conecte-se conosco


Saúde

Em dia de aprovação de vacinas, Brasil registra 551 mortes nas últimas 24 horas

Publicado


source
virus
Luis Barrucho – @luisbarrucho – Da BBC News Brasil em Londres

Em dia de aprovação de vacinas, Brasil registra 551 mortes nas últinas 24 horas

No dia em que a  Anvisa aprovou o uso emergencial de dois imunizantes, a vacina do Butantan e a de Oxford, o Brasil  registrou, neste domingo (17), 551 vidas perdidas pela Covid-19 apenas nas últimas 24 horas.

Ao todo, desde o início da pandemia, a doença já fez 209.847 vítimas em território nacional. Os dados são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde  (Conass).

Além disso, o país notificou mais 33.040 casos da doença no último período, o que eleva a média móvel de casos para 54.616 casos por dia durante a semana. O país também aponta 964 mortes por dia durante esta semana, número bastante próximo do pico registrado em julho de 2020.

Você viu?

O estado mais atingido pela  Covid-19,  em números de mortes e casos, é São Paulo, com 1.652.339 diagnósticos de infecção. Minas Gerais está em segundo lugar, com 643.609 casos positivos desde o início da pandemia. Ao todo, o Brasil já notificou 8.488.099 casos da doença.

Veja Também:  Brasil tem quase 30 fábricas de vacina para gado e só 2 para humanos

Amazonas 

O estado do  Amazonas,  que vive uma crise por conta do aumento no número de internações e pela falta de oxigênio, registrou, apenas nas últimas 24 horas, 1.277 casos da doença, com 68 mortes.

No total, o estado já acumula 6.191 óbitos pela doença e 230.644 casos. A taxa de letalidade no estado é maior que a média geral também. Por lá, o número é de 2,7%, enquanto a média nacional é de 2,5%.

Fonte: IG SAÚDE

publicidade

Saúde

Governo de SP anuncia restrição de circulação das 23h às 5h em todo o estado

Publicado


source
João Doria, governador de São Paulo
Foto: Governo de São Paulo

João Doria, governador de São Paulo

O governo de São Paulo anunciou hoje (24) novas medidas de endurecimento da quarentena em todo o estado. De acordo com o governador João Doria (PSDB), a restrição de circulação noturna é indicada para todas as cidades e será entre às 23h e 5h. A nova medida passa a valer a partir desta sexta-feira (26) e segue até o dia 14 de março.

A gestão estadual defende que a restrição de circulação após as 23h evita aglomerações em bares, restaurantes e eventos clandestinos, e que já teria impacto na redução da taxa de contaminação.

O principal motivo para o retorno das restrições mais rígidas é o aumento da média de ocupação de leitos de terapia intensiva no estado, que passou de 66% para 69% na última semana. Nesta semana, o estado atingiu seu maior número de internações em UTI desde o início da pandemia.

Até esta segunda (22), havia 6.410 pacientes internados em leitos intensivos. Antes, o maior número havia sido de 6.250, em julho de 2020.

Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência da Covid-19 em SP, explica que o número de internações preocupa o estado. “Já estamos acompanhando e tinhamos uma preocupação com o período chamado de Carnaval no mês de fevereiro. Tomamos uma série de medidas para evitar aglomerações naquele período, grande parte da população respondeu a esse apelo, mas infelizmente na última semana estamos observando o aumento importante das internações em São Paulo”, disse. 

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Dose única da vacina da Johnson é eficaz contra Covid e variante sul-africana

Publicado


source
Em relação às formas graves da doenças, a vacina mostrou 86% de eficácia nos Estados Unidos
Foto: Reprodução/Facebook

Em relação às formas graves da doenças, a vacina mostrou 86% de eficácia nos Estados Unidos

A vacina produzida pela Johnson&Johnson, administrada em dose única, teve eficácia geral nos Estados Unidos de 72% e de 64% contra a variante sul-africana. Os dados foram publicados pela Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA), nesta quarta-feira (24).

De acordo com o FDA, a vacina oferece alta proteção contra os casos graves e mortes por Covid-19, inclusive contra a variante sul-africana, além de reduzir a transmissão do vírus nos vacinados.

Em relação às formas graves da doenças, a vacina mostrou 86% de eficácia nos Estados Unidos e 82% contra as formas severas da variante na África do Sul.

O imunizante usa a tecnologia de vetor viral e é a única em etapa avançada de testes com apenas uma dose. Mais de 44 mil pessoas nos EUA, América Latina e África do Sul participaram dos seus testes.

Veja Também:  Em condições favoráveis, vacina da Pfizer tem validade de 60 dias

No Brasil, a empresa ainda não entrou com o pedido de uso emergencial ou pedido de registro à Anvisa. Já nos EUA, a Johnson pediu o uso emergencial ao FDA no dia 4 de fevereiro e, de acordo com o jornal New York Times, a agência pode dar a autorização já no próximo sábado (27).

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Subestimada, ventilação é essencial para reduzir contágio de Covid-19

Publicado


source

Olhar Digital

Em julho, entrentato, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recebeu uma carta assinada por 239 especialistas e reconheceu a possibilidade de transmissão aérea do novo coronavírus
Foto: Olhar Digital

Em julho, entrentato, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recebeu uma carta assinada por 239 especialistas e reconheceu a possibilidade de transmissão aérea do novo coronavírus

Embora as orientações de usar máscaras, evitar aglomerações e manter as mãos sempre limpas estejam entre as principais recomendações para evitar infecções pelo novo coronavírus, pouco se fala sobre o ar fresco. Mesmo assim, uma boa ventilação nos ambientes pode ser essencial para diminuir os riscos de disseminação da Covid-19. Não à toa, essa prática foi muito utilizada para evitar doenças transmitidas pelo ar no século XIX.

No começo da pandemia atual, especialistas e entidades da área de saúde alertaram que uma rota importante de infecção era o contágio por contato: o ato de encostar em uma superfície contaminada e, depois, levar as mãos sujas às mucosas da boca, do nariz e dos olhos. Por isso, as recomendações iniciais eram o uso frequente de álcool em gel para higienizar as mãos e o uso de máscaras para evitar que gotículas expelidas por infectados contaminassem superfícies e o ambiente.

Veja Também:  Dose única da vacina da Johnson é eficaz contra Covid e variante sul-africana

Em julho, entrentato, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recebeu uma carta assinada por 239 especialistas e reconheceu a possibilidade de transmissão aérea do novo coronavírus. Ou seja, minúsculas partículas liberadas por indivíduos infectados — também conhecidas como aerossóis — podem ficar suspensas no ar, especialmente em ambientes fechados.

Isso significa que boa ventilação, conseguida pela renovação do ar em um espaço com ventilação natural, é essencial para evitar que o vírus se aglomere de maneira invisível. Não à toa, Shaun Fitzgerald, professor de engenharia da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, acredita que boa ventilação para diluir e dispersar o novo coronav írus pode reduzir o risco de infecção em 70% a 80%.

Em meados do século XIX, hospitais, museus, prisões e tribunais da Europa tinham grandes sistemas de ventilação para combater as doenças da época, como sarampo, tuberculose, varíola e gripe. Nos dias de hoje, infelizmente, o ar fresco não está presente em todos os lugares.

Você viu?

É comum encontrar janelas de hotel que não abrem e estabelecimentos totalmente fechados e sem ventilação, embora a renovação do ar seja essencial para evitar contágios aéreos de vírus. A dificuldade é a remodelação de estruturas — de escolas, prédios empresariais ou lojas — para instalação de um sistema de ventilação eficaz.

Os problemas enfrentados durante a pandemia do novo coronavírus podem ser um alerta para que uma prática simples como ventilar os ambientes seja considerada em novas construções para evitar casos futuros de transmissão viral aérea. Afinal, a atual pandemia não deve ser a última — infelizmente — a ser enfrentada pelos seres humanos.

Via: The Atlantic

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana