conecte-se conosco


Política Nacional

TRF-5 suspende prisão preventiva de Eduardo Cunha mas ele continuará preso

Publicado

source
Eduardo Cunha arrow-options
Reprodução

Ex deputado federal Eduardo Cunha continua cumprindo prisão preventiva

Um habeas corpus foi concedido pela Primeira Turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região na última quinta-feira (14) para Eduardo Cunha em uma das prisões preventivas do ex-presidente da Câmara.

Eduardo Cunha e esposa estão com suspeita de câncer, diz colunista

Isso não significa, porém, que o ex-deputado será libertado. Ele continuará preso graças a outros dois mandados de prisão preventiva emitidos pelas justiças de Brasília e Paraná por suspeitas de envolvimento de Eduardo Cunha em esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro na Petrobras e na Caixa Econômica Federal. 

O tribunal concedeu o habeas corpus por dois votos a um em uma investigação sobre suposto recebimento de propina recebida por Cunha das empreiteiras Odebrecht e OAS em obras do estádio Arena das Dunas, em Natal, para a Copa do Mundo de 2014. 

Mulher de Eduardo Cunha tem pena substituída por serviços comunitários

julgamento contou com a participação dos desembargadores federais Elio Wanderley de Siqueira Filho, Francisco Roberto Machado e Alexandre Luna Freire.

Veja Também:  Bolsonaro diz que PSL ‘está cheio de traíra’

No pedido dos advogados de Eduardo Cunha, a defesa argumentou que o ex-deputado não apresenta  mais riscos a ordem pública , já que não detém mais grande poder de influência política no âmbito nacional.

Prisão em segunda instância no STF: o que está em jogo e quem pode ser afetado

A falta de indícios de risco de fuga foi outro motivo que embasou o pedido de habeas corpus. 

Fonte: IG Política
publicidade

Política Nacional

PSL expulsa Bia Kicis por fazer divulgação do Aliança Pelo Brasil

Publicado

source
Bia Kicis arrow-options
Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

Deputada foi expulsa por fazer divulgação de partido de Bolsonaro

O PSL decidiu expulsar nesta quinta-feira (12) a deputada federal Bia Kicis (DF) por fazer propaganda do Aliança Pelo Brasil, partido do presidente Jair Bolsonaro. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, uma notificação do presidente ad sigla, Luciano Bivar, a parlamentar cometeu “grave infração ética” e desrespeitou os princípios de fidelidade partidária estabelecidos no estatuto do PSL.

“É notório que a deputada em questão vem realizando campanha em favor do partido em formação denominado ‘Aliança’, e para tanto desacreditando a agremiação à qual pertence atualmente”, escreveu Bivar.

Leia também: Dias após Paraisópolis, Eduardo Bolsonaro replica mensagem ironizando baile funk

O documento assinado pelo líder da sigla diz que a conduta de Bia Kicis, “pública e reiterada, implica em ofensa inadmissível à imagem do partido, bem como evidencia ação contrária ao programa partidário”.

Nesta quarta, a briga interna do PSL ganhou um novo capítulo. Com a suspensão de Eduardo Bolsonaro e mais 17 parlamentares do partido por decisão do diretório nacional da legenda, a deputada Joice Hasselmann (SP) eleita nova líder do governo na Câmara. 

Veja Também:  Carlos Bolsonaro reativa conta no Twitter, após quase um mês fora das redes

No meio da tarde, no entanto,  uma decisão da Justiça de Brasília suspendeu as punições dos 18 parlamentares.

Fonte: IG Política
Continue lendo

Política Nacional

Deputado do PSB pede demissão de Weintraub ao Conselho de Ética

Publicado

source
Abraham Weintraub arrow-options
Agência Brasil

Ministro voltou a afirmar que há plantação de maconha em universidades

O deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) entrou nesta quinta-feira (12) com um pedido de demissão contra o ministro da Educação, Abraham Weintraub , no Conselho de Ética da Presidência da República. O pedido foi feito pelo parlamentar após Weintraub reafirmar que “há plantação de maconha” e produção de “drogas sintéticas em laboratórios” nas universidades federais brasileiras.

Segundo o parlamentar, os exemplos dados pelo ministro citando a UnB e a UFMG não resultaram no envolvimento das instituições em ações criminosas. “As ofensas propaladas contra cidadãos, assim como a sistemática divulgação intencional de denúncias falsas,violam, de maneira patente, os princípios constitucionais da administração pública, as regras de conduta ética e caracterizam improbidade administrativa”, afirmou o deputado.

Leia também: “Sou contra drogas e acho sua gestão uma droga”, diz deputado a Weintraub

Na representação, Costa ainda cita outros casos em que Weintraub proferiu ofensas em ataques. Um deles foi quando o ministro respondeu uma seguidora no Twitter que o criticou por comentários contra a República. O caso aconteceu em 15 de novembro e a seguidora disse que, caso o Brasil voltasse a ser uma monarquia, o ministro seria o “bobo da corte”. Weintraub respondeu insultando a seguidora, chamando-a de “égua sarnenta”.

Veja Também:  Carlos Bolsonaro reativa conta no Twitter, após quase um mês fora das redes

Leia também: “Traficantes encontram refúgios nas universidades”, diz Weintraub na Câmara

De acordo com o Código de Ética da Alta Administração Pública, “a dignidade, o decoro, o zelo, a eficácia e a consciência dos princípios morais são primados maiores que devem nortear o servidor público”.

Fonte: IG Política
Continue lendo

Política Nacional

Bolsonaro diz que colocará ministro envolvido em corrupção ‘no pau de arara’

Publicado

source
Jair Bolsonaro arrow-options
José Dias/PR

Declaração foi dada durante visita do presidente a Tocantins.

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta quinta-feira, que vai colocar “no pau de arara ” o ministro que tiver o envolvimento em casos de corrupção comprovado. A declaração foi dada durante um discurso do presidente em uma viagem à Palmas, no Tocatins. A fala é uma referência a um dos instrumentos de tortura usados por agentes da ditadura militar que governou o Brasil de 1964 a 1985.

Leia também: Lula tem recurso negado no caso das propinas pagas pela Odebrecht 

Bolsonaro , que é declarado admirador do período militar, reconheceu que existe a possibilidade de haver casos de corrupção em seu governo , mas garantiu que eventuais irregularidades não serão toleradas.

“Pode ser que haja corrupção no meu governo? Sim, pode ser que haja. Pode ser que haja e o governo não saiba”, disse Bolsonaro ao criticar governos anteriores, aos quais acusou de corrupção.

O presidente fez, então, a menção ao instrumento de tortura:

Veja Também:  Bolsonaro diz que colocará ministro envolvido em corrupção ‘no pau de arara’

“Se aparecer, boto no pau de arara o ministro, se ele tiver responsabilidade, obviamente. Às vezes, lá na ponta da linha, está um assessor fazendo besteira sem a gente saber. Mas isso é obrigação nossa, é dever”.

Fonte: IG Política
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana