conecte-se conosco


Política Nacional

Com Bolsonaro, líderes evangélicos oram no Planalto contra baderna

Publicado


source
bolsonaro
Isac Nóbrega/PR

Os religiosos se manifestaram contra a “convulsão social e institucional” e disseram que é Deus quem escolhe e retira as autoridades públicas


O presidente Jair Bolsonaro recebeu, nesta sexta-feira (05), um grupo de líderes evangélicos que oraram no Palácio do Planalto contra “baderna” e “quebra-quebra” e por harmonia entre os três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), no momento em que o País vive uma sequência de protestos pró e contra o governo.

Sem citar os pedidos de impeachment para afastar Bolsonaro da Presidência, os religiosos se manifestaram contra a “convulsão social e institucional” e disseram que é Deus quem escolhe e retira as autoridades públicas.

“O povo brasileiro é um povo pacífico, não é povo de quebra-quebra, nem de baderna. A marca do povo brasileiro é o povo do verde e amarelo”, disse o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, um antigo aliado e apoiador do presidente. “Esse País não vai ser Venezuela , não vai ser destruído por ninguém. Esse País não vai falir.”

Malafaia fez referência aos apoiadores de Bolsonaro que nas últimas semanas, com presença do presidente, promoveram atos de protesto contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, majoritariamente usando símbolos pátrios e vestidos nas cores da bandeira nacional.

Contra o viés autoritário , na semana passada surgiram levantes nas ruas em defesa da Democracia e de oposição a Bolsonaro. Em parte deles, houve confrontos com policiais e grupos radicais bolsonaristas.

O pastor organizou o encontro como presidente do Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil (Cimeb). Participaram representantes de 11 igrejas pentecostais e neopentecostais, como Assembleia de Deus em Madureira (Abner Ferreira), Igreja Universal do Reino de Deus (Eduardo Bravo), Igreja Internacional da Graça de Deus (RR Soares), Renascer em Cristo (Estevam Hernandes), Ministério Internacional da Renovação (Renê Terra Nova), Igreja Apostólica Fonte da Vida (César Augusto), Comunidade das Nações (JB Carvalho), entre outras.

Veja Também:  Jornalista crava que Bolsonaro testou positivo e derruba site

O encontro é mais um apelo de Bolsonaro ao segmento religioso , enquanto enfrenta pedidos de impeachment no Congresso, queda de popularidade, 34 mil mortos pela pandemia da covid-19, aumento do desemprego e crise econômica, e baixas no governo, como dois ministros da Saúde (Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich) e o ministro da Justiça e Segurança Pública (Sergio Moro). Além disso, correm no Supremo Tribunal Federal investigações contra Bolsonaro e aliados.

Mesmo no segmento evangélico, houve perda de apoio e aumento da resistência a Bolsonaro, principalmente nas igrejas históricas, como Metodista, Batista, Presbiteriana, Anglicana e Luterana.

Os pastores evangélicos rezaram perfilados ao lado de Bolsonaro e se manifestaram contra o que chamaram de convulsão social . “Toda autoridade constituída é permissão de Deus. Ele põe e Ele tira, é Ele quem faz isso. Não é jogo corrupto, bandido de homens que por interesses escusos de ganância e de poder que vai trazer caos para essa nação. Que Deus livre o Brasil dessa praga e dessa pandemia, que esse espírito de morte seja repreendido da nossa nação”, afirmou Malafaia.

O pastor disse ainda que Deus vai revelar “todos os planos escondidos” dos “inimigos da nação” e que eles vão ser “envergonhados e cair por terra”. Ele ressaltou que não se referia ao presidente , mas à nação e profetizou que virão “tempos de paz e prosperidade”.

Veja Também:  Brasil está "perdendo vidas e empregos por causa do presidente", diz Haddad

“Temos uma arma que o Exército não tem, que a Polícia Militar não tem, nós temos o poder da oração . Vão cair por terra toda essa potestade do inferno, esse principado, pensando que vai destruir o País. Convulsão institucional, convulsão social… Nós declaramos em nome de Jesus a paz sobre a nossa nação e que vão vir dias de bênção”.

O missionário RR Soares seguiu a mesma linha . Disse que “o Senhor colocou o presidente Bolsonaro para ser pastor aqui durante quatro anos” e que rezou para que “os que são contra o País respeitem a decisão do povo”. “Oramos para que todo o Brasil entre num acordo. Amarramos todas as forças espirituais contrárias a Tua vontade”, disse.

Cada um deles orou e pediu a intercessão divina em benefício do País e de um dos três poderes. Abner Ferreira, por exemplo, chegou terminar a oração com o slogan de campanha de Bolsonaro: “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.

O bispo Eduardo Bravo, representante do bispo Edir Macedo, pediu justiça em tempos de “guerra de poderes, corrupção, pandemia, crise econômica, coronavírus e pessoas aflitas”.

Em poucas palavras, Bolsonaro disse que sua eleição foi um ” milagre ” assim como ter sobrevivido a uma tentativa de assassinato, na campanha eleitoral de 2018. Ele afirmou que “obstáculos serão vencidos” e que “a fé conduzirá o Brasil a um porto seguro”.

publicidade

Política Nacional

Bolsonaro é 4º líder de país a receber diagnóstico positivo de Covid-19

Publicado


source
jair bolsonaro
Agência Brasil / Imagem de arquivo

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é o 4º líder de país a contrair a Covid-19

O presidente  Jair Messias Bolsonaro (sem partido) tem 65 anos e foi diagnosticado com o novo coronavírus nesta terça-feira (7). Agora ele integra a curta lista de quatro líderes de governo infectados pela Covid-19 .

Além de Bolsonaro, que está com sintomas da doença desde sábado (4), foram contaminados Boris Johnson , o premiê britânico e também o príncipe Alberto, de Mônaco, além do presidente de Honduras, Juan Hernández . Fora Bolsonaro , todos se recuperaram e estão bem.

O premiê britânico, de 55 anos, chegou a ter complicações por conta do vírus e ficou na UTI por três noites, no começo de abril. Assim como Bolsonaro, Boris havia minimizado a doença antes de contraí-la.

Já o príncipe Albert 2º, com 62 anos e o premiê de Mônaco , Serge Telle, tiveram Covid-19 e permaneceram em isolamento, melhorando de forma gradual do quadro viral.

O presidente de Honduras, Juan Hernández , de 51 anos, anunciou o diagnóstico na TV em 16 de junho e foi hospitalizado pouco depois, com pneumonia. Ele precisou ficar duas semanas internado.

Veja Também:  Brasil está "perdendo vidas e empregos por causa do presidente", diz Haddad

“Superamos um teste e eu gostaria que nenhum ser humano passasse pela angústia de estar entre a vida e a morte, disse Hernández , ao sair do hospital, no dia 2 de julho.

Continue lendo

Política Nacional

Ministros que estiveram com Bolsonaro fazem testes da Covid-19

Publicado


source
bolsonaro
Isac Nóbrega/PR

Bolsonaro sobre os sintomas de Covid-19: ‘A febre baixou e estou me sentindo muito bem’

Ao menos cinco ministros que estiveram com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) começaram a fazer testes da Covid-19. Na manhã desta terça-feira (7), os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira e o da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, fizeram exames no Palácio do Planalto.

De acordo com a CNN, eles se dirigiram ao anexo do prédio, onde funciona o serviço médico e afirmaram não ter sintomas. O resultado de Ramos deu negativo.

O ministro da Casa Civil, general Braga Netto, se submeteu a um teste rápido para a Covid-19 ainda na noite da segunda-feira (6). Segundo auxiliares, o resultado deu negativo. O Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Também testou negativo.

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, foi outro auxiliar que fez o teste, mas ainda aguarda resultados. Ele decidiu verificar se está com coronavírus, pois além dos sintomas apresentados por Bolsonaro, descobriu que um servidor da pasta com quem teve contato também testou positivo para a doença. O ministro está despachando em seu gabinete e “está adotando “protocolos de distanciamento nos despachos, usando máscara”, diz nota da assessoria.

Veja Também:  Bolsonaro é 4º líder de país a receber diagnóstico positivo de Covid-19

Nesta segunda-feira, mesmo dia em que Bolsonaro sentiu febre e passou por um novo exame de Covid-19, ao menos três funcionários que trabalham diretamente com o presidente também relataram não se sentir bem.

O presidente Jair Bolsonaro que, nessa segunda-feira, apresentou sintomas do novo coronavírus, amanheceu melhor de saúde nesta terça. Em entrevista ao canal CNN Brasil, Bolsonaro afirmou que a febre, que era de 38,5ºC ontem, abaixou e foi aferida em 36ºC.”Estou me sentindo bem, tenho obra para inaugurar no país”, disse o presidente.

Assim que sentiu os primeiros sintomas da COVID-19, Bolsonaro passou por exames para a detecção da doença. O resultado está previsto para sair meio-dia. A agenda do chefe do Executivo para o restante da semana foi cancelada.

Ainda segundo a CNN, o presidente deu início ao tratamento utilizando hidroxicloroquina e azitromicina de maneira preventiva, embora nenhum dos dois medicamentos tenha eficácia comprovada no combate ao vírus. Nesta manhã, Bolsonaro tomou a segunda dose do coquetel.

Continue lendo

Política Nacional

Bolsonaro sonda Major Vitor Hugo para Ministério da Educação

Publicado


source
major vitor e bolsonaro
Marcos Corrêa/PR/Imagem de arquivo

Líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo, e o presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez novas sondas para ocupar o Ministério da Educação. Dessa vez, o alvo foi o líder do governo na Câmara, o deputado federal Major Vitor Hugo (PSL-GO).

A conversa do presidente com o parlamentar teria começado no domingo (5), por telefone, e se estendeu em um almoço nesta segunda-feira (6). O deputado disse que aceitaria o cargo, após ser perguntado sobre o assunto por Bolsonaro. As informações são de Andréia Sadi.

Nos bastidores da política o nome de Vitor Hugo não agradou e gerou resistências entre os aliados do presidente. Hugo não teria interlocução com setores da educação e não teria currículo com experiência na área, segundo os críticos.

Veja Também:  Ministros que estiveram com Bolsonaro fazem testes da Covid-19

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana