conecte-se conosco

Agro News

Encerramento do Circuito Aprosoja é marcado pela presença de autoridades e público recorde

Publicado

Fortalecimento Institucional

Encerramento do Circuito Aprosoja é marcado pela presença de autoridades e público recorde

Participação do público foi 47% superior a de 2018

11/06/2019

Com um público aproximado de 4 mil pessoas alcançadas, o 14º Circuito Aprosoja foi encerrado na noite desta segunda-feira (10.06). Nesta edição, o projeto teve início em abril e percorreu os 24 núcleos da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), distribuídos em quatro regiões, com o tema “Custo + Tributação = Agricultura em Risco”.

A participação do público foi 47% superior a de 2018, e somente no encerramento aproximadamente 800 pessoas estiveram presentes, no Cenarium Rural. O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antonio Galvan, reiterou durante a solenidade de abertura o compromisso da entidade com os produtores rurais.

“Essa diretoria foi eleita para defender os interesses daqueles que trabalham no campo, e é isto que estamos fazendo, seja alertando nossos governantes sobre os problemas causados pela tributação de commodities como o milho, seja apontando os entraves causados pela falta de investimento na infraestrutura. Precisamos fazer o uso do Fethab para aquilo que ele foi criado. Temos estradas como a MT-358 que são quase intransitáveis, e esse é um problema que se arrasta há anos, e o governo não faz nada para resolver, apesar das inúmeras reivindicações feitas por nós”, discursou o presidente.

Galvan disse ainda que a Aprosoja torce para que o Estado solucione seus problemas. “Queremos que os problemas do Estado se resolvam, torcemos por isso. Mas não será tributando o produtor que isso funcionará. Não é possível nosso governo fazer uma tributação, como esta sendo feito, e não reverter isso investimentos para a infraestrutura”.

Em seguida, o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Marcos da Rosa, ressaltou que a agropecuária é um dos poucos nichos da economia que trabalha a favor da balança comercial. Rosa asseverou que o interior se sente fragilizado com a criação de mais um Fethab, além da taxação do milho.

Veja Também:  TOMATE/CEPEA: 1ª parte da safra de inverno ganha força e pressiona cotação

“O produtor rural está fragilizado, os custos são altíssimos e os preços baixos; a tributação do milho é outro problema, e isso tem refletido na insatisfação de todos que produzem: não trouxemos aqui, nesta noite de segunda, mais de 1,5 mil produtores, à toa. A diretoria da Aprosoja está aqui representando os produtores, e quer mostrar um recado aos nossos governantes que não iremos mais tolerar carregar a economia nas costas”. Rosa encerrou citando uma das falas frequentes de Galvan: “Se for preciso, faremos outro manifesto. Infelizmente parece ser uma das poucas formas que nossos governantes nos entendem”.

Presente na solenidade, o presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira, afirmou que nunca foi tão caro produzir no país. “Os custos de produção são os maiores da história, e estou constantemente me contato com a ministra da Agricultura para monitorar as ações do governo federal e passar para eles a situação dos campos, que está cada vez mais difícil; e não será criando novos impostos que iremos dar solução aos problemas enfrentados pelo país”.

Os deputados federais Nelson Barbudo (PSL), José Medeiros (Pode) e Neri Geller (PP) falaram sobre o trabalho realizado pela bancada mato-grossense em relação às reformas propostas pelo governo federal. “Temos que trabalhar para aprovar as pautas propostas pelo Executivo, o presidente Bolsonaro tem apresentado reformas de extrema importância para a retomada do crescimento de nossa economia, como as reformas Tributária e da Previdência, e a aprovação destas pautas refletirá na melhoria de nossa economia”, disse Barbudo.

Veja Também:  Aprosoja participa de debate sobre uso de defensivos agrícolas na OAB-MT

Medeiros reforçou que é preciso aprovar as reformas do governo para tirar a economia brasileira da estagnação, enquanto Geller, líder da bancada de MT no Congresso Nacional, alertou para a necessidade de aprovação da reforma da Previdência como ela se apresenta, sob risco de não ser aprovada e a economia brasileira piorar.

CENÁRIO – O evento foi encerrado com a palestra “Cenário político e econômico: onde estamos e para onde vamos”, com o jornalista William Waack. Segundo o palestrante, o momento que o Brasil enfrenta é grave. “A crise política que vivemos hoje, o bombardeio de notícias, a velocidade com o qual um assunto suplanta outro, mostra que precisamos estar mais atentos às mudanças que se sucedem e que nos afetam diretamente, o Brasil enfrenta uma recessão gravíssima e precisamos entender isso”.

“Vou partir de uma análise dos fatores mais abrangentes, que nos ajudam a entender o momento político e econômico brasileiro atual, e sua interação com os acontecimentos do noticiário. Veja o vazamento dos áudios de Moro e Dallagnol: quais cenários temos a partir das transformações político eleitorais mais recentes? Qual impacto isso terá na figura do presidente Bolsonaro, que é uma figura forte, um presidente eleito democraticamente, e como isso vai interferir na nossa economia?”.

Segundo Waack, o horizonte que se abre é incerto, contudo, acredita que estamos em direção de dias melhores. “Já estamos no pior cenário, acredito, e quero acreditar, que daqui para frente tudo será melhor, que as reformas farão seu papel e que a economia brasileira voltará a crescer”, finalizou.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Fonte: APROSOJA
publicidade

Agro News

Diretoria do Instituto Soja Livre é reeleita para novo biênio

Publicado

Fortalecimento Institucional

Diretoria do Instituto Soja Livre é reeleita para novo biênio

Desafio da próxima gestão é alcançar abertura de mercado

18/06/2019

A diretoria do Instituto Soja Livre foi reeleita para mais dois anos de mandato. Com chapa única, a eleição ocorreu na manhã de segunda-feira (17.06). De acordo com o presidente Endrigo Dalcin, a nova gestão chega com duas novidades: a criação do cargo de diretor de relações internacionais e do conselho fiscal. Objetivo é alcançar abertura de mercado e garantir mais transparência à entidade.

“Fizemos a nossa assembleia anual de encerramento da safra, prestação de contas dos trabalhos da safra 2018/2019, prestação de contas financeira e eleição para as safras 2019/2020 e 2020/2021 e renovaram meu mandato por mais dois anos”, contou o presidente.

Além de Dalcin, foram reeleitos Valter José Peters (vice-presidente), Miguelangelo de Barros Basso (diretor financeiro) e Rodrigo Luiz Brogin (diretor técnico). Roque Ferrett assume a diretoria administrativa. Para o cargo recém-criado, de diretor de relações internacionais, foi eleito Ricardo Arioli.

Ainda segundo o presidente do Instituto, um dos eixos centrais de sua nova gestão será garantir a abertura de mercado internacional para a soja convencional. “O foco agora é mercado. Nós vamos tentar abrir mais mercado lá fora, até porque não queremos que um ano que tenha prêmio muito alto, todo mundo planta. Aí quando todo mundo planta, não tem prêmio. E fica sempre em uma curva. Queremos uma coisa mais firme sobre isso. Nosso foco é a Europa, que é onde se paga um prêmio diferenciado pela soja convencional”, explicou Endrigo Dalcin.

Veja Também:  Diretoria do Instituto Soja Livre é reeleita para novo biênio

Outra novidade para a próxima gestão é o conselho fiscal no Instituto Soja Livre. São três titulares e três suplentes. Compõe o corpo do conselho titular o vice-presidente Sul da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso, Fernando Ferri, acompanhado por Estenio Faria e Luiz Fioreze. Os suplentes são José Henrique Hasse, Romualdo Barreto e José Del.

Conforme o presidente da entidade, a medida visa dar mais transparência para as ações desenvolvidas por eles. “Como sempre precisamos de cuidado nas contas, transparência na prestação de contas, mais gente olhando os detalhes do Instituto. Então, o conselho fiscal vem para garantir mais transparência para gestão daqui pra frente”, apontou.

Instituto Soja Livre – O Instituto Soja Livre é oriundo de um programa criado pela Aprosoja Mato Grosso e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Com o slogan “Cultive sua liberdade de escolha”, o Instituto Soja Livre defende sobremaneira oferecer ao produtor de soja o direito de escolha da qualidade do grão que deseja plantar em cada safra. Endrigo Dalcin explica que a expectativa para a próxima safra é que ao menos 10% da área total do Estado seja cultivada soja convencional.

Veja Também:  Vazio sanitário começa dia 15, em Mato Grosso

“O Instituto quer manter vivo o plantio da soja convencional. Quem planta soja convencional são pequenos e médios produtores, porque ela é um nicho de mercado importante que dá renda para o produtor. Quem planta vê o plus que a diferencia. Por isso que mantemos essa bandeira viva do instituto. Vamos plantar 10% da área convencional, mas defendendo o direito de o produtor escolher, se quer plantar transgênica, intacta, RR ou convencional. No meio disso o produtor que planta soja convencional, nós vimos está tendo uma renda extra, por conta do prêmio que se paga a mais. Então isso é positivo pra ele”, finalizou o presidente reeleito.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Fonte: APROSOJA
Continue lendo

Agro News

Academia de Liderança inicia segundo módulo

Publicado

Fortalecimento Institucional

Academia de Liderança inicia segundo módulo

Primeira turma cursou o módulo entre os dias 11 e 14 de junho

18/06/2019

Alunos da Academia de Liderança 2019 já estão no segundo módulo do curso. Nessa fase, os participantes adquirem conhecimento sobre os trabalhos e articulações políticas desenvolvidas pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), em Brasília. Na oportunidade os alunos participam de palestras, visitas a entidades do setor e ao Congresso Nacional, onde podem conhecer um pouco dos trabalhos desenvolvidos pelos deputados federais e senadores. A etapa é concluída com aprendizados sobre política estadual. A principal finalidade do treinamento é formar líderes para atuarem no setor de produção de alimentos focados no fortalecimento da cadeia produtiva

A primeira turma cursou o módulo entre os dias 11 e 14 de junho. Na semana de 25 a 28 deste mês será a vez da segunda turma. O diretor administrativo da Aprosoja-MT, Lucas Costa Beber, acompanhou a primeira semana de aprendizados em Brasília e avaliou como bastante produtiva.

Veja Também:  FRANGO/CEPEA: Com melhora na liquidez, cotações sobem

“A semana foi bem proveitosa, em Brasília. Os alunos logo se dirigiram para o Congresso Nacional, foram recepcionadas pela assessoria do deputado Nelson Barbudo, que apresentou toda estrutura da Câmara, apresentando os gabinetes dos deputados, as salas dos partidos, das comissões permanentes. Os alunos conheceram também onde são realizadas as discussões da comissão de agricultura e lá pudemos conhecer um pouco da estrutura deles. Lá vimos a bebida de soja, que é fornecida pela Aprosoja Mato Grosso, que é servida lá há anos para os deputados. Depois assistimos um pouco da sessão no plenário”, contou.

Ainda segundo Beber, no Senado Federal os participantes foram recepcionados pessoalmente pela senadora mato-grossense Selma Arruda. A parlamentar falou um pouco do trabalho que ela desenvolve em prol do setor produtivo e proporcionou um tempo para que os alunos pudessem fazer questionamentos sobre o funcionamento do Senado.

A congressista enfatizou que Mato Grosso precisa de líderes preparados e elogiou a Academia de Liderança. “A Aprosoja, até pela representatividade em Mato Grosso, acaba tendo um papel realmente de formadora de opinião. Então, é muito importante que novos líderes sejam formados. O Estado é muito grande e cada Região com sua peculiaridade merece um representante com formação técnica, política e principalmente a vivência necessária que sé quem é da região pode ter”, disse a senadora Selma.

Veja Também:  TOMATE/CEPEA: 1ª parte da safra de inverno ganha força e pressiona cotação

Ainda em Brasília, os acadêmicos conheceram estrutura da Aprosoja Brasil, da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e do Movimento Pró-Logística. No cronograma ainda estão as palestras do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).

Já em Mato Grosso, as visitas ocorrem nas instalações da Assembleia Legislativa, seguida por uma palestra sobre política local. “Acompanhei a primeira turma e foi bastante proveitoso. Os alunos puderam entender a nossa ligação com a política e o quanto isso é importante para que a nossa agricultura possa avançar”, finalizou Lucas Beber.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Fonte: APROSOJA
Continue lendo

Agro News

BATATA/CEPEA: Cotação sobe mesmo com ritmo forte da colheita das secas

Publicado

Cepea, 18/06/2019 – Os valores da batata padrão ágata especial subiram na semana passada, de acordo com informações da equipe Hortifrúti/Cepea. No atacado do Rio de Janeiro, a alta foi de 15,18% (R$ 153,33/sc de 50 kg), em Belo Horizonte (MG), de 8,72% (R$ 141,47/sc) e, em São Paulo (SP), de apenas 4,58% (R$ 154,00/sc). Pesquisadores afirmam que a oferta esteve menor nos últimos dias, porque produtores de Guarapuava (PR) e Água Doce (SC) finalizaram as atividades de colheita, e agentes do Cerrado Mineiro estão em intervalo. No entanto, as praças do Paraná (São Mateus do Sul e Curitiba) e do Sul de Minas Gerais, que colhem a temporada das secas, estão com as atividades de campo a todo vapor, o que impede um aumento expressivo dos preços. Fonte: Cepea/Hortifruti – www.hfbrasil.org.br

Fonte: CEPEA
Veja Também:  FRANGO/CEPEA: Com melhora na liquidez, cotações sobem
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana