conecte-se conosco


Policial

Nova delegacia é construída com união de instituições públicas e sociedade

Publicado


.

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Sociedade e servidores da Polícia Civil de São José do Rio Claro (315 km a médio-norte de Cuiabá) conquistaram o sonho da sede nova para a delegacia da cidade, um projeto que para ser colocado em prática contou o envolvimento e união da comunidade e instituições públicas do município. A inauguração do novo prédio está prevista para o final de outubro, mas o atendimento já está funcionando no local.

Esse esforço conjunto resulta em benefício geral, pois a nova delegacia traz mais conforto para o trabalho diário de policiais civis e também no atendimento à população. Para erguer o novo prédio, construído ao lado da antiga delegacia, a Polícia Civil se uniu ao Poder Judiciário, Ministério Público, Conselho da Comunidade e prefeituras de São José do Rio Claro e Nova Maringá para angariar recursos, além, é claro, da colaboração da sociedade por meio de empresas e moradores do município.

Orçada inicialmente em R$ 250 mil, a delegacia foi construída na mesma área ao lado da antiga sede e está com mais de 80% concluída. A previsão é de que seja inaugurada oficialmente no final do mês de outubro. Restam concluir as celas e o muro do novo prédio.

Nesta quinta-feira (17.09), o juiz da Comarca, Luís Felipe Lara, visitou a delegacia e entregou uma chave simbólica do prédio ao delegado da Polícia Civil, Marcello Henrique Maidame.

Veja Também:  PM apreende revólver dispensado por dupla no bairro Quilombo

Os servidores realizaram a mudança de toda a parte administrativa e os atendimentos à população já estão em andamento no novo prédio.

Projeto e engajamento social

O projeto arquitetônico da nova delegacia foi elaborado pela equipe da Gerência de Obras e Projetos da Polícia Civil e tem um espaço amplo e mais adequado às necessidades atuais da equipe da unidade policial. O novo prédio possui 11 salas, enquanto que a antiga delegacia tem apenas quatro salas, uma recepção que pode acomodar até 30 pessoas, além de um espaço doado pela Prefeitura do município em regime de comodato para abrigar veículos apreendidos. A Polícia Civil providenciou a climatização de todo o prédio e o mobiliário. 

Para erguer o novo prédio, a comunidade de São José do Rio Claro organizou, em fevereiro deste ano, um leilão de gado bovino cujo resultado foi aplicado na obra. O gado foi doado por empresas da região. Também foram vendidas rifas para finalizar a construção.

O delegado de São José do Rio Claro, Marcello Maidame, destaca o apoio e empenho do Conselho da Comunidade, presidido pela advogada Rejane Sonnenberg, o juiz Luís Felipe Lara e o empresariado local que se engajou para que a nova delegacia se tornasse realidade. “Sem os apoios que estamos recebendo desde o início, nada disso seria realidade hoje. Toda a sociedade do município, Judiciário e Ministério Público, as prefeituras de São José e de Nova Maringá e, especialmente, o Conselho da Comunidade colaboraram para erguer essa obra”, apontou o delegado, que junto com o Conselho visitou segmentos empresariais e profissionais autônomos do município para colaborar com a obra da nova delegacia.

Veja Também:  Suspeito conhecido como ‘senhor das armas’ é detido em Denise
Delegacia antiga e o prédio atual

O delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval Aravéchia de Resende, destacou o esforço das instituições e da sociedade em colaborar com a estrutura da segurança pública no município. Ele, acompanhado do diretor de Interior, Walfrido Nascimento, e da delegada regional, Alessandrah Marques Alecrim participaram em fevereiro deste ano do leilão realizado no município para angariar recursos destinados à obra da delegacia.

“O engajamento da sociedade e das instituições em São José do Rio Claro, como o Poder Judiciário, que se empenhou nesse projeto, está proporcionando à Polícia Civil um local decente para atender a população e para o trabalho de nossos servidores. É uma união de diversos segmentos sociais que está produzindo um resultado fantástico”, enfatizou o delegado-geral.

Fonte: PJC MT

publicidade

Policial

Polícia Civil cumpre dez mandados em operação contra envolvidos em latrocínio na Rodovia dos Imigrantes

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Dez ordens judiciais, entre mandados de prisão e de busca e apreensão, são cumpridos nesta quarta-feira (28.10) pela Polícia Civil em operação deflagrada pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (Derrfva), para esclarecimento de um latrocínio ocorrido no último mês de abril, na Capital. 

São cumpridos na Operação Medianeira dois mandados de prisão e oito de busca e apreensão domiciliar contra suspeitos indiciados pelo latrocínio. A operação também tem o objetivo de apreender objetos ligados à atividade criminosa com o intuito de fortalecer o inquérito policial. 

A ação conta com apoio de equipes da Gerência de Operações Especiais (GOE), Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes e Delegacia Especializada do Adolescente de Cuiabá. 

O inquérito policial instaurado na Derrfva investiga as circunstâncias do roubo seguido de morte ocorrido no dia 24 de abril deste ano, na Rodovia dos Imigrantes, que vitimou João Batista da Silva. Até o momento, o caso foi o único latrocínio registrado na região metropolitana no ano de 2020. 

Veja Também:  Polícia Civil prende um dos principais alvos de investigação sobre furto e roubo de gado na região metropolitana

Durante as investigações foi identificado que os autores do crime fazem parte de uma organização criminosa armada voltada à prática de roubos de veículos e crimes correlatos com atuação em Cuiabá, Várzea Grande e outras cidades da região metropolitana.

O grupo criminoso, com aval de uma facção criminosa, também estaria envolvido na implantação  de uma milícia armada no loteamento João Baracat, impondo regras com o emprego de violência e grave ameaça aos moradores da região.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende um dos principais alvos de investigação sobre furto e roubo de gado na região metropolitana

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Equipes da Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá (Derf) cumpriram nesta terça-feira (27) a prisão preventiva contra um dos principais alvos da Operação Mahyas, deflagrada em agosto deste ano contra uma organização criminosa envolvida em roubo, furto e receptação de gado em municípios da Baixada Cuiabana.

O homem, de 46 anos, foi localizado na Capital pela equipe policial coordenada pelo delegado Ruy Guilherme Peral. Conforme investigações da Derf Cuiabá, o alvo foi identificado como o responsável pela logística de transporte, ocultação, abate e revenda da carne dos animais roubados e furtados.

A operação Mahyas foi deflagrada no início de agosto para cumprimento de 53 ordens judiciais, entre prisões, buscas, apreensões e sequestro de bens contra alvos da organização criminosa que teve atuação identificada em várias cidades da região metropolitana de Cuiabá. Durante a operação também foram suspensas as atividades comerciais de três açougues que vendiam carnes de animais provenientes de abatedouros clandestinos.

Os mandados referentes aos crimes de organização criminosa, roubo majorado e furto qualificado foram cumpridos nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento, Acorizal, Jangada, Barra do Bugres e Nova Mutum. As ordens judiciais foram deferidas pela 7a Vara Criminal de Cuiabá.

Veja Também:  Policiais prendem homem que agrediu esposa e ameaçou outra vítima com facão e machado

As investigações da Derf Cuiabá iniciaram há aproximadamente um ano, devido à complexidade dos trabalhos na zona rural. De acordo com os levantamentos, a atuação da organização criminosa causou um prejuízo de mais de R$ 3 milhões para as vítimas.

Para praticar os crimes, o grupo criminoso rendia moradores e funcionários das propriedades, os mantendo em cárcere privado até realizarem o roubo dos animais, deixando o local somente após o gado ser desembarcado no local em que ficaria escondido.

A expressão ‘mahyas’ é uma das origens da palavra  máfia.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Duas novas viaturas reforçam a atuação da Polícia Civil na região de fronteira

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso recebeu na manhã desta terça-feira (27.10) duas viaturas da Renault, modelo Duster, locadas pelo Governo do Estado por intermédio do deputado estadual Valmir Moretto, visando fortalecer a atuação da segurança pública na região de fronteira.

Os dois veículos zero-quilômetro e caracterizados com a padronização visual da instituição, serão destinados para reforçar os trabalhos investigativos na área oeste do estado. Um carro será entregue para a Polícia Civil de Vila Bela da Santíssima Trindade, e outro para a Polícia Civil de Pontes e Lacerda.

Os veículos são provenientes de recurso oriundo da administração pública estadual por meio de contrato de locação, contando com o apoio do deputado estadual Valmir Moretto para destinação à Polícia Civil para uso nas ações policiais.

Durante o ato de entrega realizada na Diretoria Geral da Polícia Civil, o parlamentar agradeceu os diretores por atender as necessidades e demandas de estruturação das unidades dos municípios de Pontes e Lacerda, Vila Bela da Santíssima Trindade e adjacências.

“Por coincidência homenageamos com Moção de Aplausos os policiais civis de Vila Bela da Santíssima Trindade, que coordenados pelo delegado Maurício Pereira Maciel estão realizando brilhante trabalho , mesmo com apenas uma viatura”, disse o deputado.

Veja Também:  Policiais prendem homem que agrediu esposa e ameaçou outra vítima com facão e machado

Ainda na ocasião Valmir Moretto destacou que a entrega é reconhecimento do trabalho realizado pela atual gestão da Polícia Civil, e pelo governador Mauro Mendes, “que tem organizado Mato Grosso, promovendo condições e respaldo aos nossos servidores de prestar um relevante serviço a sociedade”, completou o deputado.

O delegado-geral Mário Dermeval Aravechia de Resende ressaltou a região de Pontes e Lacerda como local estratégico para o estado, e que com a vinda das viaturas será suprida a necessidade das delegacias, permitindo uma investigação de maior qualidade.

Conforme o diretor do Interior, Walfrido Franklim do Nacimento, a restruturação de veículos da regional de Pontes e Lacerda com duas novas viaturas, no ponto de vista operacional, é uma comemoração. “Nos próximos dias também teremos a reestruturação de material humano com o acréscimo dos novos delegados que logo atuarão na região”, destacou.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana