conecte-se conosco


Mato Grosso

Melhorias das estruturas policiais e nova sede são desafios do próximo ano

Publicado

A conclusão das obras de delegacias no interior do estado, a mudança de sede de unidades da capital e o início da construção da sede própria da Polícia Judiciária Civil estão entre algumas das metas definidas pela instituição para o próximo ano. O balanço das obras entregues, das que estão em andamento e em projeto foram apresentados aos servidores das 15 regionais da instituição durante a última reunião gerencial do ano.

A sede própria é um antigo desejo da instituição, cuja administração funciona em um prédio locado e que não atende mais a necessidade de estrutura. O projeto arquitetônico e o executivo estão prontos e o recurso alocado. A nova sede será erguida em uma área no Centro Politico Administrativo, próxima ao Detran.

Diante dos desafios de garantir melhor estrutura para as unidades da Polícia Civil, que se reflete nos trabalhos prestados à sociedade, o delegado-geral Mário Dermeval Aravéchia de Resende, destacou as parcerias que possibilitaram garantir espaços adequados e dignos para servidores e para o atendimento à população.

“São muitas as parcerias e fundamentais para que chegássemos aqui, para que possamos dar sequência a este projeto que é ter uma sede própria, com estrutura adequada, com espaços que abriguem todas as áreas administrativas da Polícia Civil”, frisou o delegado-geral, falando também das novas delegacias que foram entregues neste ano e das que estão programadas para 2020.

Entre as obras previstas para conclusão no próximo ano, todas com apoio e parcerias de instituições e das comunidades de cada município, estão as delegacias de Sorriso, de Campo Verde, a de Matupá e o anexo da Regional de Juína onde funcionará o Núcleo de Inteligência A diretoria da Polícia Civil também está com projeto em andamento para reforma do antigo prédio da Procuradoria-Geral do Estado que abrigará a Delegacia Especializada de Meio Ambiente e a Gerência de Combate ao Crime Organizado.

Para a nova delegacia de Campo Verde, o terreno foi doado pela Prefeitura Municipal e o prédio será construído com recursos de doações de vários segmentos da sociedade. O projeto arquitetônico foi elaborado pela Diretoria de Execução Estratégica da PJC e contempla um prédio com 719 metros quadrados de edificação térrea, dentro de um terreno de 3 mil m², já pensando em possível ampliação da unidade. O imóvel terá seis salas para cartórios, três gabinetes para delegados, duas salas da mulher, duas salas para os investigadores de polícia, sala para guarda de armamento e materiais, quatro celas e demais dependências administrativas. O recurso destinado a construção será coordenado pelo Conselho Municipal de Segurança Pública.

Veja Também:  Trabalhador é atacado por abelhas durante limpeza de área em zona rural de Rondonópolis

A construção da Delegacia de Sorriso, obra em andamento, é um dos exemplos de parceria firmados pela Polícia Civil para dar melhor estrutura às atividades da instituição. Por meio da celebração de um Termo de Ajustamento de Conduta, celebrado pelo MPE com uma empresa hidrelétrica da região, foi destinado recurso de compensação ambiental, cuja parte no valor de R$ 891 mil foi para a construção da delegacia. A nova delegacia terá um espaço terá 1.150 m² e abrigará serviços ordinários e especializados de investigação policial, garantindo qualidade no atendimento à população e melhores condições de trabalho aos policiais.

Na região médio norte são duas as delegacias construídas por meio de parcerias – Sorriso e Nova Ubiratã. “As tratativas para essa parceria em Sorriso foram iniciadas em 2016. O projeto arquitetônico foi elaborado pela equipe de gerência de obras da Diretoria de Execução Estratégica, com padronização e identidade visual, englobando toda a estrutura física, tendo como um dos objetivos fortalecer a imagem da Instituição”, explicou Mário Dermeval.

Nova delegacia de Matupá

Em Nova Ubiratã, a prefeitura e o Ministério Público Estadual são parceiros na construção da nova unidade – o município fez a doação do terreno e a celebração de um Termo de Ajustamento de Conduta do MPE possibilitou a destinação de recursos de ação penal, no valor de R$ 633 mil para a obra.

O projeto arquitetônico foi elaborado pela equipe de Gerência de Obras da Diretoria de Execução Estratégica da PJC, de acordo com a padronização estrutural e cores adotadas pela instituição. De acordo com a vice-prefeita de Nova Ubiratã, Eliani Ross, a administração Municipal, em conjunto com o Conselho Municipal de Segurança Pública, pretende abrir vagas para estagiários que atuarão na área administrativa da delegacia, possibilitando que os policiais se dediquem à atividade-fim.

Em Matupá, no norte do estado, a nova sede da delegacia municipal está em construção, em uma união de esforços entre Conselho Comunitário de Segurança, Ministério Público Estadual, Poder Judiciário e sociedade civil organizada.

Delegacias inauguradas em 2019

Em 2019, foram inaugurados prédios das Delegacias de Porto Esperidião, de Pontes e Lacerda, Jauru, Vila Rica, Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Cáceres e Alta Floresta.

Na região oeste do estado, quatro municípios receberam novas sedes e reforma de um prédio das delegacias da Polícia Civil. Com novas estruturas físicas, melhores condições e adequações, a Delegacia de Polícia de Jauru (425 km a Oeste) trocou de prédio e Delegacia Regional de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste) foi revitalizada, ambas para melhor prestação do serviço policial nas localidades.

Veja Também:  Homem invade casa da ex-namorada e é achado morto na calçada em MT

Por meio de parceria com o Conselho Municipal de Segurança (Conseg) e demais setores da sociedade civil organizada, mais de R$ 300 mil foram investidos na manutenção e reforma das duas delegacias de polícia.

Já a nova Delegacia de Polícia de Porto Esperidião foi instalada por meio do Termo de Cooperação nº. 0368/2017, firmado entre a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso, através da Polícia Judiciária Civil e a Prefeitura Municipal de Porto Esperidião.

A unidade funciona desde março deste ano em um imóvel locado pela Prefeitura Municipal, no centro da cidade. A delegacia conta com salas apropriadas e ambientes adaptados para os trabalhos policiais, bem como para servir o cidadão.

Em Cáceres, a Delegacia Especializada de Mulher, Criança e Idoso, uma das seis instaladas no estado destinadas a este público específico, ganhou um novo espaço em agosto passado. A unidade, cuja titular é a delegada Judá Maali Marcondes, desenvolve atividades em parceria com o Alcoólicos Anônimos, com palestras para agressores e com o Ministério Público Estadual, por meio do projeto Luz, em que uma psicóloga faz atendimento com crianças agredidas, com depoimento sem dano, para que ela não precise reviver os momentos de trauma mais de uma vez durante o processo judicial.

A nova sede atua com atendimento mais humanizado à vítima. As crianças vítimas de violência tem uma brinquedoteca para quando forem ouvidas em casos de violência e abuso sexual. “Temos o objetivo de combater a violência doméstica, trabalhando não só a repressão, mas na prevenção dos crimes, fazer um atendimento mais humanizado para mulheres, crianças, adolescentes e idosos”, disse a delegada.

No norte do estado, a delegacia de Alta Floresta ganhou uma sede nova em setembro. A nova unidade tem salas para todos os serviços policiais, como cartórios administrativos, celas, pátio para guarda de veículos, ambiente climatizado e a pintura foi padronizada nas cores da nova identidade visual da Polícia Civil. 

O prédio anterior não comportava mais a estrutura, onde funcionou a delegacia de Alta Floresta por 40 anos. Com aumento das equipes de trabalho, o local anterior tornou-se pequeno, além dos problemas estruturais do prédio. “É um privilégio poder trabalhar com estrutura como essa, pois estou há pouco tempo atuando no município. Temos agora um espaço adequado para todos os servidores”, comemorou o delegado municipal, Vinicius Nazário. 

Fonte: GOV MT
publicidade

Mato Grosso

Incêndio destrói apartamento em Cuiabá

Publicado

Uma sobrecarga elétrica causa por algum equipamento eletrônico resultou em um incêndio que destruiu um apartamento no centro de Cuiabá. O fato ocorreu neste domingo (26).

Conforme informações, o fogo teve início da sala de televisão. De acordo com o Corpo de Bombeiros, não foi possível identificar qual equipamento causou a sobrecarga.

O fogo se propagou para outros cômodos do apartamento. Móveis e materiais de escritório foram destruídos.

Mesmo os vinhos tentando conter as chamas, não foi possível controlar o incêndio.

Quatro viaturas e 16 bombeiros realizaram o trabalho de combate as chamas.

Os moradores não estavam na casa e ninguém ficou ferido.

Além disso, foram tomadas as medidas de segurança como evacuação, desligamento da energia e gás e controle de pânico.

O apartamento teve que ser isolado para a realização de perícia.

Os moradores do condomínio foram orientados sobre a segurança do apartamento.

Veja Também:  Em MT, cadeirante se revolta e constrói rampa de acesso a órgão público.
Continue lendo

Mato Grosso

PM prende pai que abandonou filho em carro em MT

Publicado

Um pai que abandonou o filho dentro do carro para ir beber em São Félix do Araguaia (1.173 KM de Cuiabá) foi algemado e preso no dia 12 de janeiro deste ano. Os policiais, e membros do conselho tutelar do município, flagraram a criança sozinha dentro do veículo de madrugada, sem cuidados de higiene.

Ela havia defecado em sua roupa. De acordo com informações do registro de ocorrência, a Polícia Militar recebeu uma denúncia de duas conselheiras tutelares da cidade relatando que o homem havia abandonado o filho para ir beber no estabelecimento conhecido como “Breja Choperia”.

Acompanhados das conselheiras tutelares, os policiais se dirigiram até o veículo onde a criança estava, por volta das 2h30 da manhã, e localizaram o menor de idade abandonado dentro do carro. Na sequência eles foram até o pai do garoto, que estava bêbado, e teve que ser algemado.

Ainda segundo o registro de ocorrência os pais da criança foram advertidos pelo conselho tutelar.

Veja Também:  Servidores da Unemat cogitam greve apontando ‘desmonte’ da educação.
Continue lendo

Mato Grosso

Em MT, cadeirante se revolta e constrói rampa de acesso a órgão público.

Publicado

 Deficiente físico é morador da cidade de Juína e se disse cansado do descaso. Prefeito disse que tomará providências e pediu desculpa aos cadeirantes

Cadeirante mora na cidade há 31 anos e ficou paraplégico após levar um tiro (Foto: Marcelo Guedes/site Metropolitana FM)

Indignado com a falta de acessibilidade em Juína, cidade a 737 km de Cuiabá, o deficiente físico Samuel Nobile de Oliveira, de 41 anos, decidiu construir por conta própria uma rampa de acesso ao prédio da secretaria municipal de Saúde. Com um balde cheio de massa de cimento, que levou de casa, algumas madeiras e pedras, o morador foi para a frente do órgão, na tarde de segunda-feira (24), e declarou que não quer mais sofrer constrangimentos. “Não aguento mais passar por isso e estou cansado de esperar pelo poder público. Por isso tomei a iniciativa e não quero mais esperar”, disse.

Samuel mora no município há 31 anos, no Bairro Módulo 4, e ficou paraplégico após ser atingido por um tiro, em 2006. Desde então, se viu preso à cadeira de rodas e ressalta que encontra dificuldades diárias pela falta de acessibilidade juntamente com outros amigos cadeirantes. Ele conta que precisa ir constantemente à secretaria de Saúde por conta de documentos que necessita para fazer tratamento médico em Brasília (DF).

Veja Também:  PM prende pai que abandonou filho em carro em MT

O cadeirante relatou ainda a situação que passa ao ir no posto de saúde do bairro. “Somos atendidos pelos médicos do lado de fora, na rua, porque não têm rampa de acesso. É muita humilhação não sermos tratados como pessoas comuns”, desabafou.

À reportagem, o prefeito Hermes Bergamim disse que já está tomando providências quanto à falta de acessibilidade e garantiu que providenciará melhorias para os deficientes físicos. Também considerou a atitude do morador importante e pediu desculpas pelos constrangimentos que os cadeirantes da cidade têm sofrido. “Estamos colocando a casa em ordem nesses seis meses de gestão. Peço desculpas a todos os deficientes físicos pelas situações e constrangimentos. Vamos tomar as devidas providências na cidade para que isso não ocorra mais”, afirmou.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana