conecte-se conosco


Mato Grosso

Primeiros inscritos presenciais da corrida “Homens do Mato” já estão na expectativa

Publicado

O quiosque montado no Shopping Popular para receber inscrições presenciais da 21ª Corrida ‘Homens do Mato’ começou a funcionar na manhã desta sexta-feira (08.11). A solenidade de inauguração do espaço contou com a presença da Banda da PM que alegrou o ambiente com um repertório de musicas nacionais e internacionais.

O lojista Euripedes de Souza Davi, 57, um dos primeiros inscritos, participará pela primeira vez da competição e está ansioso. “Sei que o percusro é desafiador, por isso, vou intensificar os treinos para não fazer feio”.

Já o aposentado Antônio José de Figueiredo, 61, disse que fez recentemente uma cirurgia no joelho e espera que a corrida seja um teste para saber se a articulação está recuperada. “Não vou abusar, mas sempre tive vontade de participar da corrida. Hoje, passeando no shopping, vi o movimento e decidi que vou participar”.

As inscrições seguem até este sábado (09.11), das 9h às 18h. A taxa de inscrição no local é de R$ 55. Antes de encerrar o atendimento no quiosque será realizado um sorteio de um kit da corrida (camiseta, chip, numeração e sacola ecológica), para as pessoas que visitaram o espaço e deixaram o nome na lista.

Veja Também:  Artistas estreiam mais uma edição da Mostra de Cenas

A banda da PM  alegrou a solenindade de lançamento do espaço                                                  Foto: Sd Rodrigues 

Treinamento

Ainda no sábado, será realizado o treinamento para a corrida com a presença de atletas da corporação, influenciadores digitais, jornalistas e corredores. O percurso será de 5 km, com saída do Comando Geral da PM, às 6h.

Sobre a corrida

A Corrida Homens do Mato é uma das mais tradicionais provas de rua de Mato Grosso e será realizada no dia 24 de novembro, em Cuiabá. Com vagas para 1.200 participantes, entre atletas profissionais e amadores. Os participantes ainda podem escolher o percurso, de 5 km ou de 10 km.

A inscrição deve ser feita no site www.morro-mt.com.br até o dia 17 de novembro, ou antes, se todas as vagas forem preenchidas. A taxa de participação pelo site é de R$ 65, com direito a camiseta.

A largada e a chegada serão no Quartel do Comando Geral (QCG) da PMMT, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça.

Veja Também:  Nota MT distribuirá R$ 800 mil em prêmios em sorteios de dezembro e de Natal

Página para inscrição no link

Fonte: GOV MT
publicidade

Mato Grosso

Na Espanha, Mato Grosso defende tolerância zero ao desmatamento ilegal

Publicado

O Governo de Mato Grosso apresentou as experiências das parcerias para a implementação de políticas contra o desmatamento ilegal e as iniciativas para manter a floresta em pé no Estado, durante mais um dia da COP25, a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, realizada em Madri, Espanha.

O vice-governador Otaviano Pivetta foi enfático, mais de uma vez durante os debates, ao defender “desmatamento ilegal zero e que não será permitido pela gestão do governo de Mato Grosso”. A exposição foi feita durante a Mesa Redonda organizada pelo Instituto Earth Innovation que buscou discutir alternativas para um Brasil Moderno, Verde e Sustentável

Mato Grosso também expôs seu apoio ao Governo Federal para que para que sejam efetivados os pagamentos ao Brasil pelas reduções já realizadas. Nesse contexto, Mato Grosso já atua para captação de recursos por meio da Estratégia Produzir, Conservar e Incluir (PCI), lançada na COP 21, realizada em Paris.

Tolerância Zero aos crimes ambientais

Pivetta contou que o marco da mudança sobre política ambiental no Estado se deu após a eleição do ex-governador, ex-senador e ex-ministro Blairo Maggi, em 2002, quando a imagem dele como produtor de soja foi exposta ao mundo de forma negativa, ao lhe entregarem o símbolo da “Motoserra de Ouro”.

“Na expectativa de reverter essa imagem negativa para o Estado de Mato Grosso, foi lançado um programa em Lucas do Rio Verde para acabar com a ilegalidade e o desmatamento. Na época eu era prefeito, gestor público. Essa iniciativa foi trazida para o Estado e implementada como o MT Legal”, explicou Pivetta.

“O produtor hoje não quer destruir o meio ambiente. Ele sabe que sua maior riqueza é o ambiente. Ali está o resultado da sua produção. Então, hoje, o que se prega no Mato Grosso é que o desmatamento ilegal tem que ser zero”, disse. “Não será tolerado nenhuma transgressão à lei para que o Estado continue a crescer, produzir, sem derrubar nenhuma árvore e inserir a população de menor poder aquisitivo”, afirma sobre o combate às desigualdades regionais no Estado aliada à política de conservação.

Veja Também:  Na Espanha, Mato Grosso defende tolerância zero ao desmatamento ilegal

Sobre sistemas de controle nas propriedades rurais produtivas, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) lançou este mês a notificação remota via ligação telefônica para evitar a propagação do desmatamento e exploração florestais ilegais. O objetivo é alertar os proprietários de imóveis para que as infrações ambientais não prossigam.

Durante os debates, a secretária de Estado de Meio Ambiente expôs que as ações de comando e controle visam a prevenção do desmatamento ilegal: “Nosso objetivo é evitar o desmatamento. Então, quando identificarmos o menor sinal de irregularidade já vamos agir para que o dano não prossiga e para reforçar o posicionamento de Mato Grosso contra qualquer ilegalidade”.

Cadastro ambiental Rural

 O vice-governador de Mato Grosso também apresentou o instrumento do Sistema Mato-grossendse de Cadastro Ambiental Rural (Simcar) para as propriedades do Estado. Ele mencionou as atividades e decisões implementadas para a universalização do sistema em todo o território rural. O sistema é útil para monitoramento de propriedades em tempo real.

 “Nós acreditamos que os esforços para a universalização do CAR, por meio da ferramenta estadual,  estão sendo significativos, com a contratação de técnicos, com instalação de sistemas, como a plataforma Planet, que permite acompanhar de perto qualquer iniciativa de desmatamento e coibi-la com intimação aos possíveis infratores de modo a evitar uma punição posterior”, citou exemplo.

Pivetta ainda informou aos participantes da COP25 que Mato Grosso tem muita área degradada, que já foi de pastagem, que pode se transformar em agricultura ou mesmo ser reflorestada.

Veja Também:  Governo faz balanço da gestão à colunistas de Mato Grosso

 O vice-governador diz que a gestão do governador Mauro Mendes pretende aperfeiçoar o comando e controle na área ambiental. “O interesse agora é evitar que a floresta seja danificada para depois punir infratores. A disposição do nosso governo é conduzir uma política de aumento da produção sem abrir novas áreas”, afirma.

 Além da estimativa de que em até 3 anos o sistema CAR seja universalizado no Estado. A inovação permitirá transparência aos produtores e a tranquilidade ao governo de ter uma fiscalização para acompanhar o processo de desenvolvimento que coincide com a preservação do meio ambiente, objetivo principal na política ambiental do Mato Grosso.

Delegação de MT na COP25

Além de Pivetta e a secretária Mauren, participam da COP25 pelo governo de Mato Grosso o secretário Executivo da Sema, Alex Sandro Marega; diretor Executivo da PCI (Estratégia Produzir, Conservar, Incluir), Fernando Sampaio e a coordenadora do Programa REM MT e analista de Meio Ambiente, Ligia Vendramin; e a assessora de relações internacionais, Rita Chiletto. Além de um representante da federação indígena, Crisanto Rudzö Tseremey’wá.

A COP25 terá a presença dos principais líderes mundiais, ambientalistas e cientistas cujo principal objetivo é mostrar as ações e iniciativas dos países e Estados subnacionais para combater o aquecimento global.

No total, estão na Europa 15 pessoas de Mato Grosso na comitiva. Entre elas, representantes de outros poderes e órgãos estatais, como da Assembleia Legislativa (deputados Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes), Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado e organizações ligadas à área ambiental. O custo da viagem dos representantes na COP 25 será arcado pelas instituições a que são ligados, de apoio à conferência da ONU ou pelas próprias pessoas. (Com assessoria da Sema-MT)

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Detran-MT notifica 111 condutores por suspeita de irregularidade na obtenção da CNH

Publicado

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) notificou 111 condutores por suspeitas de irregularidades na obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Os dois editais de notificação foram publicados no Diário Oficial que circula nesta quinta-feira (12.12).

O primeiro edital notifica 22 condutores quanto a instauração de processo administrativo para anulação dos atos administrativos que resultaram na emissão da CNH, por suspeitas de irregularidades, em decorrência de vicio de procedimento.

Esses motoristas têm o prazo de 10 dias, contados da publicação do edital, para apresentar defesa por escrito ao Diretor de Habilitação do Detran-MT, contendo qualificação pessoal, exposição dos fatos, fundamentação legal do pedido, documentos que comprovem a alegação e cópias de documento de identidade que contenha assinatura.

Os documentos devem ser protocolados na sede do Detran-MT, na Av. Hélio Ribeiro, nº. 1000, Centro Político Administrativo, Cuiabá, ou em qualquer Ciretran do interior do Estado.

O outro edital publicado notifica 89 motoristas quanto a decisão administrativa que determinou a invalidação do ato administrativo de outorga da habilitação. Estes motoristas têm o prazo de 15 dias, contados da publicação do edital, para interpor recurso por escrito ao presidente do Detran-MT, conforme artigo 56 da Lei 9.784/99, ou entregar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na sede da autarquia, em Cuiabá, nas Ciretrans no Estado ou qualquer Detran de outras unidades federativas.

Veja Também:  Projeto "Por Dentro da Sema" recebe estudantes do IFMT

O Detran-MT alerta que, caso os condutores notificados quanto decisão administrativa sejam flagrados conduzindo veículo sem a devida habilitação, poderão ser responsabilizados pelo delito tipificado no artigo 309 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) – dirigir veículo automotor, em via pública, sem a devida Permissão para Dirigir ou Habilitação ou, ainda, se cassado o direito de dirigir, gerando perigo de dano. A pena é de detenção de seis meses a um ano ou multa.

A convocação publicada no Diário Oficial do Estado tem sido uma prática constante da autarquia, após esgotadas as tentativas de ciência do motorista por meio de notificação via Correios, em razão da divergência de endereço registrado no Detran-MT.

Por isso, o diretor de Habilitação do Detran-MT, Alessandro Alencar de Andrade, reforça a necessidade do condutor manter atualizado seu endereço junto ao Detran. “O motorista deve estar com seu endereço sempre atualizado, para que ele possa ser notificado e gozar de todos os seus direitos, uma vez que nem todos tem o hábito de ler o Diário Oficial”.

Veja Também:  Na Espanha, Mato Grosso defende tolerância zero ao desmatamento ilegal

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Escola José Fragelli aposta em biblioteca digital para registro de suas atividades

Publicado

A Escola Estadual Plena Governador José Fragelli, que funciona nas dependências da Arena Pantanal, desenvolve o Projeto Biblioteca Digital. O foco da biblioteca é complementar a ação da biblioteca integradora. Além disso, pretende concretizar as ações propostas pelos educadores publicando-as em uma plataforma digital, a fim de tornar ciente a comunidade escolar. O projeto se estende também um público externo que tenha interesse, as atividades realizadas no ambiente da biblioteca.

“A idéia central é ter como protagonistas os próprios alunos da instituição”, destaca o secretário escolar Blenner Vinicius dos Santos.

Os alunos participam dos trabalhos por meio de atividades produzidas e registrado em livros digitais, através da plataforma de livros digitais e assim obras dos alunos comporiam parte deste projeto.

Conforme o secretário, o projeto busca construir um acervo digital das ações de intervenção pedagógica, produção literária e científica dos estudantes, além das ações dos educadores, comunidade escolar e colaboradores da arena da educação.

“Tudo isso será armazenado digitalmente, e com isso, preservado. O próximo passo é dar acesso ao público em geral aos documentos digitais, frutos das práticas pedagógicas e do protagonismo estudantil. Para isso foi construído a plataforma”, assinala. O projeto foi desenvolvido em conjunto com o professor de biologia André da Silva Costa.

Veja Também:  Governo injeta R$ 504,4 milhões na economia estadual com pagamento de salários

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana