conecte-se conosco


Política MT

muvuca popular, Prefeito usa dinheiro público para bancar reuniões do seu partido e outros eventos

Publicado

Documentos obtidos com exclusividade pela equipe do emanuelzinho mostram que o prefeito de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), José Carlos do Pátio (SD), usa o dinheiro do município para bancar reuniões do seu partido.

Inclusive, até a água consumida durante as reuniões do Solidariedade (SD), partido ao qual o gestor é filiado, seria pago com recursos do Governo Municipal.

“Festas e eventos particulares são custeados com patrocínio do município e são anotados como se fossem eventos promovidos pela prefeitura. Além disso, eventos do partido do prefeito municipal são totalmente realizados com dinheiro pago pela Secretaria Municipal, isso inclui desde a água servida nas reuniões até as mesas, cadeiras e o som”, afirmou um servidor municipal, que preferiu não se identificar.

A denúncia do servidor pode ser confirmada com cópias de um contrato (confira abaixo) que a prefeitura fez com a empresa Climar, que recebeu em agosto de 2017 do município para fornecer 300 cadeiras, 15 mesas e uma caixa térmica que foram usadas durante reunião do partido do prefeito de Rondonópolis.

Veja Também:  Botelho lamenta falecimento do professor Benedito Dorileo

O denunciante ainda informou que esses gastos particulares são “misturados” com notas e contratos de eventos que são realizados pelas Secretarias de Rondonópolis.

material extraído do site muvuca popular

“As solicitações saem da Secretaria Municipal, que é responsável pelos pagamentos, e dão um jeito de diluir esses valores em notas de eventos realizados pelas Secretarias. O Carnaval da Juventude, a Romaria dos Mártires, que é realizado por um padre, reuniões partidárias e eventos do Solidariedade Mulher são todos realizados com recurso do município”, denunciou.

Além disso, o denunciante enfatizou que o prefeito faz sempre um discurso demagógico, no qual afirma zelar pelo dinheiro público, o que não se confirma diante da denúncia.

“É um absurdo o que o prefeito está fazendo com o dinheiro público. Também é muita demagogia do prefeito dizer que zela pelo dinheiro do povo, porque o que tem feito é exatamente ao contrário”, afirmou o denunciante.

publicidade

Política MT

Emenda de Lúdio Cabral impede governo de aumentar taxas do Detran todo ano por decreto

Publicado

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) apresentou emenda para impedir o governador de Mato Grosso de aumentar as taxas do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) todos os anos por decreto, sem passar por votação na Assembleia Legislativa. O projeto  de lei 1.215/2019, enviado pelo governo, aumenta em até 597% o valor de mais de 100 taxas do Detran.

A emenda de Lúdio, que suprime o artigo 5º do projeto, já recebeu parecer favorável da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária e ainda será votada em plenário. Na justificativa, Lúdio argumenta que o projeto do governo fere a Constituição de Mato Grosso, que estabelece que aumento de tributos só pode ocorrer por lei e não por decreto.

“Todo aumento de taxas precisa ser aprovada pela Assembleia. Não podemos autorizar o governador a aumentar todo ano as taxas do Detran por conta dele. Todo aumento de tributos precisa da avaliação e do crivo da Assembleia, porque a Assembleia tem que avaliar o impacto desses aumentos na vida das pessoas”, afirmou Lúdio.

Veja Também:  Deputado Moretto se reúne com juízes e prefeito para solicitar construção de novo fórum da cidade

Além de prever o aumento anual do valor dos serviços do Detran por meio de decreto, o projeto do governo traz aumento de até 597% do valor de diversas taxas, e um reajuste de 31% para dezenas de outras taxas, sob o argumento de repor a inflação dos últimos cinco anos. Entre as taxas que o governo quer aplicar aumento abusivo, está a diária de veículos no pátio do Detran, com aumento previsto entre 364% e 442%, dependendo do tipo de veículo.

“O custo de um carro do pátio do Detran vai ficar R$ 1.950 para 30 dias, e com isso muitos trabalhadores vão perder o veículo porque não vão ter condições de pagar, e o carro vai ficar lá no pátio se acumulando com outros carros no Detran”, alertou Lúdio. 

Fonte: ALMT
Continue lendo

Política MT

Botelho lamenta falecimento do professor Benedito Dorileo

Publicado

Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) lamentou o falecimento do professor fundador da UFMT, Benedito Pedro Dorileo. Aos 85 anos o advogado, político, professor e especialista em Direito Educacional faleceu no início da tarde desta quinta-feira (12) em Cuiabá.

Dorileo foi também membro emérito da Academia Mato-Grossense de Letras e escreveu diversos livros. Foi membro fundador do Conselho Superior do Ministério Público (CNMP) e alcançou o cargo de procurador de Justiça.

Botelho lembrou que além de lecionar no Colégio Salesiano São Gonçalo, na então Escola Técnica Federal de Mato Grosso, na UFMT, onde viria a se tornar reitor, foi uma das pessoas que mais se dedicou à implantação da instituição federal em Mato Grosso.

“Nesse momento de profundo pesar, deixo expressa a minha solidariedade e peço a Deus que conforte os familiares e amigos”, manifestou-se.
 

Fonte: ALMT
Veja Também:  CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal conclui relatório dos combustíveis
Continue lendo

Política MT

Audiência vai debater aumento de alíquota previdenciária dos servidores de MT

Publicado

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), por intermédio do deputado estadual Paulo Araújo (PP), realiza  nesta segunda-feira (16), às 14h, audiência pública para debater a proposta de aumento da alíquota a ser aplicada sobre as contribuições mensais, para o custeio do sistema previdenciário, dos servidores públicos do estado de Mato Grosso.

O Conselho de Previdência de Mato Grosso aprovou no último dia 09 a alteração de 11% para 14% na alíquota de contribuição de servidores públicos do Executivo, do Legislativo, do Judiciário, do Ministério Público, Tribunal de Contas e da Defensoria Pública.

Segundo o propositor da audiência pública, a ideia é “ se aprofundar nos números que serão apresentados pelo governo do estado na Assembleia Legislativa, sobre o projeto de lei que trata do aumento da alíquota previdenciária dos servidores públicos de Mato Grosso. Estamos nos reunindo com o Fórum Sindical desde o anúncio por parte do Conselho da Previdência, a fim de encontramos formas de apresentamos uma contra proposta ao governo do estado. Por isso avalio importante essa audiência para ouvirmos os representantes dos servidores públicos do estado”, disse Paulo Araújo.

Veja Também:  Botelho lamenta falecimento do professor Benedito Dorileo

SERVIÇO

Assunto: Audiência pública para debater o aumento da alíquota previdenciária dos servidores públicos de Mato Grosso

Data: Segunda-feira (16).

Horário: 14h.

Local: no Auditório Milton Figueiredo, da Assembleia Legislativa do estado de Mato Grosso.

Fonte: ALMT
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana