conecte-se conosco


Nacional

Lava Jato: Delegada forjou depoimentos para ajudar operação, mostram diálogos

Publicado


source
'Dá no mínimo uma falsidade', afirmou Dallagnol, em mensagens vazadas
Fernando Frazão / Agência Brasil

‘Dá no mínimo uma falsidade’, afirmou Dallagnol, em mensagens vazadas

Uma nova leva de conversas da Lava Jato apreendidas pela  Operação Spoofing  mostra que o procurador Deltan Dallagnol declarou que a delegada da Polícia Federal, Erika Marena, registrou o depoimento de uma testemunha que nem sequer foi ouvida para ajudar a operação.

“Como expõe a Erika : ela entendeu que era pedido nosso e lavrou termo de depoimento como se tivesse ouvido o cara, com escrivão e tudo, quando não ouviu nada … Dá no mínimo uma falsidade … DPFS são facilmente expostos a problemas administrativos”, disse Dallagnol em uma conversa com o procurador Orlando Martello Júnior no dia 26 janeiro de 2016.

Em outro trecho do pacote de mensagens, há indícios de colaborações informais entre os procuradores da Lava Jato e autoridades estrangeiras. Os os advogados de Lula acusam os investigadores de compartilharem  documentos e informações com autoridades dos Estados Unidos e da Suíça.

Veja Também:  RJ: prefeitura vai usar fiscalização com comboios para evitar aglomerações

Em 29 outubro de 2016, o procurador Orlando Martello Júnior avisa sobre a aposentadoria de um procurador suíço. “Isso vai complicar muito para nós, pois ele é quem nos passa informação”, diz.

Você viu?

“Roberto, você poderia levantar para mim o patrimônio brasileiro que têm as pessoas abaixo? Preciso informar, para fins de inteligência, a Suíça”, teria escrito Deltan em outra mensagem.

Em julho de 2016, em uma troca de mensagens no grupo de Telegram da força-tarefa, Deltan Dallagnol diz ao procurador Januário Paludo. “Deixe essa burocracia chata que não serve pra nada e vem pra cá você também January. Venha prender o Lula”

A primeira denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-presidente, por por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na investigação sobre cartel e propinas na Petrobrás, aconteceu dois menos de dois meses depois. Na ocasião, o então coordenador da força-tarefa apresentou as acusações com a ajuda da famosa apresentação de PowerPoint.

Veja Também:  RJ: Caxias começa a vacinar pessoas acima de 60 anos e provoca aglomerações

Desde que as conversas começaram a ser vazadas, os procuradores da operação negam a autenticidade. A força-tarefa diz que o material foi obtido ilegalmente no ataque cibernético e pode ter sido adulterado pelos hackers.

publicidade

Nacional

Desrespeitar distanciamento social pode levar a multa de até R$ 1,5 milhão no RS

Publicado


source
Governador do Rio Grande do Sul. Eduardo Leite (PSDB)
Antonio Cruz/ABr

Governador do Rio Grande do Sul. Eduardo Leite (PSDB)

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), vai assinar um decreto que determina multa de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão para que descumprir as medidas restritivas de contenção à Covid-19 no estado . As informações são do Estadão .

Entre outras coisas, são consideradas infrações: impedir ou dificultar a aplicação de medidas sanitárias ou a fiscalização por parte das autoridades. Em caso e reincidência, a multa é dobrada.

Tanto pessoas físicas quanto juríicas que cometerem infrações serão submetidas a multas da mesma forma.

O texto divide as penalidades de leve a gravíssima, levando em consideração se há antecedência, “errada compreensão” da norma sanitária, coação do infrator, entre outros pontos.

No decreto, há mudança, também, no que é considerado essencial. Um comércio é essencial apenas à venda de produtos essenciais, como alimentação, saúde e higiene. Um supermercado que vende também vende aparelhos eletrônicos, por exemplo, estará proibido de comercializar esses produtos.

A ocupação dos leitos de UTI no estado passa de 100%. Nos hospitais privados, é de 130%, e na rede pública, 93%.

Continue lendo

Nacional

Polícia prende mulher com rubis e safiras escondidas no corpo em aeroporto no RJ

Publicado


source
Pedras preciosas foram encontradas em pequenos pacotes
Divulgação Polícia Federal

Pedras preciosas foram encontradas em pequenos pacotes

A polícia prendeu em flagrante nesta sexta-feira (5) uma mulher que transportava safiras e rubis escondidas no corpo. Ela foi detida no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro , após desembarcar de um voo que vinha de Miami, nos Estados Unidos.

De acordo a brasileira, que tem 59 anos, ela foi paga para fazer o transporte das pedras preciosas. Elas foram transportadas em pequenos pacotes de plástico e ainda vão passar por um laudo definitivo para que seus valores sejam apurados.

Aos agentes da Delegacia Especial no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (DEAIN/RJ), a passageira afirmou que recebeu o pagamento em dólares. A mulher vai responder pelo crime de contrabando, cuja pena pode chegar até cinco anos de prisão.

Veja Também:  Dupla de criminosos finge aplicar vacina e assalta idosa em Porto Alegre

Continue lendo

Nacional

Dupla de criminosos finge aplicar vacina e assalta idosa em Porto Alegre

Publicado


source
Suspeitos do crime fugiram em um carro HB20 branco
Reprodução

Suspeitos do crime fugiram em um carro HB20 branco

Dois criminosos assaltaram uma idosa de 81 anos e seu cuidadora em Porto Alegre após fingirem que faziam parte da equipe de vacinação contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2). O crime ocorreu nesta quinta-feira (4) depois que os golpistas ligaram para a vítima para agendar uma visita à casa dela.

Segundo informações da polícia, a dupla se identificou como sendo um agente de saúde e uma técnica de enfermagem da Secretaria de Saúde da capital. Eles tentaram marcar a visita para a aplicação do que seria a segunda dose do imunizante. A idosa, porém, já havia se vacinado, o que fez com que eles se oferecessem para vacinar a cuidadora, que possui 62 anos.

Após entrarem na casa da vítima, os criminosos anunciaram o assalto e exigiram um cartão de banco específico e as informações necessárias para usá-lo. O objeto, porém, não estava na residência no momento.

Contrariado, o homem passou a agredir a cuidadora com socos e tentou amordaçá-la. A idosa não foi agredida. Os suspeitos, que vestiam jalecos do SUS e portavam equipamentos com a identificação do sistema, fugiram em seguida em um carro da marca Hyundai e modelo HB20 na cor branca. Eles levaram um telefone fixo, um celular e documentos da cuidadora.

A polícia está analisando imagens de câmeras de segurança da rua, mas ainda não descobriu as identidades do casal. A suspeita é que o carro usado na ação tenha sido roubado.

Os investigadores não descartam a possibilidade de que uma pessoa conhecida das vítimas ou um servidor da Secretaria de Saúde tenha relação com o crime.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana