conecte-se conosco


Policia Federal

PF deflagra mais uma fase da Operação Pesadelo no Espirito Santo

Publicado


Vila Velha/ES – A Polícia Federal cumpriu um mandado busca e apreensão, no início da manhã desta quarta-feira (13/1), em decorrência de desdobramento da Operação “PESADELO, deflagrada em 17/11/2020, com o objetivo de combater fraudes relacionadas a imóveis do acervo patrimonial da Caixa Econômica Federal.

 

A operação contou com a participação de 4 policiais federais, com o cumprimento de 01 mandado de busca e apreensão em ITURAMA/MG, na residência de um corretor de imóveis.

 

 

ENTENDA O CASO

 

O Inquérito Policial foi instaurado a partir de comunicação de crime realizada pela CAIXA, informando que imóvel do seu acervo patrimonial, localizado em Vila Velha/ES e avaliado em 2 milhões de reais, havia sido invadido. Ao ser questionado, o detentor do imóvel alegou que havia comprado a residência mediante “acordo judicial” com a CAIXA, por intermédio de um advogado de Goiás e um corretor de imóveis, no valor total de 550 mil reais.

 

Com o avanço das investigações, concluiu-se que o advogado e o corretor de imóveis simularam um acordo entre o invasor e a CAIXA, falsificando a assinatura do representante da instituição bancária. Na sequência, o advogado investigado protocolou o falso acordo em processo em trâmite na Justiça Federal e recebeu do invasor 55 mil reais a título de entrada.

Veja Também:  PF deflagra a Operação Overweight para combater o tráfico internacional de drogas em São Paulo

 

No cumprimento dos mandados de buscas nos endereços do advogado em 17/11/2020, foram apreendidos outros 06 acordos falsos, culminando com sua prisão preventiva em 14/12/2020.

 

Novas diligências foram realizadas, apontando a efetiva participação do corretor de imóveis no esquema, com a função de cooptar vítimas para as fraudes, beneficiando-se de parte dos valores obtidos indevidamente. Em razão disso, hoje, 13/01/2021, foi cumprida busca em sua residência situada no município de ITURAMA/MG, sendo apreendidos seus smartphones. Além disso, a Justiça Federal ordenou o bloqueio de valores das contas do investigado, a fim de recuperar o proveito das fraudes perpetradas.

 

 

CRIMES INVESTIGADOS

O investigado responderá pelos crimes de estelionatos e uso de documento falso, previstos no Código Penal.

  

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Espírito Santo
Telefone: (27) 3041-8051/8029 e 992455616

publicidade

Policia Federal

PF combate extração ilegal de minério de ouro no Pará

Publicado


Santarém/PA – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, 20/1, a Operação Ouro Espúrio, com o objetivo de combater a extração ilegal de minério de ouro e o seu esquentamento. Equipes da PF cumpriram mandados de busca e apreensão tanto no município de Santarém quando no distrito de Moraes Almeida, em Itaituba. 

A investigação em curso mostra que um garimpeiro extraía o ouro, na modalidade de usurpação, do Garimpo do Cipó, em Moraes Almeida-Itaituba/PA, e levava esse ouro, sem qual quer documentação, até o município de Santarém/PA, onde era colocado no comércio de forma espúria. 

A 2ª Vara Federal Cível e Criminal da SSJ de Santarém-PA determinou a apreensão de veículos bem como o sequestro de bens em nome dos investigados até o montante de mais de R$ 836 mil, valor calculado de bens usurpados da União.

Os policiais apreenderam 2 armas e 1 caminhão, em Moraes Almeida; e uma caminhonete, em Santarém.

 

 

Comunicação Social da PF em Santarém/PA

Veja Também:  Polícia Federal combate fraude a licitações no Acre
Continue lendo

Policia Federal

PF encontra diversos animais nativos em bagagem de passageiro que pretendia embarcar em voo para a Rússia

Publicado


São Paulo – Nesta quarta-feira (20/1), no Aeroporto Internacional de Guarulhos, um cidadão russo, ao tentar embarcar no voo para Rússia, teve sua bagagem verificada e foram encontrados inúmeros animais silvestres na bagagem de mão e na mala despachada, tais como sapos, lagartos, aranhas e outros invertebrados de diversas espécies.

O passageiro confessou que veio ao Brasil sozinho e coletou tais animais nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo e pretendia comercializar na Rússia.

Foi lavrado termo circunstanciado por crime de exportação de animais nativos e os mesmos foram encaminhados ao Instituto Butantan, para análise e elaboração de relatório minucioso sobre os espécimes apreendidos.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em São Paulo

Fone: (11) 3538-5013
E-mail: [email protected]

Veja Também:  PF cumpre mandados de prisão de foragidos da justiça que prestaram o Enem
Continue lendo

Policia Federal

Polícia Federal combate fraude a licitações no Acre

Publicado


Epitaciolândia/AC – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (20/1), a Operação METÁFORA, com o objetivo de apurar a suposta prática de crimes envolvendo fraudes à licitação, o que resultou na celebração de dez contratos entre o Estado do Acre e uma cooperativa no período entre 2016 e 2019.

Ao todo, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, nas pessoas jurídicas investigadas, nas cidades de Epitaciolândia e Brasiléia, no Estado do Acre.

Após extensa investigação, constatou-se que possivelmente uma empresa da região se utiliza de uma cooperativa visando burlar o processo licitatório para o fornecimento de merenda escolar.  Para tanto, a investigada se utilizou de legislação criada para estimular a agricultura familiar, a qual prevê a contratação de cooperativas para fornecimento de alimentos por meio de chamamento público, desde que ela preencha alguns requisitos. Ocorre que a sociedade anônima, por flagrantemente não os preencher, utiliza-se da cooperativa, sendo aquela a verdadeira beneficiária dos contratos entre esta e o Estado do Acre.

O nome Metáfora representa uma figura de linguagem, em que há a transferência do significado de uma palavra para outra. Nesta operação, o desvio de finalidade do dinheiro público através de fraudes em licitações e contratos representa essa metáfora: algo que deveria representar um benefício à sociedade e ao contribuinte, sendo utilizado em benefício de particulares e suas empresas.

Veja Também:  PF deflagra a Operação Bad Trip, para desarticular grupo criminoso especializado no tráfico de ecstasy

Os suspeitos poderão responder pelos crimes previstos nos artigos 89 e 90 da Lei 8.666/1993.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Acre

Fone: (68) 3212-1200 / 3212-1211/ 3212-1213
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana