conecte-se conosco


Economia

Previdência: Após ceder aos policiais, governo perde munição política

Publicado

Ao ceder à pressão da bancada da bala e criar uma regra de aposentadoria mais branda para os policiais federais, o governo não conseguiu segurar o lobby de outras categorias na votação da reforma da Previdência. Teve que fazer concessões para as bancadas evangélica, dos professores e a feminina, na reta final da votação da proposta em primeiro turno na Câmara dos Deputados.

Leia também: Previdência: Proposta sobre idosos é negada; trecho em prol da mulher é aprovado

Plenário da Câmara dos Deputados arrow-options
Michel Jesus/Câmara dos Deputados – 10.7.19

Plenário da Câmara dos Deputados

As regras especiais de aposentadorias para essas categorias em relação aos demais trabalhadores estão sendo incluídas no texto-base da reforma da Previdência , aprovado na quarta (10). Segundo estimativas de líderes dos partidos, as concessões devem reduzir a economia com a proposta em pelo menos R$ 50 bilhões em dez anos. 

Leia também: Para Onyx, mesmo desidratada reforma garante R$ 900 bilhões de economia

Mas a perda pode ser ainda muito maior, caso o plenário aprove outros destaques para mudar pontos cruciais da reforma, como regra de cálculo do valor do benefício e de transição. A previsão é que a votação seja encerrada na noite desta sexta-feira.

Veja Também:  Petrobras reajusta gasolina ao maior valor desde maio; diesel também sobe

O tratamento diferenciado para os policiais federais começou antes da votação da reforma na comissão especial que aprovou a matéria. O presidente Jair Bolsonaro se envolveu diretamente no assunto, alegando que era preciso “corrigir equívocos” na reforma. Bolsonaro chegou a ser chamado de “traidor” por representantes da categoria. O lobby era um dos principais entraves à votação da matéria. Foi resolvido com a ajuda da Advocacia-Geral da União (AGU). 

A categoria venceu a queda de braço e ganhou direito se aposentar com o último salário da carreira e mesmos reajustes salariais dos ativos até a promulgação da reforma neste ano. Ou seja, quem vai se aposentar daqui a 40 anos terá direito aos privilégios. Além disso, a idade mínima dos policiais federais baixou de 55 anos para homens e mulheres para 53 anos (homens) e 52 anos (mulheres), com pedágio de 100%.

Com isso, o governo foi forçado a negociar um corte na idade mínima de aposentadoria para os professores que já estão no mercado de trabalho: de 58 anos para 55 anos no caso dos homens, e de 55 anos para 52 anos das mulheres, com pedágio de 100%.

Veja Também:  Após reação negativa, governo pode discutir mudanças em novo pacote de empregos

Ao permitir uma aposentadoria mais alta para as mulheres do setor privado ( INSS ), a partir dos 15 anos de contribuição (tempo mínimo), o governo foi obrigado a aceitar uma redução no tempo mínimo de contribuição dos homens de 20 anos para 15 anos.   

Também teve que recuar no valor da pensão para atender a bancada evangélica e permitir que as viúvas com renda informal continuem recebendo um benefício equivalente ao salário mínimo se aquela for a única fonte de rendimento dela. E se a viúva perder o emprego formal, o INSS automaticamente terá que completar o valor até o piso.

Leia também: O que propõe a reforma da Previdência aprovada no plenário da Câmara

O Instituto Fiscal Independente (IFI), que trabalha com uma metodologia diferente da do governo, prevê que e economia com a reforma da Previdência será de R$ 714 bilhões, considerando apenas o texto-base aprovado nesta quarta.

Fonte: IG Economia
publicidade

Economia

Mais de 800 mil pessoas já aderiram ao saque-aniversário do FGTS: vale a pena?

Publicado

source
agência caixa fgts arrow-options
Gabriel Guedes/Brasil Econômico

Mais de 800 mil brasileiros já aderiram ao saque-aniversário do FGTS, segundo o Ministério da Economia

O Ministério da Economia informou nesta terça-feira (19) que mais de 823 mil pessoas aderiram ao chamado saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A nova modalidade, criada neste ano pelo governo federal, permitirá que os trabalhadores retirem, anualmente, parte do dinheiro que têm em suas contas vinculadas.

Leia também: Saque do FGTS aumentou para R$ 998: saiba quando você poderá tirar o dinheiro

Em contrapartida, eles abrirão mão do direito de sacar todo o saldo do FGTS em caso de demissão sem justa causa. Essa retirada ano a ano será permitida a partir de abril de 2020, mas os interessados já podem aderir.

A migração para o novo modelo começou no dia 1º de outubro e é opcional. Os trabalhadores que já optaram pelo regime movimentam, juntos, mais de 2,9 milhões de contas. Esse número representa cerca de 1% das 272 milhões de contas do FGTS com saldos disponíveis hoje, segundo o balanço oficial mais recente, do fim de 2018.

Os dados foram apresentados durante um evento em comemoração aos 27 anos da Secretaria de Política Econômica (SPE), responsável por formular a Medida Provisória que criou as novas regras do FGTS.

“Esse sistema é tão bom, que os trabalhadores estão migrando agora. Eles estão migrando no volume de 15 mil [adesões] ao dia”, disse o secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida.

Segundo Sachsida, os dados foram repassados ao Ministério da Economia na noite de segunda-feira (18). De acordo com o balanço, os trabalhadores que optaram pelo saque-aniversário sacarão, no ano que vem, R$ 1,1 bilhão de suas contas.

Como a nova legislação também permite que os cotistas usem o saque-aniversário como garantia para obter empréstimos, o secretário frisou que o valor deve ajudar a impulsionar o mercado de crédito. “Esse valor já é metade do [saldo] do crédito consignado privado”, pontuou.

Veja Também:  Mega-Sena acumulada: veja resultado do prêmio 2208 deste sábado

Dados detalhados da Caixa Econômica Federal mostram que a adesão à nova modalidade foi maior entre os que têm saldo de R$ 1 mil a R$ 5 mil. Nessa faixa, 265.500 trabalhadores que movimentam cerca de um milhão de contas optaram pelo novo sistema. A menor adesão foi entre os que têm entre R$ 15 mil e R$ 20 mil nas contas: foram 27 mil adesões até agora, com 89.600 contas afetadas.

Após apresentar os dados, o secretário fez um aceno ao Legislativo e agradeceu ao deputado federal Hugo Motta (Republicanos-PB), que foi relator da MP do FGTS: “O senhor melhorou o nosso FGTS. O saque-aniversário nem começou. O primeiro pagamento é em abril de 2020. Não tenho vergonha nenhuma de dizer que, graças ao senhor, nossa medida saiu melhor. É um exemplo que Legislativo e Executivo trabalhando juntos é bom para o país”, disse Sachsida.

Como fazer a adesão

A opção por sacar parte do FGTS no mês de aniversário é diferente do saque imediato , cuja liberação já começou e teve alterações durante a tramitação da MP no Congresso, com o valor limite saltando de R$ 500 para R$ 998.

Para fazer a opção pelo saque-aniversário, é preciso comunicar a Caixa Econômica Federal pelo App FGTS ou pelo site da Caixa ( www.caixa.gov.br ). A liberação do saque-aniversário começará em abril do ano que vem e, neste caso, o trabalhador abrirá mão de retirar todo o saldo em caso de demissão sem justa causa.

O trabalhador poderá consultar o saldo das suas contas vinculadas pelo App FGTS, pelo site www.caixa.gov.br/extrato-fgts e pelo internet banking, no caso de ser cliente do banco.

Ao solicitar sua opção pelo saque-aniversário em uma agência da Caixa, o beneficiário será informado pelo atendente do banco sobre o valor de seu saldo do FGTS , antes do registro efetivo da opção.

A opção pelo saque-aniversário cadastrada nos sistemas da Caixa até dezembro de 2019 surtirá efeito a partir do dia 1º de janeiro de 2020. Dessa data em diante, a opção registrada pelo trabalhador passará a ter efeito imediato.

Veja Também:  Embraer faz recall do Phenom 300, modelo de jatinho que transportou Lula

Pagamento

Em 2020, o pagamento do saque-aniversário obedecerá ao calendário estabelecido pela MP 889/2019:

  • Nascidos em janeiro e fevereiro – Saque de abril a junho de 2020;
  • Nascidos em março e abrl – Saque de maio e julho de 2020;
  • Nascidos em maio e junho – Saque de junho a agosto de 2020;
  • Nascidos em julho – Saque de julho a setembro de 2020;
  • Nascidos em agosto – Saque de agosto a outubro de 2020;
  • Nascidos em setembro – Saque de setembro a novembro de 2020;
  • Nascidos em outubro – Saque de outubro a dezembro de 2020;
  • Nascidos em novembro – Saque de novembro de 2020 a janeiro de 2021; e
  • Nascidos em dezembro – Saque de dezembro de 2020 a fevereiro de 2021.

A partir de 2021, a liberação ocorrerá no mês de aniversário do trabalhador. Ao optar pelo saque-aniversário, o interessado deverá escolher a data em que deseja que o valor seja liberado: no 1º ou no 10º dia do mês de seu aniversário.

A diferença é que, ao optar pelo 10º dia, a base de cálculo do valor a receber será acrescida de juros e atualização monetária do mês de saque.

Os valores ficarão disponíveis para saque por um período de três meses, a contar do primeiro dia útil do mês de nascimento. Por exemplo: se a data de aniversário for o dia 10 de março, o trabalhador terá de 1º de março até o último dia útil de maio para efetuar o saque. Caso não retire o recurso, este voltará automaticamente para sua conta no FGTS.

Desistência

Em caso de arrependimento, o trabalhador poderá retornar ao saque-rescisão (modalidade antiga, que permite retirar todo o fundo em caso de demissão sem justa causa). A migração, porém, só ocorrerá dois anos após a data da adesão ao saque-aniversário.

Leia também: O que fazer com o dinheiro do FGTS: pagar dívida, deixar parado ou gastar?

Assim, se aderir, ele poderá retornar ao saque-rescisão em 1º de outubro de 2021 e terá direito aos valores depositados na conta de FGTS a partir do fim do período de carência da migração.

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Economia

Vai dar para viajar? Dólar turismo é vendido por até R$ 4,44 em casas de câmbio

Publicado

source
notas de dólar arrow-options
Pixabay/Reprodução

Dólar turismo chega a R$ 4,44, maior valor desde o plano real

Após fechar em alta de 0,32% na segunda-feira (dia 18), cotado a R$ 4,206, o dólar em espécie já está sendo vendido a até R$ 4,44 nas casas de câmbio do Rio de Janeiro . Já o euro chega a custar até R$ 4,92 . Para quem vai viajar, especialistas recomendam comprar a moeda aos poucos.

Dólar bate o maior recorde da história e fecha o dia cotado em R$ 4,20

Segundo levantamento feito pela reportagem, a cotação do dólar turismo varia entre R$ 4,41 e R$ 4,44 nesta terça-feira. O valor já inclui o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) , que é de 1,1%.

Para o professor de Finanças do Ibmec RJ e economista da Órama, Alexandre Espírito Santo, essa alta foi causada por uma combinação de fatores , principalmente externos. Segundo ele, existe um efeito sazonal , que normalmente faz com que a moeda fique mais cara no fim do ano, em função do aumento da demanda.

Veja Também:  Não perca dinheiro: com juros baixos, poupança pode render menos que inflação

Além disso, a guerra comercial entre Estados Unidos e China, somada à instabilidade política na América Latina, também colaboraram para a alta do dólar.

Bilionários perdem US$ 388 bilhões no mundo, mas ganham US$ 3 bilhões no Brasil

“O Banco Central faria hoje uma operação de venda de dólares, mas cancelou em função do feriado de amanhã, o que manteve a pressão sobre a cotação. Para quem vai viajar, a recomendação é comprar cerca de 30% do valor necessário neste momento, e deixar o resto para depois”, explica Espírito Santo.

Fernando Bergallo, diretor de Câmbio da FB Capital, também recomenda que o consumidor compre a moeda aos poucos.

“Nossa orientação é que o consumidor faça uma taxa média, ou seja, não tente eleger uma única data como um eventual melhor momento para comprar. Ele pode comprar a metade agora, por exemplo, e na semana seguinte comprar o resto, pagando mais ou menos”, afirma Bergallo.

“Embora o dólar esteja alto, existe sempre a possibilidade de subir, então é importante comprar uma parte neste momento”, aconselha o especialista.

Veja Também:  Após reação negativa, governo pode discutir mudanças em novo pacote de empregos

Cartão pré-pago não compensa

No cartão pré-pago , o preço do dólar turismo varia entre R$ 4,62 e R$ 4,70, em função do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que é mais alto, de 6,38%, o mesmo percentual cobrado para operações no cartão de crédito.

Veja também: Eduardo Bolsonaro comete gafe ao questionar cotação do peso argentino; entenda

Por isso, segundo Bergallo, a modalidade tem tido menos procurada por parte dos consumidores, que acabam optando por viajar com dinheiro em espécie e cartão de crédito.

“O cartão de crédito irá cobrar a mesma taxa do pré-pago, mas pelo menos oferece prazo para o turista pagar”, explica Bergallo.

No caso do euro , o valor cobrado no cartão pré-pago nas casas de câmbio do Rio de Janeiro varia entre R$ 5,14 e R$ 5,21.

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Economia

Operação desarticula quadrilha e MC é preso por dar calote em compra de cachorro

Publicado

source
operação magneto arrow-options
Polícia Civil

A Polícia Civil cumpriu diversos mandados na Operação Magneto


Na manhã desta terça-feira (19), a Polícia Civil do Estado de São Paulo deflagrou a Operação Magneto . Por meio da Delegacia de Teodoro Sampaio (SP) e Delegacia de Investigações Gerais de Santos (SP), a operação cumpre 31 mandados de prisão temporária e 59 de busca domiciliar. 

O objetivo da Operação Magneto é desarticular um grupo criminoso que praticava estelionatos através de sites de compra e venda na internet. A investigação teve início em Teodoro Sampaio e, com o avanço, a Polícia Civil descobriu que a organização criminosa estava sediada em Bertioga (SP). Os mandados estão sendo cumpridos tanto no litoral quanto na região metropolitana de São Paulo.

Leia também: Ação contra pirataria de filmes e séries derruba 125 sites e prende 4 pessoas

Como a organização aplicava os golpes

A investigação começou a partir de um Boletim de Ocorrência registrado em Teodoro Sampaio. Nele, a vítima afirmou que vendeu uma mesa de som através de um site de comércio eletrônico. Depois de enviar o produto para um endereço na capital paulista, ela não recebeu o pagamento e perdeu todo tipo de contato com o comprador. 

Veja Também:  Operação desarticula quadrilha e MC é preso por dar calote em compra de cachorro

A organização se dividia, portanto, em duas. Enquanto a sede estava em Bertioga, alguns integrantes ficavam na capital paulista para receber os produtos, que vinham de vítimas espalhadas por todo o país. Pelo menos 28 pessoas tiveram um prejuízo total estimado de R$350 mil. 

Leia também: Mamma Mia! Procon-SP fiscaliza cantinas e encontra irregularidades na maioria

Segundo informações da GloboNews, os criminosos utilizavam cartões roubados e fraudulentos para realizarem as compras na internet, e depois não finalizavam o pagamento. Depois, eles anunciavam online os produtos que recebiam, revendendo os objetos sem realizar a entrega. 

Cachorro vira caso de polícia

Dentre as apreensões da Polícia Civil , estava um filhote de cachorro da raça Lhasa Apso. O animal teria sido comprado por um homem conhecido como MC Juninho , também levado pela polícia nesta manhã, acusado de ser um dos integrantes da quadrilha. Ele teria comprado o filhote e não efetuado o pagamento. 

Leia também: Filha de empresário é presa por golpe de ração de cachorro que rendeu R$ 200 mi

Veja Também:  Dinheiro da aposta não serve só para premiar: quem ganha com recurso da loteria?

Por enquanto, o cachorro está em posse da irmã de MC Juninho, ainda segundo a GloboNews. O dono do cachorro, que realizou um Boletim de Ocorrência depois de não receber o pagamento pelo animal, ainda não foi encontrado pela polícia. Se o verdadeiro dono não for encontrado, caberá à Justiça decidir quem fica com o cachorro. 

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana