conecte-se conosco

Entretenimento

O retorno de John Wick, “Hellboy” e romance adolescente chegam aos cinemas

Publicado

Nessa quinta-feira (16) chegam aos cinemas grandes produções nacionais e internacionais. O retorno de John Wick, o super-herói “Hellboy” e o romance adolescente “O Sol Também é uma Estrela” são algumas das estreias dessa semana.

Leia também: Artistas criam lindos cartazes alternativos para John Wick


Cinemas: estreias dessa quinta-feira (15)
Montagem

Cinemas: estreias dessa quinta-feira (15)


  • John Wick


Keanu Reeves em ação em  cena de luta do novo John Wick
Divulgação

Keanu Reeves em ação em cena de luta do novo John Wick

Após dois anos, “ John Wick 3: Parabellum” chega aos cinemas para dar continuidade à história que começou em 2014. Interpretado por Keanu Reeves, John é perseguido por homens e mulheres depois de matar um importante membro de uma organização de assassinos internacionais e quem conseguir a cabeça dele, ganhará o valor de US$ 14 milhões.

Leia também: Keanu Reeves explica franquia “John Wick” em 60 segundos em vídeo bem-humorado


  • Super-herói


Hellboy
Divulgação

Hellboy

Um super-herói um tanto diferente do que estamos acostumados, Hellboy foi criado como um filho por Trevor Bruttenholm após chegar à Terra ainda criança e ser invocado por um feiticeiro contrato pelo governo nazista. Já adulto, ele se torna aliado dos humanos na batalha contra monstros de todos os tipos e é convocado a enfrenta-la Nimue, conhecida como Rainha Sangrenta.

Veja Também:  Carlinhos Maia debocha da depressão de Whindersson Nunes

Leia também: Estranho no ninho de Hollywood, Justice Smith muda de patamar ao lado de Pikachu

  • Romance adolescente


Adaptação do livro
Divulgação

Adaptação do livro “O Sol Também é uma Estrela” estreia nessa quinta (16)

A adaptação do livro de Nicole Yoon trata a história de Natasha, uma jovem que não acredita em destinos, apenas em fatos explicados pela ciência, que em menos de doze horas ela e sua família serão deportados para a Jamaica. A jovem tenta fazer de tudo para não voltar para sua cidade natal, até que durante o caminho conhece Daniel e coloca todas as suas convicções a prova ao se apaixonar por ele.


  • Biografias


Judi Dench em
Divulgação

Judi Dench em “A Espiã Vermelha”

“Kardec” narra à trajetória de Allan Kardec, pseudônimo de Hippolyte Léon Denizard Rivail, desde quando trabalhava como educador em Paris, passando pelo processo de codificação da Doutrina Espírita, até a publicação e repercussão de “O Livro dos Espíritos”.

Em “A espiã vermelha”, o filme retrata a vida da britânica Joan Stanley em 1938, que estudava física em Cambridge quando se apaixonou por um jovem comunista. No mesmo período ela foi convocada pelo Comitê de Segurança Russo (KGB) para atuar como espiã do Governo de Stallin no Reino Unido e depois de mais de cinquenta anos de serviços bem-sucedidos, ela foi descoberta e presa pelo Serviço de Inteligência Britânico.

  • Outras estreias


Filme
Divulgação

Filme “45 dias sem você”

“A Grande Dama do Cinema” é uma comédia dramática sobre uma antiga estrela do cinema que firma uma amizade improvável com um ator nos últimos anos de vida, um roteirista frustrado e um diretor das antigas para preservar o universo lúdico que criaram dentro de uma mansão clássica. “UglyDolls” é uma animação onde Moxy e seus amigos Ox, Ugly Dog, Wage, Babo e Lucky Bat partem para uma aventura no Instituto da Perfeição e descobrem que não é preciso ser perfeito para ser incrível.

Veja Também:  Novo Exterminador do Futuro ganha primeiro trailer comretorno de Linda Hamilton

Em “45 dias sem vocês” Rafael espera por um amor que jamais volta. Para curar seu coração partido, decide exilar‐se de si mesmo e parte rumo a três diferentes destinos. O documentário “Antártica por um ano” chega aos cinemas para mostrar a experiência de um grupo de brasileiros que permaneceu por um ano ininterrupto na Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), integrando o projeto antártico brasileiro vinculado a Marinha do Brasil.

Fonte: IG Gente
publicidade

Entretenimento

Basma diz a Laila que tem pouco tempo de vida em “Órfãos da Terra”

Publicado

No capítulo de “Órfãos da Terra” desta sexta-feira (24), Basma (Alice Wegmann) finalmente se aproximará ainda mais de Laila (Julia Dalavia), que era o que tanto queria desde que prometeu se vingar da moça.

Leia também: Basma convida Jamil para almoçar em “Órfãos da Terra”


Laila
Reprodução/TV Globo

Laila (Julia Dalavia)


Já no Brasil, a filha de Aziz (Herson Capri) conseguiu se aproximar de Camila (Anaju Dorigon) e, aos poucos, conseguirá atingir um certo nível de amizade com a rival. Durante uma conversa com Laila , a falsa empresária revelará um segredo em ” Órfãos da Terra “.

“Estou muito doente. Tenho pouco tempo de vida”, dirá a loira, deixando a síria assustada. “O que você está me dizendo? Que doença tão terrível é essa?”, questionará a morena.

Leia também: Jamil desconfia das intenções de Basma em “Órfãos da Terra”

Basma dirá, então, que prefere não revelar detalhes, explicando que sua situação não tem jeito. A esposa de Jamil (Renato Góes) questionará a moça sobre sua família, perguntando se ela não gostaria de passar seus últimos momentos ao lado deles.

Veja Também:  Em “A Dona do Pedaço”, Maria da Paz descobre que está grávida

“Não tenho mais ninguém. Sou sozinha no mundo. vim morrer no Brasil porque foi aqui que meu querido pai morreu. E foi para honrar a memória dele que eu decidi ajudar as pessoas de todas as maneiras que eu puder”, mentirá a jovem.

Leia também: Dalila se encontra com Jamil e Laila em “Órfãos da Terra”

A mocinha da novela ficará emocionada, dizendo que a nova amiga é uma pessoa iluminada e ainda dirá que quer ficar ao lado dela. “Quero que saiba que pode contar comigo para tudo que precisar. Quero estar ao seu lado até o fim, como uma irmã que você nunca teve, mas merecia ter”, dirá a protagonista de “ Órfãos da Terra ”.

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Entretenimento

Em São Paulo, Maria da Paz recebe notícias da família em “A Dona do Pedaço”

Publicado

No capítulo desta sexta-feira (24) de “A Dona do Pedaço”, exibida na faixa das 21h na Globo, Maria da Paz (Juliana Paes) finalmente receberá notícias da família que deixou para trás no Espírito Santo.

Leia também: Famílias rivais, religião e briga política: relembre os amores proibidos da TV


Maria da Paz (Juliana Paes) em
TV Globo/João Miguel Junior

Maria da Paz (Juliana Paes) em “A Dona do Pedaço”


No telefone, a moça descobrirá que Zenaide (Maeve Jenkins) foi obrigada a fugir com Virgínia (Duda Batista) e que Fabiana (Maria Clara Boldo) desapareceu em “A Dona do Pedaço” .

Leia também: Em “A Dona do Pedaço”, Maria da Paz descobre que está grávida

Então, ao descobrir o drama que a família está enfrentando longe dela, Maria da Paz prometerá que encontrará as duas sobrinhas, custe o que custar. O que ela ainda não sabe é que Fabiana foi abandonada em um convento, e Virgínia foi encontrada e levada para São Paulo em “ A Dona do Pedaço ”.

Veja Também:  Chitãozinho e Xororó se apresentarão com maestro João Carlos Martins

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Entretenimento

“Killing Eve” e a revolução feminina no universo da espionagem

Publicado

Se você já ouviu falar de Phoebe Waller-Bridge você está em dia com um dos nomes mais quentes do entretenimento no momento. A atriz e roteirista britânica, canceriana de 33 anos, é a grande fiadora de um movimento que ganha forma na cultura pop atual, as mulheres dominando a espionagem .

Leia também: “Easy” observa angústias inerentes às relações amorosas em seu ano final


Phoebe Waller-Bridge
Divulgação

Phoebe Waller-Bridge é o principal expoente da revolução feminina no universo da espionagem

É de Phoebe a produção executiva e o argumento de “Killing Eve”, aclamada série que propõe um jogo de gato e rato entre uma agente do MI6 e uma espiã assassina. A segunda temporada da produção estreia nesta sexta (24) no Globoplay. Ela também supervisiona o roteiro do próximo filme de James Bond.

O texto de Phoebe se notabiliza pelo humor cortante. Pense em Vilanelle, a irresistível psicopata vivida por Jodie Comer em “Killing Eve” e dá pra entender a razão dela estar envolvida no próximo Bond. Mas o que Phoebe faz é muito mais profundo que isso. Ela é a principal face de uma rotação inédita neste universo da espionagem na cultura pop.

Veja Também:  Em “A Dona do Pedaço”, Maria da Paz descobre que está grávida

Killing eve
Divulgação

Segunda temporada de “Killing Eve” estreia nesta sexta-feira (24) no Globoplay

Ela escreve personagens femininas complexas, inusitadas e envolventes. Uma psicopata mulher não é algo que se encontre em produções por aí e faz parte do charme da série exibida pelo Globoplay .

O despertar como criadora veio com as séries “Crashing” e “Fleabag”, cuja segunda temporada estreou recentemente no Amazon Prime Video, que misturavam humor e melancolia sem qualquer vestígio de correção política e comedimento.

Leia também: Com Superman do mal, “Brightburn” aborda o terror de maneira criativa

Ter alguém como Phoebe à frente de uma produção que pensa a mulher além da redistribuição de cotas imperativas no cenário cultural atual é importantíssimo. Veja o exemplo de “Hana”, outra série ambientada no universo da espionagem e com uma protagonista feminina.

A produção, também do Amazon Prime Video, é adaptada do filme homônimo de Joe Wright lançado em 2011, mas não apresenta a mesma sustância narrativa e o mesmo viés subversivo de “Killing Eve”.

Legado


Hana
Divulgação

Cena de “Hana”: mulheres à frente de histórias de espionagem

Da espanhola “O Tempo entre Costuras” (2013) a prestigiada “Homeland” (2011-atual), passando por “The Americans” (2013-2018), “Agent Carter” (2015-2016) e “Jessica Jones” (2015-2019), as mulheres mergulharam com força neste universo ao longo desta década.

Veja Também:  Por pressão de executivos da TV, Kelly Clarkson emagrece 18 quilos

Leia também: Deliciosamente exagerado, “Aladdin” faz a linha cafona, mas cativa pelo charme

“Killing Eve” e Phoebe Waller-Bridge são a maior expressão de uma tendência que se avolumou nos últimos anos na cultura pop com séries focando em mulheres às voltas com o universo da espionagem. Agora, Bond, maior símbolo tanto de masculinidade como da  espionagem , empresta um pouco desse fôlego para continuar relevante.

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana