conecte-se conosco


Economia

Dívidas: lei permite que pequenas empresas renegociem em 12 anos

Publicado


source
dinheiro
Pixabay/Reprodução

Veja como aderir ao programa e quitar dívidas da sua pequena ou média empresa

A pandemia da Covid-19 fez com que muitas empresas de pequeno e médio porte parassem suas atividades, transformando suas  dívidas em verdeiras bolas de neve. No entanto, empresários podem renegociar suas dívidas com o governo Federal, já que recentemente foi sancionada a Lei Complementar nº 09 de 2020, que permite o refinanciamento.

De acordo com Aguinaldo Balon, da Balon Advogados, a nova lei estende as empresas sob o regime de tributação Simples Nacional. Neste caso, benefícios como descontos podem chegar até 70% sobre multas, juros e encargos, além de prazo de até 145 meses – aproximadamente 12 anos – para pagamento do débito.

Já as empresas maiores poderão ter desconto de até 50% e prazo de até 84 meses para as dívidas. Com a medida, as micros e pequenas empresas passam a ter direito à transação resolutiva de litígios como forma de regularizarem seus débitos com a União.

Veja Também:  60% reprova política de combate ao desemprego de Bolsonaro, diz Ibope

“Essa é uma excelente oportunidade para que as pequenas e médias empresas quitem suas dívidas a longo prazo e ganhem fôlego para uma reestruturação comercial; além de manterem a regularidade fiscal e a capacidade de obtenção de novos créditos no mercado”, afirmou Balon.

publicidade

Economia

Auxílio de mil dólares: Bolsonaro diz que arredondou o valor no discurso na ONU

Publicado


source

Brasil Econômico

Bolsonaro
Reprodução YouTube/Jair Bolsonaro

Presidente chamou de ‘esquerdalha’ a imprensa e a população que questionou o valor citado na conferência das Nações Unidas

Durante live nas redes sociais nesta quinta-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro admitiu ter arredondado o valor do  auxílio emergencial em seu discurso durante conferência da Organização das Nações Unidas na última terça-feira (22).

Bolsonaro afirmou que o valor correto seria 960 dólares, mas, no discurso oficial, ele disse mil dólares. Nesta quinta (24), o presidente chamou de “esquerdalha” a imprensa e a população que questionou o valor citado na ONU.

“Eu disse no meu discurso da ONU que o total do auxílio emergencial será próximo de mil dólares, mas na verdade, dá 960 dólares. Mas foi o suficiente para baterem em mim. Agora, se você dividir simplesmente o volume, pela quantidade, você tem um número. Das 65 milhões de pessoas que receberam o auxílio emergencial de R$ 600, nas cinco primeiras parcelas, tínhamos ali 12 milhões de senhoras com filhos, e elas receberam o dobro, o que leva a média para em torno de 970, 960 dólares. Então, eu fiz a aproximação e foi o suficiente para a esquerdalha me acusar de mentiroso”, disse Bolsonaro na live de hoje.

Veja Também:  Auxílio de mil dólares: Bolsonaro diz que arredondou o valor no discurso na ONU

O iG checou as contas. No total, o  auxílio emergencial pagará aos beneficiários cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300. Juntas, elas somam R$ 4,2 mil. 

Na cotação do dia,  mil doláres  equivaliam a mais de R$ 5,4 mil, o que significa que o arredondamento do presidente ignorou cerca de R$1,2 mil – ou duas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial. 

Além disso,  nem todos os benefíciários receberão as nove parcelas, que devem ser pagas até dezembro. Por outro lado, alguns grupos receberam um benefício maior, como  mães chefes de família, cuja parcela foi de R$ 1,2 mil.

Continue lendo

Economia

Auxílio de mil dólares: Bolsonaro diz que arredondou o valor no discurso na ONU

Publicado


source

Brasil Econômico

Bolsonaro
Reprodução YouTube/Jair Bolsonaro

Presidente chamou de ‘esquerdalha’ a imprensa e a população que questionou o valor citado na conferência das Nações Unidas

Durante live nas redes sociais nesta quinta-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro admitiu ter arredondado o valor do  auxílio emergencial em seu discurso durante conferência da Organização das Nações Unidas na última terça-feira (22).

Bolsonaro afirmou que o valor correto seria 960 dólares, mas, no discurso oficial, ele disse mil dólares. Nesta quinta (24), o presidente chamou de “esquerdalha” a imprensa e a população que questionou o valor citado na ONU.

“Eu disse no meu discurso da ONU que o total do auxílio emergencial será próximo de mil dólares, mas na verdade, dá 960 dólares. Mas foi o suficiente para baterem em mim. Agora, se você dividir simplesmente o volume, pela quantidade, você tem um número. Das 65 milhões de pessoas que receberam o auxílio emergencial de R$ 600, nas cinco primeiras parcelas, tínhamos ali 12 milhões de senhoras com filhos, e elas receberam o dobro, o que leva a média para em torno de 970, 960 dólares. Então, eu fiz a aproximação e foi o suficiente para a esquerdalha me acusar de mentiroso”, disse Bolsonaro.

Veja Também:  Auxílio de mil dólares: Bolsonaro diz que arredondou o valor no discurso na ONU

O iG checou as contas. No total, o  auxílio emergencial pagará aos beneficiários cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300. Juntas, elas somam R$ 4,2 mil. 

Na cotação do dia,  mil doláres  equivaliam a mais de R$ 5,4 mil, o que significa que o arredondamento do presidente ignorou cerca de R$1,2 mil – ou duas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial. 

Além disso,  nem todos os benefíciários receberão as nove parcelas, que devem ser pagas até dezembro. Por outro lado, alguns grupos receberam um benefício maior, como  mães chefes de família, cuja parcela foi de R$ 1,2 mil.

Continue lendo

Economia

Homem pede bife à parmegiana e recebe só arroz; imagens viralizam na internet

Publicado


source

Brasil Econômico

Na imagem, marmitex apenas com arroz branco
reprodução / Twitter

Lucas teria comprado uma quentinha de parmegiana, mas recebeu só o arroz


Nesta terça-feira (22), Lucas Duarte, comerciante, se surpreendeu ao receber o marmitex . Ao fazer o pedido em um restaurante na Zona Oeste do Rio de Janeiro, ele disse ao atendente “frango à parmegiana só com arroz”. E o restaurante enviou “só com arroz” mesmo, sem o frango.


Segundo apurou o G1, Lucas disse “Eu não queria comer batata-frita. Só o frango à parmegiana e o arroz. Aí falei para ele: ‘Pede só arroz’. Pois aí vem o frango à  parmegiana e o arroz. Mas só veio o arroz mesmo. Esqueceram do frango”

No Twitter, as imagens que Lucas postou da comida viralizaram e 52,3 mil pessoas tinham curtido o post até a publicação desta matéria.

Veja Também:  Impostos e juros são maiores insatisfações com governo Bolsonaro, mostra Ibope

Para ter certeza de que o bife não teria trocado de lugar e estaria no fundo da quentinha, porque geralmente costuma estar por cima, ele mexeu com o garfo no fundo da quentinha, mas não encontrou nada.

Lucas diz que nunca teve problemas com o restaurante e também fez questão de dizer que a culpa não foi do atendente, que sempre o atende, e que o funcionário pode ter se perdido por conta do fluxo de pedidos. 

“Ele vende comida para todo mundo aqui na área, na verdade ele deve ter se enrolado. Na correria ele deve ter colocado só o arroz e esqueceu de colocar o frango e embalou”, disse Lucas.

Logo que o problema foi exposto ao restaurante, o bife à parmegiana foi enviado logo em seguida, segundo ele.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana