conecte-se conosco


Economia

Auxílio emergencial: veja quem está suspenso do pagamento da 4ª parcela

Publicado

 Entre cada período de pagamento, o governo analisará novamente os dados de todos os beneficiários.

Se você está entre as pessoas que estão sendo beneficiadas com o auxilio emergencial do governo, fique atento. Em alguns casos, você pode parar de receber assistência de emergência. De acordo com o jornal Contábil, entre cada período de pagamento, o governo analisará novamente os dados de todos os beneficiários. O objetivo da análise é verificar se os cidadãos continuam solicitando assistência de emergência. 

Saiba por que você pode ser excluído de pagamentos futuros:

 Contratação no período: o usuário conseguiu um emprego formal durante o intervalo de tempo de recebimento do auxílio. A regra também se aplica a membros, caso faça a renda familiar subir para além do estabelecido;

 Recebimento de seguro-desemprego: os beneficiários que começaram a receber o seguro-desemprego depois da aprovação do cadastro, não podem acumular os benefícios;

 Recebimento de benefícios previdenciários: caso o usuário comece a receber aposentadoria, pensão, auxílio-doença ou suporte de programas de transferência de renda do governo (com exceção do Bolsa Família). Essa regra também inclui membros da família;

– Aumento da renda familiar: se, por qualquer outro motivo, a renda mensal por membro da família ultrapassar meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar total de até R$ 3.135;

 INSS: fez contribuição individual ao INSS sobre um valor superior a R$ 3.135 ou que indique renda por pessoa acima de R$ 522,50;

 Recebimento de prestação de serviços: empresa para a qual o beneficiário presta serviço realizou pagamento superior a R$ 3.135 ou que indique renda por pessoa acima de R$ 522,00.

As atualizações de dados também podem ser feitas automaticamente no banco de dados do Ministério da Cidadania, o que pode resultar em suspensão do pagamento. No entanto, de acordo com esta pasta, o pagamento será liberado após a confirmação da elegibilidade do CPF.

Calendário da 4ª e 5ª parcela

O presidente da Caixa Econômica Federal Pedro Guimarães, informou que já existe um calendário predefinido, mas o cronograma deve seguir o método de pagamento anterior. O horário não foi divulgado. Mas, como outras parcelas, o pagamento terá prioridade no depósito por meio de uma conta digital de poupança social. Segundo Pedro Guimarães, os depósitos serão feitos em contas digitais nos meses de julho e agosto e afirmou que metade dos cidadãos que recebem ajuda gasta dinheiro antes da data da retirada, o que exigia Mais tempo

Calendário para inscritos no Bolsa Família

Diferentemente dos beneficiários da assistência de emergência registrados por meio do aplicativo, site ou cadastrados no CadÚnico, os beneficiários registrados no Bolsa Família seguem um cronograma de pagamento regular. 

 O pagamento do auxílio às pessoas registradas no Bolsa Família, é baseado no último dígito do Número de Identificação Social (NIS). É preciso lembrar que, diferentemente de outros beneficiários do plano, de acordo com o NIS, aqueles que aderiram ao plano de subsídios familiares já têm seu calendário predefinido. Como nas três primeiras edições, não há necessidade de fazer solicitações especiais para continuar recebendo assistência de emergência.

Veja Também:  Bolsonaro culpa estados pelos 9 milhões de desempregados na pandemia da Covid-19
publicidade

Economia

Pernambuco vai ampliar horário de shoppings e capacidade de igrejas e templos

Publicado


source
Recife
Reprodução

Shoppings na Região Metropolitana do Recife passarão a funcionar das 06h às 22h a partir de segunda-feira (10)

A partir da próxima segunda-feira (10), os shoppings e os serviços de alimentação, como bares e restaurantes, poderão funcionar por mais duas horas por dia na Região Metropolitana do Recife e nas Zonas da Mata Norte e Sul, seguindo definições do plano de flexibilização do governo de Pernambuco.

No caso dos shoppings , a nova definição muda o horário de fechamento de 20h para 22h, aumentando o tempo de abertura para 12h. Já para o estabelecimentos de rua, a modificação ocorre também no horário final, mas aumentando o total para 16h: das 06h às 22h. Mesmo com a expansão, todas as medidas de segurança e isolamento, como uso de máscaras e aferição de temperatura na porta, continuarão sendo seguidas.

Veja Também:  Senador quer demissão de servidores que receberam auxílio indevidamente

Em entrevista ao Diário de Pernambuco, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Pernambuco, André Araújo, afirmou que a expansão deve aumentar o fluxo de clientes e ainda possibilitará a reabertura de muitos bares que não cogitavam o retorno com o horário das 17h às 20h: “indo até as 22h, poderão atingir as pessoas que estão saindo do trabalho para um happy hour ou mesmo para jantar em família”.

Templos e igrejas

Os números em queda da Covid-19 também possibilitarão o aumento da capacidade de templos e igreja na região, identificada no plano do governo como Macrorregião 1. Avançando para a etapa 7, os centros religiosos poderão aumetar a capacidade máxima na seguinte regra: aqueles que possuem espaço para até 999 fiéis poderão ter 30% desse valor, enquanto as instituições maiores funcionarão apenas com 20% do total.

Continue lendo

Economia

Senador quer demissão de servidores que receberam auxílio indevidamente

Publicado


source
Waldemir Barreto (PSD)
Agência Senado

Waldemir Barreto (PSD)

O senador mineiro Carlos Viana (PSD) quer a exoneração de servidores públicos que solicitaram, indevidamente, o auxílio emergencial de R$ 600. O mandatário protocolou, na última quarta-feira (5), um Projeto de Lei (PL) sobre isso.

A proposta encaminhada ao Senado Federal prevê mudança no Código Penal. A ideia é incluir a possibilidade de perda do cargo como pena aos servidores que solicitaram o auxílio do governo federal , sancionado em virtude da pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2).

“Não podemos tolerar esse tipo de corrupção, principalmente daqueles que detêm a informação e recebem dos brasileiros o apoio para o exercício da função pública”, defende Viana.

No projeto, o senador sugere a exoneração aos funcionários cuja pena de prisão por crimes cometidos em decorrência do recebimento indevido do auxílio não seja tão alta. “A proposta é que não existam dúvidas de que o servidor, que tem estabilidade, salário e uma série de benefícios, não fique impune”, diz.

Veja Também:  Bolsonaro culpa estados pelos 9 milhões de desempregados na pandemia da Covid-19

Em julho, o Estado de Minas obteve relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) que revela que 49.585 mineiros sem direito aos R$ 600 receberam a primeira parcela da ajuda federal, iniciada em abril. O estado é responsável por 8% das possíveis fraudes cometidas em todo o solo nacional.

Segundo o documento, há, em Minas Gerais, 911 eventuais beneficiários ligados a servidores e pensionistas federais e 66 a funcionários públicos de estados e municípios.

Projetos de Lei encaminhados ao Senado passam por comissões temáticas, ligadas ao assunto debatido no texto. Após isso, as propostas são remetidas ao plenário. Se houver aprovação, a Câmara dos Deputados é responsável por revisar o teor da matéria e, eventualmente, sugerir alterações. Com informações do Estado de Minas .

Continue lendo

Economia

Inflação de julho fica em 0,36%, maior alta para o mês desde 2016

Publicado


source
inflação
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Gasolina puxou a inflação para cima em julho


A inflação no mês de julho ficou em 0,36%, o maior índice para o mês desde 2016, quando registrou 0,52%. A taxa foi influenciada, sobretudo, pelos preços da gasolina e da energia elétrica , que  passaram por reajustes durante o mês. 

Os dados foram divulgados na manhã desta sexta-feira (7) pelo I nstituto Brasileiro de Geografia e Estatística ( IBGE ), e compõem Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo ( IPCA ). No acumulado de 2020, o índice chega a 0,46% – no mesmo período do ano passado, a taxa foi de 0,19%.

O maior impacto para a alta da inflação no mês de julho foi causado pelos transportes, sendo a gasolina a maior responsável por puxar a taxa para cima. O item teve alta de 3,42% em julho. 

“A gasolina continua revertendo o movimento que teve nos meses de abril e maio. Já havia subido em junho e voltou a subir em julho. Além disso, houve uma queda menos intensa das passagens aéreas em comparação com maio e junho”, explica Pedro Kislanov, gerente da pesquisa.

Veja Também:  Quina acumulada: veja os números sorteados nesta quinta-feira

A segunda maior contribuição individual para o IPCA de julho foi a energia elétrica , que variou 2,59%.

Preços subiram

A pesquisa se divide em 16 regiões do país, e todas elas registraram aumento dos preços no mês de julho. O menor índice ficou com a região metropolitana de Vitória, com inflação de 0,21%. Já o maior resultado foi no município de Rio branco, com taxa de 0,75%.

A alimentação foi o item que mais se manteve estável em todo o país durante o mês de julho, variando apenas 0,01%. Carne, leite, arroz e frutas registraram alta nos preços, equilibrados pela queda da batata, cenoura e tomate.

A maior queda no mês de julho, porém, foi da categoria vestuário, que caiu 0,52%. Esse foi o terceiro mês consecutivo de queda no grupo. “Pode estar relacionado à baixa demanda por conta da pandemia”, sugere Kislanov.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana