conecte-se conosco


Nacional

MP vai à Justiça para Cedae apresentar laudos de qualidade da água no Rio

Publicado

source
Torneira arrow-options
Agência Brasil/EBC

Crise hídrica no Rio foi provocada pelo Cedae

O Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente (GAEMA), do Ministério Público do Rio (MP), entrou na Justiça pedindo para que a Cedae apresente laudos que comprove qualidade da água no Rio.

O Gaema pede para que a Cedae disponibilize mais de 70 laudos comprobatórios da qualidade da água disponibilizada à população do Estado do Rio. Segundo o MP a medida é necessária para “comprovar o adequado monitoramento e avaliação da potabilidade da água distribuída aos consumidores”.

Polícia abre inquérito para investigar o superfaturamento de água vendida no Rio

A Delegacia do Consumidor (Decon) acaba de instaurar diversos inquéritos contra comércios e empresas que estão superfaturamento o preço da água no município do Rio após a crise hídrica provocada pela Cedae. Uma das investigações é contra um comerciante de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, que aumentou em mais de 400% o valor cobrando por um litro de água. O homem já foi intimado e deverá prestar esclarecimentos na segunda-feira.

Leia também: Especialistas respondem perguntas de moradores sobre a crise da água no Rio

Também nesta sexta, o delegado Mário Jorge Ribeiro, titular da Decon, entrou em contato com o presidente do Procon estadual, Cássio da Conceição Coelho, solicitando os inquéritos e autuações feitas pela autarquia nos últimos dias de locais que estão com os preços abusivos.

Veja Também:  Carnaval de São Paulo: Duas pessoas são baleadas em Pinheiros

“Não justifica esse preço abusivo. A instabilidade hídrica não pode ser um protesto para que os comerciantes e empresários aumentem o preço. Infelizmente, tem comerciantes que estão se valendo desse momento para lucrarem injustamente”, disse Mário Jorge.

O delegado orientou a população a denunciar locais que estejam repassando a água acima do valor.

Aumento na procura por água

A crise no abastecimento de água da Cedae na Região Metropolitana do Rio, com a presença de pelo menos uma substância, identificada como geosmina, tem causado um aumento instantâneo na procura por água mineral. Enquanto nos mercados as prateleiras do produto tem esvaziado acima do comum, o mesmo também acontece onde são distribuídos os galões. Na quarta-feira, pelo menos 38 caminhões parados em frente à fábrica da Cascataí, em Cachoeiras do Macacu, uma das principais fornecedoras do Rio.

O Procon-RJ começou uma operação de fiscalização para verificar denúncias sobre o aumento desproporcional do valor da água mineral devido à crise no abastecimento da Cedae. Uma destas denúncias relata um aumento de 400%.

Veja Também:  ​Plano de saúde coletivo não pode ser cancelado durante tratamento

Leia também: Crise da água: Diretor de saneamento da Cedae é afastado

O presidente do órgão, Cássio Coelho, determinou que o setor de Estudos e Pesquisas realize um levantamento dos preços praticados em 2019 e após a crise que se instaurou na cidade. O objetivo da pesquisa é servir de referência quando o consumidor realizar a compra.

Apenas no primeiro dia, o Procon informou que fiscais encontraram aumento de 40,62% no galão de 20 litros (água e vasilhame) em um estabelecimento localizado em Jacarepaguá, na Zona Oeste. O produto era vendido por R$ 32 em dezembro e foi vendido por R$ 45 nesta quarta. Já em uma distribuidora em Botafogo, o galão de 5 litros da marca Passa Quatro aumentou 42,85%.

A água era comercializada por R$ 7 em 2019 e passou para R$ 10. A fiscalização vai continuar atuando para verificar as denúncias recebidas. Após a constatação dos fiscais, foi instaurado um processo administrativo e as empresas poderão ser multadas, com fundamento no Instituto da Lesão e Código de Defesa do Consumidor.

Fonte: IG Nacional
publicidade

Nacional

Polícia investiga morte de adolescente dentro de shopping no Recife

Publicado

source
fachada de shopping arrow-options
Creative Commons

Shopping Recife negou envolvimento de segurança com morte de adolescente

A Polícia Civil de Pernambuco investiga a morte de um adolescente de 15 anos dentro de um shopping localizado no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, na última terça-feira (25). Segundo boletim de ocorrência, Emanuel Costa Nascimento teria caído no chão após levar um soco de um segurança.

O Shopping Recife, centro de compras do qual o garoto foi socorrido, porém, negou a versão em nota e disse que o adolescente apresentou sinais de mal estar “recebendo rapidamente os primeiros socorros da brigada de bombeiros do centro de compras”. O shopping informou, ainda, que câmeras de segurança do local filmaram toda ação e que as imagens estão à disposição do órgão competente.

Leia também: Adolescente relata sofrer estupro no 1º dia de estágio em clínica veterinária

No boletim de ocorrência, um amigo da vítima também afirmou que Emanuel consumiu drogas pouco antes de entrar no shopping . O caso é investigado pela Delegacia de Boa Viagem e a causa da morte do adolescente ainda não foi confirmada pelo Instituto Médico Legal (IML).

Veja Também:  Professor é condenado à prisão por pendurar aluno de 5 anos pelo pescoço

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Municípios de SP terão R$ 128 milhões para tratar dependentes e pessoas em risco

Publicado

source
Indivíduos em situação de vulnerabilidade, em São Paulo arrow-options
Agencia Brasil/reprodução

Indivíduos em situação de vulnerabilidade

Diversos municípios do Estado de São Paulo receberão repasse em dinheiro para aplicar em dois segmentos: serviços socioassistenciais e para o Programa Recomeço: Uma Vida Sem Drogas. Para os serviços socioassistenciais, 261 municípios do Estado de São Paulo dividirão o valor de R$ 128,8 milhões. Entre os abonados, estão municípios das regiões de Barretos, Bauru, Central, Franca, Itapeva, Ribeirão Preto, Marília, Sorocaba e Grande São Paulo .

Os serviços atendem pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social, pessoas em situação de rua e violência, pessoas com deficiência, em situação de discriminação em decorrência de orientação sexual/raça/etnia, adolescentes em conflito com a lei e migrantes, entre outros.

Veja também: Funcionário de fazenda “falou duas frases” e depois matou ex-prefeito

Os municípios devem aplicar o dinheiro em uma rede de proteção que reúne 1.578 serviços socioassistenciais em 1.344 equipamentos públicos e privados. “Ao repassarmos o recurso para o município responsável pela gestão e escolha dos serviços socioassistenciais, queremos garantir o fortalecimento da rede de proteção local atendendo as demandas reais de seus moradores”, afirmou a Secretária Célia Parnes.

Veja Também:  Bolsonaro ainda não decidiu se prorroga presença de militares no Ceará

Já para o Recomeço: Uma Vida Sem Drogas , haverá um repasse da ordem de R$ 25,9 milhões para as 66 comunidades terapêuticas do programa. O montante representa um aumento de 12,36% em relação a 2019. A verba será repassada para comunidades pela Coordenadoria de Políticas sobre Drogas das regiões de Araçatuba, Bauru, Campinas, Central, Franca, Itapeva, Marília, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba e Grande São Paulo.

Leia mais: Deputados marcam reunião para dar resposta a vídeo enviado por Bolsonaro

Além disso, haverá aumento de 14% nas vagas para atendimento a mulheres e investimento em tecnologia, para melhorar a avaliação e monitoramento das comunidades. As avaliações são feitas pelo SUS e atendem pacientes com solicitação voluntária, maiores de 18 anos, clinicamente estabilizados e com quadro psiquiátrico não agudo. A duração do tratamento é de seis meses, com a possibilidade de prorrogação por até mais um trimestre.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Brasil registrou 1 acidente de avião a cada 2 dias, em 2019

Publicado

source
Queda de avião arrow-options
CORPO DE BOMBEIROS/ DIVULGAÇÃO

Queda de avião no interior de Minas Gerais

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos ( Cenipa ), órgão da Força Aérea Brasileira (FAB), divulgou nesta quinta-feira (27) que em 2019 ocorreram 153 acidentes de avião no Brasil; em média, uma ocorrência a cada dois dias e 9 horas. 

Leia também: Avião cai, pega fogo e deixa morto e ferido no Espírito Santo

O número de acidentes de avião em 2019 foi 8% menor que em 2018, quando foram resgistradas 166 ocorrências. Contudo, o número de incidentes (situações em que havia potencial para ocorrer um acidente, apesar de não ter acontecido) aumentou em 25%. Foram 265 casos em 2019, em comparação a 198 ocorrências em 2018 – 67 ocorrências a mais. Já os registros de incidentes graves permaneceram praticamente igual: 79 casos em 2018 e 78 em 2019.

O Cenipa informou que a maioria dos acidentes de avião ocorreu durante o momento de decolagem. A causa mais comum foi a falha do motor da nave. Dos 153 casos que ocorreram em 2019, 20% teve sua investigação concluída. Desses, concluiu-se que o principal fator para que os acidentes ocorressem foi o julgamento de pilotagem – as decisões que o piloto tomou durante o voo. 

Veja Também:  Pai acusado de matar filho preso na máquina de lavar é absolvido

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana