conecte-se conosco


Policia Federal

PF investiga saque indevido de benefício previdenciário em Feira de Santana/BA

Publicado


.

Feira de Santana/BA – A Polícia Federal, em ação conjunta com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, integrantes da força-tarefa previdenciária, prendeu em flagrante nesta sexta-feira (22/5), na cidade de Feira de Santana/BA, duas mulheres que tentavam, de forma indevida, sacar cerca de R$ 80 mil, relacionados a um benefício previdenciário.

A fraude se deu mediante a inserção fraudulenta de uma delas como dependente de um segurado da Previdência Social já falecido, permitindo que o saque pudesse ser realizado no sistema bancário na cidade de Feira de Santana/BA.

As envolvidas responderão pelo crime de estelionato. Ela foram encaminhadas ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça Federal.

Comunicação Social da Polícia Federal na Bahia
[email protected]

Veja Também:  Operação Delivery prende duas pessoas e apreende ecstasy em Aracaju/SE.
publicidade

Policia Federal

PF prende em flagrante homem ao receber encomenda com cédulas falsas

Publicado


.

Curitiba/PR – A Polícia Federal, na manhã desta quarta-feira, 27/5, prendeu em flagrante um homem no momento em que recebia encomenda postal numa agência dos Correios em São José dos Pinhais/PR. 

Com o preso foram encontradas 77 notas falsas – 24 notas de R$ 50, 28 de R$10 e 25 de R$ 2 – num total de R$ 1.530. A suspeita ficou clara quando os policiais constataram que diversas cédulas tinham o mesmo número de série.

O suspeito informou aos policiais federais que teria recebido as notas falsas de um advogado, que foi chamado pelo preso, mas não compareceu ao ato.

Todas as notas foram apreendidas, assim como o celular que ele utilizava e o preso foi conduzido para a custódia da Polícia Federal em Curitiba/PR. As investigações seguirão a fim de identificar o remetente e produtor das notas falsas.

Se condenado poderá ter pena de até 12 anos de reclusão.

Em 2020 a Polícia Federal já prendeu em flagrante 11 pessoas por esse mesmo crime no Paraná.

Veja Também:  PF investiga servidores públicos envolvidos em esquema de contrabando de cigarros

Comunicação Social da Polícia Federal em Curitiba/PR
Contato: 41-3251-7809 / 99242-5543
[email protected]

Continue lendo

Policia Federal

Polícia Federal flagra transporte irregular de combustível em Itaituba/PA

Publicado


.

Belém/PA – Durante uma operação de fiscalização no aeroporto do município de Itaituba, interior do Pará, a Polícia Federal flagrou uma aeronave, monomotor, tentando transportar de forma irregular mil e duzentos litros de óleo diesel. Esse combustível estava acondicionado em seis tonéis plásticos de 200 litros cada um.

Cabe salientar que o transporte ilícito de combustível é, muitas vezes, usado para o abastecimento de outras atividades ilícitas na região, tais como extração de madeira e garimpo ilegal.

O piloto e copiloto da aeronave foram presos.

Comunicação Social da Polícia Federal no Pará

Contato: (91) 3214-8029 / 984222396
E-mail: [email protected]

Veja Também:  Polícia Federal deflagra Operação Alfeu para combater garimpo ilegal em terra indígena
Continue lendo

Policia Federal

PF deflagra a segunda fase da Operação Apneia

Publicado


.

Recife/PE – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (28/5) a segunda fase da Operação Apneia, que decorre de investigação de irregularidades em contratos celebrados por meio de dispensas de licitação pela Prefeitura de Recife, através da Secretaria de Saúde, para aquisição de 500 respiradores pulmonares em caráter emergencial, para combate à Pandemia de Covid-19 no município. A ação contou com a participação do Ministério Público Federal e Controladoria Geral da União.

Foram realizadas diligências nos estados de São Paulo e Pernambuco. Em Recife/PE, os policiais cumpriram dois mandados de busca e apreensão, nos bairros do Recife e Espinheiro.

Segundo as investigações, empresas com débitos com a União superiores a R$ 9 milhões se utilizaram de uma microempresa fantasma, constituída em nome da ex-companheira do proprietário de fato, para contratar com a PCR, uma vez que firmas com débitos com fiscais ou previdenciários não podem firmar contratos com entes da administração pública. Diligências policiais revelaram que a firma contratada não existe de fato em seu endereço de cadastro, além de não ter funcionários ou bens em seu nome.

Veja Também:  PF, em ação integrada, faz nova apreensão de cigarros contrabandeados

O total contratado com a Prefeitura de Recife ultrapassava o patamar de R$ 11 milhões, ao passo que a empresa fictícia tinha um suposto capital social de apenas R$ 50 mil e não poderia faturar mais que R$ 360 mil por ano.

A empresa chegou a fornecer 35 respiradores à PCR, contudo o contrato foi desfeito no dia 22 de maio de 2020, um dia após notícias sobre as irregularidades serem divulgadas na imprensa.

Outro fato que chama a atenção é que os respiradores sequer foram utilizados pela Secretaria de Saúde da edilidade, apesar de estarem há semanas na sua posse, mesmo com a notória demanda pela utilização desse equipamento.e diante de uma verdadeira corrida por bens dessa natureza.

Documento expedido por órgão da pasta e utilizado como justificativa para o distrato informa que a fornecedora não comprovou a homologação da Anvisa. Ao mesmo tempo, em conta de rede social do proprietário da fabricante dos respiradores, observou-se que os aparelhos, ao menos até o início do mês de maio do presente ano (quando já haviam sido entregues unidades à PCR), teriam sido testados somente em animais.

Veja Também:  Polícia Federal deflagra Operação Alfeu para combater garimpo ilegal em terra indígena

Durante a deflagração da primeira fase da operação, realizada em sigilo na última segunda-feira (25/5), a PF constatou que, dos 35 respiradores recebidos pelo preposto da empresa fornecedora, apenas 25 se encontravam em depósito, tendo os demais sido comercializados.

Há indícios de que um dos aparelhos tenha sido adquirido por prefeitura do interior do estado pelo triplo do valor que constava no contrato com a Prefeitura de Recife.

A Justiça Federal determinou que os respiradores encontrados pela PF não sejam comercializados ou transportados para outras localidades até a realização das auditorias pertinentes.

Os envolvidos podem responder pelos crimes de dispensa indevida de licitação (Art. 89 da Lei 8.666/93), uso de documento falso (Art. 304 do CPB), além de sonegação fiscal (Art. 1º da lei nº 8.137/93) e previdenciária (Art. 337-A do CPB) e ainda associação criminosa (Art. 288 do CPB), sem prejuízo de outros delitos que venham a ser apurados no decorrer da investigação.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Pernambuco

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana