conecte-se conosco


Mato Grosso

Primeira-dama entrega 2,5 mil cartões do auxílio emergencial em municípios do interior de MT

Publicado


Os cartões do Ser Família Emergencial começaram a ser entregues para famílias carentes do interior de Mato Grosso. Nesta segunda-feira (03.05), a primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, e a secretária de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Rosamaria Carvalho, estiveram presentes nos municípios de Campo Verde, Dom Aquino, Jaciara, Juscimeira e São Pedro da Cipa entregando quase 2,5 mil documentos para as pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza. Durante a entrega, também esteve presente o presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi. 

“Esse auxílio foi idealizado com muito carinho e responsabilidade para atender pessoas que estão precisando nesse momento. Isso foi possível através de parcerias importantes como a da secretária Rosamaria, do deputado Max , da Polícia Militar e de todos os municípios”, pontuou a primeira-dama. 

A secretária da Setasc explica que o benefício vai atender mais de 100 mil famílias de todos os 141 municípios que recebem até R$ 70 per capita no mês. “São famílias que sobrevivem com muito pouco. A ajuda de R$ 150 por cinco meses vai oferecer um pouco de conforto, principalmente na segurança alimentar”. 

Veja Também:  Polícia Civil cumpre ordens judiciais em investigação contra vereador de Lambari d’Oeste

O presidente da Assembleia, que tem acompanhado as ações de assistência social do Estado, ressaltou a preocupação do Governo do Estado com o social. “É um programa que vai fazer a diferença na vida de muitas pessoas. O Governo está investindo em outros áreas mas está olhando também para as pessoas mais simples”.

Em Dom Aquino, o prefeito Valdecio Luiz da Costa comemorou a inclusão no programa. “Recebemos com muita satisfação um projeto dessa magnitude. Assim como em outros municípios, estamos passando por dificuldades financeiras com a perda de arrecadação. Só posso agradecer o governador e a primeira-dama pelo empenho em ajudar essas famílias carentes”.

Janeide Pereira, 44 anos, tem que cuidar dos netos e estava bastante preocupada com a dificuldade em colocar alimento na mesa da família, pois está desempregada. “Essa ajuda veio em boa hora. O leite do meu neto está garantido”. 

O prefeito de Campo Verde, Alexandre Lopes, parabenizou o Estado pela ação. “Muito importante para o município receber essa ajuda. O estado esta de parabéns por olhar para o lado social. É um governo que tem investido em infraestrutura e no desenvolvimento do Estado, mas também tem tido a preocupação mais sensível com a população”.

Veja Também:  Funac doa cestas básicas aos familiares de presos e egressos do Sistema Penitenciário

Fonte: GOV MT

publicidade

Mato Grosso

Uma pessoa é presa em flagrante com arma de fogo na Operação Ares, na região de Chapada dos Guimarães

Publicado


A Polícia Civil em Chapada dos Guimarães realizou nesta terça-feira (11.05) mais uma etapa da Operação Ares para cumprimento de mandados de busca e apreensão em investigações que apuram diversos crimes ocorridos na região, entre eles, uma tentativa de homicídio.

Armas foram apreendidas e uma pessoa foi presa em flagrante em Nova Brasilândia por posse irregular de arma de fogo de uso permitido. O cumprimento das ordens judiciais contou com apoio da Gerência de Operações Especiais, da Diretoria de Atividades Especiais da Polícia Civil.

A primeira fase da operação foi realizada no final de abril, quando foram cumpridos mandados de busca em Cuiabá e Chapada dos Guimarães.

De acordo com o delegado de Chapada dos Guimarães, Alexandre Nazareth, a operação buscou a apreensão de armas de fogo relacionadas em diversos crimes investigados pela Delegacia de Chapada dos Guimarães.

Os alvos da fase realizada nesta terça-feira estão relacionados à investigação de uma tentativa de homicídio ocorrida em Nova Brasilândia. A vítima sofreu seis disparos de arma de fogo e está hospitalizada, com os projeteis ainda alojados no corpo.

Veja Também:  Polícia Civil desarticula organização criminosa que utilizava transportadoras para envio de drogas
Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Governo de MT já distribuiu 98,1% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (11.05), 1.033.630 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já disponibilizou 1.014.604 aos 141 municípios do Estado, ou seja, 98,1% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses (957.298), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (3.186) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante enfatizar que as 17.550 doses de vacina da Pfizer, recebidas nesta madrugada, estão sendo pactuadas pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB) e serão disponibilizadas assim que definida a destinação dos imunizantes.

Das 957.298 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 689.559 (71%), sendo 469.471 como primeira dose e 220.088 como segunda dose. O percentual se manteve igual ao da semana passada; já na semana retrasada, a taxa era de 77%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Porto Esperidião (98%), Santa Terezinha (95%), Vila Rica (94%), Santo Afonso (93%), Ribeirãozinho (92%), Nova Monte Verde (89%), Juína (87%), Campo Novo do Parecis (86%), Vale de São Domingos (85%) e Planalto da Serra (84%).

Veja Também:  Uma pessoa é presa em flagrante com arma de fogo na Operação Ares, na região de Chapada dos Guimarães

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo n° 429 ou no Painel de Distribuição de Vacinas Covid-19.

Considerando as vacinas destinadas à população indígena, alguns municípios podem contabilizar as doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassar o limite de 100% da aplicação.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e do Ministério da Defesa. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

Veja Também:  Polícia Civil cumpre ordens judiciais em investigação contra vereador de Lambari d’Oeste

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Em Mato Grosso, 12 municípios estão com alto risco de contaminação pela Covid-19

Publicado


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou, nesta terça-feira (11.05), o Boletim Informativo n° 429 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra, a partir da página 11, que 12 municípios registram classificação de risco alto para o coronavírus. São eles: Araguainha, Brasnorte, Canabrava do Norte, Confresa, Figueirópolis D’Oeste, Juína, Marcelândia, Novo São Joaquim, Reserva do Cabaçal, São José do Povo, Tangará da Serra e Torixoréu.

Outras 129 cidades estão classificadas na categoria moderada para a contaminação do coronavírus. Nenhum município foi classificado com risco muito alto ou baixo para a Covid-19.

Novo método para classificação

O método para definir a classificação de risco dos municípios foi aprimorado. A mudança foi publicada no Diário Oficial do dia 25 de março de 2021. Desde então, não é levado em consideração apenas o número absoluto dos casos dos últimos quatorze dias, mas sim a média móvel dos últimos quatorze dias.

Assim, o município não sofrerá uma mudança brusca de um boletim para o outro; a cidade ficará na mesma categoria por pelo menos duas semanas, conforme sua média móvel de casos.

Veja Também:  Governo de MT já distribuiu 98,1% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Também foi aperfeiçoado o cálculo dos casos acumulados. Antes eram considerados os casos acumulados a partir do dia 1º de dezembro de 2020. Com a nova metodologia, a análise será realizada sempre com base nos casos acumulados dos últimos 90 dias.

Confira as medidas de acordo com a classificação de risco

  • Nível de Risco Moderado

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para o Nível de Risco BAIXO;

b) quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos e grupos de risco definidos pelas autoridades sanitárias.

  • Nível de Risco ALTO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para os Níveis de Risco BAIXO e MODERADO;

b) proibição de qualquer atividade de lazer ou evento que cause aglomeração;

c) proibição de atendimento presencial em órgãos públicos e concessionárias de serviços públicos, devendo ser disponibilizado canais de atendimento ao público não-presenciais;

d) adoção de medidas preparatórias para a quarentena obrigatória, iniciando com incentivo à quarentena voluntária e outras medidas julgadas adequadas pela autoridade municipal para evitar a circulação e aglomeração de pessoas.

Veja Também:  Estelionatária que causou prejuízo de R$ 20 mil a vítimas em venda de carro é presa em Cuiabá
Fonte: GOV MT

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana