conecte-se conosco


Carros

Peugeot 3008 ganha versão de entrada Allure. Será que agora vai?

Publicado

source
Peugeot 3008 arrow-options
Cauê Lira/iG Carros

A grade frontal do Peugeot 3008 Allure também muda, assim como os faróis que perdem acabamento máscara negra

O Peugeot 3008 desempenha um papel muito importante para a PSA no Brasil. Eleito o Carro do Ano na Europa em 2017, o SUV foi o primeiro produto lançado por aqui sobre a nova plataforma EMP2 – que dará origem à nova família de compactos do conglomerado francês. Em sua nova versão Allure, o 3008 inicia o ciclo de consagração, eliminando alguns equipamentos na base canetada para ficar mais barato e atraente.

LEIA MAIS: Fiat Toro Endurance TD 4×4: picape valente e com estilo

O que rodou? A partir de agora os faróis full-LED, carregador de celular por indução e bancos dianteiros com regulagens elétricas são exclusivos dos modelos mais caros, Griffe (R$ 160.990) e Griffe Pack (R$ 166.690). Dessa forma, o SUV chega ao Brasil com uma etiqueta bem convidativa: R$ 139.990

Algumas alterações no para-choque e nova grade frontal também deixam sua aparência mais simples, assim como os faróis que perderam o acabamento com lentes escurecidas. Após observar todas as mudanças e o preço que a Peugeot pede por ele, fica claro que a versão Allure fará sucesso com potenciais clientes. Mas será que é suficiente para bater rivais como VW Tiguan (R$ 129.990) e Jeep Compass (R$ 116.990), ainda mais considerando a desvalorização?

Digno das passarelas

Beleza está nos olhos de quem vê, mas ao menos em nossa redação é unanimidade que o Peugeot 3008 é o mais chamativo da categoria – ainda mais trajando o belo Vermelho Ultimato, cor especial de lançamento da versão Allure. É como se o SUV tivesse sido projetado pelos estilistas da Louis Vuitton, apostando em um conceito que, ao mesmo tempo, é familiar e vanguardista.

O design de “automóvel” não nega sua proposta: o asfalto. A Peugeot nem fez questão de adicionar adereços aventureiros ou versões com tração 4×4 na gama 3008. Isso se repete no interior, que conta com o pequeno volante multifuncional de base achatada e cockpit virtual. Outro componente que foge do convencional é o painel central, com teclas que imitam um piano nos comandos de mídia, conectividade e conforto.

Veja Também:  Mini JCW GP terá 25 unidades vendidas no Brasil

LEIA MAIS: Peugeot 2008 Allure Pack é atraente pelo preço

Ao volante, fica claro que o modelo ainda tem forte sotaque francês e está acostumado com as ruas bem pavimentadas de Paris. Na esburacada São Paulo, ele lê todas as imperfeições do solo – característica que donos de SUVs evitam – além de sacolejar em saídas de lombadas.

Au volant!

Entretanto, a rigidez na suspensão Allure permite que o motorista abuse um pouco mais nas curvas. Além de possuir controle de estabilidade e tração, a direção é rápida e responsiva, ajudando nessa pegada mais “esportiva” na comparação com os rivais. Para ultrapassagens rápidas na estrada, basta dar um ou dois toques na aleta para trocas de marcha atrás do volante e pisar fundo. Eis um raro exemplar de SUV que não compromete o prazer ao volante.

O motor é o mesmo 1.6 THP que você já conhece em todos os outros modelos da PSA no Brasil, rendendo 165 cv a 6.000 rpm e bons 24,5 kgfm entre 1.400 a 4.000 rpm. Isso significa que o 3008 disponibilizará sua força em toda a faixa útil de rotação, garantindo mais agilidade na cidade. Apesar de ser turbo com injeção direta e bem silencioso, a PSA já conta com opções mais modernas na Europa – entre elas, o novo 1.6 Puretech que passa de 200 cv.

O câmbio de de seis marchas tem relações longas, que funciona bem com o motor com boa dose de força desde as primeiras marcações do contagiros. Mas ainda fico com a impressão de que o 3008 poderia ser mais econômico na cidade. De acordo com o Inmetro, o utilitário é capaz de marcar 9,8 km/l em circuito urbano e 12,1 km/l na estrada, com gasolina.

Veja Também:  Crise na pandemia faz aumentar procura por seguro sob medida

Há espaço suficiente para quatro adultos e uma criança viajarem com conforto, tanto para os joelhos quanto ombros. O porta-malas tem bons 520 litros de capacidade, o que dá para levar a bagagem de cinco ocupantes. 

Mas e a desvalorização?

Peugeot 3008 arrow-options
Divulgação

O interior do Peugeot 3008 conta com revestimentos de boa qualidade, além do design expressionista

O Peugeot 3008 subiu a moral da PSA no Brasil, mas modelos franceses continuam sofrendo com o preconceito.  Para melhorar os serviços, a marca iniciou uma assídua campanha de marketing do pós-venda, isentando o cliente que não estiver satisfeito com o serviço de pagamento.

De acordo com a Agência Autoinforme, a desvalorização do Peugeot 3008 após um ano é de 8,7%, resultado melhor que o compacto Hyundai Creta e seus 8,9%. O irmão de sete lugares, 5008, também adquiriu bons resultados, garantindo a marca de SUV que menos desvalorizou no primeiro semestre de 2019.

LEIA MAIS: Jeep Renegade Trailhawk: para entrar na lama com muito estilo

O processo de reestruturação das marcas francesas no Brasil é longo, mas o sucesso da Renault nas vendas (quarta colocada, desbancando a Ford) e produtos sólidos como o Peugeot 3008 podem alterar o panorama. Confiemos na revolução.

Ficha técnica

Preço:  a partir de R$ 139.990

Motor: 1.6, quatro cilindros, turbo, gasolina

Potência: 165 cv a 6.000 rpm

Torque: 25,5 kgfm a  1.400 rpm

Transmissão:  Automático, 6 marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) e eixo de torção na traseira

Freios: Discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira

Pneus: 235/50 R19

Dimensões: 4,44 m (comprimento) / 1,91 m (largura) / 1,63 m (altura), 2,68 m (entre-eixos)

Tanque : 53 litros

Porta-malas: 520 litros

Consumo: 9,4 km/l (cidade) /9,6 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 8,9 segundos

Vel. Max: 206 km/h

Fonte: IG Carros
publicidade

Carros

Honda CT 125 Hunter Cub, uma “mini scrambler”, é revelada em teaser

Publicado


source
Honda
Divulgação

Honda CT 125 Hunter Cub: Novidade chega com espírito de aventura, alidado aos baixos custos de seu projeto

Apresentado como conceito no Salão de Tóquio (Japão),  a Honda CT 125 Hunter Cub foi revelada oficialmente em março deste ano. A versão pré-produção se modificou para a versão definitiva, que acaba de ser apresentada, para se adequar às demandas do mercado, e o novo teaser que a marca revela mostra bem isso. Também foi apresentada no Brasil, no Salão Duas Rodas, em outubro último, mas ainda não há prazos e mais informações que definam a sua chegada ao mercado brasileiro.

LEIA MAIS: Royal Enfield cria novas plataformas que vão originar uma scrambler

O visual da Honda CT 125 Hunter Cub é um fator que conta muito para o seu apelo off-road. Para reforçar o seu espírito, traz pneus de uso misto, vão livre de 165 mm em relação ao solo e o escapamento com ponteira elevada. Além disso, traz para-lama dianteiro de aço, tomada de ar do motor em posição elevada e a grande área para carga atrás do assento do piloto.

Veja Também:  Veja ranking dos seminovos mais vendidos pela internet

LEIA MAIS: Suzuki lança rival da Honda CB 250 Twister que seria interessante no Brasil

A nova “mini scrambler ” é equipada com um monocilíndrico de 124 cc refrigerado a ar, que desenvolve 8,8 cv e 1,1 kgfm, que move o câmbio semi-automático de quatro marchas, semelhante ao sistema da Biz 125 que conhecemos no Brasil. Em geral, a ideia é aprimorar a personalidade e a valentia em um segmento marcado pela economia, que é o das Cub .

LEIA MAIS: Triumph Scrambler 1200 ganha edição especial Bond Edition

Além disso, a Honda CT 125 Hunter Cub conta com freios a disco nas duas rodas e sistema ABS na roda dianteira. Um dos pontos que a Honda destaca é a sua economia de combustível: segundo a fabricante, a uma velocidade média de 60 km/h o consumo médio é de 60 km/litro.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros

Jeep Compass 2021 ganha novo motor 1.3 turbo entre as mudanças

Publicado


source
Jeep Compass
Divulgação

Jeep Compass 2021 quase não mudou nada na parte estética nas versões vendidas na Europa. No Brasil, poderá ser diferente

A Jeep mostra a linha 2021 do Compass na Europa, onde o SUV passará a ter novo motor 1.3 turbo e central multimídia mais moderna, mas quase sem mudanças no visual. Houve apenas a inclusão de novos detalhes nas lanternas. No Brasil, porém, onde o carro deverá mudar no ano que vem, espera-se mais novidades no desenho, nos moldes do que deverá acontecer na China, de acordo com imagens do flagra feitas em fevereiro último .

LEIA MAIS: Jeep aumenta preços de toda linha. Veja nova tabela

De qualquer forma, a principal novidade do Jeep Compass 2021 fica por conta do novo motor, que no Brasil será fabricado em Betim (MG), a partir do ano que vem. Aqui, será flex e deverá render mais que os 150 cv e 27,5 kgfm que entrega quando funciona apenas com gasolina europeia. Outro detalhe importante é que, pelo menos no mercado europeu, o novo motor funciona com câmbio de 6 marchas e dupla embreagem, difícil de vir a ser disponível no Brasil.

Veja Também:  Jeep Compass 2021 ganha novo motor 1.3 turbo entre as mudanças

Além do novo motor, o Jeep Compass 2021 passa a ter uma outra central multimídia, embora o aspecto seja igual ao da anterior. Vem com tela de 7 ou 8,4 polegadas e é conectada à internet. Com isso, agora o GPS exibe informações em tempo real, há previsão do tempo, entre outros recursos. No caso da versão híbrida do SUV , que será importada da Itália, também em 2021, haverá funções para ajudar no monitoramento e recarga das baterias que alimentam o motor elétrico.

LEIA MAIS: FCA confirma Renegade e Compass híbridos no Brasil; novo 500 será elétrico

Por falar no Jeep Compass híbrido, a tração é integral porque o eixo dianteiro se move pelo motor a combustão e o traseiro pelo elétrico. Ao todo, são 240 cv, somando as potências dos dois motores. E, de acordo com a fabricante, o consumo pode chegar a 47,6 km/l com o uso alternado de ambos. Mais informações serão divulgadas numa data mais próxima do lançamento no Brasil.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros

Novo Toyota Hilux traz visual atualizado, entre outras novidades

Publicado


source
Toyota Hilux
Divulgação

Nova Toyota Hilux é pensada para aprimorar a proposta robusta, aliado com o aumento da eficiência

A Toyota Hilux renovada foi apresentada hoje (4) na Europa. Com sua identidade mantida, a picape ganhou atualização no seu visual e no seu conjunto mecânico. Chega com nova grade de formato trapezoidal, bem como uma moldura escura que aumenta o aspecto robusto do modelo. Já o motor é o inédito 2.8 diesel, que chega acompanhado de melhorias na suspensão, direção hidráulica e na conectividade. O lançamento no Brasil é aguardado para o último trimestre, só resta saber se os planos serão ou não adiados devido à pandemia do novo coronavírus.

LEIA MAIS: Fiat Toro perde versões com motor 2.4 na linha 2021

Com 204 cv e 51 kgfm, a Toyota Hilux renovada vai de 0 a 100 km/h em 10 segundos, uma melhora considerável se comparada com os 12,8 segundos do modelo antigo, ainda vendido no Brasil. De acordo com a Toyota, o novo motor melhorou o desempenho da picape tanto no asfalto quanto na terra. A picape pode sair de fábrica equipado com câmbio de 6 marchas, manual ou automático, e sempre equipada com tração nas quatro rodas.

Veja Também:  Novo Toyota Hilux traz visual atualizado, entre outras novidades

LEIA MAIS: Chevrolet S10 ou Toyota Hilux: Qual das picapes desvaloriza mais?

Visual e equipamentos

Hilux
Divulgação

Picape agora traz as últimas novidades da marca em conectividade, com Apple CarPlay e Android Auto

Os faróis de LED também foram redesenhados, passando a contar com um formato mais reto. Suas rodas de 18 polegadas também chegam diferentes do modelo atual, de modo a passar um visual de robustez mais moderno, algo observado também nas linhas da traseira. Apesar desta mudar menos que a dianteira da picape, ela ganhou novos apliques e a lanterna traseira ganha novos recortes. O interior, por sua vez, também foi redesenhado nesta atualização da picape japonesa .

LEIA MAIS: Avaliação: Toyota Hilux Flex vale para quem prefere dirigir nas alturas

O maior destaque da cabine é a nova central multimídia, com 8 polegadas, que recebeu botões mecânicos para, segundo a empresa, melhorar sua operação em todos os tipos de condução. A fabricante ainda diz que o sistema tem novo software, mais rápido e de melhor resposta que o antigo. Ele fornece conectividade com Apple CarPlay e Android Auto ao novo Toyota Hilux . O cluster ganha novos grafismos e o computador de bordo agora conta com exibição digital de velocidade.

Veja Também:  Veja ranking dos seminovos mais vendidos pela internet
Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana