conecte-se conosco


Policia Federal

Polícia Federal e Europol apresentam balanço da Operação Entreprise

Publicado


Brasília/DF – A Polícia Federal e a Europol apresentaram, hoje (27), o balanço de operação conjunta deflagrada no dia 23 e que teve desdobramentos no Brasil, Colômbia, Panamá, Portugal, Espanha, Bélgica, Holanda, Romênia e Dubai.

A operação iniciada pelas autoridades brasileiras foi batizada como Operação Enterprise e como Operação “Chameleon” (Camaleão) na Europa. A ação contou com a participação de centenas de policiais em diversos países e teve por objetivo a desarticulação financeira de organizações criminosas responsáveis pelo envio de dezenas de toneladas de cocaína para países europeus, utilizando principalmente portos brasileiros como rota.

A PF e as autoridades europeias envolvidas consideram a atuação como a maior já realizada contra o tráfico de cocaína nessa modalidade, e reforçam a necessidade de integração e ações coordenadas entre as polícias de todo o mundo para o enfrentamento ao tráfico de drogas.

No Brasil, a Polícia Federal vem adotando o fortalecimento da cooperação policial internacional, juntamente com a prisão de lideranças e a descapitalização das organizações criminosas, como uma de suas diretrizes para o enfrentamento ao tráfico de drogas, de armas e às facções. A instituição representa o Brasil junto aos organismos policiais internacionais tal integração.

Veja Também:  PF deflagra a Operação Bad Trip, para desarticular grupo criminoso especializado no tráfico de ecstasy

A atuação conjunta com outros países permitiu que as autoridades apreendessem, no exterior, mais de 12 milhões de euros em espécie, veículos de luxo, quatro imóveis no valor de 6,5 milhões de euros, além da prisão de seis pessoas – uma na Colômbia, uma no Panamá, uma na Bélgica, uma na Espanha e duas em Dubai.

Após a deflagração, ocorrida no dia 23, a Polícia Federal ainda bloqueou 37 aeronaves e R$ 3,2 milhões em contas bancárias, além de sequestrar dezenas de imóveis, todos adquiridos com o lucro das atividades ilícitas.

O total de bens apreendidos no Brasil e no exterior, em razão da investigação, está avaliado em cerca de R$ 463 milhões e passa a integrar o recorde histórico de mais de R$ 1,13 bilhão em bens apreendidos e sequestrados do tráfico de drogas pela Polícia Federal em 2020. Esse valor representa quase o dobro do recorde anterior e é resultado da atual estratégia da Polícia Federal para desarticular o crime organizado.

 

Comunicação Social da PF

Veja Também:  PF combate extração ilegal de minério de ouro no Pará

publicidade

Policia Federal

PF combate extração ilegal de minério de ouro no Pará

Publicado


Santarém/PA – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, 20/1, a Operação Ouro Espúrio, com o objetivo de combater a extração ilegal de minério de ouro e o seu esquentamento. Equipes da PF cumpriram mandados de busca e apreensão tanto no município de Santarém quando no distrito de Moraes Almeida, em Itaituba. 

A investigação em curso mostra que um garimpeiro extraía o ouro, na modalidade de usurpação, do Garimpo do Cipó, em Moraes Almeida-Itaituba/PA, e levava esse ouro, sem qual quer documentação, até o município de Santarém/PA, onde era colocado no comércio de forma espúria. 

A 2ª Vara Federal Cível e Criminal da SSJ de Santarém-PA determinou a apreensão de veículos bem como o sequestro de bens em nome dos investigados até o montante de mais de R$ 836 mil, valor calculado de bens usurpados da União.

Os policiais apreenderam 2 armas e 1 caminhão, em Moraes Almeida; e uma caminhonete, em Santarém.

 

 

Comunicação Social da PF em Santarém/PA

Veja Também:  PF cumpre mandados de prisão de foragidos da justiça que prestaram o Enem
Continue lendo

Policia Federal

PF encontra diversos animais nativos em bagagem de passageiro que pretendia embarcar em voo para a Rússia

Publicado


São Paulo – Nesta quarta-feira (20/1), no Aeroporto Internacional de Guarulhos, um cidadão russo, ao tentar embarcar no voo para Rússia, teve sua bagagem verificada e foram encontrados inúmeros animais silvestres na bagagem de mão e na mala despachada, tais como sapos, lagartos, aranhas e outros invertebrados de diversas espécies.

O passageiro confessou que veio ao Brasil sozinho e coletou tais animais nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo e pretendia comercializar na Rússia.

Foi lavrado termo circunstanciado por crime de exportação de animais nativos e os mesmos foram encaminhados ao Instituto Butantan, para análise e elaboração de relatório minucioso sobre os espécimes apreendidos.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em São Paulo

Fone: (11) 3538-5013
E-mail: [email protected]

Veja Também:  PF combate extração ilegal de minério de ouro no Pará
Continue lendo

Policia Federal

Polícia Federal combate fraude a licitações no Acre

Publicado


Epitaciolândia/AC – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (20/1), a Operação METÁFORA, com o objetivo de apurar a suposta prática de crimes envolvendo fraudes à licitação, o que resultou na celebração de dez contratos entre o Estado do Acre e uma cooperativa no período entre 2016 e 2019.

Ao todo, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, nas pessoas jurídicas investigadas, nas cidades de Epitaciolândia e Brasiléia, no Estado do Acre.

Após extensa investigação, constatou-se que possivelmente uma empresa da região se utiliza de uma cooperativa visando burlar o processo licitatório para o fornecimento de merenda escolar.  Para tanto, a investigada se utilizou de legislação criada para estimular a agricultura familiar, a qual prevê a contratação de cooperativas para fornecimento de alimentos por meio de chamamento público, desde que ela preencha alguns requisitos. Ocorre que a sociedade anônima, por flagrantemente não os preencher, utiliza-se da cooperativa, sendo aquela a verdadeira beneficiária dos contratos entre esta e o Estado do Acre.

O nome Metáfora representa uma figura de linguagem, em que há a transferência do significado de uma palavra para outra. Nesta operação, o desvio de finalidade do dinheiro público através de fraudes em licitações e contratos representa essa metáfora: algo que deveria representar um benefício à sociedade e ao contribuinte, sendo utilizado em benefício de particulares e suas empresas.

Veja Também:  PF deflagra a segunda fase da Operação Alcatraz, denominada Hemorragia

Os suspeitos poderão responder pelos crimes previstos nos artigos 89 e 90 da Lei 8.666/1993.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Acre

Fone: (68) 3212-1200 / 3212-1211/ 3212-1213
E-mail: [email protected]

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana