conecte-se conosco


Economia

Nordeste vai ao STF pedir volta de recursos do Bolsa Família

Publicado


source

Os estados do Nordeste recorreram ao Supremo Tribunal Federal ( STF ) para pedir que o governo federal suspenda o corte de R$ 83,9 milhões do programa Bolsa Família. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o governo de Jair Bolsonaro utilizou essa verba na expansão da publicidade oficial.

Leia também:

Beneficiários do auxílio emergencial podem comprar gás com cartão virtual

Entregadores de delivery se manifestam na Avenida Paulista

Itaú devolverá R$ 75 milhões para clientes por tarifas indevidas de 2008 a 2018

Os procuradores-gerais de Alagoas , Bahia , Ceará , Maranhão , Paraíba , Pernambuco , Piauí e Rio Grande do Norte assinaram o pedido ao STF . Na carta, eles pedem que o governo justifique a tal concentração de cortes no programa na região Nordeste e que haja a recomposição do valor retirado para propagandas.

Verba cortada ajudaria cerca de 70 mil famílias
Jefferson Rudy/Agência Senado – 1.1.14

Verba cortada ajudaria cerca de 70 mil famílias


Os cortes foram realizados no dia 2 de junho, por meio da portaria do Ministério da Cidadania . A cobertura do Bolsa Família foi reduzida e há filas de espera para ingressar no programa.

Veja Também:  Movimento caiu 88% no Aeroporto de Guarulhos, diz administradora

Segundo o jornal, técnicos do governo afirmariam que o valor de R$ 83,9 milhões seria suficiente para atender aproximadamente 70 mil famílias. O valor que cada beneficiário recebe é um pouco menos de R$ 200 reais.

O governo optou por realizar cortes em gastos sociais e conceder mais poder ao secretário de comunicação do Palácio do Planalto, Fabio Wajngarten . O secretário tem tido sua atuação criticada por suspeita de uso político em seu cargo.

O corte foi pedido pela Presidência da República e aprovado pela Junta Orçamentária, que é formada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes , e pelo ministro da Casa Civil, Braga Netto .

publicidade

Economia

Movimento caiu 88% no Aeroporto de Guarulhos, diz administradora

Publicado


source
guarulhos
Divulgação

Queda no tráfego de passageiros foi de 88% em relação ao mesmo período em 2019

Na segunda-feira (6), a Invepar – uma das empresas administradoras do Aeroporto de Guarulhos – afirmou que o tráfego de passageiros caiu 88% com relação ao mesmo período em 2019.

O impacto foi causado pela pandemia de Covid-19 e pelas medidas de isolamento social.

A Invepar é integrante do consórcio que administra o Aeroporto de Guarulhos – maior do Brasil – e também informou que em junho o movimento de passageiros foi 35% maior do que em maio, mas insuficiente para evitar uma queda de 86% no comparativo com junho de 2019.

Entre abril e junho, o transporte de cargas pelo aeroporto foi 52% menor  e comparação ao ano passado. Isoladamente, o movimento de cargas no terminal caiu 5% em junho contra maio e 46% comparando 2019 a 2020.

Veja Também:  Planos de saúde perdem 283 mil clientes em 2 meses, diz ANS

Continue lendo

Economia

PF deflagra operação contra fraudes no INSS envolvendo ‘falsa incapacidade’

Publicado


source
inss
Agência Brasil

Políicia Federal deflagrou operação contra fraudes no INSS nesta terça-feira (7)

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira (7) uma operação para investigar fraudes contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em benefícios por incapacidade temporária e aposentadorias por incapacidade permanente. Segundo a Polícia Federal, os responsáveis e integrantes da organização criminosa são médicos, advogados e intermediários.

A Operação Revide é resultado de uma força-tarefa previdenciária que une o Núcleo de Inteligência Previdenciária e Trabalhista em São Paulo, a Procuradoria Federal e o INSS . As investigações desvendaram que as fraudes ocorrem em sede judicial. O perito do juízo recebia propina do grupo para declarar pessoas saudáveis como incapazes para o trabalho.

Segundo nota da PF , foram expedidos 23 mandados de busca e apreensão para cumprimento no estado de São Paulo, na cidade de São Paulo, Guarulhos e Caieiras e no estado de Minas Gerais, na cidade de Poços de Caldas, além de medidas restritivas de direitos para impedir que o grupo continue a atuar.

Veja Também:  PIB deve cair 6,5% neste ano, indica projeção do mercado

“Em uma amostragem inicial, verificou-se que as fraudes provocaram desvios de mais de R$ 13 milhões, porém, em razão do desmantelamento da organização criminosa, estima-se que será evitado um prejuízo de mais de R$ 27 milhões. Referidos valores dizem respeito a um recorte investigativo, pois, ao que tudo indica, as somas podem ser muito maiores”, diz a PF.

Continue lendo

Economia

Planos de saúde perdem 283 mil clientes em 2 meses, diz ANS

Publicado


source
planos
Agência Brasil

Apesar da queda do número de clientes nos últimos em abril e maio, a ANS avalia que o cenário é de estabilidade

Os planos de saúde no Brasil perderam 283 mil clientes em dois meses, segundo balanço divulgado nesta terça-feira (7) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

De acordo com os dados da ANS, em maio, o número de beneficiários caiu para 46,829 milhões de pessoas, contra 47,113 milhões no final de março. A redução do número de clientes ocorre em meio à pandemia da Covid-19. Em maio do ano passado, o número de clientes estava em 46,956 milhões.

Apesar da queda do número de clientes nos últimos em abril e maio, a ANS avalia que o cenário é de estabilidade. “No geral, o setor manteve a tendência de estabilidade, com pequenas oscilações em relação aos meses anteriores. Cabe ressaltar que os números podem sofrer modificações retroativas em função das revisões efetuadas pelas operadoras”, afirmou a agência, em nota.

Veja Também:  Indústria: Em recuperação, faturamento cresce 11,4% em maio

A perda de beneficiários tem sido puxada pela diminuição dos planos individuais. Em maio, essa modalidade de contratação tinha 8,95 milhões de clientes, ante 9,042 milhões em igual mês de 2019. Nos planos coletivos empresariais, o número de beneficiários caiu para 31,609 milhões – 61 mil pessoas a menos na comparação anual.

Os números a ANS mostram ainda que existem atualmente 739 operadoras em atividades no país com 17.692 planos ativos.

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana