conecte-se conosco


Nacional

Mesmo possuindo porte, Eduardo Bolsonaro não pode andar armado na Câmara

Publicado

source
Eduardo Bolsonaro visitou Jair Bolsonaro portando um revólver arrow-options
Reprodução/Twitter Eduardo Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro visitou Jair Bolsonaro portando um revólver


Dentro da Câmara dos Deputados, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) não poderia posar para uma foto com uma pistola Glock na cintura, como fez na segunda-feira (9) ao lado do pai, no quarto do hospital em que o presidente Jair Bolsonaro se recupera de cirurgia realizada no domingo. O porte de arma “de qualquer espécie” é proibido nos edifícios e nas áreas adjacentes da Casa.

Leia também: Eduardo Bolsonaro exibe arma ao visitar pai no hospital

O impedimento, que só não alcança os membros da segurança, é determinado pelo regimento interno da Câmara, no artigo 271. Desrespeitar essa norma constitui infração disciplinar, além de contravenção. Eduardo Bolsonaro tem porte de arma por ser escrivão, hoje licenciado, da Polícia Federal. Ele ingressou na corporação em 2010 e se elegeu deputado federal em 2014. A assessoria de imprensa da Câmara explicou que a proibição se estende a qualquer pessoa, “inclusive, vale lembrar, membros das forças policiais”.

O órgão informou ainda que, segundo o Departamento de Polícia Legislativa, não há registro de casos de parlamentares portando armas nestes locais.

Veja Também:  São Paulo terá campanha para conscientizar e combater fakenews sobre coronavírus

Leia também: Quarta cirurgia de Bolsonaro dura 2 horas a mais do que a previsão dos médicos

Questionada pelo GLOBO se o deputado anda armado na Câmara, a assessoria de Eduardo respondeu que dentro da Casa é proibido e que o repórter sabe disso.

Nesta terça, Eduardo também foi armado para uma reunião com empresários na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), de acordo com a coluna de Lauro Jardim, do GLOBO. No começou da conversa, ele comentou que não era para ninguém ficar com medo.

Em novembro de 2014, o então deputado eleito foi com uma pistola a uma manifestação contra a então presidente Dilma Rousseff (PT). Na ocasião, ele disse à revista Veja SP que “sair de casa sem ela é o mesmo que esquecer a carteira” e que só não levaria a arma para a Câmara por ser proibido.
Um item do capítulo da Constituição sobre direitos e deveres individuais e coletivos estabelece que “todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente”.

Veja Também:  Polícia investiga morte de adolescente dentro de shopping no Recife

Hospital

A foto de Eduardo com o pai foi publicada no perfil do deputado no Instagram. Parte da arma aparece atrás do cinto do parlamentar, que está com o terno aberto. “Tudo bem com Jair Bolsonaro. Mais uma vez agradecemos a equipe médica que realizou a cirurgia e todos que oraram, rezaram ou de alguma maneira enviaram energias positivas. Deu certo”, afirmou ele na postagem.

O filho do presidente é entusiasta e colecionador de armas, além de ser adepto da prática de tiro esportivo. A Glock 9mm é a arma padrão usada pelos policiais federais em todo país.

Em nota sobre o episódio, o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, informou que acolhe integralmente a legislação legal brasileira. “Cabe citar, além disso, que as normas de segurança que regem a internação do Senhor Presidente da República, Jair Bolsonaro, neste hospital são de responsabilidade do Gabinete de Segurança Institucional, a quem o questionamento deve ser dirigido”, apontou.

Um decreto assinado este ano pelo presidente Bolsonaro estabelece que o “titular de porte de arma de fogo para defesa pessoal (…) não poderá conduzi-la ostensivamente”.

Fonte: IG Nacional
publicidade

Nacional

São Paulo terá campanha para conscientizar e combater fakenews sobre coronavírus

Publicado

source
São Paulo lança campanha de conscientização e combate a fakenews sobre o coronavírus arrow-options
Governo de São Paulo / Divulgação

São Paulo lança campanha de conscientização e combate a fakenews sobre o coronavírus

O Estado de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (28) uma campanha de conscientização e prevencão ao novo coronavírus . Na cartilha, haverá um manual digital com informações sobre o virus e formas de prevenção, e poderá ser baixada gratuitamente no endereço eletrônico www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus ou via QR Code e impresso. Além do manual, foi criada uma central digital de combate a fake news, com material livre para compartilhamento por redes sociais ou serviços de mensagem, como o Whatsapp.

O manual será disponibilizado em quatro idiomas: inglês, espanhol, italiano e chinês. A partir de próxima semana, serão distribuídas, também, versões impressas do guia a pessoas vierem do exterior e embarcarem no aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos, e no porto de Santos.

“A comunicação ajuda a serenar ânimos e informar corretamente sobre a doença e como preveni-la. Informação correta neste momento é fundamental. Uma informação incompleta pode provocar busca desenfreada pelos serviços de saúde desnecessariamente”, afirmou João Doria.

Veja Também:  Prisões, drogas e armas: PM divulga resultado de ação em rodovias de São Paulo

Veja também: Sem fechar acordo, policiais militares do Ceará continuam amotinados

Também está disponível, no canal do Governo de São Paulo no Youtube, uma série de videos informativos sobre o vírus com orientações para evitar o contágio. O material reúne entrevistas com especialistas, infográficos e ilustrações e está disponível no canal do Governo de São Paulo no Youtube (www.youtube.com/governosp).

A produção do guia e a criação da central virtual para combate a notícias falsas foi tomada com urgência após a confirmação do primeiro paciente brasileiro contaminado pelo vírus, há três dias, pela Secretaria de Comunicação do Governo do Estado e pelo Centro de Contingência de coronavírus em São Paulo.

Leia mais: PSL critica Bolsonaro e apoia sociedade a “se erguer contra trama autoritária”

Além do material digital, As estações de metrô e trens da Grande São Paulo também receberão cartazes e material impresso sobre o coronavírus. Os municípios também serão orientados a disseminar o guia em postos de saúde, hospitais, escolas, terminais de ônibus e rodoviárias.

A campanha de orientação conta com o apoio de entidades privadas como Abear (Associação Brasileira de Empresas Aéreas). O intuito é envolver toda a população nas formas de prevenção, além de informar correta e precisamente sobre a doença.

Veja Também:  Carnaval de São Paulo: Duas pessoas são baleadas em Pinheiros

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Igrejas alertam para evitar contato em missas por causa do coronavírus

Publicado

source

Agência Brasil

Veja recomendações da Igreja Católica para o coronavírus arrow-options
Reprodução/Jornal da Paraíba

Veja recomendações da Igreja Católica para o coronavírus

Arquidioceses e dioceses da Igreja Católica no Brasil divulgaram entre esta quinta-feira (27) e sexta-feira (28) uma lista de medidas preventivas para evitar possíveis contágios do novo coronavírus durante missas e celebrações.

Leia também: Papa Francisco fica resfriado e seguidores se assustam falando em coronavírus

Entre as recomendações para o coronavírus , há cuidados para os fiéis e os celebrantes das missas. Em nota divulgada pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Pastoral da Saúde destaca que é preciso primeiramente trabalhar a prevenção e divulgar, o máximo possível, informações importantes nas cartilhas da saúde sobre o vírus e as formas de contágio.

A CNBB explica que a responsabilidade de indicar as normas é de cada arquidiocese e diocese, que deve observar a realidade local e fazer suas recomendações. “Cabe, portanto, aos arcebispos e bispos orientarem seus sacerdotes, bem como aos fiéis observarem as regras de higiene compatíveis com o momento.”

Arquidioceses da Igreja Católica como as de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e João Pessoal pediram que a comunhão eucarística seja recebida nas mãos pelos fiéis, em vez de diretamente na boca.

Veja Também:  Folião é esfaqueado no Bloco Domingo Ela Não Vai

O momento da oração do Pai Nosso, a mais importante do cristianismo, deve ser realizado sem o contato manual entre os fiéis. Tradicionalmente, esse é um momento das missas e celebrações em que as pessoas fazem a oração de mãos dadas. Outra recomendação é evitar os abraços no momento da “Paz de Cristo”, substituindo o gesto por uma leve inclinação de cabeça.

Leia também:”Ministério da Saúde tem sido impecável”, diz Drauzio Varella sobre coronavírus

Às paróquias sob sua liderança, a Arquidiocese do Rio pede ainda que haja recipientes de álcool gel acessíveis e que os celebrantes higienizem bem as mãos.

Dom Roberto Ferreira Paz, bispo referencial da Pastoral da Saúde, ressalta que é preciso passar as informações com objetividade para evitar pânico e surtos de irracionalidade.

Com apenas um caso confirmado em São Paulo até a tarde de ontem, o Brasil não vive um surto da virose. No balanço divulgado ontem pelo Ministério da Saúde, o país tinha 132 casos suspeitos sob monitoramento.

Veja Também:  Carnaval de São Paulo gerou mais de 560 toneladas de resíduos, revela Prefeitura

Para evitar que os números cresçam, o Ministério da Saúde recomenda cuidados como lavar sempre as mãos com água e sabonete por ao menos 20 segundos, e evitar levar as mãos não higienizadas aos olhos, nariz e, principalmente, à boca. Na ausência de água e sabonete, álcool em gel é uma opção para realizar essa higienização.

Superfícies tocadas com frequência também devem ser limpas e desinfetadas, e utensílios de uso pessoal, como toalhas, copos, talheres e travesseiros não devem ser compartilhados.

No momento de tossir ou espirrar, é recomendado o uso de um lenço de papel para cobrir boca e nariz, em vez de usar as mãos. Esse lenço deve ser descartado após o uso.

Leia também: Leia também:Papa não está com coronavírus e segue trabalhando normalmente, diz porta-voz 

O ministério também explica que não há nenhum medicamento, chá, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus .

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Mulher de 58 anos morre em acidente de elevador no Recife

Publicado

source
elevador arrow-options
Pixabay

Causas do acidente estão sendo investigadas.

Uma mulher de 58 anos morreu depois se sofrer um acidente de elevador na Zona Norte de Recife , em Pernambuco, nesta sexta-feira (28). Segundo a polícia, a vítima havia acabado de visitar a mãe quando caiu no fosso do elevador. 

Leia também: Flávio Bolsonaro pousa em Fernando de Noronha para fim de semana de descanso

Segundo o porteiro do prédio em que o acidente aconteceu, ao abrir o elevador , que estava parado entre o quinto e o sexto andar do edíficio, encontrou a máquina vazia.

Apesar de acreditar que a mulher caiu no fosso através de um vão que dá acesso ao maquinário do elevador, as autoridades não confirmaram as causas do acidente até o momento. O Instituto Médico Legal (IML) esteve no local e recolheu o corpo da vítima.

Fonte: IG Nacional
Veja Também:  Folião é esfaqueado no Bloco Domingo Ela Não Vai
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana