conecte-se conosco


Agro News

ETANOL/CEPEA: Volume de hidratado negociado dobra em SP

Publicado

Cepea, 08/10/2019 – O volume de etanol hidratado comercializado no estado de São Paulo dobrou no início de outubro frente ao encerramento de setembro, de acordo com informações do Cepea. Compradores retomaram os negócios no mercado spot, elevando a liquidez no estado. Vendedores, por sua vez, permaneceram firmes, e algumas poucas unidades da região Centro-Sul já finalizaram ou estão prestes a finalizar a moagem de cana-de-açúcar. Quanto aos preços, entre 30 de setembro e 4 de outubro, o Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado fechou a R$ 1,7686/litro (sem ICMS e sem PIS/Cofins), alta de 1,23% em relação à da semana anterior. Quanto ao etanol anidro, o Indicador CEPEA/ESALQ foi de R$ 1,9405/litro (sem PIS/Cofins), aumento de 1,17% no mesmo período. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA
Veja Também:  SUÍNOS/CEPEA: Vendas aumentam e elevam preços em maio
publicidade

Agro News

Pátria no Campo conta com participação maciça de produtores em MT

Publicado


.

Fortalecimento Institucional

Pátria no Campo conta com participação maciça de produtores em MT

Projeto Pátria no Campo já distribuiu quase 2 mil bandeiras do Brasil aos produtores

29/05/2020

Para marcar o símbolo brasileiro no meio rural, Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), por meio do projeto Pátria no Campo já distribuiu quase 2 mil bandeiras do Brasil, hasteadas em todo Estado. Neste 30 de maio é celebrado o Dia das Bandeiras e a entidade lembra da importância da campanha, que busca resgatar o patriotismo no agro.

Por meio da iniciativa, os produtores rurais associados à entidade recebem uma bandeira do Brasil para ser hasteada na sede das fazendas. Iniciado há pouco mais de um ano, o projeto Pátria no Campo já possibilitou a compra de duas mil bandeiras e distribuição de mais de1.500 nos 25 núcleos da entidade espalhados por todo Estado. “Me recordo de quando implementamos o projeto, teve uma adesão muito grande porque foi paralelo a candidatura do atual do presidente, Jair Bolsonaro, que também estimula o patriotismo”, contou o vice-presidente da Aprosoja, Fernando Cadore.

Delegado coordenador e produtor rural do Núcleo de Diamantino, Mateus França também fixou o símbolo nacional na propriedade e parabenizou a iniciativa. Para ele, a Aprosoja acertou com a campanha que resgata o patriotismo do brasileiro começando pelo homem do campo. “Um patriotismo que perdemos ao longo do tempo. Quando criança tínhamos imensa alegria e honra em cantar o Hino em nossas escolas hasteando a bandeira. Hoje os jovens mal sabem cantar o Hino Nacional. Precisamos de pessoas de bem que acreditem no país que estejam dispostas a fazer dele um lugar melhor para se viver. Fazer dele a potência que merece ser. Devemos ser a mudança que nós queremos para nosso país”, reforçou. 

Veja Também:  CITROS/CEPEA: Vendas seguem lentas e preços, em queda

O produtor Silvino Bortolini, de Jaciara, diz que é muito importante participar do projeto. “Essa campanha da Aprosoja-MT mexeu comigo. Essa atitude de hastear a bandeira na fazenda e nas casas me foi despertada há mais de 15 anos também em uma viagem aos Estados Unidos e vi que lá eles colocam a bandeira em todos os lugares, quando voltei já instalei a bandeira na minha propriedade e troquei por uma nova com esse projeto da Aprosoja”, lembrou.

Produtor rural e presidente do Sindicato Rural de Alto Garças, José Milton Breintenbach, também aderiu ao projeto e disse que é uma honra participar da iniciativa. “Eu, como representante do agro no município de Alto Garças, tenho a honra de parabenizar a Aprosoja-MT, no momento representada pelo senhor presidente Antonio Galvan, pela iniciativa da retribuição com a doação das bandeiras do Brasil ao produtor rural. Hoje temos a honra de ter uma bandeira hasteada em nossa propriedade, como um grande patriota que cada um representa no Brasil. O agro é a economia que não para. Produz, preserva o meio ambiente, alimenta a população e enriquece a economia do mundo”, enalteceu Breintenbach.

Veja Também:  Pátria no Campo conta com participação maciça de produtores em MT

As bandeiras hasteadas estão distribuídas em várias propriedades rurais localizadas nos municípios de Sinop, Sorriso, Ipiranga do Norte, Sapezal, Campo Verde, Nova Xavantina, Alto Taquari, entre outros. E a ação continua com a distribuição de mais bandeiras.

Conforme a gerência administrativa da Aprosoja, Gisele Lima Bendô, responsável pelo projeto, produtores que desejarem participar do Pátria no Campo, devem procurar os delegados coordenadores dos núcleos ou os supervisores de projeto da Associação. Também podem solicitar a bandeira por meio do Canal do Produtor, no telefone (65) 3027-8100.

“Esse projeto surgiu através de uma ideia que tivemos numa viagem aos Estados Unidos. Lá observamos como se comporta o produtor rural em relação ao patriotismo. É um projeto de sucesso, muito bem aceito pelos nossos associados. Mais uma vez reforço aos produtores que ainda não aderiram, que nos procurem para adquirir sua bandeira e nos ajudar a fomentar este projeto”, finalizou Cadore.

 

Bandeiras – Bandeiras são tradicionalmente definidas como o símbolo visual representativo de um país, Estado, município, organização ou qualquer entidade constituída.

 

Fonte:

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Agro News

FRANGO/CEPEA: Poder de compra frente ao farelo de soja é o mais baixo em 2 anos

Publicado


.

Cepea, 29/05/20 – As cotações do frango vivo seguem em queda no mercado brasileiro, enquanto os preços do farelo de soja, importante insumo utilizado na atividade avícola, estão em alta. De acordo com pesquisadores do Cepea, esse cenário levou ao pior poder de compra do avicultor em dois anos. No mercado de frango vivo, a demanda final desaquecida tem pressionado os valores de toda a cadeia. Agentes da indústria apontam que os estoques de carne de frango estão em alta, o que, consequentemente, reduz a procura por novos lotes de animais. Para o farelo de soja, segundo a Equipe Grãos/Cepea, o alto valor da matéria-prima, principalmente por conta do câmbio em patamar recorde, elevou as cotações do derivado. Vale ressaltar que, frente ao milho, o poder de compra aumentou, visto que as cotações do cereal estão em queda. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Veja Também:  ARROZ/CEPEA: Câmbio impacta paridades e aumenta "queda de braço"
Continue lendo

Agro News

CITROS/CEPEA: Vendas seguem lentas e preços, em queda

Publicado


.

Cepea, 29/05/20 – As vendas de laranja de mesa estão desaquecidas, devido ao clima mais frio em São Paulo, ao período de final do mês e à antecipação de feriados, conforme indicam pesquisadores do Cepea. Além disso, a elevada oferta de laranjas da nova temporada (2020/21) segue pressionando as cotações de todas as variedades, com absorção ainda limitada pela indústria. Assim, de segunda a quinta-feira, o preço médio da variedade pera é de R$ 24,90/cx de 40,8 kg, na árvore, 3,2% inferior à semana anterior. De acordo com produtores consultados pelo Cepea, as menores temperaturas registradas desde a semana passada devem intensificar a coloração das frutas no pé, permitindo melhor escoamento das frutas no mercado, já que é uma das exigências priorizadas neste ramo. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Veja Também:  ALGODÃO/CEPEA: Vendedor segue firme e Indicador, em alta
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana