conecte-se conosco

Esportes

Seleção olímpica é convocada para competição e desfalca times no Brasileiro

Publicado


André Jardine de pé
CBF/Divulgação

André Jardine é o técnico da seleção olímpica

O técnico André Jardine convocou nesta quarta-feira a seleção olímpica que disputará o Torneio Maurice Rivello, na França, mais conhecido como Torneio de Toulon . O comandante listou 22 jogadores para disputa da competição, que será realizada entre os dias 1º e 15 de junho.

Leia também: TV Globo “dá o troco” no Palmeiras e coloca jogos da Copa do Brasil no PPV

Esta será a primeira etapa de preparação da seleção olímpica que, em janeiro do próximo ano, irá em busca de uma vaga nos Jogos de Tóquio 2020. O Pré-Olímpico será disputado na Colômbia e classificará duas seleções para as Olimpíadas no Japão.

Alguns nomes que atuam no futebol brasileiro foram chamados: Antony (São Paulo), Rodrygo (Santos), Pedro (Fluminense), Mateus Vital e Pedrinho (Corinthians), Lucão (Vasco), Ivan (Ponte Preta), Murilo (Cruzeiro), Guga (Atlético-MG), Iago Borduchi (Internacional), Renan Lodi (Athletico-PR) e Matheus Henrique (Grêmio).

Todos esses atletas serão desfalques de seus times no Brasileirão e perderão as 7ª, 8ª e 9ª rodadas. Além, também, de eventuais compromissos na Copa do Brasil e Copa Sul-Americana.

Leia também: Clubes poderão usar estádios da Copa América até a 8ª rodada do Brasileirão

Veja Também:  Eredivisie 2020 terá maior distribuição de renda e “acordo de cavalheiros”

Nesta edição do Torneio de Toulon, a seleção brasileira está no Grupo B, juntamente com Catar, Guatemala e os anfitriões franceses. Também estão na disputa da competição Japão, Chile, Inglaterra, Portugal, China, Bharein, Irlanda e México. Os primeiros colocados de cada chave, além do melhor segundo lugar se classificam para a semifinal.

“Entendemos a importância de estarmos iniciando este trabalho rumo aos Jogos Olímpicos , o que também é a busca pela manutenção da nossa medalha de ouro. Estamos indo com uma equipe forte, acreditamos bastante no potencial e experiência desses jogadores para atingirmos um bom nível de atuações rapidamente”, comentou André Jardine.

Octacampeão do Torneio de Toulon, o Brasil já teve diversos craques desfilando o seu talento na competição. Nomes como Cafu, Kaká, Leonardo e Márcio Santos (na edição de 1990), Taffarel e Mazinho (1987) e Jorginho já levantaram este troféu. Careca, Mozer, Adriano, César Sampaio e Juninho Pernambucano são mais alguns brasileiros que também se destacaram em outras edições do torneio.

“É uma satisfação participar de um torneio tão tradicional e levando uma Seleção com muitos bons nomes. Sabemos da história que o Brasil tem nesta competição e a gente acredita estar indo com um grupo à altura”, analisou Jardine.

Veja Também:  Clássico da rodada: Confira curiosidades e números de Palmeiras x Santos

Leia também: São Paulo ou Flamengo? Justiça exige que CBF decida destino da Taça das Bolinhas

A delegação brasileira se apresenta no dia 27 de maio no Brasil e embarca diretamente para Marselha, na França. A estreia da seleção olímpica está marcada para o dia 2 de junho contra a Guatemala. Três dias depois, o Brasil pega a França, em 5 de junho. O encerramento da primeira fase será no dia 8, contra o Catar.

Confira a lista de convocados:


Goleiros

Lucão – Vasco da Gama
Lucas Perri – Crystal Palace (Inglaterra)
Ivan – Ponte Preta


Defensores

Gabriel – Lille (França)
Murilo Paim – Cruzeiro
Luiz Felipe – Lazio (Itália)
Lyanco – Bologna (Itália)
Emerson – Real Betis (Espanha)
Guga – Atlético-MG
Iago Borduchi – Internacional
Renan Lodi – Athletico-PR


Meio-campistas

Douglas Luiz – Girona (Espanha)
Thiago Maia – Lille (França)
Tabata – Portimonense (Portugal)
Wendel – Sporting (Portugal)
Mateus Vital – Corinthians
Matheus Henrique – Grêmio


Atacantes

Pedrinho – Corinthians
Matheus Cunha – RB Leipzig (Alemanha)
Rodrygo – Santos
Antony – São Paulo
Pedro – Fluminense​

Fonte: IG Esportes
publicidade

Esportes

Bicampeão com a escuderia, Niki Lauda é homenageado pela Ferrari em museu

Publicado


niki lauda
Reprodução

Nikki Lauda foi bicampeão com a Ferrari nos anos 1970

Niki Lauda foi um dos maiores pilotos da história da Fórmula 1 e isso não dá para negar, ele deixará saudades aos fãs e às escuderias do automobilismo.

Leia também:  Williams anuncia britânica líder da W Series como piloto de desenvolvimento

Bicampeão com a Ferrari , Niki Lauda recebeu uma homenagem simples e emocionante no museus da escuderia italiana. Na sessão em que estão expostos todos os carros que já foram campeões da Fórmula 1 no Museu Maranello, as luzes foram apagadas e iluminaram apenas a Ferrari 312T com que Lauda venceu o campeonato de 1975.


homenagem da ferrari
Reprodução

Ferrari iluminou o carro em que Niki Lauda venceu seu primeiro mundial de pilotos na F1

O carro tem um significado importante para a equipe, já que o pódio de Niki Lauda rompeu uma série de 11 anos que a Ferrari não vencia um campeonato na F1. O último título tinha sido em 1964 com o britânico John Surtees.

O austríaco de 70 anos, que faleceu no último dia 20 de maio , venceu por três oportunidades o mundial de pilotos da Fórmula 1 . Nos anos de 1975 e 1977 ele conquistou o troféu correndo pela Ferrari, já em 1984 o caneco veio com a McLaren.

Veja Também:  Globo ou Esporte Interativo? Saiba onde assistir o clássico Palmeiras x Santos

Leia também:  Consórcio Rio Motorsport construirá autódromo do Rio de Janeiro; veja mais

Niki Lauda somou 52 pódios em sua carreira, sendo 24 pole positions e 25 vitórias. Encerrou sua carreira nas pistas em 1985. Trabalhou com aviação por um tempo antes de retornar à F1 como consultor técnico extraordinário da Ferrari nos anos 1990. Também atuou como diretor na Jaguar e Mercedes.

Fonte: IG Esportes
Continue lendo

Esportes

CSA não perdoa indisciplina de trio gringo e demite Pablo Armero

Publicado


Torcida do CSA
Reprodução/Instagram

O CSA não perdoou a indisciplina de Armero e o afastou do elenco do clube.

Nesta tarde, a diretoria do CSA definiu o destino do trio de estrangeiros do clube, composto por Armero, Maidana e Manga Escobar. Em nota publicada hoje, a diretoria do time alagoano confirmou que o colombiano Pablo Armero não faz mais parte do elenco da equipe. Os outros gringos foram multados, mas segurião atuando no clube. Confira a nota abaixo:

“O Centro Sportivo Alagoano comunica que, depois do clube tomar conhecimento dos últimos fatos com os atletas Maidana, Manga Escobar e Pablo Armero, tomou a decisão de multar os três atletas em 20%, e afastar o Pablo Armero do seu quadro de funcionários após um entendimento amigável. Maidana e Manga Escobar seguem seus respectivos trabalhos no CSA

Leia também: Trio de estrangeiros deverá deixar o CSA após mau comportamento

A decisão do CSA vem após o trio de jogadores ter sido flagrado por torcedores em um bar na véspera do embarque da equipe para Porto Alegre, onde enfrentaria o Internacional. Maidana e Manga estavam machucados e não seguiriam com o clube.  Já Armero estava relacionado para o jogo que seria disputado.

Veja Também:  Lutadora e capa da Playboy tirou a própria vida, aponta investigação

O trio inteiro foi multado em 20% do salário. Porém, apenas o lateral colombiano foi desligado do CSA . Aos 32 anos, Armero chegou no clube alagoano este ano e disputou apenas quatro partidas, sem marcar nenhum gol. Já Maidana e Manga serão aproveitados pela comissão técnica assim que se recuperarem das lesões que os afastaram dos gramados.

Fonte: IG Esportes
Continue lendo

Esportes

Fifa desiste de propor Copa de 2022 com 48 seleções, afirma jornal

Publicado

Lance


Gianni Infantino
Divulgação

A Fifa, presidida por Gianni Infantino, teria desistido de propor que a Copa de 2022 tivesse 48 seleções participantes.

Depois de muita discussão, parece que a Fifa voltará atrás na decisão de expandir o número de seleções participantes da Copa do Mundo já em 2022. De acordo com o jornal ‘Times’, a entidade vai abandonar a ideia por conta de questões políticas e de logística.

Leia também: 

Segundo o diário, o presidente da Fifa , Gianni Infantino, tem pressionado os membros do comitê para que a expansão do Mundial fosse feita já na próxima edição, diferentemente do que havia sido confirmado apenas para a Copa de 2026, que terá três sedes (Estados Unidos, Canadá e México).

Contudo, o manda-chuva da entidade ficou ciente de que seria inviável expandir a Copa do Mundo já em 2022 por conta de conflitos geopolíticos da região e de logística. Ao que tudo indica, Infantino comunicará o abandono da ideia já no próximo congresso da Fifa, no dia 5 de junho, em Paris, que a expansão ficará somente para a Copa do Mundo de 2026.

Veja Também:  Globo ou Esporte Interativo? Saiba onde assistir o clássico Palmeiras x Santos

Estádio Copa Qatar
Divulgação

Após a decisão da Fifa, a Copa do Qatar deverá ter apenas 32 seleções.

A Copa do Mundo é disputada no atual formato, com 32 seleções, desde 1998. Antes disso, o mundial teve apenas 24 participantes. Ainda não foi definida a quantidade de vagas que cada confederação continental teria no novo formato da competição. 

Fonte: IG Esportes
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana