conecte-se conosco


Carros

Bike elétrica Vela 2 é revelada com novas tecnologias e soluções de mobilidade

Publicado

Vela 2 arrow-options
Aline Chahade

Vela 2 é revelada com mais recursos de proteção ao condutor e à bicicleta, que surge mais eficiente

A Vela 2, novidade da marca de bicicletas elétricas Vela Bikes, acaba de ser apresentada com mais tecnologias. Apesar do mesmo visual retrô da geração anterior — com bom refinamento do projeto, mas que pouco entrega a sua modernidade à primeira vista — também vem acompanhada de uma série de recursos de conectividade, via aplicativo, que viabilizam o uso no dia-a-dia. Chegará às lojas em março de 2020 com dois anos de garantia, pelo preço de reserva de R$ 5.390, e opção de aluguel por R$ 349 ao mês.

LEIA MAIS: Audi RS4 ou bike elétrica? Pusemos as duas lado a lado para encarar o trânsito

Disponível nas cores preta, azul, verde escuro, vermelho e coral, a Vela 2 oferece três pacotes de recursos opcionais que são acessados via aplicativo de celular da Vela Bikes . O primeiro é gratuito, e inclui a primeira revisão sem custos, acesso à rede de recarga rápida (que a fabricante está ampliando na cidade de SP), navegação, endereço e contato de estabelecimentos, bloqueio por Bluetooth e atualizações básicas. Vale lembrar que também é possível efetuar ligações e acessar a internet.

O segundo, por R$ 49 ao mês, adiciona bloqueio remoto (sem a necessidade de estar próximo à bicicleta elétrica ), proteção contra roubo, furto e acidente, atualizações exclusivas, rastreamento por GPS e oferta de uma Vela reserva. Por fim, o terceiro (R$ 89/mês) complementa com serviços e manutenções sempre gratuitos (enquanto o usuário for assinante deste plano).

LEIA MAIS: Beepbeep é o novo app de mobilidade, que oferece o carro elétrico Renault Zoe

Outro recurso que a marca deverá implantar futuramente é um sistema que telefona o contato mais próximo quando a bicicleta sofrer um forte impacto.

Acessórios inclusos e especificações

Vela 2 arrow-options
Aline Chahade

Apesar da concepção símples, vem equipada para comportar objetos e adicionar estilo

A nova geração da Vela também traz um item no guidão capaz de fixar, magneticamente, o celular ou um objeto de até 8 kg, sem sofrer com impactos e vibrações. Além disso, mesmo que siga feita sobre a mesma base, oferece duas opções de quadro.

LEIA MAIS: Comparamos os novos patinetes elétricos da Lime com os da pioneira Yellow

O primeiro é rebaixado, que proporciona mais conforto e comporta um cesto para levar objetos. Enquanto isso, a segunda, de quadro reto, prioriza a postura, mas sacrifica um pouco do conforto e do espaço para a bagagem. Inclui, também, uma buzina de sininho com estilo clássico.

Veja Também:  BMW M8 Gran Coupé Competition 2021 inicia pré-venda no Brasil

Entretanto, em relação à Vela 1, é pensada para mais praticidade na condução, uma vez que agora o guidão é aberto e horizontal, como nas bicicletas convencionais. E, ainda neste quesito, um acelerômetro acelera ou freia a bicicleta em inclinações.

Vela 2 arrow-options
Aline Chahade

Vela 2 na cor vermelha e oferecida com pneu branco, dando um aspecto retrô

No caso do freio, é regenerativo, seja quando é acionado sozinho em declives, quanto na mão. Outro ponto é que é capaz de detectar vibração nas ruas, para alertar o ciclista a procurar outro solo.

Ao contrário do modelo anterior — que seguirá à venda até uma segunda ordem, por R$ 4.990 — entrega 5 modos de condução. São eles: passeio (até 10 km/h), veloz (até 25 km/h), economia (chegando a 60 ou 70 km de autonomia) e cardio (que estimula o uso dos pedais, em um exercício físico aeróbico).

LEIA MAIS: Novas soluções de mobilidade geram debate sobre a necessidade do automóvel

Além disso, ainda ante a antecessora, traz o dobro de sensores de movimento no pedal, o que aumenta a precisão e a suavidade da entrega de movimento do motor elétrico durante as pedaladas. A sua bateria é impermeável e carrega 1 km de autonomia por minuto, quando colocada nos carregadores que a marca disponibilizará na cidade. É claro que a Vela 2 também pode ser carregada em tomadas caseiras.

publicidade

Carros

BMW M8 Gran Coupé Competition 2021 inicia pré-venda no Brasil

Publicado


source
BMW M8 Gran Coupé Competition
Divulgação

BMW M8 Gran Coupé Competition: Novidade é a última palavra da engenharia quanto a união de desempenho com luxo e requinte

O esportivo de luxo BMW M8 Gran Coupé Competition acaba de iniciar sua pré-venda no Brasil. Com entregas programadas para setembro, seu preço sugerido é de R$ 1.136.950, assim, trata-se do novo modelo mais caro da marca. A novidade une tudo o que há de melhor dentro da marca em esportividade, conforto, sofisticação e tecnologia.

LEIA MAIS: BMW traz novo M2 Competition ao Brasil por R$ 439.950

A lista de equipamentos, portanto, é extremamente recheada. O BMW M8 Gran Coupé Competition taz três modelos de rodas de 20 polegadas, três opções de acabamento interno (fibra de carbono, black piano ou madeira), sete opções de revestimento em couro Merino e 81 cores de pintura externa, totalizando 5.103 tipos de combinação.

O pacote tecnológico do M8 Gran Coupé inclui recursos como Driving Assistant Professional (sistema de condução semi-autônoma), Reversing Assist (que registra e refaz, se necessário, os últimos 50 metros percorridos em marcha a ré).

Veja Também:  Naked esportiva Kawasaki Z900 2021 chega ao Brasil por R$ 47.990

LEIA MAIS: Ferrari traz ao Brasil novo supercarro que custa R$ 3,5 milhões

Há, ainda, o Parking Assistant Plus (sistema de estacionamento automático que capta imagens 360° no entorno do veículo), o sistema auxiliar de condução que obedece comandos por voz (Live Cockpit Professional), Head-up Display colorido, Night Vision (visão noturna) para reconhecimento de pedestres, além de conectividade Android Auto e Apple Car Play.

Como um bom puro-sangue da sub-divisão esportiva M, o M8 Competition é equipado com um motor 4.4 V8 de 625 cv e 76,5 kgfm. Em conjunto com o câmbio automático de 8 marchas e a tração integral, ele vai de 0 a 100 km/h em 3,3 segundos e de 0 a 200 km/h em 10,6 segundos. A velocidade final é de 305 km/h.

LEIA MAIS: Novo Audi R8 chega com 1,6 milhão de combinações de acabamento

Ainda quanto ao conjunto mecânico, o BMW M8 conta com suspensão duplo-A na frente e multi-link de cinco braços na traseira, usando um sistema adaptativo para ler as condições da via e ajustar os amortecedores. O motorista ainda pode usar o M Mode, com os modos M1 e M2, que alteram a resposta do motor, suspensão, direção, freios e tração integral. Os freios a disco ventilados da BMW são de 396 mm na frente e 381 mm na traseira, com pinças de seis pistões.

Veja Também:  GM revela teaser da picape S10 renovada antes da estreia
Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros

Honda CB 650R e CBR 650R 2021 chegam às lojas no lugar das “F”

Publicado


source
Honda
Divulgação

Honda CB 650R e CBR 650R chegam com novidades na mecânica e na posição de guiar para uma melhor interação homem-máquina

A Honda começa a vender as novas CB 650R e CBR 650R. A principal diferença entre uma e outra é o visual, já que dividem motor, chassi, suspensão invertida e freios. A primeira é uma naked, e sai por R$ 39.416. A segunda é carenada, e custa R$ 41.080. Para a Honda CB 650R as cores disponíveis são azul, vermelho e prata, enquanto a CBR 650R tem opções vermelho e cinza. Ambas contam com freios ABS, controle de tração e embreagem deslizante de série.

LEIA MAIS: Honda CB 500: as virtudes de uma família unida

A fabricante fez uma série de melhorias no motor da linha 650 R, alterando o desenho de pistões e das câmaras de combustão. O comando de válvulas, a corrente de acionamento e as molas também foram modificados. Em ambas as Honda CB 650 , os quatro-cilindros de 649 cc produzem 88,4 cv, com câmbio de seis marchas, 15,4 litros de tanque de combustível, disco de 31 cm na dianteira e 24 cv na traseira, bem como acionamento dos piscas em frenagens fortes acima de 56 km/h.

Veja Também:  Corolla Cross é o SUV nacional da Toyota que chega em 2021

LEIA MAIS: Honda CB 500X e CB 500F 2020 chegam às concessionárias

A suspensão dianteira Showa SFF, por sua vez, tem 12 cm de curso, enquanto a traseira tem 12,8 cm, com sete possibilidades de regulagem de pré-carga. A altura do assento também é a mesma para as duas motos, com 81 cm. O peso da CB 650 R é pouco menor: 191 kg em ordem de marcha.

A versão carenada é 5 kg mais pesada e vai para os 196 kg. Elas ainda trazem, ainda, iluminação Full-LED, painel de instrumentos tipo black-out LCD com indicador de marchas e luz que alerta o momento ideal para troca de marchas.

LEIA MAIS: Honda CB-F conceitual é revelada para se integrar à família Neo Sports Café

A posição de pilotagem de ambas foi revista em relação às antecessoras “F”. Na Honda CB 650R, o guidão foi avançado em 13 mm e está 8 mm mais baixo, alterações que foram complementadas pela elevação das pedaleiras em 6 mm e recuo de 3 mm. O resultado, segundo a marca, é um posicionamento mais esportivo e coerente com a proposta Neo Sports Café. A Honda CBR 650R , agora trazem os semi-guidões avançados em 30 mm, para o condutor usar melhor a proteção da bolha para-brisa.

Veja Também:  Naked esportiva Kawasaki Z900 2021 chega ao Brasil por R$ 47.990
Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros

Corolla Cross é o SUV nacional da Toyota que chega em 2021

Publicado


source
Toyota Corolla Cross
Divulgação

Toyota Corolla Cross chegará ao Brasil para concorrer com SUVS médios, como Jeep Compass e o VW Tarek, que também estreia em 2021 no País

A Toyota revelou na Tailândia nesta quinta-feira (9) o SUV Corolla Cross, modelo que será produzido no Brasil em 2021, na mesma fábrica de Sorocaba (SP) onde atualmente são feitos os modelos Yaris e Etios.

LEIA MAIS: Dossiê Toyota: Veja todos os lançamentos da marca no Brasil até 2025

Como fica claro no nome, o utilitário esportivo é derivado do Corolla e utiliza também a variação C da plataforma modular TNGA. Com 4,460 m de comprimento, 1,825 m de largura e entre-eixos de 2,640 m, o Corolla Cross é pouco maior que um Jeep Compass, mas tem porte menor que o do SUV médio “de verdade” RAV4, com os seus 4,60 m de comprimento.

Além da plataforma, o SUV herda também o conjunto mecânico do sedã. Na Tailândia, além do conjunto motriz híbrido com potência combinada de 122 cv, existe a opção de um motor 1.8 de 140 cv. Por aqui, esse propulsor a gasolina deve ser substituído pelo 2.0 de 177 cv, que é a única opção não-híbrida do carro feito no Brasil.

Veja Também:  Corolla Cross é o SUV nacional da Toyota que chega em 2021

No visual externo, o Cross tem características próprias, ficando mais alinhado ao irmão maior RAV4 . Já no interior, por outro lado, o SUV é idêntico ao sedã, trazendo como diferencial os materiais e cores do acabamento.

Além do pacote de equipamentos de segurança Toyota Safety Sense, que segue a linha do Corolla brasileiro e inclui frenagem automática, alerta de desvio de faixa, controle automático de farol alto e o controlador automático de velocidade de cruzeiro adaptativo, o Corolla Cross traz ainda o câmera de 360º e monitor de tráfego cruzado na traseira.

O porta-malas, com 487 litros de capacidade, traz tampa com abertura motorizada e acionamento por sensor, que se soma a uma lista de itens de conforto que inclui banco traseiro reclinável, ar-condicionado automático de duas zonas com saídas na traseira.

LEIA MAIS: Por causa da pandemia, VW Tarek atrasa e fica para maio de 2021

Na Tailândia, onde chega nas concessionárias no próximo dia 24, o Corolla Cross tem preços que variam entre 989 mil bahts (R$ 167 mil) e 1.199.000 bahts (R$ 202 mil). Confira abaixo o vídeo oficial de lançamento do SUV.

Veja Também:  Mitsubishi Eclipse Cross ganha séries limitadas Sport e Outdoor


Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana