conecte-se conosco


Mulher

Olhos de Pocah preocupam público do BBB21; saiba como cuidar da saúde ocular

Publicado


source

Alto Astral

Olhos de Pocah preocupam público do BBB21
Reprodução: Alto Astral

Olhos de Pocah preocupam público do BBB21

As lentes de contato geralmente são utilizadas por pessoas que enxergam mal, ou por aqueles que só querem mudar as cores dos olhos em nome da vaidade.

Além das últimas polêmicas do BBB 21, as lentes de contato estão gerando discussões nas redes sociais. Tudo porque Pocah aparece constantemente com sua visão irritada, causada por um possível uso intenso de lentes de contato.

Segundo os fãs do reality, outra possível causa para essa vermelhidão na visão da artista seria o uso contínuo de cílios postiços.

Reprodução / Twitter

Para deixar a irritação de lado e manter a saúde ocular em dia, é importante cuidar da região dos olhos.

Todas as lentes, como as de miopia, astigmatismo, hipermetropia, multifocais e as de uso cosmético , como as de coloração, possuem um prazo para ficar nos olhos. “A maioria das lentes pode ser usada entre 4 a 8 horas, no máximo, dependendo do material”, explica a doutora Aline Couto.

É importante salientar que caso a pessoa comece a sentir incômodo antes do tempo recomendado, deve retirar o produto e fazer uma boa higienização.

Veja Também:  Ludmilla é convidada para palestrar em conferência online de Harvard

Além disso, quanto mais o material da lente possibilitar a oxigenação da córnea, melhor para a saúde ocular. Caso contrário, pode provocar ressecamento dos olhos, potencializar quadros alérgicos , ceratite (inflamação da córnea), ou até infecção ocular, sendo um dos quadros mais difíceis de tratar.

“Se não permitir tanta oxigenação, a córnea começa a sofrer, e o olho começa a ficar vermelho depois de quatro a seis horas de uso do produto, passando a incomodar a região, com possível ardor”, relata a oftalmologista.

Cílios postiços

O efeito podem acumular muita sujeira na região da pálpebra. Então, aqueles que são adeptos ao produto, se não limparem adequadamente a área ocular, podem provocar irritações, como ardor, lacrimejamento, vermelhidão e acumular mais secreção.

Você viu?

A cola utilizada para fixar também é de grande importância para que não irrite os olhos. Por isso, ela deve ser hipoalérgica, e que não seja muito dispersiva para não cair na superfície ocular e irritar mais ainda.

Cuidado noturno

Dormir com a lente de contato é absolutamente contraindicado, com exceção da lente de contato terapêutica, no qual o oftalmologista coloca e retira no próprio consultório para um tratamento específico da córnea.

Veja Também:  5 simpatias para se dar bem no amor

“Já que as lentes coloridas não costumam ser feitas com bons materiais, dormir com elas nunca é recomendado”, comenta Aline.

Em relação aos cílios postiços, a doutora explica que alguns de seus pacientes que usam, acordam com mais secreção nos olhos. “Pode haver impurezas aderidas nos cílios, que são capazes de entrar na superfície ocular e correr riscos de irritação e contaminação. Por isso, a recomendação é retirar os cílios postiços e higienizar bem a área antes de dormir”, esclarece a doutora.

Contraindicações

A primeira é a adaptação dos produtos aos olhos. Se ficarem irritados, com ardor, não faz sentido usar tanto a lente quando os cílios postiços.

A curvatura da lente e seu formato deve ser compatível com a superfície ocular, senão, irá irritar cada vez mais os olhos e possivelmente agravará para algo muito mais preocupante.

“Pessoas com alergia ocular, como conjuntivite alérgica, sensibilidade na superfície, como a síndrome do olho seco, além de pessoas com alguma doença na córnea, também devem evitar colocar produtos na região dos olhos”, finaliza a médica.

Consultoria: Dra. Aline Couto, oftalmologista do Dr. Consulta especialista em córnea.

Fonte: IG Mulher

publicidade

Mulher

Ludmilla é convidada para palestrar em conferência online de Harvard

Publicado


source
Ludmilla é convidada para palestrar em conferência de Harvard
Reprodução/iG Minas Gerais

Ludmilla é convidada para palestrar em conferência de Harvard

A cantora Ludmilla foi convidada para “Brazil Conference at Harvard & MIT 2021”, que acontecerá neste domingo (11). A cantora foi convidada pelo Spotify, para palestrar no painel da plataforma de streaming que terá o tema “Tecnologia, Cultura e o Futuro – Como facilitar avanços na indústria cultural brasileira?”

A conferencia acontecerá entre os dias 11 e 17 de abril. O evento ocorre anualmente há sete anos, visando promover o encontro entre líderes e representantes da diversidade do Brasil. Devido a pandemia da Covid-19 a sétima edição será transmitida ao vivo pela internet, de diversos pontos do Rio de Janeiro.

Além da funkeira, o evento reunirá Eliane Dias, empresária dos Racionais MC’s, Mariana Abreu, diretora de Insights e Analytics na Discovery Brasil, entre outros nomes importantes.

Veja Também:  Horóscopo do dia: previsões para 10 de abril 2021
Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Mulher

Análogo à escravidão: empregadas são obrigadas a permanecer na casa dos patrões

Publicado


source
Tirinha
Reprodução/Instagram/Leandro Assis

Tirinha “Depois de Debret”

Desde o inicio da pandemia do novo coronavírus e o medo causado pela contaminação da covid-19, muitos patrões passaram a proibir que suas empregadas domésticas voltassem para casa após o expediente, as obrigando a permanecer no ambiente de trabalho 24 horas por dia, sete dias por semana. Em reportagem do jornal Correio 24 Horas, relatos de uma empregada doméstica, que não teve seu nome revelado, apontam sinais do que acontece, assim como em diversos outros casos relatados ao longo desse ano de pandemia, que justificativas como “Ela é praticamente da família!” são desculpas usadas para os patrões para que suas funcionárias domésticas não possam voltar para casa.

As condições sociais são proibitivas e, por precisarem do salário, milhares de empregadas domésticas não podem simplesmente deixar o emprego e voltarem para casa. O salário médio de uma empregada doméstica, com carteira assinada, é de R$ 1,2 mil – segundo o  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – e não costumam receber nada a mais pelas horas extras.

No Sindicato de Empregadas Domésticas da Bahia, há um caderno com anotações de diversos pedidos de socorro de empregadas confinadas no trabalho, de acordo com a reportagem do Correio 24 Horas, até o momento, são 28 os casos levantados pelo sindicato, além dos casos ainda não descobertos, que são ofuscados pelo medo de denunciar e perder o emprego. Para os casos mais antigos, existe uma etiqueta de “urgente”, que apontam confinamentos que já superam os seis meses.

Um estudo realizado pelo Instituto de pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 92% das mulheres confinadas são negras, além de chefes de família e moradoras de periferias. Organizações que representam as domésticas apontam que mais de 70% vivem na informalidade, recebendo menos que um salário mínimo e mais vulneráveis a esse tipo de situação.

Você viu?

Como conta Valdirene Boaventura, responsável pelo jurídico do sindicato (Bahia), as domésticas precisam do emprego para sobreviver e não podem simplesmente pedir para que abandonem a casa dos patrões. Vistas como “ameaça”, ao ficarem expostas ao vírus em transportes públicos e nos locais onde moram, os patrões usam o medo de contaminação em vez de cumprirem com suas obrigações de oferecer devida segurança no ambiente de trabalho.

Condenável

O Ministério Público do Trabalho (MPT) condena o ato de privar a liberdade de ir e vir de empregadas domésticas, sendo o claro cerceamento a liberdade se torna um forte indicativo, por si só, de trabalho análogo a escravidão. A vulnerabilidade social é apontada como um dos fatores que levam ao “cárcere”, já que, caso decidam voltar para casa, elas deveriam abandonar o emprego e, com isso, perder todos os seus direitos. Patrões que privarem funcionários da liberdade podem ser penalizados e a empregada libertada, garantindo todos os seus benefícios, como direitos trabalhistas e possíveis indenizações.

Veja Também:  Ludmilla é convidada para palestrar em conferência online de Harvard

Os empregos domésticos podem incluir funções como cuidados em geral da casa, preparo de refeições e o cuidar de crianças e idosos, foram o segundo mais afetado pela pandemia, ficando atrás apenas do comércio, segundo dados do IBGE. Até 2020 foram 106 mil casos de desemprego, atualmente são mais de 307 mil. A alta absurda no desemprego aumenta o medo e favorece casos de abusos trabalhistas.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Mulher

Clogs: os sapatos que estão voltando com tudo

Publicado


source

Alto Astral

Clogs: os sapatos que estão voltando com tudo
Reprodução: Alto Astral

Clogs: os sapatos que estão voltando com tudo

Já é comum no mundo da moda o retorno de tendências antigas, especialmente as dos anos 90 e 2000. Nos últimos tempos, por exemplo, vimos acessórios como as chockers explodirem. Esse resgate fashion, no entanto, não se limitou aos acessórios . As calças jeans nos estilos mom e flair voltaram com tudo e seguem sendo peças queridinhas das famosas.

Entretanto, agora, a volta é de um sapato que já bombou muito há cerca de vinte anos: o clog! Apesar do sucesso, o modelo divide opiniões e por conta disso é considerado também uma polêmica no mundo da moda. Enquanto muitos apostam na versatilidade da peça, ainda há pessoas que não consegue visualizar um look usando ele.

O calçado prioriza o conforto sem abrir mão do salto alto, que é mais grosso. Por conta de sua modelagem, ele acaba remetendo aos famosos tamancos holandeses. A volta dele, portanto, já está consagrada entre as mais antenadas no mundo da moda e você encontra muitas opções no mercado: coloridos, de couro, de pano, com tachas, estampas. Basta escolher o que combina mais com o seu look e se jogar!

Veja Também:  Ludmilla é convidada para palestrar em conferência online de Harvard

Para te ajudar nesse dilema, separamos algumas inspirações. Vem conferir:

(Re)Conheça o clog!
Reprodução / Instagram @stylinwithtina

A combinação de moletom + jeans destroyed já é por si só estilosa, mesmo sendo aparentemente simples. Quando unimos peças como a bolsa estampada e o clog bicolor com acabamento brilhoso e tachas, o look fica se transforma em uma composição de tendências que conversam entre si. O salto acaba dando um ar mais chique à produção.

(Re)Conheça o clog!
Reprodução / Instagram @beautyloveandgrub

É possível encontrar o sapato em uma versão com salto mais baixo, garantindo ainda mais conforto. As opções nude e claras compõem um look mais clean e sofisticado. Ele, inclusive, vai muito bem com peças boho chic e folk, que são fortemente inspirados pelos hippies.

(Re)Conheça o clog!
Reprodução / Instagram / @charlottestoneshoes

As opções em camurça e, principalmente, as coloridas são as queridinhas do momento. O clog nesse modelo pode colocar cor em uma combinação mais básica. Também é interessante fazer o uso de outros tons já presentes nas peças complementares. Vale apostar em cores monocromáticas, análogas e complementares.

(Re)Conheça o clog!
Reprodução / Instagram / @_erriccaaa

E, claro, os modelos mais básicos, especialmente os na cor preta, para quem faz questão de um visual mais básico sem perder o estilo nem conforto. Os clogs mais neutros vão muito bem com um mix de acessórios e jeans.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana