conecte-se conosco


Tecnologia

Banheira inteligente, porta para pets e mais: confira os lançamentos da CES 2021

Publicado


source
CES 2021
Divulgação/CES

Consumer Eletronics Show 2019

Consumer Eletronics Show ( CES ) de 2021 está demonstrando diversos novos e tecnológicos dispositivos, alguns até com cara de coisa do futuro. Na maior feira de tecnologia do mundo, foram apresentados desde um celular enrolável até gadgets curiosos. 

Dentre eles, estão óculos com graus ajustáveis . A novidade foi apresentada pela startup Voy e funciona para quem tem dificuldade de enxergar de perto e de longe. Uma rodinha na lateral da armação do óculos troca o foco das lentes, ajustando ao grau que a pessoa precisa no momento.

Outro novidade apresentada na CES foi uma campainha anti-Covid . O pequeno interfone, lançado pela Alarm.com, é equipado com câmeras e detecta se alguém está esperando para ser atendido. Também é possível comprar um tapete que indica onde a pessoa precisa ficar. 

ces 2021
Divulgação/Alarm.com

Campainha toca sem que seja necessário colocar a mão

Assim, a capainha toca sem que o visitante coloque as mãos nela. Do lado de dentro, além do alerta sonoro, o morador recee também uma notificação no celular. De acordo com a empresa, a novidade pode deixar entregas mais seguras.

Veja Também:  Projeto de lei quer que redes sociais coletem CPF e impressão digital

Além da campainha anti-Covid, uma porta automática para pets também funciona com sensores de aproximação. Sem depender dos donos, a porta se abre quando o cão ou gato se aproxima com uma coleira com BlueTooth , permitindo que o animal saia ou entre em casa.

CES 2021
Divulgação/Chamberlain

Porta se abre quando o pet se aproxima

Além disso, a novidade também funciona através de um aplicativo , permitindo que os donos controlem a porta se assim desejarem. Lançada pela startup Chamberlain, a portinha tem um preço salgado, podendo chegar a R$ 25 mil.

Outra novidade apresentada durante a CES foi um relógio inteligente que mede a gligose no sangue sem utilizar agulhas. Criado pela startup Quantum Operation, o gadget ainda é um protótipo e consegue checar os níveis de glicose através de um espectrômetro, isntrumento que mede as propriedades da luz.

ces 2021
Divulgação/Quantum Operation

Relógio consegue medir a glicose no sangue sem furar o usuário

Ainda relacionado à saúde, a Philips demonstrou uma escova de dentes inteligente , que ajusta a escovação e orienta o usuário de acordo com pressão, movimento, posição, duração e frequência.

Por fim, a Kohler lançou uma banheira inteligente que pode ser controlada pelas assistentes de voz do Google e Amazon . Assim, o usuário pode pedir para a banheira encher, atingir determinada temperatura na água ou mudar a cor dos LEDs que ficam em volta do dispositivo. 

Também dá para configurar a banheira para uma rotina, ou seja, para que ela se ligue todos os dias no mesmo horário. Tudo isso por cerca de R$ 88 mil.

publicidade

Tecnologia

Trump concede perdão a homem acusado de roubar segredos do Google; entenda

Publicado


source

Olhar Digital

Google Trump
Unsplash/Kai Wenzel

Ex-engenheiro do Google é perdoado por Trump

Em uma de suas últimas ações como presidente dos EUA, Donald Trump concedeu perdão ao ex-engenheiro do Google Anthony Levandowski. O profissional foi condenado a 18 meses de prisão em agosto de 2020 por roubar segredos da Waymo , divisão de carros autônomos da companhia.

Você viu?

Com a decisão, Levandowski não cumprirá nenhum dia de prisão. Isso porque o juiz William Alsup, que presidiu o caso, permitiu que ele só se apresentasse após o fim da pandemia de Covid-19 . “Minha família e eu somos gratos pela oportunidade de seguir nossas vidas. Agradecemos ao Presidente e a outros que apoiaram e advogaram em meu favor”, declarou ele em um tuíte publicado nesta quarta-feira (20).

O documento emitido pela Casa Branca informa o apoio de várias personalidades da área de tecnologia à decisão. Isso inclui o fundador da Oculus , Palmer Luckey, os advogados Miles Ehrlich e Amy Craig e o investidor Michael Ovitz. Levandowski não foi o único beneficiado: Trump concedeu o perdão presidencial a 73 condenados no total. Outras 70 sentenças foram reduzidas.

Veja Também:  Não sabe o que assistir na Netflix? Plataforma terá botão aleatório em breve

O caso

O engenheiro deixou o Google em 2016 e fundou sua própria empresa, a Otto, voltada à criação de caminhões autônomos. Oito meses depois, a companhia foi adquirida pela Uber por US$ 680 milhões.

No entanto, antes de deixar o Google, o engenheiro utilizou um computador fornecido pela empresa para baixar 9,7 GB de informações sobre os projetos da companhia. O material incluía 14 mil documentos confidenciais e arquivos de design proprietários de sistemas, entre eles o sensor de detecção de luz e distância ( LiDAR ) e circuitos eletrônicos.

Os dados foram transferidos para um disco rígido externo e o computador foi formatado em seguida. Segundo a empresa, essa ação tentava encobrir rastros forenses. Levandowski foi desligado da Uber após as acusações. O engenheiro respondia a 33 acusações de roubo de propriedade intelectual, mas assumiu a culpa por apenas uma delas, pela qual foi condenado à pena de 18 meses.

Veja Também:  Trump concede perdão a homem acusado de roubar segredos do Google; entenda

Continue lendo

Tecnologia

Vazamento expõe dados de quase todos os brasileiros

Publicado


source

Olhar Digital

vazamento de dados
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Vazamento expõe quase todos os brasileiros

O dfndr lab, laboratório de pesquisa de segurança da PSafe , identificou nesta terça-feira (19) um vazamento em um banco de dados que expôs informações pessoais de 220 milhões de pessoas – praticamente toda a população do Brasil. Autoridades estão entre os afetados.

Segundo a empresa, foram expostos nomes completos, datas de nascimento, b, além de dados de 104 milhões de veículos e de 40 milhões de empresas.

Em comunicado, a PSafe não informou o nome da empresa responsável pelo banco de dados vazado. O Olhar Digital buscou a assessoria de imprensa para obter essa informação, mas não tivemos resposta até o fechamento desta matéria.

Segundo Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, dados deste tipo podem ser obtidos por cibercriminosos para golpes de phishing – no qual um hacker lhe convence a credenciar suas informações em alguma página falsa, por exemplo.

Você viu?

“Uma vez que o cibercriminoso tenha o CPF e outros dados reais da pessoa”, diz Simoni, “seria fácil se passar por um serviço legítimo e utilizar engenharia social para obter dados mais críticos da vítima, que poderiam ser utilizados para pedir empréstimos, senha de banco e contratações de serviços”.

Veja Também:  Projeto de lei quer que redes sociais coletem CPF e impressão digital

Dados vazados

Além dos dados de cidadãos brasileiros, também estão na base informações pertinentes a 104 milhões de automóveis. Eles incluem número de chassi, placa, município, cor, marca, modelo, ano de fabricação, cilindradas e até mesmo o tipo de combustível utilizado.

No ambiente corporativo, 40 milhões de empresas tiveram dados expostos, incluindo CNPJ, razão social, nome fantasia e data de fundação.

“Os cibercriminosos disponibilizam parte das bases para comprovar a veracidade das informações obtidas e tentam de alguma forma lucrar com esses incidentes, vendendo dados mais aprofundados como e-mails, telefones, dados de poder aquisitivo e ocupação das pessoas afetadas”, pontuou Simoni.

O especialista ressalta que transações do tipo normalmente ocorrem na dark web , onde o rastreamento de atores do tipo é bem mais complicado.

Veja Também:  Tinder e Bumble banem usuários que estavam na invasão ao Capitólio

Segundo a PSafe, ainda não se sabe como as informações foram vazadas . A empresa não informou se trata-se de uma falha de segurança, tentativa de invasão ou acesso facilitado. Recentemente, problemas similares acometeram o Detran e o Spotify .

Continue lendo

Tecnologia

Não sabe o que assistir na Netflix? Plataforma terá botão aleatório em breve

Publicado


source

Olhar Digital

Netflix
Unsplash

Netflix vai ganhar função de reprodução aleatória

Aposto que já aconteceu com você: você decide ver alguma coisa na TV, abre o app do Netflix e… simplesmente “congela”, incapaz de escolher algo entre tantas opções. Para resolver este problema, a empresa irá lançar ainda neste ano um recurso de reprodução aleatória .

O anúncio foi feito pelo COO da empresa, Greg Peters, em uma conferência com investidores para a divulgação dos resultados financeiros para o quarto trimestre de 2020. Segundo o executivo, muitos usuários acessam o serviço e “não têm certeza do que querem assistir”.

Você viu?

A empresa vem testando um sistema de reprodução aleatória (Shuffle Play) nos apps para Smart TVs desde meados do ano passado. Atualmente ele funciona de forma bem simples: na tela de seleção de perfil há um botão “Shuffle Play” logo abaixo do ícone e nome de um usuário. Basta clicar neste botão e o Netflix escolhe algo para reproduzir, com base no histórico de visualização do perfil e itens adicionados à lista para assistir mais tarde.

Veja Também:  Projeto de lei quer que redes sociais coletem CPF e impressão digital

“Os usuários basicamente estão nos dizendo que não querem escolher um título no catálogo, e basta clicar em um botão e escolhemos algo para eles em um instante. É um mecanismo que tem funcionado muito bem para os usuários nesta situação”, disse Peters.

Falta um nome

O Co-CEO da empresa, Reed Hastings, fez uma piada ao perguntar a Peters qual seria o nome do recurso, se “estou com sorte” (em uma referência a um botão na busca do Google que leva o usuário diretamente ao primeiro resultado) ou algo melhor.

O COO respondeu: “vamos pensar em algo melhor do que isso, fiquem de olho. Vocês verão quando ele for lançado”. Atualmente o recurso é chamado de “Shuffle Play” ou “Play Something” (“Mostre algo”), dependendo do app que o usuário está usando.

Não é a primeira vez que a empresa brinca com a ideia de reprodução aleatória. Em 2019, a Netflix incluiu a opção em séries como ” Friends ” e ” The Office “, que contam histórias fechadas e raramente têm um encadeamento que seja um entrave para a reprodução fora de ordem. O recurso não foi muito adiante, no entanto.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana