conecte-se conosco


Nacional

Homem surta e agride proprietária por não querer usar máscara em loja; assista

Publicado


source
foto
Reprodução

O caso aconteceu na tarde do último sábado (12), em Campinas


Um homem, identificado como Rodrigo Farias Ferronato, foi flagrado  danificando uma sorveteria e ameaçando a proprietária , após ela solicitar que ele utilizasse a máscara da forma correta, sobre o nariz e a boca. O caso, que aconteceu na tarde do último sábado (12), em Campinas, já viralizou nas redes sociais e foi compartilhado por milhares de pessoas, incluindo a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB/RJ).


Depois de ter a compra recusada, ele começou uma sequência de agressões verbais, chamando a funcionária de “palhaça”, “lixo”, apontando o dedo constantemente e falando uma série de palavrões e ameaças .


Ferronato também seria proprietário de um estabelecimento comercial, portanto, sabe das regras de proteção a serem seguidas durante a pandemia do novo coronavírus .

Nas redes sociais, ele se identifica como c onservador e bolsonarista , além de seguir apoiadores do presidente envolvidos na CPMI da Fake News.

publicidade

Nacional

Covid-19: Prefeitura do Rio de Janeiro aumenta multa por aglomerações

Publicado


source

Agência Brasil

rio
Tomaz Silva / Agência Brasil

O estado do Rio de Janeiro chegou hoje (18) a 249.798 casos confirmados acumulados e 17.575 mortes causadas pela Covid-19


A prefeitura do Rio de Janeiro avalia que as curvas de contágio do novo coronavírus não caíram como era esperado e, por isso, as infrações dos estabelecimentos que permitirem aglomerações passarão a ser consideradas gravíssimas.


Com o endurecimento da punição, as multas poderão chegar a R$ 26 mil em caso de reincidência e a interdição será de sete dias, com a possibilidade de cassação de alvará em “casos extremos”.

O estado chegou, nesta sexta-feira (18), a 249.798 casos confirmados acumulados e 17.575 mortes causadas pela Covid-19. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, há 396 óbitos em investigação e 354 foram descartados. Entre os casos confirmados, 226.873 pacientes se recuperaram da doença.

Veja Também:  Rachadinha: Ex-assessor de Flávio Bolsonaro fez 16 saques que somam R$ 260 mil

A capital registra 97.612 casos confirmados e 10.449 mortes .

Continue lendo

Nacional

Rachadinha: Ex-assessor de Flávio Bolsonaro fez 16 saques que somam R$ 260 mil

Publicado


source
flávio bolsonaro
Beto Barata/Agência Senado

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro fez 16 saques que somam R$ 260 mil

O coronel da reserva do Exército e também ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Alerj, Guilherme Henrique dos Santos Hudson, sacou da conta bancária pessoal, em dinheiro vivo, um total de R$ 260 mil em 16 oportunidades, entre os anos de 2009 e 2016. As informações foram divulgadas pelo jornal ‘O Globo’.

A investigação que envolve o esquema das ‘Rachadinhas’ de Flávio Bolsonaro descobriu que as retiradas feitas pelo coronel da reserva eram superiores a R$ 10 mil em cada ocasião. Além disso, o dinheiro era sempre retirado em dinheiro vivo.

Foi revelado também que o ex-assessor do filho do presidente também fez a declaração de imposto de renda dos últimos anos de alguns dos investigadores no inquérito.

Veja Também:  Covid-19: Prefeitura do Rio de Janeiro aumenta multa por aglomerações

A maioria dos saques foram feitos em 2016, quando foram feitas 11 retiradas de dinheiro. Os valores variavam entre R$ 10 mil e R$ 12,1 mil.

Os saques feitos pelo coronel da reserva contabilizaram, ao todo, R$ 1,29 milhão entre 2007 e 2018. Quando não retirava o dinheiro em alta quantia, ele dividia em várias operações ao longo do mesmo dia, conforme a investigação mostrou.

Continue lendo

Nacional

Três minutos: mercado controla ida de funcionário ao banheiro e é condenado

Publicado


source
mercado vazio
Nathália Rosa/Unsplash

Mercado deverá pagar indenização de R$ 10 mil por danos morais

Uma rede de supermercados no Rio Grande do Sul foi condenada por limitar a três minutos o tempo de um funcionário ir ao banheiro . O mercado terá que indenizar o empregado no valor de R$ 10 mil, por danos morais.

De acordo com os autos, cada vez que o operador de atendimento – que trabalhava respondendo dúvidas e fornecendo informações a clientes por telefone – precisava usar o banheiro, era computada uma pausa no sistema de controle de horas e o nome do funcionário aparecia no telão. Ainda, caso o intervalo fosse maior do que o tempo limitado, a supervisora fazia cobranças quanto à “demora”.

As informações foram divulgadas pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região.

Veja Também:  "Quem nos critica não tem queimada  porque já queimaram tudo", diz Bolsonaro

A desembargadora Brígida Joaquina, relatora do caso, destacou que o assédio moral nem sempre está relacionado ao trabalho em si. Segundo a magistrada, em muitas situações de assédio, as cobranças excessivas vão além de questões relativas a metas de produtividade, atingindo os limites do respeito esperado no ambiente de trabalho. 

“Além de a limitação de uso do banheiro violar a dignidade da pessoa humana, é certo que as regras instituídas pela demandada ultrapassaram os limites razoáveis do poder diretivo do empregador”, completou a desembargadora.

De acordo com a corte, o monitoramento do número de pausas e do tempo de cada uma foi comprovado por depoimentos de testemunhas. Os relatos apontavam excesso de controle e constrangimentos em frente aos demais funcionários, para que o trabalho fosse exercido de forma contínua.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana