conecte-se conosco


Economia

Dólar passa de R$ 4 após governo admitir recuo na projeção do PIB

Publicado


Notas de dólar
Reprodução

Dólar atingiu a maior cotação desde o dia 1º de janeiro, quando Bolsonaro assumiu a presidência


Um dia após o governo reconhecer que o crescimento da economia brasileira neste ano será menor
que o previsto, o dólar começou o dia operando em alta nesta quarta-feira (15).

Às 10h, a moeda americana subia 0,87%, cotada a R$ 4,0106. Mais cedo, o dólar
chegou a valer R$ 4,0213, registrando a maior cotação desde que Jair Bolsonaro (PSL) assumiu a presidência da República.

Nesta-terça feira (14), o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo estava revisando as projeções de alta do PIB (Produto Interno Bruto) para este ano, recuando de mais de 2% para 1,5%. 

No ano passado, quando o governo do ex-presidente Michel Temer (MDB) enviou o Orçamento de 2019 ao Congresso Nacional, a projeção era de crescimento de 2,5%. Em março, já sob o comando da gestão de Jair Bolsonaro (PSL), a alta do PIB
de 2019 havia sido revisada para 2,2%, chegando a 1,5% neste mês.

Leia também: Economia desacelera e prévia do PIB aponta queda de 0,68% no primeiro trimestre

Veja Também:  Guedes promete "três ou quatro" grandes privatizações em 2020; confira

“Vocês vão ver que o crescimento, que era de 2% quando eles fizeram as primeiras simulações, já caiu para 1,5%. Quando cai para 1,5%, as receitas são menores ainda, e aí já começam os planejamentos de contingenciamentos de verbas. “, afirmou o ministro.

Guedes disse, ainda, que a situação da economia brasileira chegou “ao fundo do poço” e que será necessária ajuda do Congresso Nacional para haver alguma evolução.

A tensão entre Estados Unidos e China
, que discutem aumento nas tarifas sobre produtos e abalam a trégua na guerra comercial, também preocupa investidores, causando reflexos na cotação do dólar
.

publicidade

Economia

Movimento caiu 88% no Aeroporto de Guarulhos, diz administradora

Publicado


source
guarulhos
Divulgação

Queda no tráfego de passageiros foi de 88% em relação ao mesmo período em 2019

Na segunda-feira (6), a Invepar – uma das empresas administradoras do Aeroporto de Guarulhos – afirmou que o tráfego de passageiros caiu 88% com relação ao mesmo período em 2019.

O impacto foi causado pela pandemia de Covid-19 e pelas medidas de isolamento social.

A Invepar é integrante do consórcio que administra o Aeroporto de Guarulhos – maior do Brasil – e também informou que em junho o movimento de passageiros foi 35% maior do que em maio, mas insuficiente para evitar uma queda de 86% no comparativo com junho de 2019.

Entre abril e junho, o transporte de cargas pelo aeroporto foi 52% menor  e comparação ao ano passado. Isoladamente, o movimento de cargas no terminal caiu 5% em junho contra maio e 46% comparando 2019 a 2020.

Veja Também:  FGTS: Caixa deposita até R$ 1.045 para nascidos em fevereiro nesta segunda-feira

Continue lendo

Economia

PF deflagra operação contra fraudes no INSS envolvendo ‘falsa incapacidade’

Publicado


source
inss
Agência Brasil

Políicia Federal deflagrou operação contra fraudes no INSS nesta terça-feira (7)

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira (7) uma operação para investigar fraudes contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em benefícios por incapacidade temporária e aposentadorias por incapacidade permanente. Segundo a Polícia Federal, os responsáveis e integrantes da organização criminosa são médicos, advogados e intermediários.

A Operação Revide é resultado de uma força-tarefa previdenciária que une o Núcleo de Inteligência Previdenciária e Trabalhista em São Paulo, a Procuradoria Federal e o INSS . As investigações desvendaram que as fraudes ocorrem em sede judicial. O perito do juízo recebia propina do grupo para declarar pessoas saudáveis como incapazes para o trabalho.

Segundo nota da PF , foram expedidos 23 mandados de busca e apreensão para cumprimento no estado de São Paulo, na cidade de São Paulo, Guarulhos e Caieiras e no estado de Minas Gerais, na cidade de Poços de Caldas, além de medidas restritivas de direitos para impedir que o grupo continue a atuar.

Veja Também:  Guedes promete "três ou quatro" grandes privatizações em 2020; confira

“Em uma amostragem inicial, verificou-se que as fraudes provocaram desvios de mais de R$ 13 milhões, porém, em razão do desmantelamento da organização criminosa, estima-se que será evitado um prejuízo de mais de R$ 27 milhões. Referidos valores dizem respeito a um recorte investigativo, pois, ao que tudo indica, as somas podem ser muito maiores”, diz a PF.

Continue lendo

Economia

Planos de saúde perdem 283 mil clientes em 2 meses, diz ANS

Publicado


source
planos
Agência Brasil

Apesar da queda do número de clientes nos últimos em abril e maio, a ANS avalia que o cenário é de estabilidade

Os planos de saúde no Brasil perderam 283 mil clientes em dois meses, segundo balanço divulgado nesta terça-feira (7) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

De acordo com os dados da ANS, em maio, o número de beneficiários caiu para 46,829 milhões de pessoas, contra 47,113 milhões no final de março. A redução do número de clientes ocorre em meio à pandemia da Covid-19. Em maio do ano passado, o número de clientes estava em 46,956 milhões.

Apesar da queda do número de clientes nos últimos em abril e maio, a ANS avalia que o cenário é de estabilidade. “No geral, o setor manteve a tendência de estabilidade, com pequenas oscilações em relação aos meses anteriores. Cabe ressaltar que os números podem sofrer modificações retroativas em função das revisões efetuadas pelas operadoras”, afirmou a agência, em nota.

Veja Também:  Governo Bolsonaro quer dobrar verba em propaganda para melhorar imagem

A perda de beneficiários tem sido puxada pela diminuição dos planos individuais. Em maio, essa modalidade de contratação tinha 8,95 milhões de clientes, ante 9,042 milhões em igual mês de 2019. Nos planos coletivos empresariais, o número de beneficiários caiu para 31,609 milhões – 61 mil pessoas a menos na comparação anual.

Os números a ANS mostram ainda que existem atualmente 739 operadoras em atividades no país com 17.692 planos ativos.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana