conecte-se conosco


Política MT

Deputados discutem demandas da região sul na área da saúde

Publicado


Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Os deputados estaduais Sebastião Rezende (PSC) e Delegado Claudinei (PSL) debateram em reunião, na tarde da última segunda-feira (25), com o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, uma série de demandas da região sul de Mato Grosso. 

Acompanhados por uma comitiva de vereadores de Rondonópolis, os parlamentares buscaram informações sobre realização de cirurgias no período de pandemia e distribuição de vacinas para a Covid-19. Ainda estava na pauta repasses financeiros do estado a Rondonópolis, assim como a contratação de novos leitos de UTI.

“A Santa Casa de Rondonópolis tem espaço para disponibilizar esses leitos de UTI. Buscamos nesse sentido de fazer a contratualização de leitos [entre o estado e município] acontecer. Desejos que haja mais leitos para Covid, porque a demanda tem crescido muito. Quase 100% dos leitos regionais estão ocupados”, explicou Sebastião Rezende. 

A comitiva também defendeu a retomada de cirurgias eletivas, que estão suspensas por conta da pandemia. Rezende comemorou a resposta positiva que recebeu no encontro. “O governo está disposta a fazer um grande programa de cirurgias”, adiantou. 

Veja Também:  Thiago Silva apresenta projeto para doação de computadores e auxílio internet para professores e alunos das escolas públicas

O secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, reconheceu que as demandas apresentadas são realmente necessárias para a região, que é composta por 18 municípios. “Nossa equipe está empenhada na resolução dos problemas”, garantiu. “O estado está disposto desde o começo da pandemia de contratar novos leitos”, ressaltou. Segundo Figueiredo, todo gestor que apresente um local com capacidades técnicas de receber novos leitos será pago por esses leitos. 

O deputado Delegado Claudinei considerou a reunião como produtiva e comemorou o compromisso do governo em contratar novos leitos em Rondonópolis para Covid. Ele destacou ainda que a união entre Assembleia, Governo do estado e Câmara de Rondonópolis garantiu esse resultado.  

“Daqui levamos uma resposta concreta para a população de Rondonópolis, saímos muito felizes com a articulação dos nossos deputados que abriram as portas da secretaria. Nós saímos daqui com uma missão de trabalhar essa parceria e abrir novos leitos de UTI na cidade de Rondonópolis”, resumiu o presidente da Câmara Municipal de Rondonópolis, Roni Magnani (SD).

Veja Também:  Ulysses Moraes faz indicação para que governo reduza alíquota de ICMS sobre operações internas com óleo diesel

*Com colaboração da TV Assembleia 

Fonte: ALMT

publicidade

Política MT

Simulação de vacina da Covid-19 levará a multa em servidor

Publicado


PL do deputado Wilson Santos foi protocolado na Assembleia Legislativa

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Servidores públicos que simularem a aplicação de vacina imunizante contra o coronavírus (Covid-19) em populares poderão ser punidos com o pagamento de até duas mil Unidades de Padrão Fiscal (UPF).

Se comprovada a ordem e autorização  para a fraude ou até mesmo a omissão, os superiores hierárquicos dos servidores públicos também poderão ser punidos. 

Os valores decorrentes da aplicação de multas deverão ser recolhidos ao Fundo Estadual de Saúde de Mato Grosso (FES-MT). 

Esse é o teor do projeto de lei (PL 143/2021) de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB) e protocolado na terça-feira (23) na Assembleia Legislativa.

O parlamentar justifica que a proposta é cabível diante da divulgação pela imprensa de simulações de vacina que estão se multiplicando pelo Brasil, evidenciando uma conduta antiética e criminosa que deve ser altamente reprovada pelos agentes políticos. 

“Obstam injustificadamente a vacinação principalmente daqueles que realmente necessitam ser vacinados o quanto antes, expondo-os a risco de morte e colocando em xeque a efetividade dos Plano Nacional e Estadual de Imunização. Nesse cenário causador de imensa perplexidade, os direitos à vida e à integridade física, bem como a ameaça aos princípios da confiança e da moralidade pública, nos leva a apresentar a presente propositura”, afirma.

Veja Também:  Deputado propõe realização do Fórum do Saneamento Básico em MT

Para evitar possíveis desvios de estoque de vacinas contra a Covid-19, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT) recomendou aos municípios de Cuiabá e Rondonópolis que adotem o controle de frascos após o esvaziamento das doses e confiram a quantidade de unidades antes do descarte.

No documento, os promotores de Justiça destacam a importância da adoção de medidas para evitar irregularidades não só na organização do estoque, mas também em relação à aplicação dos frascos da vacina.

Na terça-feira (23), uma família de Cuiabá denunciou que um idoso 88 anos não teria sido realmente vacinado. O momento da imunização foi gravado e compartilhado nas redes sociais. Entretanto, conforme os familiares, quando a agulha é retirada do braço do idoso, o líquido ou parte dele continuou na seringa.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Comissão de Segurança apresenta balanço dos trabalhos realizados em 2020

Publicado


Comissão de Segurança realizou a última reunião com sua atual composição

Foto: Helder Faria

A Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso realizou, nesta quarta-feira (24), a última reunião com sua atual composição. Na ocasião, foram apreciados quatro projetos de lei e o presidente da comissão, deputado Delegado Claudinei (PSL), apresentou um balanço dos trabalhos realizados durante o ano de 2020.

No período, a Comissão de Segurança Pública e Comunitária promoveu 11 reuniões, onde foram apreciados 92 projetos de lei e discutidos temas como o fechamento de 32 unidades da Defensoria Pública do Estado, a nomeação de candidatos aprovados em concursos públicos da área da segurança, os problemas existentes no sistema penitenciário e a situação dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública (Consegs). Durante as reuniões também foram ouvidos 12 representantes das forças de segurança pública do estado, que apresentaram os trabalhos e as demandas de cada instituição.

Apesar das dificuldades enfrentadas devido à pandemia do novo coronavírus, a Comissão de Segurança cumpriu a meta de visitar in loco os 13 polos da Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Mato Grosso. Todas as demandas levantadas durante as visitas foram compiladas em um relatório, entregue ao governador Mauro Mendes no início do mês, e também resultaram na apresentação de 166 indicações ao governo do estado.

Veja Também:  Deputado propõe criação da Política de Educação para Consumo Sustentável

Em 2020, a comissão também intermediou a compra de 200 pistolas Glock para a Polícia Civil e de mais de 1.000 armas para a Polícia Militar, por meio de recursos provenientes da devolução de R$ 3,5 milhões do duodécimo da Assembleia Legislativa para o Poder Executivo; bem como a disponibilização de 1000 testes de Covid-19 para os servidores da Segurança Pública, a partir de doação feita pela ALMT. Além disso, solicitou, por meio de indicações, a disponibilização de viaturas para atender as forças de seguranças e teve 63 proposições atendidas.

“Quero agradecer a todos os nossos colaboradores, servidores da Assembleia que estiveram conosco nesse ano de 2020, toda a equipe da Comissão de Segurança, minha assessoria jurídica e de imprensa, que nos ajudaram e estiveram conosco nessas viagens. Agradeço também a todos os deputados da comissão, titulares e suplentes. Foi um ano atípico, mas graças a Deus conseguimos cumprir a missão de visitar esses 13 polos regionais e fizemos o nosso melhor à frente da presidência da comissão”, declarou Claudinei.

Alta Floresta – A vice-prefeita de Alta Floresta, Rose do Tradição, pediu o apoio da comissão para resolução de problemas relacionados à área da segurança no município. A gestora reivindicou a instalação de um posto policial no bairro Cidade Alta e a contratação de um médico legista. “Além do sofrimento de perder um ente querido, muitas famílias têm sofrido com o atraso na liberação dos corpos. Às vezes precisam esperar dias”, relatou.

Veja Também:  Simulação de vacina da Covid-19 levará a multa em servidor

Os deputados Elizeu Nascimento e Delegado Claudinei garantiram que a comissão irá lutar para resolução da demanda. “É de suma importância que possamos fazer um trabalho sério junto à Secretaria de Segurança Pública, Politec e Polícia Civil, para pôr fim ao sofrimento vivido pela população de Alta Floresta, que espera resolver essa problemática de ter que passar por essa tortura psicológica para liberação de um corpo quando um ente querido perde a vida”, disse Elizeu.

Efetivo da Segurança Pública – Após externar preocupação com relação ao déficit no efetivo das forças de segurança pública, Elizeu Nascimento e Delegado Claudinei reforçaram o compromisso de dar continuidade à luta para realização de concurso público na área.

Moção de Aplausos – O presidente da comissão entregou moção de congratulação ao capitão do Corpo de Bombeiros Militar Janisley Teodoro Silva, pelo trabalho de buscas e resgates de vítimas realizado em Brumadinho (MG), após o rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão. O acidente ocorreu em janeiro de 2019 e resultou em mais de 250 mortos e diversos desaparecidos.

Projetos de Lei – Foram aprovados pareceres favoráveis aos projetos de lei 720/2019, 955/2020 e 1020/2020. O PL 698/2020 foi rejeitado.

Participaram da reunião os deputados Delegado Claudinei (PSL), Elizeu Nascimento (DC), Dr. João (MDB) e Silvio Fávero (PSL).

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Claudinei reivindica a criação da Divisão de Atendimento Especializado para Crimes Raciais e Delitos de Intolerância

Publicado


Delegado Claudinei apresentou indicação para criar unidade de combate a crimes raciais

Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

Após encontro com representantes do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Compir) e o delegado regional, Thiago Damasceno, em Rondonópolis (MT), na última semana, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou, durante sessão plenária na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), a Indicação n.º 1.034/2021 para viabilizar a criação de uma unidade policial especializada no combate a crimes de racismo e intolerância no município. A demanda foi encaminhada para a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp) e Diretoria Geral da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC).

O estado de Mato Grosso, em outubro do ano passado, esteve em primeiro lugar no ranking de casos de racismo em todo o Brasil, conforme levantamento realizado pela 14° edição do Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Sem contar que foi apontado o aumento de 15% de registros nas ocorrências de injúria racial em 2020, em relação aos anos anteriores.

Veja Também:  Produtores de leite se queixam do alto preço de insumos e importação de lácteos

“Precisamos ter uma atenção a este público que sofre com a injustiça racial e reparar de alguma forma as vítimas discriminadas devido a sua cor, etnia e tendências comportamentais. Uma unidade especializada para atender este público será um importante respaldo e segurança. Assim, atenderá as expectativas e anseios das vítimas do município de Rondonópolis e região”, esclarece Claudinei.

Conselho – No dia 12 de fevereiro, o deputado esteve com o presidente do Compir, Wagner Santos, e os conselheiros Odair José Mendes Araújo, Ivania Barbosa e Luzia Nascimento para discutir sobre a importância da Divisão de Atendimento Especializado no município. Também, a secretária de Assistência Social de Rondonópolis (MT), Neiva de Cól, debateu sobre o assunto.

De acordo com Wagner Santos, o município sofre muito com o preconceito racial. Ele entregou ao parlamentar ofício sobre a necessidade de uma unidade especializada e informou sobre um projeto em andamento com a prefeitura municipal para instituir uma ouvidora. “Então, muitas coisas estão escondidas debaixo do pano de nosso município. Vamos instituir uma ouvidoria juntamente com a prefeitura municipal. Quando isso acontecer, para onde vamos direcionar? Temos que entregar para a polícia investigar. Nós também sabemos a dificuldade do estado de ter uma unidade para tratar destes assuntos”, explica.

Veja Também:  Comissão de Segurança apresenta balanço dos trabalhos realizados em 2020

Neiva comenta que é preciso dar condições para que toda a população, seja ela de qual segmento e de onde estiver organizada, consiga sair da situação de desigualdade para alcançar os seus objetivos enquanto cidadão. Ela acrescenta a importância da força política a nível municipal e estadual, pois fortalece as ações do município e minimiza os problemas.

“Sempre apoiando essas lutas dos conselhos que buscam essa igualdade, soluções para realizar o trabalho voltado para o seu público. Estamos criando e constituindo uma rede de atendimento para a promoção da igualdade racial. Isso não é uma questão do afrodescendente, mas tem a questão dos ribeirinhos, os indígenas, LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) que é um público marginalizado”, ressalta a secretária.

Reunião – Também estiveram neste encontro, os vereadores de Rondonópolis: Marisvaldo Gonçalves (PSL) e Ronaldo Cícero Cardoso – conhecido por Roni Cardoso (PSD), que representou o presidente da Câmara Municipal de Rondonópolis, Roni Magnani (SD).

Fonte: ALMT

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana