conecte-se conosco


Tecnologia

Microsoft usa inteligência artificial para combater mosquito da dengue

Publicado

source

Olhar Digital

Microsoft arrow-options
undefined

Objetivo da Microsoft é usar inteligência artificial conta o Aedes Aegypti


Liberar em áreas de risco amostras de Aedes Aegypti estéreis é uma das formas de combater o avanço das doenças transmitidas pelo mosquito, como dengue , zika , febre amarela e chikungunya . Mas essa luta sempre pode contar com uma ajuda a mais, e a Microsoft anunciou que irá investir tecnologia na campanha.

Através da Microsoft AI for Earth , a companhia pretende contribuir com dados , aprendizado de máquina, inteligência artificial (IA) e poder computacional da nuvem com o trabalho do World Mosquito Program , um consórcio de pesquisa sem fins lucrativos com sede no Vietnã .

Leia também: Robôs já ajudam em decisões judiciárias; entenda

O projeto cria mosquitos com células infundidas com a bactéria Wolbachia, que limita a replicação dos vírus. Os insetos então são liberas no ambiente para acasalar com mosquitos locais. Esse cruzamento espalha a bactéria por toda a população e neutraliza sua capacidade de transmitir doenças.


Cerca de 40% da população mundial – aproximadamente de 3 bilhões de pessoas em 100 países – vivem em comunidades de risco. Pesquisadores estão reunindo dados detalhados para criar um modelo preditivo de aprendizado que determinará os melhores pontos de liberação dos mosquitos com Wolbachia em qualquer lugar do mundo.

Veja Também:  O flip voltou com tudo: Motorola Razr ganha Oscar do design

A Microsoft que ajudar a turbinar esse modelo com o uso de Inte ligência Artificial .  “Essas pessoas dependem da velocidade e escala de como fazem suas análises de dados. A IA faz o melhor quando simplesmente desaparece em segundo plano e permite que as pessoas continuem com a tarefa em mãos”, afirma Lucas Joppa, diretor de meio ambiente da Microsoft.

Leia também: Inteligência artificial passa por consulta pública no Brasil; veja como opinar

A empresa está desenvolvendo o aprendizado de máquina para o modelo de IA que será usado pela World Mosquito Program. Ele acessará os registros de pontos de liberação existentes do projeto, bem como muitos outros conjuntos de dados sobre densidades populacionais humanas, uso da terra, locais industriais, clima e outras variáveis. As imagens de satélite farão parte do mapeamento de grandes áreas urbanas com precisão estratégica.

“O World Mosquito Program começou com o objetivo de descobrir como atacar um problema. Nesse caso, eles descobriram como neutralizar a capacidade de transmitir doenças dos mosquitos. Então eles descobriram onde precisavam liberar esses mosquitos”, explica Joppa. “Eles começaram a coletar toneladas de dados, e isso se tornou um problema. É aqui que entra o aprendizado de máquina . Ele permite que você pegue todas essas informações, abstraia para uma única estimativa de probabilidade e mapeie-as”, completa o executivo.

Veja Também:  Em casa: veja como usar o Google Maps para encontrar restaurantes que entregam

Fonte: IG Tecnologia
publicidade

Tecnologia

Inteligência artificial ajudaria a diagnosticar Covid-19, diz estudo brasileiro

Publicado

source
Teste para o Covid-19 arrow-options
Agência Brasil

Teste para o Covid-19

Estudo Brasileiro realizado pelo Hospital Israelita Albert Einstein e o Labdaps (Laboratório de Big Data e Análise Preditiva em Saúde) da USP apontou que a Inteligência Artificial pode atingir 78% de precisão no diagnóstico do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Os pesquisadores agora esperam ampliar os estudos para que os testes de covid-19, que estão escassos, sejam direcionados para pacientes que tenham maior chance de estarem infectados.

Leia mais: Robô da OMS sobre coronavírus no Whatsapp ganha versão em português; saiba usar

Como método, os pesquisadores alimentaram algoritmos de inteligência artificial com dados de cerca de 164 pacientes com suspeita de Covid-19 e que já tinham realizado exames RT-PCR para detectar o vírus.

Informações dos pacientes, como exames de sangue, foram utilizadas para treinar o algoritmo a identificar padrões que pudessem apontar a infecção pelo Covid-19.

Veja também: Golpe! Mais de 100 sites falsos prometem auxílio emergencial; saiba se proteger

Em seguida, o algorítimo foi testado em 235 pacientes do Hospital Albert Einstein e o diagnóstico foi eficaz em 78% das vezes, resultado melhor do que o dos testes rápidos que o governo recebeu por doação.

Veja Também:  Em casa: veja como usar o Google Maps para encontrar restaurantes que entregam

Segundo os pesquisadores, a ideia não é que a inteligência artificial substitua os testes usuais, mas funcione como ferramenta de apoio, principalmente enquanto os resultados dos testes não ficam prontos. O modelo ajudaria, inclusive, a diferenciar o novo coronavírus da gripe.

O próximo passo é conseguir que outros hospitais abram e enviem seus dados para que o algoritmo continue a ser treinado e validado para um possível uso cotidiano.

Os pesquisadores afirmam que já há estudos para que os algoritmos possam ajudar em outras áreas como, por exemplo, a indicar o prognóstico dos casos de Covid-19, uma possível necessidade e respirador e a chance de mortalidade.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Isolamento social: HBO Go libera parte do catálogo de graça

Publicado

source

Olhar Digital

HBO Go arrow-options
Unsplash/Glenn Carstens-Peters

Conteúdo do HBO Go é disponibilizado gratuitamente


Com o surto do novo coronavírus (Sars-Cov-2) afetando o mundo todo, algumas empresas ligadas ao entretenimento e até plataformas de streaming tem liberado o seu acervo ou parte deles de forma gratuita. Aqui no Brasil, por exemplo, o Telecine liberou o acesso a mais de dois mil filmes por 30 dias sem a necessidade de ter uma assinatura ativa.

Por sua vez, após ter liberado o acesso ao seu acervo nos Estados Unidos, a HBO Brasil liberou uma pequena parte de seu catálogo para ser assistida sem ter que assinar o serviço ou ter um cartão de crédito cadastrado. Os títulos disponíveis de graça por tempo limitado são estes:

  • A primeira temporada completa de O negócio;
  • O primeiro episódio de Avenue 5;
  • O primeiro episódio de Euphoria;
  • O primeiro episódio de His Dark Materials;
  • O primeiro episódio de Outsider;
  • O primeiro episódio de WatchMen.

Leia também: Veja quais serviços de streaming e canais de TV estão de graça na quarentena

Veja Também:  Google proíbe aplicativo Zoom entre seus funcionários

A HBO não informou até quando o acesso a esses seriados durará. Entretanto, assim que eles expirarem, é claro, será necessário realizar uma assinatura do serviço para continuar a assisti-los.

Como acessar a plataforma HBO Go

Apesar de ter liberado essa pequena parte de seu acervo de graça, ainda é necessário criar uma conta no HBO Go para utilizá-lo. Veja como o processo é feito usando um celular:

  1. Acesse a Google Play ou a App Store e realize o download do aplicativo HBO Go;
  2. Ao abrir o aplicativo pela primeira vez, ele pode solicitar a permissão para ser executado em segundo plano. Apenas conceda-a caso você vá realizar outras tarefas enquanto está assistindo um de seus conteúdos;
  3. Já na próxima tela, leia os seus termos de privacidade e de uso. Estando de acordo, toque em “Aceitar” para continuar;
  4. Agora, toque em “Aproveite seu teste grátis” e preencha os campos para criar sua conta;
  5. Já na tela em que ele solicita escolher um tipo de assinatura mostrando os seus valores, basta clicar em “Cancelar” e em “Aceitar” para não concluir o processo, que pedirá um método de pagamento.
Veja Também:  iPhone subaquático? Apple registra patente com recursos curiosos

Leia também: Serviços de streaming diminuem qualidade para não sobrecarregar rede de internet

A partir desse momento você já verá todo o catálogo da HBO Go , sendo que o conteúdo grátis não está separado do pago. Então, você precisará usar a busca do serviço para encontrar um dos títulos listados acima. Caso selecione um conteúdo que não está na lista acima, o serviço pedirá para completar a sua “assinatura”.

Pronto! Agora, você já sabe como aproveitar o conteúdo que está de graça durante tempo limitado na plataforma do HBO Go. Apesar de o processo mostrado ter sido feito em um celular, vale lembrar, o HBO Go também pode ser acessado pelo computador através deste link.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

China ultrapassa EUA em número de pedidos de patentes pela primeira vez

Publicado

source
Escritório da Huawei na China arrow-options
Divulgação

Huawei foi empresa que mais depositou pedidos de patentes

A China ultrapassou pela primeira vez os Estados Unidos e se tornou a campeã mundial em pedidos de patentes , de acordo com dados de 2019 divulgados esta semana pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) da ONU.

Leia também: Golpe! Mais de 100 sites falsos prometem auxílio emergencial; saiba se proteger

O diretor-geral da organização, Francis Gurry, informou por meio de comunicado que “em 1999, o OMPI recebeu 276 solicitações da China , contra 58.990 em 2019, 200 vezes mais hoje do que há 20 anos”. 

Ele explicou que o crescimento chinês se deu por uma vontade do governo de transformar a economia em “uma economia de maior valor agregado”. Ele destacou ainda o investimento público em inovação.

Esta é a primeira vez que os Estados Unidos ficam em segundo lugar. O país norte-americano liderava o ranking desde a criação do Tratado de Cooperação em Patentes do OMPI , em 1978. 

Depois de China e Estados Unidos, vêm Japão, Alemanha, Coreia do Sul e França. A Turquia ficou entre os 15 primeiros e foi destacada por Gurry pelo crescimento no número de pedidos. Atualmente, mais da metade dos pedidos de patentes são feitos por países asiáticos.

Veja Também:  Golpe! Mais de 100 sites falsos prometem auxílio emergencial; saiba se proteger

Leia também: Google proíbe aplicativo Zoom entre seus funcionários

O papel da Huawei

A empresa que mais depositou pedidos de patentes em 2019 foi a chinesa Huawei . Segundo relatório da OMPI, foram 4.411 pedidos no último ano, forte contribuição para a nova posição da China.

Em seguida no ranking das empresas que mais pediram patentes estão Mitsubishi, do Japão, Samsung, da Coreia do Sul, Qualcomm, dos Estados Unidos e Guang Dong Oppo, também da China.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana