conecte-se conosco


Carros

Peugeot confirma que próxima geração do 208 será fabricada na Argentina

Publicado

source
Peugeot 208 arrow-options
Divulgação

Peugeot 208 aposta em visual mais agressivo e versões eletrificadas na Europa

O gerente de produto do Grupo PSA, Nicolás Bonnardon, confirmou ao Autoblog Uruguay que o novo Peugeot 208 será produzido na fábrica argentina de El Palomar, e deverá chegar ao mercado durante o segundo semestre de 2020. Fruto de muitas especulações durante os últimos meses, é a primeira vez que o grupo francês fala diretamente sobre o assunto. A geração atual, vale dizer, ainda será feita em Porto Real (RJ).

LEIA MAIS: Veja preços,equipamentos e versões do novo Chevrolet Onix 2020

O Uruguai será o primeiro país latino-americano a receber a novidade, ainda em setembro de 2020. Em seguida, o hatch será lançado nas demais regiões. O novo Peugeot 208 será o primeiro produto montado sob a plataforma CMP (Common Modular Platform) na América Latina, abrindo espaço para a próxima geração do SUV 2008 e o inédito DS3 Crossback .

De acordo com Bonnardon, o 208 argentino terá poucas alterações em relação ao modelo europeu. “Ainda não posso falar quais são as mudanças ou versões, mas garanto que será exatamente o mesmo modelo”, disse o executivo ao Autoblog, que também confirmou versões elétricas. “Sabemos que a indústria está avançando na categoria dos carros elétricos na América Latina. Lançar novos produtos na categoria é uma decisão global”.

Veja Também:  Audi Q3 retorna totalmente renovado para enfrentar os rivais

LEIA MAIS: Hyundai HB20 renovado parte de R$ 46.490. Veja versões e equipamentos

Modelo nacional segue firme

Peugeot 208 arrow-options
Divulgação

Fabricado em Porto Real (RJ), modelo atual do Peugeot 208 não sairá de linha

O novo 208 tem 4,05 m de comprimento (7 cm a mais que o atual) e 1,74 m de largura (4 cm). A altura foi reduzida em 4 cm (para 1,43 m), e o entre-eixos continua sendo o mesmo, com 2,54 m. O conjunto mecânico ainda não foi confirmado, mas podemos esperar pelo novo motor 1.2 turbo de 130 cv, apresentado na Europa.

LEIA MAIS:  Renault Sandero 2020 parte de R$ 46.990. Confira todos os detalhes

Argentina Autoblog também apurou que a chegada da nova geração não vai tirar o modelo atual de linha. A ideia da Peugeot é que o 208 brasileiro seja oferecido como uma opção mais em conta, repetindo a estratégia da Chevrolet com o Onix Joy.

*com informações do Argentina Autoblog e Uruguay

Fonte: IG Carros
publicidade

Carros

Jeep Renegade Sport agrada como SUV, mas peca em desempenho

Publicado

source

Motor Show

Jeep Renegade Sport arrow-options
Divulgação

Jeep Renegade Sport se mostra uma boa oferta entre os SUVs mais simples; veja impressões

Lançado no Brasil em 2015, o Jeep Renegade foi um dos primeiros representantes da nova leva de SUVs compactos, que chegou por aqui para combater os veteranos e líderes Ford EcoSport e Renault Duster. E até hoje o utilitário compacto segue encantando o público.

LEIA MAIS: Confira as impressões do novo Audi Q3 1.4 Black na cidade

Segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), era o modelo mais vendido em seu segmento no mercado brasileiro, com mais de 63 mil unidades emplacadas no acumulado do ano até novembro.

O segredo do sucesso do Renegade está na sua fórmula bem acertada. Da sua posição de dirigir elevada ao para-brisa quase vertical, passando pelo ângulo de ataque de 28°, é um dos SUVs compactos que oferece a experiência mais próxima de dirigir um 4×4 “raiz”, mas sem deixar de lado a comodidade e o conforto em rodagem dos utilitários esportivos. Mesmo na versão Sport, que com preço de tabela de R$ 89.990 é a segunda mais acessível da linha (perde apenas para a versão STD, de R$ 79.290).

Disponível apenas com o motor 1.8 de 135/139 cv (gasolina/etanol), câmbio automático de seis marchas e tração dianteira, o Renegade Sport fica posicionado pouco acima de concorrentes como o Nissan Kicks 1.6 S CVT (R$ 85.990) e Hyundai Creta 1.6 AT Smart (R$ 86.490).

O SUV compacto da Jeep oferece um pacote de equipamentos de série muito semelhante ao da concorrência, trazendo itens como alarme, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de partida em rampas, controlador automático de velocidade de cruzeiro, rodas de liga leve de 17″ com monitor de pressão de pneus e sistema multimídia com tela de 5″.

LEIA MAIS: Chevrolet Equinox Premier 1.5: mais afiado contra os rivais

Mas é o único a contar com uma lista de opcionais, que na linha 2020 ganhou o reforço do “Pack Uconnect”, que por R$ 4 mil inclui sistema multimídia de 7”, ar-condicionado automático de duas zonas e sensores de estacionamento traseiros. Há ainda os pacotes Night Eagle (com acabamento preto em vários itens como rodas, teto, logotipos e molduras internas) e WSL (Liga Mundial de Surfe, em português), que engloba pintura perolizada Branco Polar, bancos de couro, os mesmos detalhes escuros do Night Eagle, além de adesivo de capô, emblemas da WSL, barras transversais de teto e rodas do Trailhawk).

No geral, a experiência de rodar com um dos Renegade “de entrada” é a mesma das versões mais caras do modelo. O acabamento da cabine segue o mesmo padrão de qualidade, com materiais macios ao toque e variação de texturas nos plásticos, embora o espaço interno — semelhante ao de um hatch compacto — favoreça mais os ocupantes dos assentos dianteiros que os do banco traseiro.

LEIA MAIS: VW T-Cross, Nissan Kicks e Honda HR-V se enfrentam em comparativo; confira impressões

E da mesma maneira que nos outros Renegade flex , o calcanhar de aquiles do Sport está no motor 1.8, que mesmo com o uso da função Sport — que altera o tempo de resposta do acelerador e atrasa as trocas de marcha do câmbio automático — sofre para carregar os mais de 1.500 kg do modelo. Para extrair o melhor desempenho do propulsor, é necessário andar o tempo todo com o pé embaixo. O resultado disso é o alto consumo de combustível, com médias de 6,9 km/l (cidade) e 8,6 km/l (estrada), quando abastecido com etanol.


FICHA TÉCNICA

Jeep Renegade Limited 1.8 Flex

Preço básico : R$ 89.990
Carro avaliado: R$ 105.990
Motor: 4 cilindros em linha 1.8, 16V
Cilindrada: 1747 cm³
Combustível: flex
Potência: 135 (g) e 139 (e) cv a 5.750 rpm
Torque: 18,76 (g) e 19,27 (e) kgfm a 3.750 rpm
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d/t)
Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,232 m (c), 1,805 m (l), 1,714 m (a)
Entre-eixos: 2,570 m
Pneus: 235/45 R19
Porta-malas: 320 litros
Tanque: 60 litros
Peso: 1.527 kg
0-100 km/h: 12s8 (g) e 11s8 (e)
Velocidade máxima: 176 km/h (g) e 178 km/h (e)
Consumo cidade: 10 km/l (g) e 6,9 km/l (e)
Consumo estrada: 12 km/l (g) e 8,6 km/l (e)
Nota do Inmetro: C
Emissão de CO²: 124 g/km
Classificação na categoria: D(Utilitário Esportivo Compacto)

Veja Também:  Falta de baterias faz Audi interromper produção de veículos elétricos

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Carros

Falta de baterias faz Audi interromper produção de veículos elétricos

Publicado

source

Olhar Digital

O E-tron será o primeiro veículo SUV da Audi à base de eletricidade arrow-options
Divulgação

O E-tron será o primeiro veículo SUV da Audi à base de eletricidade

Com o objetivo de resolver problemas de produção, a  Audi  interrompeu temporariamente a fabricação do E-Tron SUV, seu veículo elétrico. Uma das principais dificuldades enfrentadas pela empresa foi o fornecimento das baterias usadas pelos veículos.

LEIA MAIS: Nissan terá novo SUV global abaixo do Kicks; veja detalhes

Essa interrupção pode ser decisiva para os negócios da Audi, que se preparava para começar a investir no modelo que, aliado a uma proposta mais esportiva, poderia acirrar a competição pelo mercado de carros elétricos, dominado atualmente pela Tesla.

De acordo a um porta-voz da empresa, a produção foi interrompida na última quinta-feira (20), com previsão de ser retomada na próxima terça-feira (25). Ano passado, a Audi vendeu 26.400 mil carros elétricos – devido à interrupção, eles se recusaram a comentar as estimativas para este ano.

Esse não é o primeiro problema enfrentado pela linha E-Tron da Audi . No ano passado, a empresa teve de tirá-lo de circulação devido a problemas que poderiam causar o incêndio dos primeiros modelos.

Veja Também:  Fiat Palio é o veículo mais roubado durante o carnaval; veja a lista

LEIA MAIS: Veja como anda o novo Audi Q3 2020, com motor de 150 cv

Mesmo com a interrupção de produção, a empresa parece manter os planos para o lançamento de dois novos veículos elétricos este ano: o  E-Tron Sportback e o E-Tron GT. Ambos com arquitetura aprimorada em uma estratégia da empresa para tentar restaurar a vantagem tecnológica da marca.

Esse problema pode afetar diretamente a chegada do modelo ao Brasil. Anteriormente, a Audi anunciou que o veículo elétrico seria lançado por aqui em abril. Por enquanto, devemos esperar que a empresa se manifeste sobre a interrupção da produção e sobre as entregas previstas do carro. 

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Carros

Ford planeja inaugurar serviço de carros autônomos em 2021

Publicado

source

Olhar Digital

ford arrow-options
Flávio SIlveira

Ford Ranger XLS

A Ford anunciou que pretende lançar um serviço comercial de carros autônomos nos Estados Unidos em 2021. Por enquanto, a montadora está realizando testes do que ela acredita ser um facilitador do acesso a transportes, mercadorias e empregos.

Leia também: Carregamento sem fio deve ser o futuro dos carros elétricos

O principal foco da companhia é priorizar a experiência do cliente para que os usuários se sintam confiantes para repetir as viagens “Não há atalhos quando se trata do lançamento de um serviço de veículos autônomos. Precisamos que as pessoas confiem o bastante na nossa tecnologia para entrar no veículo e, depois, amem a experiência o bastante para voltar”, explicou Jim Farley, presidente de Novos Negócios, Tecnologia e Estratégia da Ford .

Para garantir que o serviço tenha procura, será necessário atender às expectativas dos usuários quanto à limpeza, manutenção, recuperação e durabilidade dos veículos autônomos utilizados.

Para isso, a Ford contratou Scott Griffith, ex-CEO da Zipcar, empresa de compartilhamento de carros, para comandar sua divisão de veículos autônomos . “Scott está assumindo o papel crítico de liderar o desenvolvimento e a execução de nossa estratégia de entrada nesse mercado. Ele conhece os desafios de lançar um novo serviço de mobilidade com operações em larga escala, que envolvem uma mudança fundamental no comportamento do consumidor: a troca da propriedade do carro pelo seu compartilhamento”, acrescentou Farley.

Veja Também:  Honda CB 500: as virtudes de uma família unida

Agora, durante o período de testes, o serviço funcionará apenas em algumas cidades estadunidenses, mas a intenção da montadora é expandir o segmento futuramente. “Operar em um número limitado de cidades nos permitirá definir o modelo de negócios, a experiência do cliente e ter uma compreensão ampla das parcerias necessárias para lançar um serviço totalmente novo. Vencida essa etapa inicial, o avanço nas próximas cidades será muito mais fácil”, afirmou Farley.

Via: TI Inside

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana