conecte-se conosco


Política Nacional

Casamento de Lula e Janja precipita saída da socióloga de Itaipu

Publicado

Lula e Janja arrow-options
Ricardo Stuckert

Lula na saída da prisão em Curitiba ao lado da namorada Janja.

A socióloga e namorada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , Rosângela da Silva, conhecida como Janja , assinou adesão ao Programa de Demissão Voluntária (PDV) da Itaipu. A soltura do petista e o anúncio do casamento fez com que ela pedisse afastamento da binacional. Janja trabalhou por quase 15 anos e tinha salário de R$ 20 mil. 

De acordo com a superintendente de Comunicação da Itaipu , Patrícia Iunovich, foi acertado o desligamento oficial de Janja da companhia em 2 de janeiro. “Até lá, ela vai usufruir de férias e dias de bonificação a que tem direito”, disse à Folha de São Paulo. 

Leia mais: ‘Não quero ficar falando mal de presidente’, diz Lula em vídeo; assista

A socióloga de 52 anos estava com situação funcional indefinida desde que o general Joaquim Silva e Luna decidiu fechar o escritório de Itaipu em Curitiba. O general assumiu o comando da companhia no governo Jair Bolsonaro. 

Veja Também:  Vice-líder do governo na Câmara grava vídeo xingando o STF e repercute mal

Cerca de 120 funcionários da capital paraense serão transferidos para Foz do Iguaçu até 31 de janeiro de 2020. A futura esposa de Lula ainda não havia comunicado à direção se iria ou não.

Leia também: PT mantém segredo sobre deslocamentos de Lula como garantia de “segurança”

De acordo com a Folha de São Paulo, uma pessoa que acompanhou as negociações informou que o processo de Janja estava aguardando a soltura do petista para ser definida por ela. Com a saída do ex-presidente da cela da Polícia Federal em Curitiba ,  a decisão foi tomada de assinar a demissão. 

Ainda de acordo com a Folha, Janja usava as folgas e o horário flexível para visitar Lula. A socióloga trabalha no setor de responsabilidade social de Itaipu, sendo responsável por ações de voluntariado. A carga horária exigida no trabalho era cumprida integralmente e seu ponto era controlado de forma regular, assim como o dos demais funcionários.

publicidade

Política Nacional

Flávio Bolsonaro declara apoio a quem teve perfil derrubado pelo Facebook

Publicado


source
bolsonaro
Divulgação

Senador se ofereceu para divulgar na criação de novos perfis


O senador Flávio Bolsonaro usou o Twitter, na noite desta quarta-feira (08), para escrever uma mensagem de apoio aos usuários que tiveram seus perfis derrubados pelo Facebook , por suspeita de disseminação de conteúdo criminoso.


Ele afirma que “todos os perfis que foram injustamente censurados por Facebook e Instagram – aparentemente por apoiarem o presidente Bolsonaro”.

Na mesma mensagem, Flávio ainda se dispõe a ajudar esse usuários na divulgação de possíveis novos perfis. “Assim que criarem seus novos perfis para exercerem a sagrada liberdade de expressão, avisem no privado ajudarei a divulgá-los”, escreveu.

Veja Também:  Vice-líder do governo na Câmara grava vídeo xingando o STF e repercute mal
Continue lendo

Política Nacional

Moro comemora suspensão de contas ligadas à família Bolsonaro

Publicado


source
Sergio Moro
Agência Brasil

Moro parabenizou o Facebook pela remoção das páginas.

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro , utilizou suas redes sociais para comemorar a  remoção de perfis e páginas ligadas ao PSL e a funcionários dos gabinetes da família Bolsonaro. As postagens foram feitas pelo magistrado no fim da tarde desta quarta-feira (8).

Na postagem, Moro diz ter sido vítima do que ele chamou de “rede de mentiras” e afirmou que as pessoas “perderam qualquer senso de decência”. Confira a postagem:

A rede citada pelo ex-ministro era composta por 73 perfis, 14 páginas e um grupo no Facebook. Ela postava conteúdos políticos, memes e críticas a figuras da oposição. A remoção aconteceu por práticas proibidas pela plataforma.

Veja Também:  Facebook remove contas falsas ligadas ao PSL e gabinetes da família Bolsonaro

Continue lendo

Política Nacional

Facebook remove contas falsas ligadas ao PSL e gabinetes da família Bolsonaro

Publicado


source
Jair Bolsonaro
Reprodução/Facebook

Contas tinham ligação com funcionários dos gabinetes da família Bolsonaro.

O Facebook removeu contas falsas que estavam ligadas ao PSL e a funcionários dos gabinetes da família Bolsonaro . Ao todo, a rede social excluiu 73 contas, 14 páginas e um grupo. A ação também foi feita no Instagram, que pertence ao Facebook e aconteceu nesta quarta-feira (8).

Segundo a rede social, a remoção aconteceu porque as páginas e perfis realizavam ações proibidas, como o uso de contas falsas, envio de spam e adoção de ferramentas para ampliar a presença nas redes. O Facebook derrubou outros grupos semelhantes nos Estados Unidos, na Ucrânia e em outros países.

Mesmo com os envolvidos tentando disfarçar suas identidas, o Facebook conseguiu comprovar a ligação dos perfis com pessoas relacionadas ao PSL e funcionários de dois deputados federais: Anderson Moraes e Alana Passos, ambos do PSL-RJ. A rede social diz ainda que existem indícios de que, assim como os parlamentares, o deputado federal Eduardo Bolsonaro e o presidente Jair Bolsonaro estariam diretamente envolvidos.

Veja Também:  Facebook remove contas falsas ligadas ao PSL e gabinetes da família Bolsonaro

As contas e páginas removidas faziam postagens e memes sobre políticas, críticas a nomes contrários ao governo, grupos de mídia e profissionais da imprensa. Recentemente, o grupo começou a distribuir textos, vídeos e fotos sobre a pandemia. O Facebook não informou se o conteúdo continha fake news, mas garantiu que esse não foi o motivo da remoção.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana