conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo negocia R$ 37,7 milhões em dívidas na primeira semana do Mutirão Fiscal

Publicado

O Mutirão Fiscal Fecha Acordo do Governo de Mato Grosso, em parceria com o Poder Judiciário já negociou, por meio da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e da Secretaria de Estado de Fazenda, 22.430 contratos, no valor bruto de R$ 37,7 milhões. O mutirão teve início no dia 1º de novembro e segue até o dia 29 deste mês.

De acordo com informações da Sefaz e PGE, após os descontos concedidos, os valores negociados ficaram em R$ 20,8 milhões, dos quais R$ 12,016 milhões foram negociados à vista ou se referem à primeira parcela. O restante, R$ 8,8 milhões entrará nos cofres estaduais parceladamente. 

O Mutirão Fiscal Fecha Acordo está funcionando no segundo andar da Arena Pantanal, acesso pelo Portão A, com atendimento de segunda a sexta-feira, entre 8 e 18 horas, sem intervalo, com distribuição de senhas até às 16 horas. A exceção será na segunda-feira (11.11), quando haverá jogo pelo Campeonato Brasileiro Série B. Neste dia, o atendimento será até às 13 horas, com distribuição de senhas até 11 horas.  

Veja Também:  Aluna da EE Bento Muniz conquista primeiro lugar em concurso de redação do Bombeiros

Durante o Mutirão Fiscal, o contribuinte pode renegociar dívidas fiscais e tributárias geradas no âmbito dos seguintes órgãos: Secretaria de Fazenda (Sefaz), Procuradoria Geral do Estado (PGE), Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran), Procon e Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager). 

Cerca de 200 conciliadores trabalham simultaneamente, em dois turnos, para esclarecer dúvidas e fazer as renegociações.

Os débitos tributários (ICMS, IPVA, ITCD, entre outros), inscritos ou não na dívida ativa, podem ser negociados por meio do Refis. Já as dívidas oriundas de multas e taxas do Detran, Sema, Indea, Procon e Ager são renegociadas por meio do Regularize.

A Secretaria de Meio Ambiente (Sema) também participa da edição do Mutirão Fiscal, porém os débitos relativos à pasta são renegociados somente de forma online ou na sede da secretaria.

Além da Sema, as negociações com os demais órgãos também podem ser feitas de forma online, para facilitar a vida dos contribuintes que não podem comparecer presencialmente na Arena ou que residam no interior do Estado.

Veja Também:  Roubos e furtos de veículos caem, mas registros com motocicletas crescem

Nesses casos, os interessados podem promover a quitação dos débitos por meio do site http://mutiraofiscal.mt.gov.br/.

Negociação de débitos tributários (Refis)

Condições

% de descontos em juros e multas

À vista

75%

Até 4 parcelas

70%

Até 8 parcelas

65%

Até 12 parcelas

60%

Até 16 parcelas

55%

Até 20 parcelas

50%

Até 24 parcelas

40%

Até 36 parcelas

25%

Até 48 parcelas

20%

Até 60 parcelas

15%

Fonte: GOV MT
publicidade

Mato Grosso

Diretores de escolas relatam desafios do ensino especial

Publicado

Nesta terça-feira (12.11) é comemorado o Dia do Diretor Escolar. O sucesso da política de diversidade educacional não seria possível sem este profissional, que encara diversos desafios todos os dias. No caso dos gestores das escolas especializadas, os obstáculos podem ser ainda maiores, mas, nada que não possa ser resolvido.

Fátima Rosana Faria, da Escola Estadual Especial Livre Aprender de Cuiabá, leva em conta tanto o lado profissional como o lado humano para atender alunos com as mais diferentes deficiências.

A diretora explica que precisou conhecer aluno por aluno para entender melhor o desafio de ser gestora. A escola tem hoje 160 alunos especiais matriculados cuja idade vai de 7 a 41 anos com todo tipo de deficiência.

“Para atender a essa diversidade, você precisa trabalhar com profissionais que conhecem todas as deficiências em todos os níveis. O desafio é me colocar como parte dessa liderança de educação inclusiva. E tive que aprender muito também”, ressalta a diretora, que começou o desafio no ano passado..

Veja Também:  Ouvidorias atendem quase 15 mil demandas de janeiro a outubro

Ela assinala que todo pai, ao ver o filho nascer, deseja uma caminhada e a independência desse filho. “Esse desejo vem ainda no ventre da mãe e sofre uma mudança brusca, com um novo desafio é o acompanhamento por essa família. E o papel dessa família aqui na escola é integral”, explica.

Os alunos especiais são buscadas na prota de casa, com ônibus adaptados e com ar-condicionado. Na escola, cada um tem uma alimentação especial, com cardápio individualizado.

“A EEE Livre Aprender tem uma assessoria pedagógica especializada e uma Secretaria de Educação compromissada com a educação especial. O resultado é que hoje temos alunos alfabetizados e já solicitamos o segundo segmento para Educação de Jovens e Adultos (EJA) e assim vamos vencendo etapas por etapas”, comemora.   

Especial

Para a diretora há 12 anos do Centro Estadual de Atendimento e Apoio ao Deficiente Auditivo Professora Arlete Pereira Migueletti (Ceaada), Gláucia Inês Paes de Barros, o objetivo da gestora é realizar atendimento às perspectivas da comunidade escolar.

“É desafiador acompanhar o constante processo das inovações tecnológicas, que buscam facilitar o processo de ensino-aprendizagem. Buscamos sempre contornar essas dificuldades com criatividade e comprometimento de todos os nossos profissionais por mim dirigidos, em parceria com alunos e toda a comunidade, o que me faz sentir uma pessoa especial por fazer parte de uma equipe especial que trabalha com a Educação Especial”, ressalta.

Veja Também:  Obra entregue pelo Governo beneficiará mais de 20 mil moradores de Alto Araguaia e Alto Taquari

A Escola tem 82 alunos matriculados na educação infantil, ensino fundamental e educação de jovens e adultos (EJA). Para estudar no Ceaada, é preciso ser surdo ou ter deficiência auditiva.

Expectativas

Em outra escola estadual especial, a Raio de Sol, os desafios não são diferentes. A diretora Leila Bacani Custódio Barbosa destaca que trabalha para promover uma educação de qualidade aos alunos especiais buscando atender às suas expectativas e seus responsáveis. “Tudo isso graças a uma administração pública, transparente e democrática. A ajuda dos pais é fundamental para termos um trabalho cada vez maior”, assegura.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Gari é humilhada por estar maquiada enquanto varria as ruas

Publicado

Gari é humilhada por estar maquiada enquanto varria as ruas

Uma gari de Porto Velho, Rondônia, foi humilhada enquanto varria as ruas da cidade. Em depoimento em uma rede social, Paulina Carvalho, de 25 anos,  conta que sofreu “preconceito” por estar maquiada. De acordo com a moça, uma mulher parou o carro e questionou por que ela usava maquiagem, já que ficaria suja de qualquer forma, por estar limpando as ruas.

Paulina contou que estava trabalhando na rua à noite, quando um carro de luxo parou e uma mulher questionou a razão de ela estar arrumada. “A mulher me olhou de cima a baixo e falou “Nossa para que se emperequetar tanto assim? Você vai varrer o chão e vai estar com a cara cheia de poeira e não vai dar para ver nem pó no seu rosto’”, disse.

“Não é por trabalhar varrendo rua, lidando diretamente com lixo que deixaria de ser mulher”, disse Paulina. “Minha educação é humilde, vem de berço. Eu poderia tratá-la da mesma forma. Mas pela idade dela respeitei. A gente oferece o que tem, eu ofereci minha gentileza”, disse.

Veja Também:  Aluna da EE Bento Muniz conquista primeiro lugar em concurso de redação do Bombeiros

A gari contou que na hora da agressão verbal ficou assustada, mas que respondeu a mulher. “Minha senhora, o fato de trabalhar de brincos, maquiada e bem cheirosa, não interfere na minha profissão. O importante é que estou de bem com a vida e não sou nenhuma mal resolvida que se incomoda com a vida alheia. Sou gari e com muito orgulho”, respondeu.

A postagem com a história acabou fazendo sucesso nas redes sociais e a gari recebeu várias mensagens de apoio. “Continue se arrumando, você é linda”, disse uma seguidora. “Tenha orgulho do seu trabalho. Girl Power”, declarou outra.

Continue lendo

Mato Grosso

Tradicional Festival da Jabuticaba começa nesta sexta (15) em Juscimeira

Publicado

A abertura da 32ª edição do Festival da Jabuticaba é nesta sexta-feira, 15 de novembro, a partir das 8 horas da manhã.  O evento segue até durar a safra dos quase mil pés da fruta. A entrada é R$ 10 (comer a vontade no pomar) e o balde ( 5 Kg) por R$ 20, para levar para casa.

Para este ano, os realizadores do tradicional evento prepararam muitas novidades e melhorias na infraestrutura do espaço para receber os visitantes dos quatro cantos de Mato Grosso e de outros estados.

Além das receitas tradicionais do bolo de jabuticaba, geléia, licor e almoço, neste ano tem outras novidades como: casca cristalizada, farinha de jabuticaba, vinagre, concentrado, picolé, sorvete, dentre outros.

O Sítio Colina Verde está localizado na estrada Cachoeira do Prata, distante 2 km do Centro de Juscimeira.

Veja Também:  Polícia Civil indicia madrasta por homicídio qualificado de criança de 11 anos
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana