conecte-se conosco


Tecnologia

Novos iPhones chegam hoje; o que esperar das novidades da Apple

Publicado

source
Apple arrow-options
Getty Images

Saiba o que esperar dos novos iPhones que serão lançados hoje.


O diretor executivo da  Apple  , Tim Cook , subirá ao palco do Teatro Steve Jobs, no novo campus da companhia em Cupertino, sob olhares curiosos de consumidores e investidores. A expectativa é que nesta terça-feira (10) sejam anunciados novos modelos do  Apple Watch  e do  iPhone  , produto que responde por quase a metade das receitas da companhia, mas sofre com a queda nas vendas nos últimos meses.

No ano passado, a Apple registrou a primeira retração nas vendas desde que o iPhone foi lançado, em 2007. Não por acaso, a empresa parou de divulgar o número de unidades comercializadas em seus balanços trimestrais, que era tradição na companhia. Mesmo assim, um levantamento da consultoria Gartner mostra que no último trimestre de 2018 foram vendidos 64,5 milhões de iPhones, contra 73,2 milhões no mesmo período de 2017.

Leia também: Apple pode perder pódio para Xiaomi entre as maiores vendedoras de smartphones

Os produtos apresentados hoje chegam para aquecer as vendas no quarto trimestre, aproveitando a temporada de compras de fim de ano. Resta saber se as novidades serão suficientes para atrair o interesse dos consumidores. Segundo as especulações, a Apple irá lançar três novos modelos de smartphone: o iPhone 11, o iPhone 11 Pro e o iPhone 11 Max, sucessores, respectivamente, do iPhone XR, do iPhone XS e do iPhone XS Max.

Veja Também:  Xbox Series X poderoso: Microsoft libera especificações do console

Novas câmeras

Os iPhones 11 e 11 Max ganham uma terceira câmera , com lente grande-angular, para aumentar o campo de visão das fotografias. Além disso, as imagens devem ter melhorias na resolução, segundo a agência Bloomberg. Os aparelhos também terão um sistema de inteligência artificial para correção automática das imagens e ferramenta para edição de vídeo enquanto ele está sendo gravado.

Leia também: Apple e Foxconn violaram lei na China na produção dos últimos modelos de iPhone

O sucessor do iPhone XR também ganha uma segunda câmera, para melhorar o modo retrato e oferecer zoom ótico. A Apple também deve apresentar melhorias para fotos tiradas em ambientes com poucas luminosidade, tentando rivalizar com o Pixel, da Google.

Carregamento sem fio

Aparelhos como AirPods e Apple Watches poderão ser carregados ao ser apoiados na parte de trás dos iPhones. O logo da Apple, que hoje fica localizado na parte superior do aparelho, passará a ficar no meio, para identificar o ponto onde o usuário deve apoiar os outros aparelhos para carregar a bateria. A tecnologia é conhecida como carregamento reverso, já utilizada pela Samsung, que trouxe a novidade no Galaxy S10, no início deste ano.

Veja Também:  Microsoft registra patente de smartphone dobrável

Mais resistente

A Apple quer que os iPhones durem mais. A companhia é muito questionada por seus consumidores sobre os altos preços cobrados para reparos e, então, a ideia é que os novos modelos sofram menos problemas. Os novos telefones terão tela reforçada e maior resistência a choques, além de resistirem por mais tempo dentro da água.

Leia também: Youtuber cria sua própria versão do novo iPhone: “Demorou cerca de 258 horas”

Sem 5G

Não espere 5G nos próximos iPhones . Enquanto outras fabricantes já começam a incluir chips preparados para a próxima geração da telefonia móvel, a Apple resolveu deixar para o ano que vem a compatibilidade do iPhone com o 5G.

Poucas mudanças

No Apple Watch , as maiores novidades foram lançadas ano passado. Neste ano, ele receberá atualizações no software e na parte externa, com novas versões em cerâmica e titânio e mais opções de pulseiras. A atualização do watchOS oferecerá novos aplicativos, ferramentas para a Siri e uma App Store própria.

Fonte: IG Tecnologia
publicidade

Tecnologia

Coronavírus para produção de celulares LG e Motorola no Brasil

Publicado

source

Olhar Digital

coronavírus LG Motorola celulares arrow-options
Unsplash

Produção de celulares no Brasil é afetada pelo coronavírus na China


Depois de impactar várias empresas de tecnologia com atuação na China , o coronavírus começa a afetar também o mercado tecnológico nacional. Fábricas responsáveis pela produção de celulares da Motorola e da LG estão com suas linhas de montagem paralisadas ou com atividade reduzida em decorrência da falta de peças.

A fábrica da LG , localizada na cidade de Taubaté (SP), anunciou paralisação de 10 dias a contar da próxima segunda-feira (2). Enquanto isso, a Flextronics , que monta os produtos da Motorola no Brasil em Jaguariúna (SP), já havia dado férias coletivas para seus funcionários entre 17 e 28 de fevereiro e anunciou que fará isso novamente entre os dias 9 e 28 de março.

Leia também: Com coronavírus, Samsung e Motorola pausam produção de celulares no Brasil

Segundo a Folha de S. Paulo , essas duas são as empresas impactadas mais gravemente até o momento, mas não são as únicas. A fábrica da Samsung , localizada em Campinas (SP), também paralisou a produção por três dias, entre 12 e 14 de fevereiro, mas retomou as atividades desde então.

Veja Também:  Sem F8: Facebook cancela seu maior evento devido ao coronavírus

A atividade industrial na China sofreu um baque desde o início do ano devido ao surto do coronavírus. As fábricas tiveram que interromper a produção para evitar o contágio entre seus funcionários, e o governo chegou a estender o feriado do Ano Novo Chinês para fazer com que as pessoas fossem menos a espaços públicos, onde poderiam infectar os outros ou serem infectados. A Apple , por exemplo, já anunciou a investidores que seus resultados do trimestre estarão abaixo do esperado porque suas vendas foram afetadas pela dificuldade em suprir a demanda pelos seus produtos. Mesmo após a retomada das atividades, o ritmo de produção ainda está abaixo do normal.

Leia também: Com coronavírus, Google e Microsoft podem abandonar a China de vez

No Brasil, a situação não é diferente. Como nota a publicação, mais de 80% dos componentes usados na produção de eletroeletrônicos no Brasil em 2019 vieram da China ou de outros países asiáticos próximos, também afetados pelo coronavírus . Sem as peças, não há produção.

De acordo com a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), organização que representa empresas de tecnologia neste caso, 57% das empresas associadas estão reportando problemas no fornecimento de peças vindas da China. A entidade não diz exatamente qual o impacto da escassez na produção, mas nota que 4% das empresas já tem paralisações parciais e outras 15% já estudam reduções nas linhas de montagem. Apesar disso, a associação diz que ainda não há risco de falta de produtos eletrônicos no mercado brasileiro, pelo menos no curto prazo.

Veja Também:  Coronavírus para produção de celulares LG e Motorola no Brasil

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Com preço atraente, novo smartwatch traz bateria que dura até 25 dias

Publicado

source

Olhar Digital

smartwatch arrow-options
Divulgação/Timex

Timex Ironman GPS R300


A Timex apresentou o seu mais novo relógio, o Ironman GPS R300 , um smartwatch que leva apenas o essencial para uma rotina de treinos. Sem grandes luxos, como os acessos a diversos aplicativos (algo que eleva o custo do produto), o Ironman GPS R300 promete durar 25 dias com uma única recarga da bateria – desde que você use apenas 20 horas de GPS .

O device de frequência cardíaca no pulso resiste até 30 metros debaixo d’água, possui treinamento guiado e uma vasta gama de métricas de desempenho. Um aplicativo associado, chamado Timex Smart , permite revisar os dados do treino, verificar o sono e até selecionar diferentes exercícios para adicionar ao relógio. Ou seja, seu ponto forte, de fato, é o rastreamento de atividades físicas .

Leia também: Apple Watch vende mais que toda a indústria de relógios suíços

Assim como seu antecessor, o Timex Ironman One GPS, o R300 é mais uma  pulseira fitness do que um relógio inteligente . Em um mercado repleto de smartwatches que oferecem rastreamento de condicionamento físico e recursos que não são fitness, como chamadas, texto e acesso a aplicativos, a Timex precisará encontrar clientes que desejam um rastreador fitness robusto, com longa duração de bateria e que faz exatamente aquilo para o que foi projetado, sem excessos.

Veja Também:  Bilhões de aparelhos com Wi-Fi são vulneráveis a nova falha

O design é simples, parecido com o de um relógio padrão, mas possui todos os recursos que se espera de um smartwatch fitness, como a possibilidade de alterar a imagem apresentada no visor, passar facilmente por diferentes comandos e visualizar todos os dados relevantes do treinamento. Tudo isso em uma tela sensível ao toque. E, da mesma forma que outros relógios inteligentes, o R300 manda notificações para o celular do usuário e pode controlar a música no telefone.

Leia também: Esse smartwatch é mais potente e mais barato que seu celular; conheça

Esta pode ser a opção ideal para atletas casuais, que fazem exercícios apenas para cuidar da saúde e não profissionalmente. Pessoas que dependem de mais do que apenas o rastreamento de GPS provavelmente se dariam melhor com um smartwatch mais completo, de alta potência. Mas talvez tenham que recarregá-lo constantemente.

O relógio vem com uma pulseira de silicone, disponível nas cores preta, cinza e prateada. Pode não ser o mais potente dos smartwatches , mas o preço definitivamente o coloca no páreo. Sem os extras desnecessários, o smartwatch sai por apenas US$ 120 (R$ 537 em conversão direta).

Veja Também:  Microsoft registra patente de smartphone dobrável

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Sem F8: Facebook cancela seu maior evento devido ao coronavírus

Publicado

source
Facebook arrow-options
Divulgação/Facebook

Facebook cancela seu maior evento anual


O Facebook anunciou, nesta quinta-feira (27), que cancelou a sua conferência global e anual de desenvolvedores. Conhecida como F8 , a edição de 2020 do maior evento da empresa não terá momentos presenciais devido à epidemia de coronavírus

Em nota, o diretor de parcerias de plataforma do Facebook , Konstantinos Papamiltiadis, disse que o evento foi cancelado pensando na saúde dos desenvolvedores parceiros, funcionários e pessoas que fazem o evento acontecer. 

“Nós exploramos outras maneiras de manter a parte presencial da F8, mas é importante para nós que o evento seja inclusivo, e não parecia certo realizar a F8 sem a presença dos desenvolvedores de fora do país”, afirmou o diretor. 

Leia também: Com coronavírus, Google e Microsoft podem abandonar a China de vez

Agora, a empresa diz que está pensando em outras formas online de manter o evento de pé, como conteúdos transmitidos ao vivo e pequenas conferências locais gravadas. 

A F8 não foi o primeiro grande evento de tecnologia cancelado devido à epidemia de coronavírus. O Mobile World Congress , maior feira de tecnologia móvel do mundo, deixou de acontecer em Barcelona neste mês por conta da doença.

Veja Também:  Vilões não podem usar iPhone; entenda o porquê

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana