conecte-se conosco


Política Nacional

Frota rebate Onyx sobre união da direita: “Superar divergências é o c******”

Publicado

source
Alexandre Frota falando no microfone da Câmara dos Deputados arrow-options
Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Alexandre Frota saiu recentemente do PSL após críticas a Bolsonaro

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) rebateu neste sábado (12) uma fala do ministro da Casa Civil , Onyx Lorenzoni , sobre a defesa de união da direita feita durante a Cpac, uma conferência conservadora que está sendo realizada em São Paulo. “Superar divergências é o caralho”, respondeu Frota pelo Twitter após Lorenzoni pedir que “precisamos nos unir superando divergências”.

Frota disse que respeita o chefe da Casa Civil e que vai “preservá-lo”, mas que sabe “de tudo”, “como foi feito” e “porque estamos passando por isso”. “Fiquei cinco anos dentro dessa merda”, completou.

Em seu discurso na Cpac, Onyx disse que a direita precisa se unir para uma eventual volta da esquerda ao poder. “Pelo amor de Deus, temos a chance de nossas vidas. Para nunca mais permitir que essa gente [a esquerda] volte e faça o que eles fizeram”,  afirmou.

Veja Também:  Frota usa redes para lembrar da história de Queiroz

Recentemente o campo conservador tem passado por uma turbulência que tem como pivôs o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar , e o presidente Jair Bolsonaro .

Leia também: Frota usa redes para lembrar da história de Queiroz

Em resposta a um apoiador que disse ser pré-candidato pelo PSL de Recife, Bolsonaro pediu para que ele “esquecesse” o partido e ainda disse que Bivar “está queimado pra caramba”. O diálogo ocorreu na saída do Palácio da Alvorada. “Esquece o PSL . Tá ok? Esquece”, comentou Bolsonaro ao ouvido do apoiador.

Fonte: IG Política
publicidade

Política Nacional

Histórico da empresa pode influenciar pena por crime ambiental

Publicado

source

Agência Brasil

crime ambiental arrow-options
José Cruz/Agência Brasil

Testo foi aprovado no Senado nesta quarta-feira (16).

Em decisão terminativa, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou hoje (16) o projeto de lei (PL) 553/2019, no qual os antecedentes de uma empresa poderão ser determinantes em um julgamento de crimes ambientais.

Leia mais: Doria processa Kajuru por ser chamado de “picareta” e “mentiroso”

O texto seguirá para a Câmara dos Deputados, desde que não seja apresentado recurso para votação no plenário da Casa.

A proposta acrescenta à Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605 de 1998) considerações sobre os antecedentes da empresa autuada por delitos na área.

Leia também: Relator retira indiciamento de Lula e Dilma na CPI do BNDES

“Defendo que a lei considere se a empresa tinha boas práticas de gestão ambiental, se observava os procedimentos legais, se realizava auditorias periódicas e se punia os seus funcionários envolvidos em infrações ambientais. Isso é fundamental para o juiz graduar sua decisão”, disse o autor da proposta, senador Styvenson Valentim (Podemos-RN).

Veja Também:  Advogado de Trump, Giuliani é investigado por trabalho na Ucrânia

Fonte: IG Política
Continue lendo

Política Nacional

Deputada do PSL “confessa” candidaturas laranjas ao tentar acusar adversários

Publicado

source
Deputada do PSL%2C Soraya Manato arrow-options
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Deputada do PSL, Soraya Manato (ES) “confessou” que houve candidaturas laranjas no partido ao tentar acusar adversários

A deputada Soraya Manato (PSL-ES) foi ao microfone na Câmara na noite desta terça-feira (15) para tentar atacar adversários e afirmou que todos os partidos utilizaram a prática de ” candidaturas laranjas ” nas eleições de 2018, mas acabou por admitir que a legenda da qual faz parte utilizou o expediente. A declaração foi feita no mesmo dia em que o  presidente da legenda, Luciano Bivar, foi alvo de uma operação da Polícia Federal que investiga a prática em Pernambuco.

Ela começou sua fala lendo um estudo feito pelas professoras Malu Gatto, da University College London, e Kristin Wyllie, da James Madison University, e divulgado pela BBC Brasil , que apontava a possibilidade de a irregularidade ter sido realizada por vários partidos. Segundo o estudo, no PSL a suspeita é que 15,9% das candidatas mulheres serem, na verdade, laranjas.

Leia também: “É para atingir a família Bolsonaro”, diz deputado do PSL acusado de rachadinha

Veja Também:  Advogado de Trump, Giuliani é investigado por trabalho na Ucrânia

O percentual seria de 11% no PT, 10,5% no PP, 15,6% no PSDB e as suspeitas se aplicariam a quase todos os partidos. Soraya Manato usou esses dados para dizer que seu partido não poderia ser atacado e acabou por confirmar a prática.

“Pessoal da esquerda, não tem ninguém santo aqui dentro não, tá? Tem laranja em tudo que é partido. Aqui no PSL tiveram os candidatos laranja, mas a grande maioria foi eleita honestamente”, disse a parlamentar.

Leia também: Bolsonaro diz que não quer ‘tomar’ PSL e que apenas defende transparência

A “confissão” de Soraya Manato ganhou as redes sociais. Até agora, o PSL tem negado as acusações. Segundo as investigações, mulheres eram inscritas como candidatas, recebiam recursos do fundo eleitoral, mas o montante era gasto em campanhas de candidatos homens. A prática teria sido usada porque na eleição passada vigorou uma obrigatoriedade de destinar 30% dos recursos para mulheres.

Fonte: IG Política
Continue lendo

Política Nacional

Relator retira indiciamento de Lula e Dilma na CPI do BNDES

Publicado

source
Lula e Dilma arrow-options
Twitter/Dilma/Reprodução

A ex-presidenta Dilma ao lado do ex-presidente Lula.

O deputado Altineu Cortês, relator da CPI do BNDES, retirou o indiciamento dos ex-presidentes Lula e Dilma . Além dos petistas, também foram removidos os indícios ligados à JBS do parecer final. 

A sessão , que acontece nesta quarta-feira (16) na Câmara dos Deputados, em Brasília, está em andamento .

Leia mais: “É para atingir a família Bolsonaro”, diz deputado do PSL acusado de rachadinha

O argumento utilizado por Cortês para retirar os indiciamentos é evitar que a CPI ‘termine em pizza’. Isso por conta do risco de o relatório ser derrubado e a comissão ser finalizada sem nenhum indiciamento.

Leia também: Olavo prega união do presidente e Forças Armadas e termo “AI-5” ganha força

O Centrão e o PT articulavam para retirar Dilma e Lula do relatório, de acordo com informações apuradas pelo portal O Antagonista.

Os parlamentares Sanderson, Paula Belmonte, Lucas Redecker e Kim Kataguiri vão apresentar votos em separado, com indicações para o indiciamento dos petistas. 

Fonte: IG Política
Veja Também:  Derrotado ao Senado deve ser candidato do PT para a prefeitura de São Paulo
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana