conecte-se conosco


Esportes

Entenda como é a “máscara de gelo” usada no tratamento de Rafinha, do Flamengo

Publicado

Máscara de gelo%3A entenda o equipamento usado para tratar Rafinha%2C lateral do Flamengo arrow-options
Instagram

Máscara de gelo: entenda o equipamento usado para tratar Rafinha, lateral do Flamengo

O lateral-direito Rafinha trouxe boas notícias para a torcida do Flamengo . O atleta já está em casa após passar por uma cirurgia na face, na última segunda-feira. Porém, ao publicar a mensagem nas redes sociais, chamou atenção pela máscara transparente utilizada para proteção — um modelo diferente do conhecido pelos torcedores.

Leia também: Pai de santo dá dicas para o Flamengo se livrar da “uruca” e do mal olhado

De acordo com Augusto César, médico especialista em cirurgias na face e responsável pelo procedimento envolvendo o lateral-direito Rafinha , explicou o uso do equipamento.

“Essa é uma máscara de hilotermia, ela mantém uma temperatura baixa para que o osso dele esteja sempre gelado, não deixando criar um edema e também não inchando”, contou ao jornal Extra .

A máscara de gelo será utilizada por Rafinha durante todo o tratamento. Ela é ligada diretamente a uma máquina, que mantém uma temperatura constante no local, e varia entre 3 e 15 graus ao longo do dia.

Veja Também:  Fórmula 1: GP Brasil aguarda nova data após confirmação de 8 etapas

Leia também: CBF admite falha contra o Internacional em partida diante do Flamengo

“Nao existe uma máscara para fratura de zigoma. Por ser próximo da orelha, poderia atrapalhar a audição caso ele usasse outro tipo de máscara”, explicou Augusto.

A hilotermia também permite diminuir a necessidade de analgésicos durante a fase pós-operatória. Estima-se que o equipamento custe R$ 400, o que é considerado barato quando comparado com outras utilizadas em traumas faciais.

Leia também: Flamengo e Fluminense renovam termo para dar continuidade à gestão do Maracanã

Rafinha se apresentará no Ninho do Urubu, na próxima quinta-feira, para iniciar o processo de fisioterapia e ser reavaliado. O clube não tem prazo para o jogador voltar a atuar porque, segundo o médico do Flamengo, Márcio Tannure, cada atleta reage de uma maneira diferente ao tratamento.

“A gente vai avaliar como Rafinha vai se recuperar. Vamos ver como ele se recuperou da cirurgia e, dia a dia, a gente vai acompanhando a evolução”, disse Tannure.

Fonte: IG Esportes
publicidade

Esportes

Benfica empata com Tondela e não alcança a liderança do Português

Publicado


.
A águia Vitória sobrevoou o Estádio da Luz. A torcida, mesmo distante, tentou ajudar colocando mais de 21 mil cachecóis para cobrir a arquibancada. Bastava apenas derrotar o Tondela, que participa pela quinta vez da primeira divisão do Campeonato Português, para o Benfica retomar a liderança da competição na 25ª rodada.

Não deu. O retorno do maior campeão português, com 37 títulos, foi com um empate em 0 a 0 que irritou os torcedores que acompanhavam a partida pelas redes sociais. Brincadeiras como “há três meses que eu não via o Benfica jogar tão mal” tomaram conta dos perfis encarnados no Twitter. Os donos da casa chegaram ao quarto jogo de invencibilidade, mas com apenas uma vitória e três empates consecutivos.

Primeira Liga - Benfica v Tondela Primeira Liga - Benfica v Tondela

Torcedores encarnados distribuíram 21 mil cachecóis pelos assentos do Estádio da Luz para motivar os jogadores  – Tiago Petinga/Pool via REUTERS

Com o resultado, o time do técnico Bruno Lage chegou a 60 pontos, número igual ao do Porto. Entretanto, no Campeonato Português, o primeiro critério de desempate é o confronto direto, e o Porto venceu as duas partidas contra o Benfica

Veja Também:  Covid-19: Jean, do Cruzeiro, testa positivo e inicia isolamento social

 A fase ruim que a equipe passava antes da paralisação, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19) continuou. Foram mais de 20 finalizações, mas nenhuma venceu o goleiro Cláudio Ramos. No primeiro tempo, Rafa Silva teve a chance logo no primeiro minuto, mas desperdiçou. Depois disso, o sonolento Benfica pouco ameaçou o Tondela. Na segunda etapa, os donos da casa partiram com tudo pra cima, mas esbarraram na péssima pontaria.

Na próxima rodada, na quarta-feira (10),  o Benfica enfrenta o Portimonense, no Estádio Municipal de Portimão. O Tondela recebe o Desportivo Aves na quinta-feira (11), no Estádio João Cardoso.

Ainda pela 25ª rodada do Campeonato Português, na Ilha da Madeira, Marítimo e Vitória de Guimarães empataram em 1 a 1.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Esportes

Diego Costa escapa da prisão na Espanha ao pagar multa 36 mil euros

Publicado


.

O jogador brasileiro Diego Costa, naturalizado espanhol, foi condenado hoje (04) na Espanha a seis meses de prisão por fraude fiscal. De acordo com o jornal espanhol Marca, durante a audiência realizada nesta manhã no Tribunal Provincial de Madri, o atleta se declarou culpado pela denúncia apresentada pelo Ministério Público, de que sonegou  1 milhão de euros – aproximadamente R$ 5,8 milhões – ao Tesouro espanhol, na declaração de imposto de renda de 2014. Na ocasião, o atacante foi transferido do Atlético de Madrid para o Chelsea, da Inglaterra. 

 A pena determinada foi de seis meses de prisão, mas a defesa do atleta conseguiu entar em acordo com a Promotoria, que converteu a detenção em pagamento de multa a ser paga em duas etapas: imediatamente o jogador teve de desembolsar o valor de 36 mil euros (aproximadamente R$ 200 mil), e ainda ter de devolver 507.208 euros (cerca de R$ 2,9  milhões) aos cofres públicos.

De acordo com a agência de notícias AFP, que teve acesso à decisão judicial, o que teria facilitado o acordo hoje (4) no Tribunal Provincial de Madri foi o fato de o jogador ter efetuado, em agosto passado, o pagamento de 1,14 milhão de euros (aproximadamente R$ 6,6 milhões), quitando por completo a dívida fiscal, incluindo juros. 

Veja Também:  Tribunal Antidopagem estende punição de velejador Jorge Zarif

Edição: Verônica Dalcanal

Continue lendo

Esportes

Covid-19: sem vacina até dezembro, "não haverá Olimpíada", diz Conrado

Publicado


.

O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado, entende que os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio (Japão), em 2021, estão comprometidos se a vacina contra o novo coronavírus (covid-19) não for aprovada até o fim deste ano. A pandemia sanitária já provocou o adiamento dos eventos, inicialmente previstos para 2020.

“Tenho observado (o cenário) com bastante preocupação e temos uma posição bem concreta. Basicamente, o que a gente entende é bastante simples e objetivo. Nosso entendimento é que se não houver uma vacina aprovada até dezembro deste ano, não haverá Jogos em 2021”, disse Conrado à Agência Brasil. “Digo isso não só com relação à Paralimpíada mas à Olimpíada também. Entendo que (a covid-19) é um problema de saúde pública e afeta toda a sociedade”, completou.

O adiamento dos Jogos foi anunciado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) em 24 de março. Quatro dias antes, o dirigente do CPB havia declarado, ao site GloboEsporte.com, ser contrário à realização dos eventos em 2020, em meio à pandemia. A Olimpíada foi remarcada para ocorrer entre 23 de julho a 8 de agosto de 2021. Já a Paralimpíada será de 24 de agosto a 5 de setembro, também do ano que vem.

Veja Também:  Covid-19: sem vacina até dezembro, "não haverá Olimpíada", diz Conrado

O presidente do COI, Thomas Bach admitiu, em entrevista à rede britânica BBC, que as disputas em Tóquio podem ser canceladas se a covid-19 não estiver controlada até lá. Discurso semelhante ao do mandatário do Comitê Organizador dos Jogos, Yoshiro Mori, que reconheceu, em declarações aos diários japoneses Nikkan Sports Kyodo News, a possibilidade de os eventos não ocorrerem.

Antes de a Olimpíada ter a data alterada, comitês olímpicos e paralímpicos pelo mundo chegaram a anunciar que não participaram dos eventos em razão do novo coronavírus – no dia 22 de março, o Canadá foi o primeiro a se manifestar nesse sentido. Perguntado pela Agência Brasil se o CPB pensa em adotar posição semelhante caso a Paralimpíada seja mantida para 2021 mesmo sem a vacina, Conrado afirmou que a entidade não discute essa possibilidade.

“Não pensamos nisso porque acreditamos muito na responsabilidade dos movimentos olímpico e paralímpico internacionais. Tenho absoluta certeza de que se houver qualquer risco à saúde dos atletas, as nossas organizações e representações internacionais adotarão as medidas necessárias para garantir a segurança”, acredita.

Veja Também:  Mesmo sem futebol, torcidas crescem nas redes sociais

A Organização Mundial da Saúde (OMS) rregistrou mais de 6,2 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no mundo, e cerca de 376 mil mortes. Ainda não há uma vacina considerada eficaz contra a doença. Na última terça-feira (2), o Governo Federal anunciou a participação do Brasil numa iniciativa internacional para produção de vacina, medicamentos e diagnósticos, que reúne mais de 44 países, empresas e entidades internacionais, entre elas, a própria OMS.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana