conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo repassou R$ 22 milhões para investimentos na saúde de Rondonópolis

Publicado

O Governo de Mato Grosso já repassou R$ 22 milhões para investimentos em Saúde no município de Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá). A informação foi repassada pelo governador Mauro Mendes, durante visita ao terminal ferroviário da cidade, nesta sexta-feira (14.06).

De acordo com o chefe do poder Executivo, uma parte da quantia, R$ 10 milhões, foi destinada ao pagamento de competências relativas a este ano e o valor restante é referente ao passivo deixado pela gestão anterior. “Estamos conseguindo melhorar bastante a saúde, mas sabemos que temos um longo caminho pela frente”, relatou.  

Ainda segundo Mauro Mendes, a saúde é um grande desafio, que vem sendo trabalhado com seriedade. Ele destacou que o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, tem total competência para conduzir os trabalhos.

“Temos um desafio gigante para fazer a saúde funcionar, mas o secretário Gilberto é um dos profissionais mais competentes que eu conheço, temos trabalhando muito. Tivemos que fazer intervenção na Santa Casa de Cuiabá, intervenção em Sinop, ou seja, era um desarranjo para tudo quanto é lado, mas estamos organizando este fluxo”, pontuou.

Veja Também:  CGE realiza live no Youtube sobre como o controle interno agrega valor ao serviço público

Na ocasião, o governador relatou que sua gestão tem como objetivo a reestruturação do Estado. “Estamos trabalhando com seriedade, honestidade, e não tenho dúvidas de que vamos consertar e melhorar o Estado de Mato Grosso”, afirmou Mendes.

Melhorias na saúde

Em Rondonópolis, uma das ações anunciadas pela atual gestão foi que as cirurgias de alta e média complexidade voltaram a ser feitas, em maio de 2019, no Hospital Regional de Rondonópolis.

De acordo com os dados de atendimento da unidade, somente no mês maio, foram realizadas 243 cirurgias ortopédicas e 191 internações eletivas nessa especialidade médica.  Além disso, o Hospital realizou 583 atendimentos nas enfermarias para pacientes internados, 907 atendimentos de urgência e emergência, com 63 internações urgentes e 1.373 consultas ambulatoriais; 453 cirurgias, sendo 134 eletivas e 319 de urgência e emergência e 10.758 exames ambulatoriais.

Em Cuiabá, o Governo trabalha para iniciar os atendimentos do Hospital Estadual Santa Casa, que passa por reformas e deve ser reinaugurado no final de junho. Além disso, depois de intervir na unidade, o Estado apresentou uma proposta financeira, homologada durante audiência pública no Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc) do Tribunal Regional de Trabalho 23ª Região, que possibilitou o pagamento de R$3 milhões, destinados à primeira parcela dos salários atrasados dos servidores da unidade filantrópica.

Veja Também:  Seduc prepara retorno das aulas de forma não presencial a partir de 03 de agosto

publicidade

Mato Grosso

Cadeia Pública Feminina de Nortelândia recebe doação de sabão líquido e água sanitária

Publicado


.

A Cadeia Pública Feminina de Nortelândia recebeu uma doação de 500 litros de sabão líquido e 50 litros de água sanitária. A iniciativa é do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) – Campus Avançado Diamantino, que está trabalhando com a produção dos materiais na própria instituição. A entrega ocorreu na tarde desta terça-feira (07.07).

Os produtos de limpeza vão reforçar ainda mais o combate ao Covid-19 na unidade penitenciária. “Neste período de pandemia, doações como essas são muito importantes, principalmente porque aumentamos a quantidade de vezes que limpamos e higienizamos nossa unidade, passando a ser três vezes ao dia”, contou a diretora, Adriana Quinteiro.

A Cadeia Pública Feminina de Nortelândia atualmente conta com 69 recuperandas e, ainda segundo a diretora, o material já foi distribuído nas celas entre as presas, que também são responsáveis pela limpeza dos locais comuns. 

Responsável pela produção dos produtos de limpeza, o docente do IFMT, Givaldo Dantas Sampaio Neto, destacou que é muito comum que a população pense que a instituição esteja apenas voltada ao ensino. No entanto, a preocupação com os acontecimentos recentes e a contribuição da instituição trazem à tona um outro papel importante, que é o da extensão.

Veja Também:  Soja, milho e algodão mantêm MT na liderança da produção nacional pela 9ª vez

“O IFMT trabalha em cima de três pilares: ensino, pesquisa e extensão. E é justamente este fortalecimento não só do nome da instituição, mas também das atividades de extensão é que buscamos. Além claro, da contribuição social de nossa região neste momento difícil que estamos vivendo”, explicou o professor.

Além da unidade feminina de Nortelândia, o IFMT já realizou outras doações como essa às forças de segurança, entre elas a Polícia Judiciária Civil (PJC) e Polícia Militar de Diamantino e devem nos próximos dias fazer a doação à Cadeia Pública de Diamantino também.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Professores recebem certificado pela conclusão do curso de Mediação de Conflitos Escolar

Publicado


.

Os 22 professores da rede estadual de ensino de Mato Grosso, que participaram do curso de Mediação de Conflitos Escolar, receberam os certificados de conclusão nesta terça-feira (07.07), durante solenidade realizada via videoconferência. O Mediação Escolar é um projeto promovido pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e o Poder Judiciário.

O foco principal do curso é oferecer aos profissionais da educação formação em práticas de resolução pacífica de conflitos, a fim de fomentar a adoção dessas habilidades pela comunidade escolar. Com isso, espera-se formar uma importante estratégia para mitigar os casos de violência nas escolas e possibilitar a construção de uma cultura de paz nesses ambientes.

Participaram do curso professores do Núcleo de Mediação Escolar da Seduc e coordenadores pedagógicos e diretores das Escolas Estadual Pascoal Ramos, Francisco Alexandre Ferreira Mendes, Leovegildo de Melo, Tancredo de Almeida Neves e André Avelino Ribeiro, de Cuiabá, e da Escola Deputado Emanuel Pinheiro, de Várzea Grande.

Esses profissionais já estão aptos a usar técnicas de mediação para solucionar conflitos como indisciplina, violência e intolerância nas unidades de ensino.

Veja Também:  CGE realiza live no Youtube sobre como o controle interno agrega valor ao serviço público

O Curso, realizado em 2019, teve carga horária de 100 horas, sendo 40 de formação teórica e 60 de prática. Esta foi a segunda turma de professores, coordenadores e diretores capacitados em Cuiabá e Várzea Grande.

Conforme destacou a secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, essa é uma importante parceria com o MPE e o Tribunal de Justiça que proporciona a formação dos profissionais da educação para trabalhar práticas de resolução de conflitos nas escolas.

“Com ações educativas e preventivas é possível evitar conflitos e violência envolvendo professores, alunos e pais. Esse projeto vai muito além da cultura da paz dentro da escola, pois essas ações, realizadas na escola, vão refletir em toda a comunidade escolar, inclusive dentro de casa também”.

A líder da equipe de Mediação Escolar da Seduc, Lúcia Couto, destacou que a formação foi repleta de conhecimentos, ensinos e descobertas e que proporcionou a ela novos olhares enquanto pessoa e profissional. “Que possamos continuar com este trabalho promissor, com desafios, expectativas, erros e acertos. Que busquemos cada dia mais ajudar na transformação dos conflitos”.

Veja Também:  Cadeia Pública Feminina de Nortelândia recebe doação de sabão líquido e água sanitária

Segundo o coordenador do projeto de Mediação Escolar, promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Júnior, a intenção é ampliar o projeto para outros municípios do Estado e envolver muito mais escolas nessa ação. Ele destacou ainda, que essa é uma ação importante a qual os mediadores escolares terão que colocar em prática assim que as aulas presenciais retornarem na rede estadual.

Também participaram da solenidade o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, o procurador-geral de Justiça do Estado de Mato Grosso, José Antônio Borges Pereira, o procurador-geral do Estado, Francisco de Assis da Silva, a instrutora de mediação escolar Maria Helena Bezerra, a presidente do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos, desembargadora Clarice Claudino da Silva.

Os certificados foram encaminhados por e-mail aos professores, coordenadores e diretores das escolas.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Soja, milho e algodão mantêm MT na liderança da produção nacional pela 9ª vez

Publicado


.

Pela nona vez consecutiva, Mato Grosso registra a maior safra de grãos do país. Segundo o 10º Levantamento da Safra de Grãos 2019/20 da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), divulgado na manhã desta quarta-feira (08.07), a produção mato-grossense atingiu o volume de 73,75 milhões de toneladas, de um total nacional de 251,42 milhões de toneladas. Este resultado foi capitaneado pela soja, milho e caroço de algodão.

Mato Grosso manteve a liderança na produção de soja, assumida há mais de duas décadas e estimada em 34,43 milhões de toneladas este ano; na produção de milho, com 34,23 milhões de toneladas; e na produção de caroço de algodão, com 3,197 milhões de toneladas. O primeiro lugar do ranking de produção de milho e caroço de algodão foram obtidos na safra 2012/2013 e em 1997, respectivamente. 

Os dois últimos levantamentos da Safra de Grãos 2019/2020 da Conab estão previstos para agosto (11) e setembro (10). 

Pelo 10º levantamento da Conab, a atual safra mato-grossense de grãos cresceu 9,3% em relação à anterior, superior à média nacional, de 3,8%. Assim como a soja (9,2% contra 5,1% da média nacional) e milho (9,3% contra 0,5% da média nacional). 

Veja Também:  Instituto de Pesos e Medidas fiscalizará hidrômetros a partir de setembro

Histórico

A liderança efetiva de Mato Grosso na produção de grãos começa na safra de 2011/12, quando ultrapassa o Paraná (até então maior produtor) em 8,9 milhões de toneladas. Desde então, excetuando a safra de 2015/1, a diferença vem aumentando, até chegar às atuais 33,9 milhões de toneladas.

Na produção de soja, a liderança é bem anterior. Inicia na safra de 1999/00, quando Mato Grosso produziu 1,3 milhão de toneladas a mais do que o Paraná. Na safra atual, a diferença atual é 14,66 milhões de toneladas.          

A liderança na produção de milho é mais recente (2012/13), uma safra após Mato Grosso ter assumido a condição de maior produtor de grãos. Ultrapassou o Paraná, então primeiro colocado, em 2,25 milhões de toneladas. A diferença atual é de 19,3 milhões de toneladas. 

A mais antiga e longeva liderança é a produção de caroço de algodão. Começou na safra de 1996/1997, com 175 mil toneladas, pouco mais de 15 mil toneladas superior ao vizinho Goiás, então segundo colocado no ranking nacional. 

Veja Também:  Governo do Estado já restaurou 108 km de rodovias na região Oeste de MT

Atualmente, MT responde por quase 70% da produção nacional, enquanto a Bahia, segundo do ranking, produz 851,8 mil toneladas, quase 20% do restante. Sempre seguido de perto pelos baianos, Mato Grosso lidera também a produção nacional de algodão em pluma e em caroço, com, respectivamente, 2 e 5 milhões de toneladas.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana