conecte-se conosco


Política MT

MPE: PREFEITO DE RONDONÓPOLIS É DENUNCIADO POR COMPRA DE ÁREA DE R$ 6 MILHÕES COM FINS ELEITOREIROS

Publicado

O Projeto de Lei nº 316 de 29 de julho de 2019, aprovado no dia 07 de agosto autoriza a prefeitura municipal a adquirir duas áreas: uma de 9 hectares e outra de 35 hectares na região da Vila Paulista, com valor de compra de R$ 6 milhões. A prefeitura de Rondonópolis pretende dividir em 1,5 mil lotes para atender famílias que estão cadastradas na Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo.

Segundo o vereador Rodrigo Zaelli que é presidente municipal do PSDB, o local é desprovido de infraestrutura sendo uma irresponsabilidade que vai na Contramão do que Reza a Lei de Responsabilidade Fiscal. Os vereadores Jailton e Guinacio, também entendem da mesma forma, o local está fora do perímetro urbano; sem nenhuma infraestrutura como esgoto, creche, posto de saúde, escola, posto policial entre outros. O acesso é inapropriado; não tem estudo técnico ambiental e muito menos possui estudo de mobilidade urbana.

Rodrigo Zaelli lembrou ainda, que outra LEI Nº 9362 DE 28 DE JULHO DE 2017, autorizou a prefeitura municipal a adquirir a uma área de 25 hectares denominada “Sítio Boa Esperança” pelo valor de R$ 1.650.000,00 (um milhão, seiscentos cinquenta mil reais) e deseja explicações por qual motivo até hoje a implantação de empreendimento habitacional de interesse social não saiu do papel.

Veja Também:  Deputados derrubam veto do governo e lei orgânica do Tribunal de Contas é alterada

Lei Autorizou Compra De Área Não Utilizada Pela Prefeitura

 

Os vereadores explicaram que não são contra os projetos de empreendimento habitacional, para famílias que necessitam de uma moradia, porém “não podem admitir que os projetos não sejam concluídos e continuem a vender sonhos e projetos eleitoreiros, sem qualquer certeza de que as famílias receberão suas moradias”.

“O que justifica aquisição daquela área especifica, sem levar em conta o Impacto Social e sem qualquer observação ao Plano Diretor da Cidade, temos enorme dificuldade de transporte coletivo no município e ao que parece, caso seja concluído esse projeto teremos mais uma situação delicada e sem infraestrutura mínima, uma verdadeira irresponsabilidade do gestor municipal”. Destacou Rodrigo.

publicidade

Política MT

Rondonópolis, Prefeito tem bens bloqueados em ação por improbidade

Publicado

      Prefeito Zé do Pátio (SD) Rondonópolis, que responde a vários processos

O Tribunal de Justiça, por meio da 2ª Câmara de Direito Público e Coletivo, concedeu liminar ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso, em agravo de instrumento, determinando a indisponibilidade de bens do prefeito de Rondonópolis, José Carlos Junqueira de Araújo, conhecido por “Zé do Pátio”, no valor de R$ R$ 1.280.734,29. Além dele, também tiveram os bens bloqueados o ex-secretário de Saúde do Município, Valdecir Feltrin; o empresário Stroessner Rodrigues Santa Cruz; o advogado Rowles Magalhães Pereira da Silva; e a empresa Imamed Diagnóstico Médico Ltda.

Consta na ação civil de responsabilidade por ato de improbidade administrativa proposta pelo MPMT que, “a pretexto de atender a elevada demanda de exames de imagens para os pacientes do Sistema Único de Saúde na cidade de Rondonópolis, posto que haveria uma grande “fila” de espera para a sua realização pelos estabelecimentos públicos ou particulares conveniados, o primeiro demandado, na condição de Prefeito Municipal de Rondonópolis no ano de 2009, contratou sem licitação, a segunda requerida, Imamed Diagnóstico Médico Ltda”.

Veja Também:  Policiais Militares de Rondonópolis são homenageados pelo Alto Comando da PM

Além da contratação sem licitação, a 2ª Promotoria de Justiça Cível de Rondonópolis argumenta que houve fraude em relação ao credenciamento da empresa evidenciando em “indecoroso direcionamento”. Auditoria realizada no referido contrato aponta que não foram apresentadas documentações que comprovem a qualificação da empresa para a prestação de serviços de imagenologia junto à Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e licenciamento das instalações radiativas.

A conclusão da auditoria foi de que a empresa não estava regular para prestar os serviços contidos no contrato. Além disso, os exames contratados foram elencados de forma generalizada, sem apresentar as especificações e procedimentos de cada tipo de exame. A auditoria apontou ainda problemas relacionados à prestação dos serviços contratados.

“Os demandados, além de contratarem de maneira privilegiada, direcionada e ilegal, sem licitação, ainda admitiram uma empresa sem comprovação técnica suficiente para aquele serviço (tanto que atrasou constantemente a entrega dos laudos e ainda foi interditada pela Vigilância Sanitária), que não comprovou a efetiva realização de todos os exames faturados e cobrados, evidenciando-se por todo o descrito, o manifesto dano ao erário municipal”, destacou a 2ª Promotoria de Justiça Cível.

Veja Também:  Deputados derrubam veto do governo e lei orgânica do Tribunal de Contas é alterada

Na ação, o MPMT também ressalta que a empresa requerida não recolheu os tributos devidos tanto ao erário municipal, como ao federal, provocando uma evasão de recursos na ordem de R$ 160.209,98 mil. Relata ainda que a empresa recebeu recursos até a rescisão contratual sem prestar os serviços. “Os autos revelam a Realização de Relatório de Auditoria, onde restou constatado que inexistiam provas quanto à execução dos exames contratados, pelos quais a agravada Imamed recebeu dinheiro até a rescisão do contrato”.

Fonte: MPMT

Continue lendo

Política MT

Site faz enquete para prefeitura de Rondonópolis, pátio perde feio de possíveis adversários e ainda conta com forte rejeição do eleitorado.

Publicado

O site noticia em foco mt lançou no último dia 12 uma enquete numa sequencia que fará com os possíveis adversários do atual prefeito de Rondonópolis à sucessão municipal deste ano. O primeiro a enfrentar pátio na enquete foi o empresário e vereador Thiago Muniz (DEM) que está em seu segundo mandato e tem manifestado interesse publicamente em ir para uma disputa contra Pátio. A enquete ficou no ar durante 07 (sete) dias onde os internautas puderam deixar seu voto e também comentar seu voto, sendo apenas permitido um voto por IP, ou seja, o eleitor não poderia votar duas vezes em um mesmo candidato, o próprio sistema trata de barrar. Mesmo notando-se que a maioria dos votos atribuídos a pátio foram oriundos de pessoas que estão na gestão, ou seja, teria algum cargo comissionado, ainda sim o placar foi bem desfavorável para o gestor que no confronto direto ficou com apenas 43% das intenções de voto, contra 57% de Muniz. O que mais chamou a atenção foi s inúmeros comentários negativos atribuídos ao gestor e sua forma de administrar. O site noticia em foco mt iniciou na noite de ontem mais uma enquete, desta vez com outro possível adversário de pátio, o Ex-vereador e atual Deputado Estadual Thiago Silva (MDB), e o placar até o momento em menos de 12 horas de enquete, mostra o atual prefeito perdendo de goleada, o placar é de 35% para pátio, contra 65% para Silva. O resultado final da enquete sai em 06 dias.

Veja Também:  Mesa Diretora lamenta falecimento de Benedito Botelho, pai do presidente da AL

Vamos aguardar!

Continue lendo

Política MT

Interação social e postura diante de crises são temas discutidos em roda de conversa que marca o Janeiro Branco

Publicado

Foto: Ronaldo Mazza

Conversar sobre a qualidade das interações sociais, as responsabilidades e as atitudes que contribuem para melhorar a qualidade da saúde mental e emocional é um dos propósitos da roda de conversa que a Assembleia Legislativa, por meio da Supervisão de Saúde e Qualidade de Vida (Qualivida), promoverá no próximo dia 28. A ação faz parte da campanha Janeiro Branco, que visa à conscientização sobre a importância dos cuidados com a saúde mental para qualidade de vida. “O convite é aberto a todos os servidores. Não precisa fazer inscrição para participar”, explica o psicólogo Raul Bruno Tibaldi, um dos coordenadores da atividade.

“A saúde mental envolve questões multifatoriais, mas a forma como estabelecemos as relações de convívio com outras pessoas são fatores preponderantes para manter o equilíbrio das emoções. Daí a importância de conversar sobre isso no ambiente de trabalho e  de se buscar mecanismos de como aperfeiçoá-las em prol da saúde emocional”, destaca o psicólogo.

Segundo Raul, a iniciativa visa promover um ambiente de troca de ideias entre as pessoas sobre os desafios das interações sociais, das posturas que contribuem para superar dificuldades e dos cuidados individuais com emoções e sentimentos, para uma melhor qualidade da saúde mental e emocional.

Veja Também:  Bêbado atropela e ainda ameaça PMs em Rondonópolis no Bairro Padre Lothar

Campanha Janeiro Branco – Surgiu em 2014 por iniciativa de psicólogos de Uberlândia (MG). O objetivo é a conscientização da promoção e proteção da saúde mental. Ela busca chamar atenção para que as pessoas busquem refletir sobre a qualidade dos seus relacionamentos e o quanto elas conhecem sobre si mesmas e sobre suas emoções, seus pensamentos e seus comportamentos.

Os idealizadores da campanha perceberam um movimento da maior parte da população em relação às expectativas e aos desejos de uma boa saúde e bem-estar que surgem com a chegada de um novo ano. Dessa forma, o mês de janeiro foi pensado estrategicamente para que seja o pontapé inicial para fortalecer esses cuidados, através de esclarecimentos e conscientização da promoção de bem-estar físico, social e mental e prevenção às doenças mentais. (Fonte: site janeirobranco.com.br)

Fonte: ALMT
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana