conecte-se conosco


Política MT

CST Faixa de Fronteira promove visita técnica ao aeroporto Marechal Rondon no dia 11

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

A Câmara Setorial Temática Faixa de Fronteira promove na próxima segunda-feira (11) uma visita técnica ao aeroporto Marechal Rondon. O objetivo é levantar informações sobre o processo de internacionalização do aeroporto, que será retomado tão logo o Consórcio Aeroeste assuma a administração do aeroporto no final do mês. A intenção é ouvir a atual administradora, a Infraero, a Receita Federal e outros órgãos que atuam no aeroporto, apressando soluções para a operação de voos diretos para Santa Cruz de La Sierra, na Bolíva, além de outros destinos na América do Sul. 

Para o deputado Carlos Avallone (PSDB), um dos autores da criação da CST ao lado dos deputados Valmir Moretto (Republicanos) e Dr. Gimenez (PV), a internacionalização efetiva do aeroporto é fundamental não só para o transporte de passageiros e o turismo, mas impacta positivamente toda a economia regional. 

“O transporte aéreo é um verdadeiro insumo produtivo de milhares de empresas para o deslocamento rápido de pessoas, carga e correspondência, entre outras utilidades. É um setor vinculado a toda uma cadeia produtiva que inclui os serviços disponíveis nos aeroportos, táxis e motoristas de aplicativos, rede hoteleira, fabricantes de aeronaves, distribuidores de combustível de aviação, escolas de formação de pilotos, etc. A credibilidade do funcionamento do sistema aéreo é fator imprescindível para os custos e riscos associados aos investimentos no estado e impulsiona o desenvolvimento regional”, explicou.
 
INTEGRAÇÃO

Veja Também:  Dr. Eugênio visitou cinco cidades e atendeu como médico pelo Araguaia Cidadão

A CST Faixa de Fronteira tem a finalidade de propor alternativas para melhorar a qualidade de vida na região fronteiriça com a Bolívia e promover a integração com os países vizinhos. Na primeira reunião de trabalho da comissão, coordenada pelo presidente José Lacerda, foi apresentado um diagnóstico e um plano de trabalho para desenvolver o turismo na região fronteiriça, com participação dos 28 municípios mato-grossenses inseridos na chamada faixa de fronteira.

O empresário e ex-secretário estadual de Turismo, Jaime Okamura, membro da CST,  defende a busca de parceria com o Ministério do Turismo para reativar o programa “Turismo de Fronteiras” (Frontur), que teve início à época do Mundial de Futebol 2014 e depois foi abandonado.

Mas a prioridade neste momento será buscar solução para a internacionalização do aeroporto, que até o final do mês passará a ser administrado pelo consórcio Aeroeste, vencedor do leilão de concessão dos principais aeroportos de Mato Grosso (Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta). A gestão dos aeroportos ainda será assistida pela Infraero durante os 45 dias posteriores à transferência oficial do aeroporto à concessionária.

Veja Também:  Fávero participa de palestra sobre escola cívico-militar em Jangada, nesta 2ª

Segundo levantamentos preliminares da CST, o maior entrave para que a operação de voos internacionais está relacionado às medidas do espaço previsto para as instalações da Receita Federal – apenas nove metros quadrados a menos que o exigido pelo órgão. A CST deverá ouvir também o delegado da Receita Federal em Mato Grosso na perspectiva de uma solução rápida para o problema.
 

Fonte: ALMT
publicidade

Política MT

Dr. Eugênio visitou cinco cidades e atendeu como médico pelo Araguaia Cidadão

Publicado

Foto: DIEGO SAPORSKI

O deputado estadual Dr. Eugênio (PSB) visitou cinco cidades e participou, como médico, do programa Araguaia Cidadão.  A expedição, que teve início no dia 6 de novembro, em Santa Terezinha, e de lá pra cá percorreu mais de 5 mil quilômetros, passando por Luciara, São Félix do Araguaia, Novo Santo Antônio e encerrando os trabalhos no dia 14 de novembro em Cocalinho, contou com a participação do parlamentar com atendimentos em clínica geral  “Atender como médico já foi um prazer muito grande. Ver as pessoas saindo satisfeitas e com sorrisos no rosto foi mais prazeroso ainda”, disse o deputado. 

O programa Araguaia Cidadão, que acaba de encerrar sua segunda fase pela região, é uma parceria entre o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), prefeituras municipais, Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e voluntários. O programa realizou atendimentos de cidadania, tais como: registro tardio, resolução de conflitos sociais, reconhecimento da paternidade, habilitação para adoção, consultas médicas, oftalmológicas e odontológicas, vacinação, confecção de documentação, cadastro biométrico, alistamento eleitoral, emissão de título de eleitor, entre outros.

Veja Também:  Fim do voto secreto é aprovado em primeira votação na AL

Além dos atendimentos de cidadania, o programa realizou casamentos comunitários em alguns municípios, como em Santa Terezinha. A equipe e voluntários do programa prepararam o ginásio poliesportivo municipal com flores para realizar o sonho de diversos casais. “A emoção foi muito grande e eu tive o prazer de participar desta cerimonia tão linda”, disse o deputado.

Nos próximos dias, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso vai apurar e divulgar os dados totais e oficiais de atendimentos realizados durante os dias de trabalho da segunda fase do programa.  
 

Fonte: ALMT
Continue lendo

Política MT

Fávero participa de palestra sobre escola cívico-militar em Jangada, nesta 2ª

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado estadual Silvio Fávero, a convite de lideranças comunitárias e políticas, participa hoje (18), em Jangada, de uma palestra que irá tratar da importância da escola cívico-militar. O evento será realizado às 18h30, na Escola Estadual Arnaldo Estevão de Figueiredo. O parlamentar tem visitado os municípios de Mato Grosso para discutir o assunto; a próxima cidade será Sinop, a "Capital do Nortão", no dia 28 deste mês, a convite do vereador Hedvaldo Costa.           

Fávero, autor da Lei nº 10.920/2019 (Veja a íntegra aqui ), que facilita a implantação e construção de escolas cívico-militares nos município, explicou que os colégios serão implementados em uma ação conjunta das secretarias de Estado de Educação (Seduc) e de Segurança Pública (Sesp). O intuito é que haja mecanismos que favoreçam educação de qualidade, policiamento comunitário e o enfrentamento da violência no ambiente escolar, visando à promoção da cultura de paz e pleno exercício de cidadania.

De acordo com Fávero, a expectativa é que nos 141 municípios mato-grossenses tenha pelo menos uma unidade de ensino nessa modalidade. Atualmente, o estado conta com apenas oito escolas militares, sendo sete comandadas pela Polícia Militar em Cuiabá, Confresa, Juara, Sorriso, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e Rondonópolis e uma pelo Corpo de Bombeiro Militar, em Alta Floresta.

Veja Também:  Dr. Eugênio visitou cinco cidades e atendeu como médico pelo Araguaia Cidadão

Segundo Fávero, o intuito é oferecer excelência no ensino, além de transmitir valores morais, disciplina, amizade, patriotismo, o respeito à família, à pátria e o incentivo ao esporte. “Respeito ao professor, inclusive, que tem sido alvo de violência em sala de aula”.

A secretária estadual de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, ressalta que o modelo de gestão e de ensino respalda as unidades cívico-militares. “O grande argumento que respalda a escola militar é a qualidade dos resultados que ela tem trazido à sociedade. A educação é direito de todos, dever do Estado e da família”, salientou a chefe da pasta.

Segundo o diretor de Ensino, Instrução e Pesquisa (Deip) da Polícia Militar, coronel Ronelson Jorge Barros, a diferença do colégio militar é o projeto político-pedagógico que tem como base o modelo paramilitar, ou seja, a organização particular de cidadãos não armados, mas fardados e sem pertencerem às forças militares regulares. “Nosso foco é o bom resultado, a disciplina, a motivação para o estudo contínuo e não apenas o estudar para a prova, além, claro de passar valores”, disse o coronel.

Veja Também:  Fim do voto secreto é aprovado em primeira votação na AL

Sinop – No dia 28 de novembro, o deputado Silvio Fávero participará de uma audiência pública, na Câmara Municipal de Sinop, para debater a implantação de uma escola cívico-militar na "Capital do Nortão".

Fonte: ALMT
Continue lendo

Política MT

Fim do voto secreto é aprovado em primeira votação na AL

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Foi aprovado em primeira votação, na sessão da última quarta-feira (13), na  Assembleia Legislativa, o  Projeto de Resolução nº 102/2019, que altera dispositivos da Resolução nº 677, de 20 de dezembro de 2006, que aprova o Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Estado do Mato Grosso, para extinção do voto secreto na eleição da Mesa Diretora da ALMT.

Sendo assim, se aprovada em segunda votação, a escolha será feita de forma nominal, mediante apresentação de cédula completa e por maioria absoluta de votos. E, para composição da mesa, os partidos devem estabelecer seus representantes e blocos, os quais escolherão os candidatos ao cargo de acordo com o estatuto de cada partido ou conforme certificar a bancada, podendo ser disputado por qualquer um dos deputados mediante comunicação por escrito, assegurando a representação de todos os candidatos.

“Temos que representar quem nos elegeu, não apenas no Parlamento, mas na composição dos cargos da mesa, garantindo representatividade e efeitos práticos no decorrer do mandato de cada deputado”, garante Ulysses Moraes.

Veja Também:  Audiência pública debaterá vocação da agricultura familiar na região oeste

No método atual, segundo o deputado, é realizada a formação de chapas sem a prévia representação política dos eleitores- o que é incoerente e gera separação do Parlamento com a população.

As alterações irão amenizar os problemas e irão cooperar para que a Assembleia Legislativa busque uma composição mais justa, construindo argumentos significativos de controle pela sociedade civil.

Fonte: ALMT
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana