conecte-se conosco


Policial

Publicitário é atacado por piranhas no Manso e gera alerta na região

Publicado

Arquivo pessoal

Um publicitário, hóspede de uma pousada localizada na região de Manso relatou um caso inusitado durante sua estadia. Ele revelou que, durante um banho na região, ele sofreu um ataque de piranhas.

O caso ocorreu nas festividades de final do ano e revela um alerta quanto a outros casos que ocorreu na região. Ao que consta, no mesmo dia, data de 28 de dezembro de 2019 outras pessoas foram atacadas por espécie que seria serrasalmus maculatus, que se reproduz em locais rasos.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, no entanto nenhum caso desse teor foi registrado nessas unidades. No entanto, FOLHAMAX teve acesso a fotos que demostram os ferimentos causados pelos peixes a turistas na região.

O publicitário revelou que muitas pessoas desistem de falar sobre o caso para evitar um prejuízo aos estabelecimentos no local. “Estou dando este depoimento não com a intenção de causar pânico entre os frequentadores do Lago de Manso, mas sim para alertar as autoridades sobre o problema para que soluções sejam buscadas antes que possa ficar pior. Em 28 de dezembro fui passar o final de semana em Manso e fui atacado por piranhas. Imaginei que fosse um caso isolado, mas assim que sai da água, pessoas que lá estavam começaram a citar outros casos ocorridos”, descreveu.

B.C.A., preferiu não cita o nome do local onde estava hospedado para não causar transtornos. Ele relata ainda que saiu da água com o pé sangrando e que após conversas com as pessoas no local soube de outros cinco ataques no mesmo dia, no mesmo porto. “Eu, por estar com o pé sangrando não voltei mais pra água. Para minha surpresa, mais 5 ataques ocorreram só no domingo, no mesmo porto. Concluí-se que algo precisa ser feito”, contou.

Veja Também:  Acidente grave na Avenida Felinto Muller ao lado da rotatória

FOLHAMAX entrou em contato alguns empresários da região que revelaram outros quatro casos que ocorreram, inclusive com imagens que mostram parte dos dedos das vítimas amputados. Uma das pessoas atacadas precisou ser socorrida e levar pontos no dedo do pé, passando por procedimento no hospital São Matheus.

O caso gera questionamento a outras instâncias além da segurança dos banhistas, mas da própria fauna e flora do local. Um dos empresários do local relatou que essas situações se dá devido as piranhas confundirem os dedos com peixes pequenos. “Boa noite amigos e companheiros fazendo uma reflexão dos últimos meses no Manso – as Piranhas então atacando em todos os cantos do lago do manso !!!  cuidando dos desovas (ninhos) estão em época de reprodução já alongadas  e atacando tudo e todos !!! Problemão pra nós todos proprietários e comerciantes do Manso. Esta espécie de piranhas Serrasalmus maculatus se reproduz em locais rasos ou praias e o que mais tem no Manso são praias quentes nesta época. Quando a pessoa entra na lagoa pelas praias, os dedos às vezes aparentam serem peixes pequenos, o que pode provocar o ataque. As piranhas também alertam antes de atacar, mas como a pessoa não está vendo e não percebem as piranhas tambem ela não percebe o ataque”, relatou.

Veja Também:  Polícia Civil promove atividades de qualidade de vida para servidoras

Orientações aos banhistas

O Major Denys Douglas Dias de Sousa do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Cuiabá orienta os banhistas da região para que evitem entrar em locais com vegetação, matéria orgânica e locais de pesca, o aconselhável é que o banho seja sempre em águas limpas.

“É recomendado que os banhistas busquem locais com água limpa, sem vegetação, sem matéria orgânica ou que se faz a pesca. Evitem também fazer uso de comida, bebidas para que não atraia os peixes, assim como as piranhas”, recomendou o Major.

Caso ocorra uma situação de ataque, que o banhista saia imediatamente da água e busque ajuda de médica.

“O primeiro procedimento em casos como esse é que a pessoa ferida saia da água, e se o ferimento estiver com muito sangue que tente colocar uma gaze ou um pano limpo no local ate que chega a um atendimento médico imediatamente. Outro ponto a se destacar é que os banhista deve evitar trajes com cores vibrantes para evitar atrair os peixes, tipo piranhas”, explicou o bombeiro.

publicidade

Policial

Polícia Civil prende casal por prática de estelionato

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Um casal suspeito de envolvimento em estelionato foi preso pela Polícia Judiciária Civil do município de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá), na tarde de quarta-feira (26.02). A mulher foi autuada em flagrante delito e o companheiro foi preso em cumprimento a mandado de prisão.

A suspeita de 27 anos possui cerca de quinze boletins de ocorrências registrados contra ela, sendo a maioria por estelionato, e vinha trabalhando como motorista de aplicativo. Ao fazer uma corrida, a mulher cobrou do cliente o valor bem acima do devido. A corrida era de R$ 20,00 e ao passar o cartão, a motorista cobrou o valor de R$ 4 mil.

Logo que o cliente observou a quantia errônea cobrada, a motorista foi procurada para fazer o ressarcimento, e como forma de devolução a mesma entregou à vítima uma folha de cheque preenchida no valor de R$ 4 mil. Porém, ao fazer a consulta do cheque foi verificado que se tratava de produto de furto ocorrido em outubro de 2019, na cidade de Sorriso.

Veja Também:  Acidente grave na Avenida Felinto Muller ao lado da rotatória

Na ocasião do furto em Sorriso, a suspeita foi detida em flagrante e ficou presa por mais de 30 dias, em uma unidade prisional feminina de Nortelândia. Segundo apuração, ela possuía vários cheques da vítima moradora de Sorriso e estava utilizando as ordens de pagamento para outras vítimas.

Já o seu companheiro foi detido ao comparecer na Delegacia de Polícia de Sinop para fazer a retirada do veículo que a esposa conduzia no momento da abordagem. Contra o homem foi constatado um mandado de prisão em aberto, decretado pela Comarca de Sorriso em novembro de 2019, também por estelionato.

A suspeita autuada em flagrante por estelionato. Após as providências cabíveis, ambos foram encaminhados para audiência de custódia do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Policial

Polícia Civil promove atividades de qualidade de vida para servidoras

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Em alusão ao “Dia Internacional da Mulher”, comemorado em 8 de março, a Polícia Judiciária Civil, por meio da equipe psicossocial da Coordenadoria de Gestão de Pessoas, promoverá em Cuiabá um evento no dia 06 de março, com diversas atividades.

A programação será realizada em períodos (matutino e vespertino) e terá ações preparadas especialmente para as profissionais da Polícia Civil, voltadas ao bem-estar, valorização e autoestima das servidoras.

No cronograma terão atividades de massagem neurocirculatória e massagem quick, técnicas que visam proporcionar benefícios para a saúde física e mental da pessoa, além de potencializar e estimular qualidade de vida.

Haverá também a apresentação da prática corporal chinesa conhecida como Chi Kung e a Terapia Comunitária Integrativa (TCI), que trazem na essência a harmonia e fortalecimento do sistema corporal, aumento da longevidade, entre outros auxílios e estímulos importantes para o aconchego e felicidade.

O evento é realizado pela Gerência de Aplicação, Desenvolvimento, Saúde e Segurança, da Coordenadoria de Gestão de Pessoas da Polícia Civil, em parceria com o Instituto de Pesquisa e Ensino Avançado (IPEA) e Unidade de Referência de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (URPICS) da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá.

Veja Também:  Policiais civis prendem em região do Pantanal homem suspeito de homicídio

Para as atividades do período vespertino, que ocorrerá no Horto Florestal Tote Garcia, em Cuiabá, é necessário fazer a inscrição até o dia 05 de março (quinta-feira) pelos telefones (65) 3613-5627 e/ou 99972-5945.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Policial

Policiais civis prendem em região do Pantanal homem suspeito de homicídio

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Polícia Civil em Poconé (104 km ao sul de Cuiabá) prendeu nesta quarta-feira (26.02) o suspeito de um crime de homicídio praticado em novembro passado, no município. O homem de 27 anos foi preso em Porto Jofre, região do Pantanal, na divisa com o estado de Mato Grosso do Sul.

O crime ocorreu no dia 23 de novembro do ano passado, quando a vítima, I.C.M.S., 24 anos e uma testemunha trafegavam pela cidade e se depararam com uma briga, onde conheciam os envolvidos. I.CM.S. desceu do carro e tentou separar o tumulto generalizado, quando se desentendeu com o suspeito, que fez os disparos. Após a vítima cair, o suspeito voltou a atirar e fugiu em seguida.

A vítima foi socorrida ao hospital da cidade e depois encaminhada ao Pronto Socorro de Várzea Grande, onde faleceu.

A Delegacia de Poconé iniciou as diligências para apuração do crime o suspeito teve a prisão representada e, posteriormente, deferida pelo juiz da Comarca de Poconé. Após diligências, os policiais civis conseguiram localizar o suspeito em uma colônia de pescadores localizada ao final da rodovia Transpantaneira.

Veja Também:  Sesp divulga balanço da Operação Carnaval 2020 nesta quinta-feira (27)

O suspeito foi encaminhado à delegacia e depois será apresentado em audiência de custódia da Justiça.

O delegado Ruy Guilherme Peral destaca o empenho da equipe da unidade policial as diligências para localizar o suspeito e dar cumprimento ao mandado de prisão.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Links Úteis

Rondonópolis

Policial

Política MT

Entretenimento

Mais Lidas da Semana