conecte-se conosco


Agro News

CITROS/CEPEA: Valores da laranja seguem em alta; tahiti se desvaloriza

Publicado


Cepea, 16/10/2020 – As cotações da laranja continuam em elevação no mercado de mesa, enquanto os preços da lima ácida tahiti recuaram nesta semana, segundo informações do Cepea. Para a laranja, o clima quente e seco desfavorece o desenvolvimento das frutas, mas eleva o consumo. Na parcial da semana (de terça a quinta-feira), a pera registra média de R$ 39,71/cx de 40,8 kg, na árvore, alta de 11,9% em relação à semana passada. Quanto à lima ácida tahiti, a oferta de fruta de qualidade está restrita, mas há maior disponibilidade de produto miúdo. Além disso, com a significativa alta na semana anterior – quando a fruta foi negociada a até R$ 90,00/cx de 27 kg –, o escoamento ficou comprometido. Assim, o valor parcial de comercialização da tahiti foi de R$ 64,50/cx de 27 kg, colhida, 20,6% inferior ao da semana passada. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Veja Também:  TOMATE/CEPEA: Clima mais ameno reduz maturação e preço sobe
publicidade

Agro News

Pesquisa inédita testa soja avariada em suínos

Publicado


Sustentabilidade

Pesquisa inédita testa soja avariada em suínos

Os tratamentos são 0% 20%, 40%, 60%, 80% e 100% de substituição do farelo padrão pelo de soja com avaria máxima

Wanderlei Dias Guerra

27/10/2020

Mais uma pesquisa científica inédita, estratégica para os produtores de soja e milho do Brasil, é financiada pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT) por meio do Programa Agrocientista e sendo executada por pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT
O trabalho, também coordenado pela professora doutora Gerusa da Silva Salles Corrêa, vinculada ao Programa de pós Graduação em Ciência Animal da UFMT, é com suínos e também testa o potencial da “soja avariada”, no desempenho e ganho de peso dos animais.
 
Na pesquisa está se utilizando diferentes níveis de substituição de farelo de soja produzido a partir de soja avariada (97,5%), sobretudo grãos ardidos e fermentados. Os tratamentos são 0% 20%, 40%, 60%, 80% e 100% de substituição do farelo padrão pelo de soja com avaria máxima. 
 
Os grãos fermentados e ardidos são as principais avarias encontradas nos grãos de soja, sobretudo em anos em que a colheita coincide com períodos chuvosos. Apesar disso, centenas de análises feitas pela Aprosoja MT demonstram que o grão avariado apresenta até maiores teores de proteínas que os grãos considerados dentro do padrão definido pela normativa federal, a IN 11/07.
 
 O trabalho será finalizado no início de novembro, quando os animais atingirem o peso padrão de abate (em torno de 100 kg), oportunidade em que serão feitas as análises estatísticas para comparar, dentre outros fatores, o consumo de ração, ganho de peso e rendimento de carcaça.
 
De acordo com a coordenadora do projeto, professora Gerusa, até as últimas pesagens não se detectou diferenças significativas entre os tratamentos, mas devemos aguardar o final do trabalho para tirarmos as conclusões. 
 
De acordo com o Diretor Administrativo da Aprosoja Lucas Costa Beber, a entidade tem como bandeira defender o  produtor de soja e milho em quaisquer circunstâncias que ele nos demandar. Por isto, de tanto ouvir os reclames dos associados em relação a classificação de grãos x descontos,  nós buscamos a verdade através da ciência. “Ela quem será a balizadora para se fazer justiça para com os produtores de soja e milho do estado, benefícios que serão revertidos para todo o país. “Buscamos a resposta científica para posteriormente definirmos as estratégias de ação junto ao Ministério da Agricultura, de forma que os produtores que plantam, cuidam, colhem transportam sua produção não mais a entregue de graça na hora da venda”, finaliza o Diretor.
 
“Queremos verificar com a pesquisa quais níveis de utilização do grão ou do farelo de soja é que podem influenciar no ganho de peso dos animais. Pelos resultados preliminares desta e de outras pesquisas que estão sendo conduzidas na parceria com a UFMT, além de outras já concluídas, temos visto que estamos no caminho certo, tanto é que nada se perde da soja avariada. O comprador nos desconta, mas os grãos são totalmente utilizados pelos compradores” destaca o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan.

Veja Também:  MANDIOCA/CEPEA: Oferta aumenta, demanda se enfraquece e preços recuam

Confira Vídeo:

 

Fonte: Assessoria Técnica

Assessoria Técnica

Contatos: Área Técnica

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Agro News

Governo altera redação da NR31

Publicado


Defesa Agrícola

Governo altera redação da NR31

Nota Informativa foi publicada nesta terça-feira (27.10)

27/10/2020

Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) orienta seus associados quanto a nova redação da Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde no Trabalho, na Agricultura, Pecuária, Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura (NR31), publicada no Diário Oficial desta terça-feira (27.10).

De acordo com a normativa, a revisão da NR31 busca a manutenção da segurança do trabalhador, trazendo mais clareza, com linguagem acessível ao produtor rural, dando segurança jurídica na aplicação da norma. Foram identificados dois tipos de impactos independentes. Um refere-se ao custo da insegurança jurídica e o segundo grupo relativo a impactos pontuais.

Na questão da insegurança jurídica a nova NR31 em vigor, algumas NR’s urbanas não poderiam ser aplicadas (em especial, NR07, NR9, NR17, NR24, NR30, Nr33, NR35 e NR367) e isto representaria uma redução em 15% de autos lançados, em torno de R$ 3,6 milhões economizados.

No segundo grupo os impactos pontuais estabelecem a criação do Programa de Gerenciamento de Risco no Trabalho Rural – PGRTR, permissão do uso de plataformas de ensino a distância (EAD) para realização de treinamentos, redução de custos relativos às modificações nas exigências associadas aos tipos de moradias para os trabalhadores e redução da distância mínima de 30m do local de armazenamento para qualquer outra construção.

Veja Também:  Pesquisa aponta que soja avariada tem qualidade na alimentação de animais

Segundo a NR31, em linhas gerais, quando se somam as análises econômicas realizadas, poderá gerar uma economia de R$ 4,3 bilhões anualmente para o setor rural.

Veja a Nota Informativa do Governo Federal na íntegra aqui.

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Agro News

TRIGO/CEPEA: Colheita se aproxima do final no PR; preço segue em alta

Publicado


Cepea, 27/10/2020 – A colheita da nova safra de trigo caminha para o fim no Paraná, maior estado produtor do País. No Rio Grande do Sul, as atividades de campo se aproximam de 1/3 da área. Apesar disso, pesquisas do Cepea mostram que os valores do trigo e dos derivados continuam avançando no Brasil, influenciados, especialmente, pela retração das vendas por parte de produtores. Além disso, a alta nos preços externos e a estimativa de redução na safra da Argentina também sustentam as cotações no Brasil. Entre 19 e 26 de outubro, os preços do trigo no mercado de lotes subiram 5,05% no Paraná e 8,8% no Rio Grande do Sul, fechando respectivamente a R$ 1.343,56/tonelada e R$ 1.311,2/t nessa segunda-feira, 26. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Veja Também:  AÇÚCAR/CEPEA: Indicador se aproxima de R$ 100/sc
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana