conecte-se conosco


Saúde

Gorinchteyn responsabiliza Ministério da Saúde por falta de vacina para idosos

Publicado


source
Jean Gorinchteyn%2C secretário da Saúde do governo de São Paulo
Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde do governo de São Paulo

O secretário de Saúde de São Paulo , Jean Gorinchteyn , atribuiu ao Ministério da Saúde a falta de doses da CoronaVac para idosos e pessoas com comorbidade no estado. O imunizante, desenvolvido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech , foi aprovado neste domingo pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e  a primeira dose já foi aplicada em uma enfermeira do hospital Emílio Ribas.

“Nós estamos começando a imunização dos profissionais da saúde , mas infelizmente nós poderíamos ter muito mais doses para imunizar idosos e pessoas com comorbidade. Só não temos por causa da condução errada do Ministério da Saúde”, disse Gorinchteyn ao iG .

Apesar do estoque reduzido, o secretário comemorou a aprovação pela Anvisa e a imunização da primeira brasileira no mesmo dia em que o imunizante teve seu uso emergencial liberado. “O dia de hoje é um grande marco para a saúde. Nós estamos escrevendo um novo capítulo da história”, afirmou.

Veja Também:  Mulheres são infectadas no Recife por doença causada pela toxina do peixe

De acordo com Gorinchteyn, hoje o governo estadual tem 1,5 milhão de doses da CoronaVac disponíveis. A quantidade é suficiente para imunizar 750 mil pessoas, já que cada paciente precisa da aplicação de duas doses com um intervalo de 21 dias, conforme prevê o Plano Estadual de Imunização (PEI).

Você viu?

A princípio, a Secretaria de Saúde prevê aplicar 30 mil doses já na próxima semana. A partir desta segunda-feira (18), as aplicações começarão em um espaço de 1000 m² do Centro de Convenções Rebouças, situado ao lado do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. O local será ocupado por 30 estações de vacinação que funcionarão 12 horas por dia, das 7h às 19h.

“O objetivo inicial é vacinar quem está na linha de frente no combate à Covid-19, que é quem mais precisa”, disse o secretário de Saúde.

A estrutura foi montada por iniciativa da Diretoria Clínica e da Superintendência do HC e contará com mais de mil postos de trabalho para turnos de voluntários, entre enfermeiros, auxiliares de enfermagem, médicos e funcionários da área administrativa que atuarão no cadastramento e aplicação da vacina.

Os profissionais da saúde do complexo HC serão convocados em horários determinados para não haver aglomerações . Além disso, para agilizar o processo de vacinação, os voluntários utilizarão os sistemas oficiais de cadastro e controle dos imunizantes aplicados.

Fonte: IG SAÚDE

publicidade

Saúde

São Paulo vive escassez de leitos de UTI e número volta a quase 70% de ocupação

Publicado


source
São Paulo vive escassez de leitos de UTI e número volta a quase 70% de ocupação
Rogerio Santana/Governo do Rio de Janeiro

São Paulo vive escassez de leitos de UTI e número volta a quase 70% de ocupação

O estado de São Paulo voltou a registrar números negativos quanto à taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Por conta da piora no quadro geral do estado, em termos de internações e óbitos pela Covid-19, o governo decretou restrição de circulação, das 23h às 5h.

O principal motivo para o retorno das restrições mais rígidas é o aumento da média de ocupação de leitos de UTI no estado, que passou de 66% para 69,3% na última semana. Segundo o governador João Doria, a decisão foi tomada, na manhã desta quarta-feira (24), em conjunto com o Centro de Contingência da Covid-19.

Neste momento, o estado registra 1.990.554 casos e 58.199 óbitos pela doença. Até esta segunda-feira (22), havia 6.410 pacientes internados em leitos intensivos no estado. Antes, o maior número havia sido de 6.250, em julho de 2020.

Veja Também:  Covid-19: países seguem sem acordo sobre retirada de patentes de vacinas

“É um recorde histórico desde fevereiro do ano passado, quando tivemos o primeiro caso de Covid no Brasil e no estado de São Paulo”, disse o governador.

Alerta ligado 

“Nos últimos 10 dias, houve um aumento progressivo batendo sucessivos recordes, de 660 pessoas internadas a mais em leitos de UTI no estado de São Paulo. São Paulo ainda tem um número considerável de leitos de UTI, mas temos a preocupação de eles se esgotarem em três semanas. Isso é consequência das aglomerações que ocorreram cerca de 10 dias atrás, mas também pode ter ocorrido por outros fatores, especialmente, por conta das variantes, especialmente a de Manaus”, afirmou Paulos Menezes, coordenador do Centro de Contingência de Covid-19. 

Números da Covid em SP do dia 24.02.21
Governo de SP

Números da Covid em SP do dia 24.02.21

Segundo análise do Centro de Contingência, o estado entraria em um colapso do sistema de saúde em 22 dias caso não fossem adotadas medidas restritivas. Com várias unidades de saúde já com 100% de ocupação dos leitos de UTI destinados à Covid-19, a taxa de ocupação no estado atualmente é de 69%.

Veja Também:  Dose única da vacina da Johnson é eficaz contra Covid e variante sul-africana
Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Governo de SP anuncia restrição de circulação das 23h às 5h em todo o estado

Publicado


source
João Doria, governador de São Paulo
Foto: Governo de São Paulo

João Doria, governador de São Paulo

O governo de São Paulo anunciou hoje (24) novas medidas de endurecimento da quarentena em todo o estado. De acordo com o governador João Doria (PSDB), a restrição de circulação noturna é indicada para todas as cidades e será entre às 23h e 5h. A nova medida passa a valer a partir desta sexta-feira (26) e segue até o dia 14 de março.

A gestão estadual defende que a restrição de circulação após as 23h evita aglomerações em bares, restaurantes e eventos clandestinos, e que já teria impacto na redução da taxa de contaminação.

O principal motivo para o retorno das restrições mais rígidas é o aumento da média de ocupação de leitos de terapia intensiva no estado, que passou de 66% para 69% na última semana. Nesta semana, o estado atingiu seu maior número de internações em UTI desde o início da pandemia.

Até esta segunda (22), havia 6.410 pacientes internados em leitos intensivos. Antes, o maior número havia sido de 6.250, em julho de 2020.

Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência da Covid-19 em SP, explica que o número de internações preocupa o estado. “Já estamos acompanhando e tinhamos uma preocupação com o período chamado de Carnaval no mês de fevereiro. Tomamos uma série de medidas para evitar aglomerações naquele período, grande parte da população respondeu a esse apelo, mas infelizmente na última semana estamos observando o aumento importante das internações em São Paulo”, disse. 

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Dose única da vacina da Johnson é eficaz contra Covid e variante sul-africana

Publicado


source
Em relação às formas graves da doenças, a vacina mostrou 86% de eficácia nos Estados Unidos
Foto: Reprodução/Facebook

Em relação às formas graves da doenças, a vacina mostrou 86% de eficácia nos Estados Unidos

A vacina produzida pela Johnson&Johnson, administrada em dose única, teve eficácia geral nos Estados Unidos de 72% e de 64% contra a variante sul-africana. Os dados foram publicados pela Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA), nesta quarta-feira (24).

De acordo com o FDA, a vacina oferece alta proteção contra os casos graves e mortes por Covid-19, inclusive contra a variante sul-africana, além de reduzir a transmissão do vírus nos vacinados.

Em relação às formas graves da doenças, a vacina mostrou 86% de eficácia nos Estados Unidos e 82% contra as formas severas da variante na África do Sul.

O imunizante usa a tecnologia de vetor viral e é a única em etapa avançada de testes com apenas uma dose. Mais de 44 mil pessoas nos EUA, América Latina e África do Sul participaram dos seus testes.

Veja Também:  Subestimada, ventilação é essencial para reduzir contágio de Covid-19

No Brasil, a empresa ainda não entrou com o pedido de uso emergencial ou pedido de registro à Anvisa. Já nos EUA, a Johnson pediu o uso emergencial ao FDA no dia 4 de fevereiro e, de acordo com o jornal New York Times, a agência pode dar a autorização já no próximo sábado (27).

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana