conecte-se conosco


Policia Federal

Operação Níquel combate contrabando de cigarros e mercadorias estrangeiras no RN

Publicado

Natal/RN – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (14/1) a Operação Níquel, para desarticular organização criminosa armada, que contava da participação de policiais militares para a prática de contrabando de cigarros e outras mercadorias estrangeiras, no Rio Grande do Norte.

Participam da operação cerca de 130 policiais federais, para fins de cumprimento de 7 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Natal/RN, São Paulo/SP e Abaetetuba/PA. Durante o cumprimento de um dos mandados de busca e apreensão, foram encontradas dezenas de caixas cigarros e um dos investigados foi preso em flagrante delito. 

 

Após investigação criminal, a PF identificou uma associação criminosa formada por mais de 4 pessoas, estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, com atuação no RN, estados vizinhos e no exterior, desde o ano de 2001. De acordo com o que foi apurado, o objetivo do grupo era obter vantagem econômica, por meio da prática de contrabando, que é a importação clandestina de produtos estrangeiros, em especial cigarros. Esse grupo também desafiava a ordem pública, pois dentre as ações criminosas valia-se de policiais militares para escolta de cargas ilegais de cigarros no território nacional.  

Veja Também:  Polícia Federal investiga prática de tráfico de madeira e furto de energia em Rio Preto da Eva/AM

Após representação policial, a Justiça Federal, com parecer favorável do Ministério Público Federal no RN, deferiu várias ordens judiciais, dentre elas as de prisão preventiva e sequestro de cerca de R$ 16 milhões em bens dos investigados. Todo material colhido na investigação será compartilhado com a polícia civil e militar, bem como com o Ministério Público Estadual, para providências de competência dessas instituições, considerando a verificação de indícios de prática de outros crimes durante as investigações. 

 

Os crimes investigados estão previstos no art. 2º, §2º, §3º, §4º, inciso II e V, da Lei 12.850/2013 (organização criminosa) e art. 334-A (contrabando) e art. 317 (corrupção) do Código Penal.

Não haverá entrevista coletiva.

 

                            

                                                                                        [email protected] | @pfnorn | www.pf.gov.br

 

(*) O nome da operação faz dupla referência. A primeira se deve ao componente cancerígeno do cigarro. A segunda ao aspecto rentável da atividade ilícita.

Combater o contrabando e a ação de organizações criminosas é atribuição da Polícia Federal e objetivo estratégico do órgão.

Fonte: Polícia Federal
Veja Também:  PF investiga tráfico de influência dentro do sistema penitenciário do Amapá
publicidade

Policia Federal

PF efetua prisão de suspeito de praticar crime sexual

Publicado


.

Dionísio Cerqueira/SC – Nesta sexta-feira, 5/6, a Polícia Federal deu cumprimento a mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão, expedidos pelo Juízo Federal de Chapecó/SC, em desfavor de um homem residente em São Miguel do Oeste/SC, tendo em vista indícios da prática de crime sexual contra pessoa vulnerável.

O suspeito foi preso recentemente pela Polícia Civil de São Miguel do Oeste/SC pela posse de material contendo pornografia infantil, ocasião em que foram apreendidos equipamentos de informática em seu poder, que posteriormente foram encaminhados à Polícia Federal para continuidade da investigação. 

Na perícia desses equipamentos, foram encontrados indícios de que o suspeito teria praticado atos libidinosos com menor de idade. 

Na data de hoje, além da prisão do suspeito, foram apreendidos equipamentos de informática e um telefone celular, os quais podem conter outras provas do ilícito investigado, razão pela qual serão submetidos a exames periciais. 

O crime de estupro de vulnerável é previsto no art. 217-A do Código Penal, com pena prevista de 8 a 15 anos de reclusão.  

Veja Também:  Polícia Federal combate disseminação de pornografia infanto-juvenil no Amapá

As ações contaram com o apoio da Polícia Civil de São Miguel do Oeste/SC.

Delegacia de Polícia Federal em Dionísio Cerqueira

[email protected]| www.pf.gov.br

Contato: (49) 3644-6300

Continue lendo

Policia Federal

Polícia Federal prende, mais uma vez, empresário acusado de desvios na saúde do Rio

Publicado


.

Rio de Janeiro/RJ – Na quinta-feira, 4/6, a Polícia Federal deu cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro/RJ.

O homem foi preso em sua residência e, após a adoção das formalidades na Superintendência Regional no Rio de Janeiro, foi encaminhado ao estabelecimento prisional.

Ele já havia sido preso no bojo da Operação Fratura Exposta, a qual foi deflagrada pela PF em abril de 2017 e visava acabar com um esquema de fraudes na compra de próteses para o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia e Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro. Além de ter sido alvo também nas Operações Ressonância e SOS, deflagradas em julho e agosto de 2018.

O empresário que foi novamente preso coordenaria, com o então Secretário de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, o direcionamento de contratações de material hospitalar num esquema milionário de desvio de recursos públicos.

O investigado havia sido solto por decisão anterior monocrática do STF, em sede de Habeas Corpus, e cumpria medidas cautelares diversas da prisão. Por meio de decisão colegiada da 2ª Turma do STF, foi determinada novamente a prisão preventiva do acusado.

Veja Também:  Polícia Federal combate disseminação de pornografia infanto-juvenil no Amapá

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Contato: (21) 2203-4404/ 2203-4405 / 2203-4406

Continue lendo

Policia Federal

PF investiga tráfico de influência dentro do sistema penitenciário do Amapá

Publicado


.

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (5/6) a Operação Rábula*, para desarticular organização criminosa que atua promovendo facilitação e elaboração de pareceres jurídicos junto ao Conselho Penitenciário Estadual, no estado do Amapá.

Policiais Federais dão cumprimento a três mandados de busca e apreensão em Macapá/AP, além do pedido de suspensão do exercício da advocacia de um dos investigados. A investigação iniciou após análise de material arrecadado na Operação Alcatraz, deflagrada em fevereiro deste ano.

Durante as investigações, apurou-se que um dos investigados, servidor público federal, cedido à Secretaria de Segurança do Amapá, valendo-se de sua função pública, promove, mediante o recebimento de vantagens indevidas, serviços de celeridade aos procedimentos de comutação e indulto junto ao Instituto de Administração Penitenciaria do Amapá (IAPEN), intermediação de pedidos de liberdade, retirada de tornozeleira eletrônica, redução de data base da pena de custodiados etc.

Ainda verificou-se que o esquema criminoso conta com a participação de advogado, que possui papel primordial na negociação com os agentes estatais em troca de vantagens pecuniárias indevidas. Restou claro que, ao contratar os serviços advocatícios do investigado, os apenados confiam que este promova todo e qualquer tipo de defesa dos seus interesses, sobretudo aquela que recai à margem da Lei.

Veja Também:  Polícia Federal prende, mais uma vez, empresário acusado de desvios na saúde do Rio

No mesmo dia, também foi deflagrada outras duas operações da Polícia Federal em simultaneidade com a presente, visando a melhor instrução das investigações criminais.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, advocacia administrativa e tráfico de influência, e, se condenados, poderão cumprir pena de até 26 anos de reclusão.

 * RábulaO nome atualmente é atrelado ao advogado que usa de ardis e chicanas para enredar as questões afetas à sua profissão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

[email protected] | www.pf.gov.br

(96) 3213-7500

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana