a mostra conta com cerca de 300 obras de coleções públicas e privadas.

Vem filme por aí?

Quem é fã da obra de Stephen Schwartz segue na expectativa para saber mais detalhes dos filmes inspirados nos musicais “Wicked” e “Pippin”. O autor dos espetáculos disse que ambos estão em processo de produção, entretanto o filme que contará a história da bruxa verde de Oz está mais adiantado, mas não tem previsão de estreia. Já Pippin está enfrentando uma dificuldade de ser traduzido para as telonas por se passar em um cenário circense.

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Entretenimento

Marcelo Rossi chora e fala em Deus e demônio ao relatar momento de empurrão

Publicado

Padre Marcelo Rossi foi empurrado de palco há uma semana arrow-options
Reprodução/Youtube
Mulher que empurrou padre Marcelo Rossi prestou depoimento

 O padre Marcelo Rossi contou a fiéis, neste domingo, como se sentiu e o que pensou logo após ter sido empurrado por uma mulher de cima de um palco no qual celebrava missa, em Cachoeira Paulista, São Paulo, há uma semana. Desta vez, o sacerdote não segurou as lágrimas, relembrou a forte dor do momento e deu graças a Deus pelo que chamou de “milagre” de estar vivo.

Marcelo Rossi destacou que ficou “totalmente consciente” depois do empurrão. Naquele momento, ele disse, só queria “entender o que estava acontecendo”. Depois, em meio à dor, pensou que não gostaria de voltar a tomar remédios, já que passara “muito tempo” tomando anti-inflamatório no passado.

“Hoje, graças a Deus, não tomo nada. Estou sem remédio. Foi uma dor muito forte. Só sei que, naquele momento, veio uma consciência tão forte que Deus estava me dando de novo o batismo. Nasci novamente. Se o inimigo pensava que seria a minha morte, deu um tiro no pé, porque aquilo se transformou em uma benção”, ressaltou o padre, aplaudido pelos fiéis que acompanhavam a missa neste domingo.

Veja Também:  Léo Santana e Lorena Improta fazem terapia de casal em busca da reconciliação

Leia também: Padre Marcelo Rossi está bem após agressão: “Foi um milagre”

Há uma semana, o religioso, que também é cantor, escritor e colunista do jornal “Extra”, foi derrubado do altar de forma brusca, o que causou preocupação nos fiéis. A responsável pelo empurrão, que sofre de transtorno bipolar e faz tratamento psiquiátrico, furou a segurança do palco, correu em direção ao padre e o empurrou com tanta força que ele caiu da estrutura. Aos 32 anos, ela viajou do Rio para Cachoeira Paulista acompanhada do filho de 2 anos, em uma caravana. O sacerdote decidiu não prestar queixa na polícia e disse perdoar a fiel.

O padre destacou neste domingo que a vida “é uma passagem” e incentivou os jovens a buscarem a Deus para “nunca se perderem”.

“A raiva do demônio de ver aqueles jovens louvando [em Cachoeira Paulista], o desespero deles [dos jovens] na hora que eu caí… Mas Deus me levantou, literalmente, e a alegria deles de me ver de pé… Por que eu estou falando isso? O mundo oferece vários caminhos, mas, se você conhece Jesus e Maria, tenha certeza que nunca vai se perder. O mundo pode até te derrubar, mas Deus vai te levantar”, afirmou, às lágrimas. “Eu falei que não ia chorar, mas não tem jeito”, completou.

Veja Também:  Famosos e polêmicas: como seria o “De Férias com o Ex” dos sonhos?

Leia também: Erika Januza defende Padre Marcelo e define empurrão como “ato de crueldade”

Em seguida, Marcelo Rossi voltou a dizer, como afirmara depois do empurrão, que experimentou um “milagre” em sua vida. “Quem crê em milagres? Se você dúvida, está aqui”, disse, em referência a si mesmo. “Nós somos a descendência que pisa na cabeça da serpente”.

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Entretenimento

Thyane Dantas e Mileide Mihaile curtem show de Sandy e Junior em Fortaleza

Publicado

Na última sexta-feira, Mileide Mihaile e Thyane Dantas (ex e atual de Wesley Safadão) quase se esbarraram. As duas foram curtir com suas respectivas amigas o show de Sandy e Junior em Fortaleza. Mas Mileide ficou na plateia Vip Gold (perto do palco) enquanto Thyane numa espécie de arquibancada Vip.

LEIA MAIS: Wesley Safadão não vai em audiência com Mileide Mihaile e explica ausência

Por falar em Sandy e Junior , a dupla reclamou do som e chegou a parar de cantar até que os problemas fossem resolvidos. A plateia em coro puxou a letra de ‘Maria Chiquinha’ enquanto aguardava os ajustes.

Mileide Mihale arrow-options
Instagram / Reprodução
Mileide Mihale com os ingressos do show da dupla Sandy e Junior, que aconteceu em Fortaleza (CE)








Thiane Dantas arrow-options
Instagram/Reprodução
Tyane Dantas apareceu na plateia VIP do show da dupla musical Sandy e Junior, na capital cearense



Fonte: IG Gente
Veja Também:  Thyane Dantas e Mileide Mihaile curtem show de Sandy e Junior em Fortaleza
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana