conecte-se conosco


Nacional

Protestos pela educação acontecem em 16 estados e no DF; siga ao vivo

Publicado

source
Protesto pela Educação na Esplanada dos Ministérios arrow-options
Renato Costa/Agência O Globo

Em Brasília, concentração de manifestantes começou por volta das 9h

As manifestações a favor da educação e contra os cortes do governo federal no setor começaram na manhã desta terça-feira (13) em todo o País. Ao menos 32 cidades em 15 estados e o Distrito Federal já registraram protestos.

Leia também: Greve geral pela educação leva professores e apoiadores às ruas nesta terça

Em Brasília os protestos pela educação começaram às 9h e reúnem estudantes e lideranças indígenas.  O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, convocou as Forças Armadas para auxiliar a Força Nacional na proteção da Esplanada dos Ministérios. A intenção é evitar que grevistas cheguem até o prédio do Ministério da Educação. 

Protestos também já foram registrados em 16 dos 26 estados. São eles: Ceará, Pernambuco, Paraíba, Piauí, Bahia, Sergipe, Alagoas, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Pará, Amapá, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

Ao longo do dia, mais protestos devem acontecer. Ao todo, são esperadas mais de 5 milhões de pessoas nas ruas do Brasil. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, por exemplo, as manifestações só devem começar por volta das 15h.

Veja Também:  Feliz com obras feitas em cidade, homem tatua rosto de prefeito na perna

Leia também: Ministro da Educação diz que busca solução para Escola sem Partido

Os atos foram convocados por entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes). Esta é a terceira mobilização a nível nacional contra o contingenciamento de verbas anunciado pelo ministro da Educação , Abraham Weintraub.O primeiro, em 15 de maio, mobilizou a sociedade civil em pelo menos 222 municípios em todos os estados, incluindo o Distrito Federal. O segundo, no dia 30 do mesmo mês, ocorreu em ao menos 136 cidades de 25 estados e o DF.

Acompanhe ao vivo:


Fonte: IG Nacional
publicidade

Nacional

Estrutura desaba sobre pessoas antes de show de banda infantil em Belém

Publicado

source
Estrutura desaba em Belém arrow-options
Reprodução

Estrutura desaba em Belém (PA)

A estrutura de metal armada para um show da banda infantil Mundo Bita cedeu no Parque Shopping Belém , no Pará. De acordo com autoridades do estabelecimento, a armação desabou sobre as pessoas por conta da chuva e dos ventos fortes. Vídeos publicados nas redes sociais mostram o momento exato da queda .

LEIA MAIS: Mulher é ferida na cabeça durante tiroteio em Angra dos Reis

Em nota, o Parque Shopping Belém informa que realizou o pronto atendimento às vítimas pouco depois do ocorrido. Conforme a legislação, ambulâncias e agentes do Corpo de Bombeiros estavam presentes no local. O estabelecimento reitera que todas as vistorias necessárias foram realizadas.

A banda infantil Mundo Bita também se pronunciou nas redes sociais. De acordo com o perfil, ninguém ficou ferido com gravidade. “A segurança das famílias é uma grande exigência em todas as nossas apresentações”, diz a publicação. O grupo ainda frisou que a estrutura do show é de responsabilidade do contratante – no caso, o Parque Shopping Belém.

Veja Também:  Sábado fresco e chuvoso em São Paulo

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Mulher é ferida na cabeça durante tiroteio em Angra dos Reis

Publicado

source
Frade, Angra arrow-options
Reprodução/Facebook

O tiroteio aconteceu no Frade, em Angra dos Reis, Rio de Janeiro


Leia também: Quatros pessoas morrem soterradas em deslizamentos em Campos do Jordão

Moradores do Frade, em Angra dos Reis, acordaram assustados, na manhã deste sábado (14), com o intenso tiroteio entre facções rivais na região. Nas redes sociais, moradores contam o terror pelo qual estão passando. Uma mulher ficou ferida após ser atingida na cabeça por estilhaços de um bala perdida.

“Ninguém consegue ir trabalhar. Um inferno e a polícia na beira da pista e ninguem faz nada… Nós não merecemos passar mais por isso”, afirma. Outro morador conta que o tiroteio começou às 6h. “Troca ontensa de tiro, parte do comércio fechado, ninguém consegue descer o morro. É polícia atirando no bandido, bandido atirando no bandido, bandido atirando na policia. Desde 6h. É assustador o que está se passando na Vila do Frade. Algo fora do comum”.

A vítima da troca de tiros, de acordo com moradores, foi levada para o Hospital de Praia Brava. Ela estava dentro de casa quando foi atingida. Segundo o setor de emergência da unidade hospital, a vítima, que não teve a identidade divulgada, foi atingida por estilhaços de bala perdida na cabeça. Atendida e com curativo, ela foi liberada para casa.

Veja Também:  Papai Noel aparece excitado ao tirar foto com criança de 10 anos no colo

Leia também: Médico e enfermeira são sequestrados para socorrer baleado em Paraisópolis

Segundo a PM, o 33º BPM (Angra dos Reis) foi acionado por conta de disparos de arma de fogo no bairro do Frade. Os policiais se dirigiram ao local e passaram a reforçam o patrulhamento na área, inclusive no trecho da BR-101 que corta o bairro. Não houve prisões ou apreensões até o momento.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Polícia prende quatro suspeitos do assassinato de indígena Guajajara no Maranhão

Publicado

source
carro da polícia arrow-options
Reprodução/TV Globo

Os homens foram presos neste sábado (14) suspeitos de assassinas Erisvan Guajajara


Leia também: Quatro indígenas são assassinados no Maranhão em menos de 2 meses

A Polícia Militar prendeu neste sábado (14) quatro suspeitos do assassinato do indígena Erisvan Guajajara, de 15 anos, morto a golpes de faca durante uma festa na madrugada de sexta-feira (13), no município de Amarante do Maranhão, localizado a 687 km de São Luís.

A Fundação Nacional do Índio havia divulgado que a vítima era Dorivan Soares Guajajara, de 28 anos, que na verdade é o irmão de Erisvan. A informação foi corrigida hoje. Além do jovem, o não indígena José Roberto do Nascimento Silva, de 23 anos, também foi morto.

Leia também: Após ataque a indígenas, Moro diz que pode enviar Força Nacional ao Maranhão

Segundo a Polícia Militar, a suspeita é que as vítimas tenham sido mortas por envolvimento com roubos e tráfico de drogas na região.

“Eles têm histórico de roubos e furtos de celulares e envolvimento com o tráfico de drogas. Estamos com a Polícia Civil buscando com os nossos serviços de inteligência mais informações para resolver essa questão e dar reposta a essa comunidade de Amarante”, disse o coronel Jorge Araújo, comandante do 34º Batalhão de Polícia Militar de Amarante do Maranhão.

Veja Também:  Menino de 9 anos consegue cirurgia auditiva para mãe com cartinha ao Papai Noel

De acordo com um dos irmãos do jovem indígena, Erisvan havia saído há 25 dias da Terra Indígena Araribóia, localizada a 20 quilômetros do centro de Amarante.

Os corpos de Erisvan Guajajara e José Roberto Nascimento foram liberados pelo Instituto Médico Legal de Imperatriz (IML) na noite dessa sexta (13) após passarem por exames.

A Funai divulgou uma nota sobre a morte do indígena e descartou a possibilidade do assassinato ter sido motivado por crime de ódio, disputa por madeira ou por terras. O órgão disse estar à disposição para contribuir nas investigações. Fotos que circularam em grupos de WhatsApp mostram dois corpos em uma área de gramado com ferimentos compatíveis com golpes de facão.

A região onde a nova morte foi registrada é marcada pela tensão entre índios e madeireiros. O assassinato de indígenas nos últimos dois meses começaram em novembro, quando Paulo Paulino Guajajara foi morto a tiros enquanto caçava. Ele era integrante de um grupo de indígenas conhecido como “guardiões da floresta”, que tentava impedir a invasão de terras indígenas por madeireiros.

Veja Também:  Decoração de Natal feita de pão desperta curiosidade no Mato Grosso; veja fotos

Leia também: Índios sofriam ameaças após assaltos, diz membro da Funai no Maranhão

No último sábado, outros dois índios da etnia guajajara foram mortos em um atentado no município de Jenipapo dos Vieiras (MA). Outros quatro índios ficaram feridos. Foi depois dessas mortes que o ministro da Justiça, Sergio Moro, autorizou o envio da Força Nacional à região.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana