conecte-se conosco


Agro News

TRIGO/CEPEA: Ritmo de moagem continua enfraquecido

Publicado

Cepea, 10/09/2019 – O ritmo de moagem de trigo está enfraquecido há alguns meses no Brasil. Dados do IBGE indicam que a produção de derivados, de janeiro a julho (último dado disponível), está no menor patamar desde 2002 (início da série do IBGE de produção física industrial). Nesse cenário, as importações do trigo em grão e das farinhas recuaram em agosto. De julho para agosto, as compras internacionais caíram 12,8%, segundo a Secex, totalizando 486,6 mil toneladas – no comparativo com agosto do ano passado, o volume recuou expressivos 23%. Para as farinhas, as aquisições no mercado internacional recuaram 0,9% de julho/19 para agosto/19, totalizando 31,9 mil toneladas. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA
Veja Também:  CAFÉ/CEPEA: Indicador acumula alta de 3,5% na parcial deste mês
publicidade

Agro News

Aprosoja-MT lança nova forma de gerenciar riscos a partir do Aproclima

Publicado

Defesa Agrícola

Aprosoja-MT lança nova forma de gerenciar riscos a partir do Aproclima

Entidade lança nesta 6ª-feira programa que se baseia em meteorologia gerada por dezenas de estações em propriedades em todo o Estado

18/09/2019

Mato Grosso inaugura, nesta sexta-feira (20), um jeito inédito no Brasil de promover o gerenciamento de riscos nas lavouras de soja e milho, através da compilação de dados oriundos da medição meteorológica com estações físicas instaladas em propriedades rurais. Trata-se do programa Aproclima, criado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), que analisa e reproduz com inteligência informações meteorológicas fornecidas a partir dos quatro cantos do Estado para formação de um banco de dados que subsidiará os produtores na tomada de decisões.

Dados mais precisos fornecidos diariamente por ao menos 33 estações físicas instaladas em propriedades rurais do Estado vêm sendo utilizados para um casamento de informações compiladas pelo parceiro “Tempo Campo”, programa desenvolvido pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ), sob a coordenação do professor Fábio Marin, e analisadas pelos técnicos do segundo parceiro da iniciativa, o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), que faz a divulgação dos boletins.

Os produtores que aderiram à iniciativa conseguem, através do acesso pela Internet, acompanhar a variação de tempo em sua propriedade e as previsões climáticas. Todos os meses, o informe “Relatório de Acompanhamento Climático” é divulgado com avaliações sobre as perspectivas para o período seguinte. No atual é possível averiguar a falta de chuvas para boa parte do território mato-grossense ao longo de setembro, informação que impacta diretamente na decisão sobre o início do plantio da soja, por exemplo.   

Veja Também:  Regularização fundiária leva cerca de 500 pessoas à AL para debate com o MAPA

Sob a responsabilidade da Gerência de Defesa Agrícola da Aprosoja-MT, o setor destaca a importância da formação do banco de dados meteorológicos para diversos fatores essenciais à produção de soja e milho em Mato Grosso. Pelo fato de o estado ser dono de biomas variados e microrregiões que apresentam diferenciadas realidades meteorológicas, buscar maior precisão na aferição dos eventos climáticos pode contribuir sobremaneira.

“Quando se tem um histórico de dados, com os ciclos meteorológicos, é possível ter uma visão comparativa desses ciclos para adotar medidas mais assertivas. Mato Grosso é muito grande. Para lidar com as variações de características e conseguir posicionar é preciso um histórico com maior precisão possível, o que temos a partir das estações físicas nas propriedades”, acrescentou o gerente de Defesa Agrícola da entidade, Daniel Pasculli.

A construção do banco de dados pelos próximos anos pode vir a contribuir, também, na contratação do seguro rural pelos produtores, por exemplo. Conforme os técnicos de Defesa Agrícola da Aprosoja-MT, as seguradoras se baseiam nas condições climáticas de plantio dos estados do Sul, onde é comum as variações provocarem perdas com mais frequência, o que culmina em mais custos do seguro. Com as informações precisas a partir das compilações do Aproclima, será possível que a entidade ajude o produtor a negociar por valores condizentes com a realidade mato-grossense.

Veja Também:  Plantio da soja está liberado em MT a partir desta 2ª-feira

“A partir de dados confiáveis gerados pela Aprosoja, podemos ajudar a rever essa situação do seguro rural e contribuir para elaboração de políticas públicas para o setor com base neles, pois são dados reais, precisos”, ponderou o gerente.

Lançamento – O programa Aproclima será apresentado a produtores rurais dos quadros da Aprosoja-MT em evento de lançamento na noite de sexta-feira. Na ocasião, o público vai acompanhar a palestra do professor PhD em Meteorologia pela Universidade de Wisconsin (EUA), Luiz Carlos Molion. Sua fala será exatamente sobre as perspectivas do tempo para a safra 2019/2020. O evento terá início às 18h30, no Espaço Gourmet da Aprosoja-MT.

Confira a programação:

 

Fonte: Ascom/Aprosoja-MT

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Fonte: APROSOJA
Continue lendo

Agro News

Associados têm descontos em instituições educacionais

Publicado

Fortalecimento Institucional

Associados têm descontos em instituições educacionais

Cursos de graduação, pós-graduação, preparatórios para provas e idiomas

Fundação Telefônica

18/09/2019

Para proporcionar novos benefícios aos produtores associados, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) firmou parceria com quatro instituições educacionais em Cuiabá e Várzea Grande. Os convênios que garantem até 55% de desconto em cursos de graduação, pós-graduação, preparatórios para provas e idiomas.

Os descontos variam conforme a unidade de ensino escolhida. Um dos parceiros nesse novo projeto é a Damásio Educacional, que oferece 20% de desconto em MBA IBMEC (distância), 25% de desconto em cursos preparatórios jurídicos e/ou fiscais, para provas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e em pós-graduações e 55% em graduações a distância.

Outro parceiro é o Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) que proporciona de 35% a 50% de desconto nos cursos de graduação e 15% nas aulas de idiomas e pós-graduações. Já a Universidade de Cuiabá (Unic) oferece 20% em cursos de graduação, 25% no Centro de Idiomas e 30% nas pós-graduações. E a inFlux Escola de Idiomas garante 20% de descontos em cursos regulares e 10% para as opções Personal e Vip.

Veja Também:  ETANOL/CEPEA: Oferta aumenta, mas procura elevada sustenta valor do hidratado

A Gerência Administrativa da Aprosoja Mato Grosso informa que esses são só os primeiros convênios que trazem vantagens aos associados. Em breve, novos parceiros serão inseridos no projeto. “Começamos com o pé direito, são quatro instituições voltadas para o ensino e que irão incentivar os beneficiários a continuarem se especializando para que estejam preparados para quaisquer desafios profissionais. Mas estamos trabalhando e logo teremos novidades em outras áreas, como oficinas mecânicas, farmácia e um instituto de saúde”, contou a gerente Gisele Lima.

Para utilizar os benefícios é preciso acessar a página de convênios, informar o CPF, clicar na opção “Imprimir”, fazer a impressão da sua carteirinha e apresentá-la em um dos parceiros. As vantagens são estendidas para dependentes e cônjuges, basta comprovar o grau de parentesco na hora de adquirir um dos serviços.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Fonte: APROSOJA
Continue lendo

Agro News

ALGODÃO/CEPEA: Exportação elevada enxuga excedente interno e impulsiona valores

Publicado

Cepea, 18/9/2019 – Os valores internos do algodão em pluma voltaram a registrar ligeiras altas nos últimos dias. Segundo pesquisadores do Cepea, o suporte tem vindo do ritmo intenso das exportações brasileiras da pluma neste mês e também da retração de vendedores, que estão atentos às valorizações dos contratos na Bolsa de Nova York (ICE Futures) e ao elevado patamar do dólar. Na parcial deste mês (10 dias úteis), os embarques já somam 58,5 mil toneladas, ultrapassando em 41% o volume exportado em todo o mês de agosto/19, conforme a Secex. Já no spot nacional, a comercialização de algodão em pluma está enfraquecida, tendo em vista que compradores estão abastecidos com o produto contratado. Além disso, a discordância entre o preço e a qualidade dos lotes disponibilizados também limita os fechamentos. Quanto aos preços domésticos, entre 10 e 17 de setembro, o Indicador do algodão em pluma CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, avançou 1%, fechando a R$ 2,4675/lp nessa terça-feira, 17. Na parcial do mês (até o dia 17), contudo, o Indicador acumula ligeira queda de 0,09%. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Veja Também:  MILHO/CEPEA: Demanda eleva Indicador, mas preços recuam no Centro-Oeste

 

Fonte: CEPEA
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana