RONDONÓPOLIS

Mato Grosso

Projeto desenvolvido para Sesp-MT pelo IFMT será apresentado em conferência internacional

Publicados

em


Uma solução tecnológica de “Arquitetura baseada em microsserviços” elaborada especialmente para a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) ganhará repercussão internacional. Um artigo científico com o tema do projeto, desenvolvido pelo Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), será apresentado na 3ª Conferência Internacional em Eletricidade, Comunicação e Engenharia da Computação (ICECCE) 2021, neste sábado (12.06).

O projeto é fruto de um edital da Fundação de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat), demandado pela Sesp-MT. Assinam o artigo científico os pesquisadores do IFMT, João Paulo Delgado Preti, Adriano Neres Araújo Souza, Evandro César Freiberger e Tiago de Almeida Lacerda. A conferência será realizada de forma virtual, com acesso restrito aos participantes inscritos, às 6h15 no horário local. O evento seria feito de forma presencial, na Malásia, centro financeiro de referência no Sudoeste Asiático na área de tecnologia.

A conferência conta com participantes de países como Estados Unidos, China e Índia, que são considerados os maiores players da tecnologia. Foram submetidos 376 artigos, sendo que apenas sete foram aprovados em Engenharia de Software, dentre os quais está o do IFMT. O texto científico passou pelo crivo de uma comissão internacional, que entendeu a relevância e possibilidade de contribuição científica do projeto.

A apresentação no evento, inclusive, abre possibilidade de que a pesquisa seja implementada em outros países. Além disso, os artigos apresentados no evento serão publicados na biblioteca digital da IEEE, reconhecida como a maior organização internacional sem fins lucrativos, formada por profissionais de diversas áreas voltadas a tecnologia, como por exemplo, telecomunicações, computação, tecnologias robóticas, veiculares, aeroespaciais, biomédicas, entre outros.

O projeto foi desenvolvido de acordo com as necessidades apontadas pela Sesp-MT em migrar da atual organização monolítica para a arquitetura de microsserviços. Na prática, a nova estrutura permitirá que as aplicações sejam entregues de forma mais rápida, e facilitará a integração com outros órgãos do Estado e entidades, com a possibilidade de centenas de aplicações colaborarem entre si. Para o cidadão, isso reflete em diversos serviços que poderão ser acessados em uma única ferramenta.

A coordenadora de Soluções Tecnológicas da Sesp-MT, Diana Lima, ressalta a importância do trabalho desenvolvido pelos pesquisadores, em parceria com a Superintendência de Tecnologia da Informação da Secretaria. “A ideia surgiu em agosto de 2019, quando nossa equipe esteve no Ceará, para conhecer o modelo da Secretaria de Segurança. Conhecemos vários produtos de lá, e no projeto de BigData foi abordada a arquitetura em microsserviços. A partir daí, começamos a pensar o que poderíamos desenvolver, levando em conta a realidade do nosso estado”.

A proposta foi impulsionada pelo secretário de Estado de Segurança, Alexandre Bustamante, bem como o governador Mauro Mendes. O Escritório Diretivo de Projetos Especiais (EDPE) da Sesp-MT mediou o contato com a Fapemat. “Buscamos recursos que estejam disponíveis para as instituições de segurança pública, temos que nos enquadrar nas exigências, e esse é o papel do Escritório. A parceria com a Fapemat tem sido muito profícua e, no nosso caso, vão ser entregues a pesquisa e o produto também”, destaca o assessor especial do EDPE, coronel BM RR Marcos Hübner.

Por meio da realização de um edital, para o qual o IFMT concorreu e foi selecionado, a Fundação fomentou recursos para aquisição de equipamentos, bolsas de estudo e servidores necessários. “O programa de pesquisa aplicada em políticas públicas da Fapemat permite que as secretarias e outros órgãos do governo definam um problema específico e, em parcerias com as universidades, soluções tecnológicas adequadas sejam encontradas, trazendo melhor eficiência e qualidade no serviço público. O projeto de microsserviços é um exemplo exitoso deste programa”, avalia o presidente da Fapemat, Marcos de Sá.

Segurança das informações

O pesquisador do IFMT, João Paulo Delgado Preti, explica que a estrutura monolítica possui uma grande aplicação com diversas responsabilidades, concentra muitos serviços, mas em um mesmo lugar. “Do ponto de vista de segurança, é como se você facilitasse o trabalho de quem ataca, porque tem acesso a uma grande base de dados. Quando tem a estrutura em microsserviços, as aplicações estão distribuídas, o que dispersa a atenção”.

Dessa forma, é possível restringir a atuação em caso de invasão. A pessoa só conseguirá ter acesso a uma pequena parte, e não um grande conjunto de operações. O pesquisador frisa ainda que o projeto está em fase de conclusão e que a mudança será feita de forma gradual. O edital teve início em agosto de 2020 e vence em julho de 2021. Estão sendo providenciadas documentação e transferência de dados, além de treinamentos. Até o momento, a equipe da Sesp-MT já participou de seis workshops e ainda estão previstos mais dois.

A Sesp-MT está em fase de publicação de um novo edital na área de Tecnologia de Informação, em parceria com a Fapemat. Desta vez, o foco é o DevOps (Development Operations), que em suma é uma cultura na engenharia de software que aproxima os desenvolvedores de software (Dev) e os operadores do software/ administradores do sistema (Ops). No caso da Secretaria, será uma estrutura de base para viabilizar o uso da arquitetura de microsserviços.

A Fapemat viabilizou ainda editais de projetos para as unidades desconcentradas da Sesp-MT. Foram selecionados um para cada força: Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Polícia Militar (PM-MT), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT) e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Ao todo, as seis propostas totalizaram recursos de R$ 3 milhões.

Fonte: GOV MT

Propaganda

Mato Grosso

Governo disponibiliza Podcast MT Conectado, disponível no Spotify

Publicados

em


O Governo disponibilizou nesta segunda-feira (21.06), o Podcast MT Conectado, disponível no Spotify oficial da gestão estadual. Os programas serão semanais com duração de dois minutos.

No primeiro episódio, o destaque é para as ações desenvolvidas pelo Governo, que fazem parte da Política Ambiental do Estado. Em uma fala clara e objetiva, o tenente Isaac Wihby, do Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso, alerta para os riscos das queimadas urbanas e rurais e da preocupação do Estado com os incêndios florestais, neste período de estiagem.

O Podcast MT Conectado é mais um canal de comunicação entre Estado e sociedade, com objetivo de garantir o direito do cidadão à informação de forma transparente e responsável.

Para ouvir o Podcast MT Conectado acesse aqui

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Governo remarca entrega títulos para 600 moradores do São João Del Rey em Cuiabá

Publicados

em


O governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes entregam nesta quarta-feira (23.06) os títulos definitivos de propriedade a 600 moradores do bairro São João Del Rey, em Cuiabá. A solenidade de entrega será simbólica para cerca de 20 moradores, às 19 horas, na Igreja Católica São João Batista.

O trabalho de regularização foi realizado pelo Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), em parceria com o MT Par.

Os títulos definitivos são entregues registrados em cartório de forma totalmente gratuita.

Serviço
Entrega de títulos definitivos a moradores do bairro São João Del Rey, em Cuiabá
Data e hora: quarta-feira (22.06), às 19h
Local: Igreja Católica São João Batista (Endereço: Rua 23, S/N, São João Del Rei)

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Inscrições seguem abertas para dois últimos workshops do projeto MOVE_MT

Publicados

em


Você não precisa ser um desenvolvedor para ter um negócio digital. Esse argumento sintetiza o terceiro workshop oferecido pelo MOVE_MT, projeto que visa alavancar a economia criativa em Mato Grosso por meio de capacitações e ciclo de aceleração.  

O workshop ‘Tecnologia para não desenvolvedores’ integra a primeira fase do projeto realizado em parceria entre a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) e Oi Futuro. Gratuito e online, o curso acontece nesta quarta-feira (23.06), às 10h (horário de Cuiabá).

Serão abordados tópicos sobre novas tecnologias e sua aplicação nos negócios, como transformação digital, ferramentas para produtividade na criação de sites e aplicativos e o movimento “no code”. 

O workshop será conduzido por Ricardo Almeida, fundador da Rookau e Saphari. Com mais de 18 anos de experiência em projetos e cursos de Gestão Estratégica e Analytics, Ricardo é mentor nos principais programas de aceleração de startups do Brasil. 

Ainda restam algumas vagas para participar da formação. Inscrições aqui.

Também há poucas vagas para o quarto e último workshop: ‘Pitch – técnica para apresentar seu negócio e conquistar clientes, parceiros e investidores’.  A formação acontece no dia 14 de julho e vai ensinar a fazer uma apresentação de pitch, com ferramentas e exemplos práticos. Inscrições aqui.

Com 200 vagas por curso de três horas cada um, essa primeira etapa do MOVE_MT está sendo usufruída por artistas, produtores culturais e empreendedores da economia criativa do estado. 

“Os workshops estão sendo um sucesso, pois a abordagem é bem interessante, com exemplo dos empreendedores, participação do público, e aprendizados que podem ser colocados em prática nos negócios criativos”, comenta Keiko Okamura, superintendente de Desenvolvimento da Economia Criativa da Secel.

Aceleração de Negócios Criativos e de Impacto Sociocultural

Na segunda etapa, o MOVE_MT vai selecionar até 30 iniciativas do Mato Grosso para participar do ciclo de aceleração que inclui mais de 2.500 horas de formação e mentoria.

Por meio de edital público, o projeto vai selecionar iniciativas dos segmentos artístico e cultural, de negócios digitais e de criações funcionais. Com R$ 257 mil reais em premiações repartidas entre os participantes, o objetivo é impulsionar a evolução dos negócios com ou sem fins lucrativos. 

Os cinco empreendedores com melhor desempenho em toda a aceleração ganharão também um intercâmbio no Lab Oi Futuro para conhecer o ambiente de inovação da cidade e interagir com a rede do Labora. 

No final do projeto, o Oi Futuro e a Secel-MT reunirão toda a experiência do MOVE_MT em um e-book que será publicado e disponibilizado gratuitamente. 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana