conecte-se conosco


Tecnologia

Milhões de modems em todo o mundo podem ser hackeados; entenda

Publicado

source

Olhar Digital

Modems de todo o mundo estão vulneráveis a ataques de hackers arrow-options
Arquivo iG

Modems de todo o mundo estão vulneráveis a ataques de hackers


Um grupo de pesquisadores dinamarqueses, chamado Lyrebirds , descobriu que centenas de milhões de modems em todo o mundo podem estar vulneráveis a uma falha de software chamada “Cable Haunt”.

A falha está nos sistemas da empresa Broadcom , mais especificamente em um chip usado em muitos modems que protege contra picos de energia no sinal do cabo. O ataque a essa vulnerabilidade é bastante difícil de realizar. Como alternativa, invasores estão inserindo códigos de ataques em páginas da internet ou e-mails, que, quando acessados, fazem com que o dispositivo da vítima seja infectado.

Se o ataque for bem-sucedido, os cibercriminosos  podem assumir o controle do modem e enviar os usuários de redes comprometidas para sites maliciosos , realizar transações online ou alternar o firmware do modem, disseram os pesquisadores.

Leia também: Vale a pena monitorar o celular dos filhos? Entenda os apps de controle parental 

Infelizmente, ainda não há uma solução definitiva para a falha “Cable Haunt”. Quatro provedores de serviços da internet na Escandinávia realizaram correções provisórias aos modems dos clientes, mas as empresas do resto do mundo parecem ainda não ter percebido o problema em seus aparelhos. 

Veja Também:  Microsoft usa inteligência artificial para combater mosquito da dengue

Precauções para evitar ser infectado

No momento, é possível usar um sistema de antivírus para filtrar sites e e-mails maliciosos para que os dispositivos não sejam infectados. Isso vale para qualquer tipo de computador, pois o código de ataque não se importa com a plataforma utilizada.

Usar o Mozilla Firefox também pode ajudar. De acordo com os pesquisadores, a versão do protocolo de comunicação entre servidor e cliente do código malicioso parece não ser compatível com o usado no Firefox, por esse motivo, usar o navegador da Mozilla pode ser uma solução temporária.

Leia também: Mais de 6 petabytes: conteúdo do Pirate Bay demoraria 19 anos para ser baixado

A equipe Lyrebirds acredita que quase 200 milhões de modems podem ser vulneráveis ao “Cable Hunt” apenas na Europa. A equipe ainda não mensurou esse número no mundo todo.

Até o momento, não há casos de dispositivos infectados no Brasil, mas como essa é uma ameaça de nível global, nenhum país pode estar totalmente protegido. Caso as empresas de telecomunicação do país encontrem alguma vulnerabilidade por aqui, uma atualização de firmware deve ser liberada remotamente para corrigir o problema.

Veja Também:  Apps com taxas indevidas foram instalados por 600 milhões de usuários do Android

Via: Tom’s Guide

Fonte: IG Tecnologia
publicidade

Tecnologia

Golpe usa SMS para roubar dinheiro; saiba se proteger

Publicado

source

Olhar Digital

Golpe arrow-options
shutterstock

Golpe por SMS já atingiu mais de 5 mil vítimas


Um trojan bancário que usa o envio maciço de mensagens SMS infectou cerca de 5 mil celulares Android . Chamado de “Faketoken”, o malware foi detectado pela primeira vez há 6 anos, em 2014, e voltou a circular recentemente com uma nova abordagem, mirando aparelhos com o sistema do Google .

O retorno do trojan foi reportado na última segunda-feira (13) pela Kaspersky , empresa especializada em cibersegurança. 

A tecnologia SMS costuma ser aproveitada em ataques de celulares para propagar o malware , enviando links infectados aos contatos da vítima. O que impressiona nesse caso é o disparo de mensagens ofensivas para números do exterior, estratégia nunca antes vista pelos pesquisadores da Kaspersky.

Leia também: Novo golpe no PayPal rouba dados do cartão de crédito; saiba se proteger

O número internacional é parte essencial para o funcionamento do golpe. Isso porque o custo de envio de mensagens para o exterior é maior se comparado às tarifas locais, o que aumenta o valor que os usuários tem que pagar se seus celulares estiverem contaminados. 

Veja Também:  Brasil é o 3º país em que pessoas passam mais tempo em aplicativos

Em publicação no site oficial, a Kaspersky explica: “As atividades de disparo de mensagem do Faketoken são cobradas dos proprietários do dispositivo infectado. Antes de enviar qualquer coisa, ele confirma que a conta bancária da vítima possui saldo suficiente. Se a conta tiver dinheiro, o malware fará uma recarga na conta do celular antes de continuar mandando as mensagens”.

Para se proteger, é importante baixar apenas aplicativos oficiais da Play Store e desabilitar a opção que permite aos programas fazer downloads de fontes externas. O malware costuma se espalhar por outras lojas que não a do Google , ou seja, cumprir essa primeira recomendação é um grande passo para se manter seguro.

Outra orientação importante é não clicar em links de mensagens enviadas via SMS , mesmo que o remetente seja de confiança. Por último, se lembre sempre de instalar um antivírus no smartphone e mantê-lo sempre atualizado.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Corre! Veja 24 aplicativos e jogos para Android de graça por tempo limitado

Publicado

source

Olhar Digital

Android arrow-options
shutterstock

confira jogos e aplicativos de graça por tempo limitado


Os aplicativos permitem que os smartphones façam as tarefas mais inusitadas. Quando é possível obtê-los de graça, é melhor ainda. De tempos em tempos, os desenvolvedores distribuem suas criações gratuitamente para atrair novos usuários, já que muitos têm receio de experimentar conteúdo pago.

A lista a seguir contém apps e games que estavam disponíveis gratuitamente na b e foram verificados pelo Olhar Digital. Esses programas estão gratuitos por tempo limitado, mas depois de instalados ficam vinculados à conta do Google para sempre. Ou seja, eles podem ser baixados a qualquer momento sem que seja preciso pagar.

Leia também: Apps com taxas indevidas foram instalados por 600 milhões de usuários do Android

Vale observar, ainda, que as promoções podem ser encerradas a qualquer momento. Então, ao abrir um app da lista na loja de aplicativos e o botão de aquisição não mostrar a palavra “Instalar”, mas o preço original do app, significa que ele voltou a ser pago: se você baixá-lo, será cobrado por isso.

Veja Também:  Sob a pele: conheça o biochip que pode controlar a casa e detectar doenças

Aplicativos

Jogos

Personalização

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Sob a pele: conheça o biochip que pode controlar a casa e detectar doenças

Publicado

source

IstoÉ

biochip arrow-options
Divulgação

Biochip é implantado sob a pele da mão


Quando Thiago Bordini chega à New Space, startup paulista em que exerce a função de diretor de inteligência cibernética , basta encostar o dorso de uma das mãos no leitor da catraca de entrada para ter o acesso liberado.

Todos os itens em que se faz necessário reconhecer o funcionário, como bater ponto e liberar salas e senhas, são disponibilizados dessa forma. A integração pessoa máquina ganha contornos de realidade.

Leia também: Black Mirror? Aplicativo de namoro é desenvolvido com base no DNA dos usuários

Foi implantado um biochip no dorso de cada uma das mãos de Bordini, entre o polegar e o indicador, área em que sentimos pouca dor, por ter menos terminações nervosas. Esse dispositivo é semelhante a um grão de arroz e foi colocado sob a pele, de forma quase indolor, “como se fosse a aplicação de um piercing”, conta Bordini.

O dispositivo fica dentro de um invólucro de vidro e é inquebrável, bioseguro, não entra em contato direto com corpo e isso impede que a peça passe por um processo de oxidação, causando alguma inflamação. Mas se o usuário quiser, o chip pode ser removido facilmente fazendo uma incisão de 3 a 6 mm para tirá-lo. Funciona com a tecnologia RFID ou identificação por rádio frequência, não tem sistema de GPS e pode durar mais de 20 anos. O seu valor pode chegar a R$ 400.

Veja Também:  Rappi é alvo de processo nos EUA por ‘roubar estratégia de mercado’

Leia também: O chip que fez um tetraplégico tocar guitarra

Quando pensamos em sua utilidade mais ampla em uma casa conectada, por exemplo, abrir e fechar portas, ligar eletrodomésticos e o carro, são informações que podem ser armazenadas nas mãos. A ideia do biochip surgiu no final da década de 1980, mas o assunto foi impulsionado em 2005, quando o americano Amal Graafstra começou a usar o produto e se transformou em um propagandista do tema — denominou esse processo de “próxima fase da evolução humana”.

Biochips e o diagnóstico de doenças

A medicina moderna busca personalizar o tratamento e identificar com maior velocidade e precisão os riscos de uma doença aparecer. Com a popularização dessa tecnologia, será possível armazenar todos os dados do paciente . Examinar rapidamente todo o corpo humano, em detalhes, e saber exatamente o que está acontecendo. Essa invenção é capaz de identificar milhares de biomarcadores em uma única análise e prever distúrbios ou suscetibilidade patológica.

No Hospital Universitário de Toulouse, na França, foi desenvolvido um biochip que permite a escolha de um esquema terapêutico com medicamentos de ação direta para combater o vírus da hepatite C e a infecção gonocócica. O Instituto de Pesquisa da Academia Russa de Ciências desenvolveu um dispositivo que reconhece bactérias que causam infecções em órgãos reprodutivos humanos e são resistentes a antibióticos. Sua aplicação permitiu a evolução no tratamento contra gonococos na Rússia. O desenvolvimento e a utilização do biochip não têm volta.

Veja Também:  Cientistas criam primeiros robôs vivos a partir de células-tronco

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana